Archive for the ‘PEEK’ Category

Evonik apresentará portfólio de polímeros e aditivos especiais na Feira K 2019

27/08/2019

A Evonik Industries, uma das principais empresas de especialidades químicas do mundo, participará da Feira K 2019 que será realizada em Düsseldorf, Alemanha, de 16 a 23 de outubro. A empresa apresentará seu portfólio de polímeros de desempenho e aditivos especiais no estande B28, Hall 6. A presença na feira é parte da campanha “Vivendo melhor com a Evonik”.

O portfólio de polímeros de desempenho da Evonik abrange a sua linha de poliamidas Vestamid, produtos usados na indústria automotiva, na produção industrial e em bens de consumo – em alguns casos há mais de 50 anos.

Este ano marca o 40° aniversário do elastômero de poliamida 12 (PEBA), um material popular e consolidado especialmente na indústria de equipamentos esportivos – segundo a Evonik, graças ao seu desempenho e liberdade de design oferecida. Para comemorar, a Evonik lançará um novo integrante da linha de produtos, cuja transparência e brilho permitem aos designers muito mais liberdade do que já tinham com o PEBA, afirma a empresa.

O investimento de aproximadamente 400 milhões de euros – o maior já realizado na Alemanha – aumentará a capacidade total da empresa para poliamida 12 em mais de 50% até 2021. A poliamida 12 e a poliamida 612 da marca Vestamid são as mais usadas em tubos automotivos no mundo inteiro. Novos desenvolvimentos se concentram em produtos condutivos e em aplicações para veículos elétricos e híbridos.

Outros produtos do portfólio que serão apresentados na feira são as poliamidas transparentes com alta resistência química, Trogamid, e o Vestakeep PEEK, utilizado em aplicações tribológicas e de alta temperatura. A Evonik também atua no desenvolvimento e na fabricação de pós poliméricos para impressão 3D. Segundo a empresa, o Vestenamer, um aditivo termoplástico de processo, permite o processamento eficiente de resíduos de borracha e a minimização da degradação de propriedades comumente associada ao uso de reciclados.

Na área dos aditivos especiais para fabricantes de masterbatches e compostos e para processadores serão apresentados crosslinkers, comonômeros e agentes de dispersão para pigmentos e cargas, além de aditivos para melhoria de processos e do desempenho. Segundo a Evonik, esses produtos melhoram propriedades mecânicas como resistência a riscos, fluidez, resistência a bloqueios e os efeitos antiaglomerantes, além de contribuir para a otimização das propriedades antichamas.

Os crosslinkers da família de produtos Taicros, por exemplo, são usados em placas de circuito impresso que cumprem o moderno padrão de tecnologia celular 5G, enquanto derivados de triacetona amina são importantes componentes para estabilizadores de luz em aplicações como gramados artificiais em estádios. Segundo informações da Evonik, desde 2018 as soluções Tegomer para melhora das propriedades mecânicas e de fluidez – por exemplo, resistência a riscos – são complementadas pela tecnologia Accurel, que permite a incorporação de líquidos em sólidos.

A ampliação do portfólio de produtos permite a implementação de tendências como melhor resistência a chamas, novos desenvolvimentos na indústria de embalagens e o emprego sustentável de materiais reciclados mediante o emprego de absorventes de odor, afirma a empresa.

Curta nossa página no

Anúncios

Solvay destaca a mobilidade sustentável e a eficiência de recursos na K 2019, em Outubro, na Alemanha

24/07/2019

A Solvay lançará na feira K 2019 novos desenvolvimentos em compósitos termoplásticos, materiais leves que fazem parte dos objetivos de mobilidade sustentável do Grupo e permitem a criação de soluções eficientes em termos de recursos para clientes dos setores aeroespacial/aeronáutico, automotivo e de petróleo e gás.

Recentemente, a Solvay criou uma plataforma totalmente dedicada a produtos termoplásticos, ampliando sua atuação no setor de materiais avançados com a integração vertical de seus compósitos e seu portfólio de polímeros especiais. Esses materiais, além da redução de peso, oferecem resistência ao calor e ao impacto, resistência mecânica e tenacidade, inércia química e permitem flexibilidade nos projetos dos clientes, afirma a empresa.

Além dos desenvolvimentos de compósitos termoplásticos, a Solvay lançará um novo polímero especial da sua linha de polieteretercetona (PEEK) de alta temperatura, um dos primeiros da indústria do setor.

Também apresentará aplicações exclusivas de seus materiais de alto desempenho, como uma bicicleta elétrica reciclável (foto) fabricada integralmente em plásticos e polímeros, a partir de material termoplástico de fibra longa (LFT) da empresa. Essa e-bike foi desenvolvida pela empresa Stajvelo, de Mônaco, e, segundo a Solvay, tem sido um sucesso de vendas no verão europeu de 2019.

Durante a K, serão realizadas apresentações sobre mobilidade sustentável e eficiência de recursos e de energia, abordando uma variedade de tópicos, entre os quais baterias, manufatura aditiva para impressão 3D, hiperconectividade, transporte, filtragem de água, construção e bens de consumo. Essas apresentações ocorrerão no estande da Solvay C61, no Hall 6, nos dias 16 a 18 de outubro e em 21 e 22 de outubro. A feira K 2019 será realizada em Düsseldorf, Alemanha, de 16 a 23 de outubro.

Rhodia – 100 anos de presença no Brasil: – A Rhodia, empresa do Grupo Solvay, está completando 100 anos de atividades no Brasil em 2019. A empresa iniciou sua trajetória em Santo André – SP, com a instalação de uma unidade industrial de produtos químicos, que representou um dos primeiros passos da industrialização da região do ABC paulista. Desde setembro de 2011, a Rhodia faz parte do Grupo Solvay, um dos mais relevantes players internacionais em materiais avançados e especialidades químicas.

A Solvay é uma empresa de materiais avançados e de especialidades químicas,com produtos e soluções utilizados em aviões, automóveis, dispositivos inteligentes e instrumentos médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre outras aplicações. A Solvay tem sede em Bruxelas e emprega 24.500 pessoas de 106 nacionalidades em 62 países. As vendas líquidas pro forma foram de € 10,3 bilhões em 2018, resultando em uma margem de EBITDA de 22%. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Curta nossa página no

Evonik lança novo PEEK radiopaco para tecnologia de implantes

20/05/2019

  • A Evonik está expandindo o leque de polímeros biocompatíveis de PEEK para aplicação na tecnologia médica.
  • Empresa de especialidades químicas desenvolveu um novo material plástico radiopaco para implantes, à base de poliéter-éter-cetona (PEEK).

A Evonik está colocando no mercado o PEEK radiopaco para implantes, com sulfato de bário. Essa classe de produtos permite o contraste radiográfico, sem a desvantagem da formação de artefatos, algo que pode ocorrer com outros materiais populares para tecnologia de implantes. Além disso, afirma a Evonik, os implantes feitos a partir do novo Vestakeep i-Grade PEEK da Evonik não esquentam durante a tomografia de ressonância magnética.

Novos caminhos no desenvolvimento de implantes não metálicos

Segundo a Evonik, o seu Vestakeep i-Grade PEEK apresenta biocompatibilidade e bioestabilidade, é fácil de processar e está estabelecido há anos como material de desempenho em aplicações na tecnologia médica como, por exemplo, implantes espinhais, medicina esportiva, dispositivos cardiovasculares, cirurgia maxilofacial e outras aplicações.

A Evonik fornece o i-Grade PEEK em forma de grânulos ou produtos semiacabados, como chapas ou barras plásticas. Dependendo da aplicação, o Vestakeep i-Grade PEEK pode ser fornecido com sulfato de bário, com diferentes taxas de enchimento.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Solvay expande oferta de polímeros especiais para impressão 3D

06/02/2019

A Solvay anunciou que está adicionando polieteretercetona KetaSpire® (PEEK) com 10% de fibra de carbono e polifenilsulfona pura (PPSU) Radel® à mais recente versão do software de engenharia e-Xstream (2019.0) da Digimat®-Additive Manufacturing (AM). Os produtos complementam o filamento puro KetaSpire® PEEK AM já disponível para simulação na plataforma Digimat®-AM.

“Nossa crescente linha de filamentos AM ressalta a determinação da Solvay em se estabelecer como líder do setor nesse mercado de impressão 3D, que está em rápida evolução”, afirma Christophe Schramm, Gerente de Negócios de Manufatura Aditiva da unidade global de negócios Specialty Polymers. “O Digimat®-AM permite que os clientes simulem o processo de impressão e prevejam com sucesso o comportamento termomecânico de desenhos impressos em 3D para imprimir corretamente já na primeira vez”, disse Schramm.

Os novos materiais serão aplicados através da plataforma Digimat®-AM Advanced Solver com o software de engenharia e-Xstream. O software oferece dados de modelagem preditiva altamente precisos para os filamentos AM da Solvay em uma ampla gama de características críticas, incluindo empenamentos detalhados e tensão residual, para ajudar os projetistas e engenheiros a otimizar o processo e minimizar a deformação da peça antes da impressão 3D. Para aplicações altamente exigentes, o Digimat® permite ainda a validação do projeto, prevendo o desempenho da peça impressa (rigidez, resistência etc.) como uma função do material e dos parâmetros do processo de impressão.

“Com o acréscimo das novas classes de polímeros AM da Solvay, agora temos um portfólio mais amplo de graus de impressão 3D na Digimat® para fornecer novos materiais de ponta e ampliar os limites de design e aplicação nesse dinâmico mercado”, acrescenta Roger Assaker, CEO da e-Xstream engineering e Chief Material Strategist da MSC Software. “Como resultado de nossa parceria, reduzimos a lacuna na engenharia de simulação entre polímeros de alto desempenho e processos de impressão exigentes, como a fabricação de filamentos fundidos.”

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no </

Solvay lança filamentos para impressão 3D para peças na área de saúde

29/11/2018

A Solvay está ampliando seu portfólio de filamentos de alto desempenho para aplicações de manufatura aditiva (em 3D) com a introdução de três produtos de grau médico para uso no setor de saúde.

Os novos produtos são um filamento puro de polieteretercetona KetaSpire® PEEK AM, um filamento KetaSpire® PEEK AM reforçado com 10% de fibra de carbono e um filamento puro de polifenilsulfona Radel® PPSU AM. São indicados para impressão 3D na produção de peças de grau médico destinadas a aplicações de contato limitado (24 horas de contato com fluido corporal/tecido). Os três produtos estão imediatamente disponíveis para clientes da Europa e da América do Norte, na plataforma de comércio eletrônico de polímeros especiais da Solvay.

“O setor de saúde está se expandindo rapidamente como um mercado que vai se beneficiar da tecnologia da manufatura aditiva, possibilitando peças personalizadas para uso único ou de baixo volume”, afirma Christophe Schramm, Gerente Global de Negócios de Manufatura Aditiva da Solvay Specialty Polymers. “Com esses novos produtos de grau médico, vamos ocupar uma parte do mercado que ainda tem opções muito limitadas de filamentos de alto desempenho para atender aos rigorosos requisitos regulatórios em saúde”, acrescentou.

Segundo a Solvay, os seus filamentos KetaSpire® PEEK AM são projetados para permitir uma excelente fusão de camadas impressas e possibilitar a fabricação de peças com alta densidade e resistência excepcional, inclusive ao longo do eixo z. Os filamentos Radel® PPSU AM também oferecem excelente fusão de camadas impressas, além de transparência, alto alongamento e tenacidade, garante a empresa.

“Esses novos filamentos de AM de grau médico representam as iniciativas contínuas da Solvay para apoiar nossos clientes. Os filamentos podem ser usados para uma variedade de aplicações de saúde, como guias de corte específicos para pacientes em cirurgias e para componentes complexos em dispositivos médicos de uso único e reutilizáveis”, disse Jeff Hrivnak, Gerente Global de Negócios da Saúde da Solvay Specialty Polymers.

A Solvay Specialty Polymers fabrica mais de 1500 produtos, comercializados sob 35 marcas de polímeros de alto desempenho – fluoropolímeros, fluoroelastômeros, fluídos fluorados, poliamidas semi-aromáticas, polímeros sulfônicos, polímeros aromáticos de altíssimo desempenho e polímeros de alta barreira – para uso nos setores Aeroespacial, Energia Alternativa, Automotivo, Saúde, Membranas, Petróleo e Gás, Embalagens, Tubulações, Semicondutores, Fios e Cabos, e outras indústrias.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no </

Evonik inaugura instalações de teste para engrenagens plásticas de alto desempenho em Darmstadt (Alemanha)

19/10/2018

Esta engrenagem, confeccionada em PEEK, é exemplo de peças que serão testadas na nova bancada de teste de engrenagens da Evonik no Friction and Motion Competence Center em Darmstadt.

Seja em bombas de ARLA 32 ou de óleo, diferenciais de balanço de massa, motores elétricos ou sistemas de sensores para interiores de veículos, os níveis de desempenho que se esperam das engrenagens de materiais sintéticos estão sempre aumentando.

Essa realidade demanda o desenvolvimento de sistemas de engrenagens que possam operar em condições secas e lubrificadas, não só em veículos, mas também em máquinas e equipamentos.

A Evonik afirma que seus produtos à base de resinas PEEK, Poliimidas e Poliamidas são adequados para esse tipo de aplicação.

Menos atrito, menor consumo de energia

Estudos comprovam que se perde até 20% da energia de um automóvel para o atrito que ocorre “debaixo do capô do motor”. É por isso que as engrenagens instaladas em motores e transmissões desempenham uma função particularmente importante. Elas têm de funcionar com alta precisão, ao mesmo tempo em que resistem a grandes desvios de tolerância causados por fatores externos como umidade, lubrificação e variação de temperatura.

Uma vez que as engrenagens plásticas de alta tecnologia estão associadas a menores perdas por atrito que as engrenagens metálicas convencionais, elas podem reduzir não só o consumo de combustível e de energia, mas também o custo envolvido no intensivo retrabalho do metal. Além disso, as engrenagens plásticas oferecem o benefício adicional de serem muito mais silenciosas.

A Evonik oferece uma variedade de compostos para moldagem, já usados há anos em engrenagens de alto desempenho, incluindo a linha de PEEK, Vestakeep®, reforçados e não reforçados, especificamente aditivados para atender aos diferentes requisitos dos clientes. Além de outros produtos como: a poliimida P84® NT, a poliamida 12 Vestamid® e a poliftalamida Vestamid® HTplus.

Nova bancada de teste para engrenagens plásticas

Em setembro de 2018, foram instalados os equipamentos de teste de engrenagens plásticas no Friction and Motion Competence Center, em Darmstadt (Alemanha), com o objetivo de estimular novos desenvolvimentos, atuando em estreita colaboração com os clientes em aplicações específicas.

A nova bancada de teste para engrenagens pode ser operada a temperaturas variando de -20°C a 260°C, dependendo da lubrificação, ou em operação a seco (dry-run).

“Os resultados nos trazem importantes características de engrenagens, como resistência do pé do dente ou do flanco do dente, além de dados sobre abrasão. É possível até mesmo estabelecer diferentes condições de processo e simular condições de lubrificação”, afirmam David Schmitz e Volker Strohm a respeito das novas opções para o desenvolvimento de compostos customizados para aplicações futuras. Os dois atuam no desenvolvimento de aplicações na linha de negócios High Performance Polymers da Evonik e apresentaram suas primeiras experiências com a palestra sobre “Redução de Atrito e Abrasão com Polímeros de Alta Performance” no FAKUMA Forum, em 18 de outubro .

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Evonik participa da Rio Oil & Gas 2018

21/08/2018

Empresa focaliza networking e consolidação da marca junto a seus produtos e soluções

A Evonik, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, participará de mais uma edição da Rio Oil & Gas Expo and Conference, maior evento do setor da América Latina, que será realizada de 24 a 27 de setembro, no Riocentro – Centro de Convenções do Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo da empresa é divulgar as marcas Vestamid NRG® e Vestakeep®, demonstrando aos visitantes da feira como os polímeros podem ser aplicados no mercado de óleo e gás (O&G), com mais eficiência e vantagens em relação a outros materiais. Ao mesmo tempo, o evento será uma oportunidade para a Evonik se aproximar dos seus clientes e captar demandas atuais e futuras.

“Buscamos alavancar os produtos e as competências essenciais da empresa para ajudar a indústria de petróleo e gás a aumentar a produção e reduzir seus custos, mantendo operações seguras e sustentáveis. Nosso foco está nas empresas de serviço e fornecimento de petróleo”, diz Camila Farias, Coordenadora de Negócios Oil & Gás, da Evonik.

No estande serão apresentadas amostras de produtos finais, como secções de tubos flexíveis, umbilicais, tubos de aço contendo “liner” polimérico e tubulações revestidas com os polímeros. “Desta forma, conseguiremos aproximar a Evonik dos visitantes, mostrando as diversas aplicações dos nossos materiais para este setor”, esclarece Camila.

Soluções em destaque

Uma das soluções a serem apresentadas na feira é a membrana Sepuran® NG, uma opção inovadora no mercado de separação e processamento de gás natural. Trata-se de uma membrana de fibra oca especialmente robusta, baseada em um polímero de alto desempenho, que pode resistir a pressões e temperaturas extremas. Esse material plástico permite a separação seletiva de gases ácidos do gás natural.

Outro destaque é a parceria da Evonik com a Airborne Oil & Gas (AOG) para a produção de tubos compósitos termoplásticos, destinados a uma variedade de aplicações no setor. Os tubos compósitos termoplásticos da AOG dispensam totalmente o aço e, portanto, não são suscetíveis à corrosão. Eles têm estabilidade mecânica alta, mas também são flexíveis. Além disso, os tubos AOG são leves e podem ser fabricados em comprimentos de até 10 km, podendo ser instalados de forma simples e econômica.

Mais um desenvolvimento da empresa voltado a aplicações que requerem exigências químicas, mecânicas e térmicas extremamente elevadas, como as do mercado offshore, é o poliéter-éter-cetona (PEEK) Vestakeep®. Mais leve do que o aço é indicado principalmente para a produção de anéis de vedação, válvulas e peças de compressão.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Evonik otimiza processo produtivo de sua planta de PEEK na China

17/04/2018

A Evonik otimizou o processo de produção de Vestakeep® PEEK e aprimorou a qualidade do produto em seu site de Changchun, na China. Com isso, o Grupo se posiciona para atender ao mercado global de PEEK no longo prazo.

Com essas medidas de otimização, a empresa pôde reduzir o consumo de energia, o uso de material e os resíduos gerados durante a produção, além conseguir aumentar a produtividade da fábrica de PEEK. Como resultado, a Evonik afirma ter estabelecido novos padrões técnicos em proteção ambiental e segurança na produção de poliéter-éter-cetona.

Do ponto de vista do produto, o processo de produção resultou em melhor qualidade, como por exemplo, melhores características de cor.

“Nosso negócio com os polímeros de alto desempenho Vestakeep® vem apresentando um crescimento forte e contínuo há vários anos, por exemplo, nas indústrias automotiva, de aviação, de óleo & gás ou no segmento médico”, informa Dr. Ralf Düssel, responsável pela Linha de Negócios High Performance Polymers na Evonik. “Com produtos personalizados e inovadores, poderemos continuar servindo aos mercados existentes, ao mesmo tempo em que abrimos novos mercados”.

Graças à sua alta resistência térmica e química, os polímeros especiais Vestakeep® podem substituir componentes metálicos para permitir, por exemplo, redução de peso em aplicações exigentes.

A Evonik conta com uma experiência de mais de 50 anos no desenvolvimento e na produção de polímeros de alto desempenho. Seu portfólio de produtos inclui soluções para praticamente todas as aplicações industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Evonik consolida Centro de Pesquisa e Desenvolvimento no Alabama (EUA) para aplicações de polímeros especiais em dispositivos médicos

14/04/2018

Evonik transforma Medical Devices Project House em centro de competência dedicado à atividade de P&D colaborativa

As pessoas não só vivem mais; elas também querem se manter saudáveis e ativas mesmo em idade avançada, o que faz com que a demanda por dispositivos médicos aumente na mesma proporção. Polímeros especiais, como o Resomer® e o Vestakeep® da Evonik, já representam papel importante como materiais de implante.

Para atender a esse atraente mercado em crescimento de maneira ainda mais eficiente, durante os últimos quatro anos a Evonik reuniu uma vasta competência no segmento de cirurgias ortopédicas na Medical Devices Project House – nos Estados Unidos, maior mercado individual para dispositivos médicos. A project house de Birmingham (Alabama), cujo tempo de funcionamento era limitado, tornou-se um centro de competência permanente a partir de 1º de abril de 2018.

“Queremos posicionar a Evonik como líder no fornecimento de materiais e parceiro de desenvolvimento quando se trata de soluções em dispositivos médicos amigáveis para o paciente”, diz Harald Schwager, vice-presidente da Diretoria Executiva da Evonik e responsável por questões de inovação no Grupo. “A project house aumentou muito os nossos conhecimentos nessa área”.

Desde 2014, mais de 20 cientistas qualificados trabalham em Birmingham para melhorar os materiais e as tecnologias de aplicação já existentes. Além de tecnologias estabelecidas, como a extrusão de precisão e a moldagem por injeção, a project house lança mão de avançadas tecnologias de processamento, como a impressão 3D e a eletrofiação (electrospinning) para avaliar rapidamente as propriedades de um material e criar protótipos.

A Evonik vai integrar as atividades da project house, que até agora faziam parte de sua unidade de inovação estratégica, a Creavis, em um centro de competência operado pela linha de negócios Health Care.

“O know-how e as competências desenvolvidas durante os últimos quatro anos farão com que sejamos um fornecedor de ponta em biomateriais e soluções inovadoras em tecnologia de aplicação, oferecendo melhor suporte aos nossos clientes de dispositivos médicos em suas jornadas de inovação”, diz Jean-Luc Herbeaux, vice-presidente sênior e responsável pela linha de negócios Health Care na Evonik.

O centro de competência complementa os demais laboratórios de aplicação estabelecidos em Xangai (China) e Darmstadt (Alemanha), que dão suporte a projetos de clientes em todos os mercados internacionais importantes. O equipamento técnico permite a fabricação e a realização de testes com protótipos feitos nesses novos materiais – não só em processos de extrusão e moldagem por injeção, mas também na impressão 3D.

Herbeaux acredita que a impressão 3D é um desenvolvimento futuro óbvio no setor de dispositivos médicos: “Queremos apoiar a indústria em sua demanda por polímeros para impressão de grau médico para que os pacientes com lesões cranianas ou faciais, por exemplo, possam receber implantes customizados”, conta ele. “No momento, os cirurgiões só podem escolher opções de uma seleção de tamanhos-padrão”.

A Health Care Business Line atua no fornecimento de polímeros biodegradáveis baseados no ácido polilático-glicólico e comercializados sob a marca Resomer®. Os fabricantes de dispositivos médicos usam o material para produzir itens como roscas, parafusos e pequenas placas para o tratamento de fraturas ósseas e rupturas de tendões, mas também em stents biodegradáveis. O corpo absorve os implantes após um tempo específico, ou seja, não é necessária nenhuma cirurgia adicional para retirá-los. Os stents reduzem os riscos de oclusões vasculares recorrentes.

A linha de negócios High Performance Polymers será a segunda maior patrocinadora do centro de competência no Grupo Evonik. O polímero PEEK (poliéter-éter-cetona) sob marca Vestakeep® é usada em implantes na coluna, boca, queixo e cabeça, concebidos para permanecer no corpo e substituir implantes metálicos.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Solvay lança competição mundial estudantil na área de impressão 3D

19/10/2017

A Additive Manufacturing Cup (AM Cup) é destinada a estudantes universitários de todo o mundo para impressão 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay

O Grupo Solvay, um dos líderes mundiais em multiespecialidades químicas e materiais avançados, está lançando a Additive Manufacturing Cup (AM Cup), um desafio internacional para estudantes universitários que visa ao aprimoramento da tecnologia de fabricação aditiva com o uso do PEEK (polieteretercetona), um dos polímeros especiais de maior desempenho da empresa e dos mais difíceis de se imprimir em 3D.

Os estudantes podem participar da AM Cup individualmente ou em equipe. Eles terão que replicar, com a maior precisão possível, uma figura 3D com o polímero especial KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay. O desafio está dividido em duas etapas. A primeira envolve a reprodução de um arquivo CAD simples. As equipes que criarem as melhores impressões serão selecionadas para a etapa final, que consistirá em replicar uma forma complexa.

As impressões 3D serão avaliadas com base em dois critérios: sua estabilidade mecânica e sua aparência estética. O vencedor, o segundo e terceiro lugares serão premiados respectivamente com 10 mil euros, 5 mil euros e 3 mil euros para investimento ou para uma finalidade acadêmica em fabricação aditiva de polímeros ou, ainda, para ser o investimento inicial de ações empreendedoras. Os ganhadores poderão também destinar o prêmio em benefício de uma associação sem fins lucrativos. A Solvay poderá conceder prêmios “discricionários” adicionais aos participantes durante ou no final da competição.

Criada pela unidade global de negócios Solvay Specialty Polymers, a AM Cup está com inscrições abertas até o próximo dia 29 de outubro, através do link http://www.solvay.com/en/company/innovation/open-innovation/additive-manufacturing-cup/submission.html.

A competição começa efetivamente no próximo dia 6 de novembro e se encerra em 22 de março de 2018 com o anúncio do vencedor. Todos os participantes aprovados receberão um pacote de informações e o material necessário para a primeira etapa da competição: 500 gramas de polímero especial, arquivo CAD da peça a ser replicada, descrição do material, principais problemas a serem superados, entre outros.

Desafio – A impressão 3D é uma tecnologia impressionante que se desenvolve rapidamente. Permite a prototipagem imediata e a criação de objetos complexos em minutos. No entanto, a impressão com os melhores polímeros da indústria ainda é um desafio.

O KetaSpire® PEEK da Solvay, um dos termoplásticos de mais alto desempenho, oferece uma excelente combinação de resistência à fadiga e resistência química, semelhante à do PPS (sulfato de polifenileno). Pode operar em temperaturas mais elevadas e mantém suas propriedades mecânicas excelentes em temperaturas de uso contínuo até 240 ° C (464 ° F). Essas propriedades, aliadas a uma resistência química excepcional, permitem que ele possa substituir o metal em ambientes extremos de aplicações finais, tais como os encontrados nas indústrias de petróleo e gás, aeroespacial e automotiva. Os grades reforçados com fibra de vidro e com fibra de carbono oferecem uma ampla gama de opções de desempenho.

A Solvay é uma empresa química de multiespecialidades cujos produtos e soluções são utilizados em aviões, carros, dispositivos inteligentes e médicos, baterias, na extração de minerais e petróleo, entre muitas outras aplicações A empresa tem sede em Bruxelas e emprega 27.000 pessoas em 58 países. As vendas líquidas pró forma foram de € 10,9 bilhões em 2016. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Solvay Specialty Polymers cresce na América do Sul impulsionada por inovações para os setores automotivo, aeroespacial/aeronáutica e saúde

15/04/2017

O Grupo Solvay, fornecedor global de polímeros especiais, informa que a demanda por seus polímeros de alto desempenho continua a crescer na América do Sul para apoiar tecnologias em desenvolvimento para as indústrias dos setores automotivo, aeroespacial/aeronáutica e de saúde.

“A aplicação de nossos polímeros especiais têm ganhado espaço nos diversos mercados em que atuamos aqui na região, principalmente porque substituem com vantagens outros materiais tradicionalmente usados nessas indústrias. Temos reforçado nossa presença comercial na região, procurando aproveitar as oportunidades oferecidas pelo mercado regional”, afirma Andreas Savvides, Diretor Regional de Vendas e Marketing da Solvay Specialty Polymers na América do Sul.

Mercado Automotivo – Os fabricantes de automóveis em todo o mundo estão explorando maneiras de reduzir o peso total do veículo, a fim de cumprir as próximas normas de emissões de CO2, além de desenvolver carros mais eficientes em termos de combustível. Embora os termoplásticos tenham ajudado a reduzir o peso do veículo através da substituição de metal em componentes do interior, do exterior e sob o capô, o motor automotivo continua a ser uma fronteira para a tecnologia de plásticos e polímeros.

O Polimotor 2 (foto), um motor totalmente de plástico e polímeros, desenvolvido pelo engenheiro automotivo Matti Holtzberg, tem como objetivo aumentar substancialmente o uso de termoplásticos avançados para a produção de um motor de quatro cilindros e duplo comando de vávulas, que pesa 63-67kg ou cerca de 40kg menos do que o motor padrão atual da indústria automobilística. A Solvay é a principal fornecedora de materiais avançados para este projeto revolucionário do setor.

O Polimotor 2 está centrado na substituição de metal em uma vasta gama de componentes do motor, incluindo as bombas de água, corpo do acelerador, bomba de combustível e correia dentada, entre outros, com o uso de polímeros de alto desempenho fabricados pela Solvay. As aplicações visam: engrenagem da correia dentada (Torlon® PAI), duto eliminador do óleo e  duto de admissão do combustível  (KetaSpire® PEEK), bomba de óleo (AvaSpire® PAEK), saída de água (Amodel® PPA), juntas  da saída de água e  anéis do bico injetor (Tecnoflon® FKM),  galeria de combustível (Ryton® PPS),  tampa do comando de válvulas (Radel® PPSU) e câmara de admissão  (Sinterline® Technyl®).

Mecado Aeroespacial / Aeronáutica – O compósito TegraCore™ PPSU é utilizado pela indústria do setor Aeroespacial/Aeronáutico na produção de espuma estrutural para painéis e revestimentos, funcionando como componente isolador de cabines e interiores de aeronaves. Segundo a Solvay, atendem aos mais exigentes requisitos de inflamabilidade, densidade de fumaça e emissão de gases tóxicos, além de oferecer maior resistência ao impacto do que os materiais tradicionais.

O TegraCore™ PPSU ajuda a atender às necessidades da indústria aeronáutica para reduzir o peso e, assim, o consumo de combustível e as emissões de CO2, ao mesmo tempo em que economiza tempo e custos na produção, remodelação e manutenção das aeronaves, afirma a Solvay. Eles também podem ser usados ​​para fabricar peças estruturais usando os processos RTM. A Solvay obteve a homologação da Airbus para a linha TegraCore™ PPSU, que está sendo implementada em sua aeronave A350 XWB como material leve de alto desempenho e deve ser utilizada em outras aeronaves da Airbus.

Setor de Saúde – No setor de saúde, os polímeros especiais da Solvay são oferecidos para uso em dispositivos implantáveis, dispositivos médicos e instrumentos cirúrgicos. Os afastadores cirúrgicos feitos em Ixef® PARA e AvaSpire® PAEK são exemplos mais avançados da Solvay para mostrar as vantagens de polímeros de alto desempenho sobre o metal nessas aplicações. Segundo a Solvay, o uso de seus polímeros Solvay podem reduzir significativamente os custos de produção e permitir que os fabricantes de peças originais (OEM’s) comercializem instrumentos de uso único, normalmente mais econômicos do que os produzidos em metal.

A empresa tem ganhado mercado na área de Saúde com a oferta de polímeros especiais para a produção de estojos autoclaváveis da área odontológica e hospitalar em sulfonas. Os polímeros Radel® PPSU e Udel® PSU oferecem diversas funcionalidades para atender a várias exigências. Estojos produzidos com esses materiais sãoo leves e fáceis de transportar, transparentes, o facilita a visualização do conteúdo; além de oferecerem facilidade de limpeza e higienização, alta performance e durabilidade, afirma a empresa.

Ainda na área de Saúde, a Solvay anunciou recentemente que a empresa está entrando em dispositivos odontológicos com uma nova linha de negócios de cuidados dentários. Trata-se do Solvay Dental 360™, com a oferta de um material inovador para a substituição do metal no segmento de prótese dentária parcial removível (RPD, na sigla em inglês). O novo polímero especial Ultaire™ AKP da Solvay permite a produção de próteses RPD sem metal, biocompatíveis, mais confortáveis ​​e de aparência natural, que são mais de 60% mais leves do que uma estrutura metálica, assegura a Solvay.

Os polímeros especiais da Solvay também são utilizados na indústria de Petróleo e Gás para estender a vida útil dos equipamentos através de melhor proteção contra corrosão e substituição de metal; em embalagens blister de alta barreira para proteger e estender a vida útil de alimentos e produtos farmacêuticos; em materiais isentos de halogênio para eletrônicos, fios e cabos; e na produção de membranas utilizadas em hemodiálise e outros processos de filtração de alta tecnologia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Victrex desenvolve polímero para dispenser de serviço de bordo

09/11/2016

victrex_dispenser-bordo

Dispenser de bebidas compacto e inovador da SkyTender Solutions foi fabricado com apoio da Victrex

Para a maioria dos passageiros, bebidas em altitudes de 10.000 metros fazem parte da “experiência de vôo”. No entanto, o serviço habitual implica em um custo para as companhias aéreas e seus fornecedores, além de ter impacto no meio ambiente. O “SkyTender”, um dispenser de bebidas móvel, produzido pela SkyTender Solutions, pode economizar tempo e substituir embalagens convencionais, tais como latas ou garrafas, tornando o consumo mais transparente. Com este produto inovador, a empresa alemã está contando com redes digitais de tecnologia e materiais de alta performance certificadas para a aviação, usando o polímero Victrex Peek para reservatórios de água.

Utilizado no reservatório de água interno, o polímero Victrex Peek garante que as bebidas tenham o seu gosto adequado. Os três reservatórios da SkyTender, de 10 litros cada, podem conter água potável quente ou fria. Em operação, os materiais não degradam e nem contaminam os produtos, especialmente em caso de contato prolongado com água quente. O termoplástico da Victrex está em conformidade com os requisitos da US Food and Drug Administration (FDA 21 CRF 177.2415) e a regulamentação europeia (CE 1935/2004) para contato com alimentos e tem uma história de décadas de uso na indústria alimentícia.

A participação e suporte da Victrex no projeto de desenvolvimento do reservatório de água estreito e com otimização de peso é valorizado por Andreas Strauß, vice-presidente sênior de Inovação na SkyTender Technology. “A Victrex tem nos dado grande apoio durante a seleção de materiais e design de ferramentas. Fomos capazes de integrar as propriedades dos materiais e diretrizes de processamento, bem como o comportamento térmico e estático logo nos primeiros estágios da concepção dos reservatórios de água”, destaca o executivo.

SkyTender: solução agradável e simples beneficia a todas as partes interessadas – A solução da SkyTender recebeu recentemente a autorização necessária da Autoridade Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA). A nova tecnologia deverá ter impacto positivo no serviço de bordo, bem como na proteção ambiental. Ela permitirá, por exemplo, a economia de tempo da tripulação de cabine no preparo e distribuição de bebidas. Os passageiros poderão escolher até 12 bebidas diferentes. Esta seleção variada é possível por meio de um sistema de “bag in box”, que, ao contrário de garrafas e latas tradicionais, demanda muito menos espaço de armazenamento, além de reduzir o desperdício de embalagem e otimizar as emissões de CO2 das companhias aéreas.

“Em 2015, as companhias aéreas receberam mais de 3,5 bilhões de passageiros e o transporte aéreo está crescendo cerca de 5% ao ano. Os fabricantes de aeronaves e as empresas de aviação pretendem corresponder a esse crescimento, com soluções ambientalmente compatíveis e rentáveis, definindo metas ambiciosas para alcançar este objetivo”, explica Uwe Marburger, gerente de Desenvolvimento de Negócios Aeroespacial da Victrex. “O dispenser móvel totalmente automático de bebidas da SkyTender pode, certamente, apresentar contribuição valiosa”, completa. Dada a sua conformidade com os requisitos em matéria de contato com alimentos, o Victrex Peek colabora para que a qualidade das bebidas permaneça a mesma. Além disso, o SkyTender constatou que o dispenser pode ficar em serviço por aproximadamente duas semanas sem necessitar de limpeza, oferecendo mais um benefício para as companhias aéreas. O termoplástico pode suportar os materiais de limpeza e desinfetantes necessários para este efeito a longo prazo, bem como resiste a combustíveis agressivos e fluidos hidráulicos em outras aplicações para a indústria da aviação. O polímero Victrex Peek tem sido utilizado em componentes de aeronaves por mais de três décadas, atendendo às normas de toxicidade, fogo e fumaça (FST). O material está qualificado por fabricantes como Airbus, Boeing e COMAC3. O polímero de alta fluidez foi utilizado nos recipientes de água para permitir que o reservatório interno de paredes finas seja fabricado de forma eficiente, usando moldagem por injeção.

Fonte: Victrex

Curta nossa página no

Solvay e Apollo Medical vêem aumento de demanda por polímeros PEEK para microtubos em aplicações médicas

28/09/2016

solvay-peek-microtubulosO Grupo Solvay anunciou que a Apollo Medical Extrusion oferece agora microtubos médicos de lúmen único ou múltiplo, produzidos com KetaSpire® PEEK (polieteretercetona) da Solvay. A mudança sinaliza uma importante expansão da oferta da Apollo, que já utiliza outros polímeros da área de saúde da Solvay, incluindo Zeniva® PEEK, AvaSpire® PAEK (poliariletercetona) e Veradel® PESU HC (polietersulfona).

“Adicionar o KetaSpire® PEEK foi uma resposta natural aos pedidos crescentes que recebemos de clientes de saúde para microtubos de lúmen único extrudados com este material de alto desempenho”, disse Jonathan Jurgaitis, Engenheiro Sênior de Processos da Apollo Medical Extrusion. “Desde então descobrimos que a demanda por PEEK também se estende a designs mais complexos de microtubo de aço inoxidável trançado de múltiplos lúmens”.

A Apollo Medical Extrusion fabrica uma ampla gama de microtubos extrudados para cateter, endoscopia e instrumentos laparoscópicos. Com a adição do KetaSpire® PEEK à sua seleção de polímeros, os produtos de pronta entrega da empresa abrangem agora três novos microtubos de triplo lúmen e 26 de lúmen único feitos com o material da Solvay, bem como 14 tamanhos de varetas de PEEK.

O KetaSpire® PEEK é um dos termoplásticos de mais alto desempenho do portfólio de polímeros especiais da Solvay. Como uma classe de materiais, o PEEK oferece excelente resistência a produtos químicos a altas temperaturas e mantém excelentes propriedades mecânicas a temperaturas de uso contínuo de até 240 ° C (464 ° F). Segundo a Solvay, o seu portfólio de KetaSpire® oferece outras vantagens de desempenho em relação a produtos concorrentes de PEEK que, dependendo do grade, incluem maior resistência à fadiga, resistência ao impacto 20% maior e ductilidade 60% maior.

Os produtos da Apollo Medical fabricados com KetaSpire® PEEK refletem a e a suas características de resistência a produtos químicos, calor e fadiga, afirma a Solvay. As aplicações de microtubos que podem se beneficiar com o perfil de desempenho  do material incluem microtubos usados para aterectomia, ablação arterial, irradiação da próstata e ferramentas para a colocação de dispositivos médicos.

A Apollo vai continuar a atender aos clientes da Solvay, que escolhem o Zeniva® PEEK para a extrusão de microtubos para uso em aplicações de dispositivos implantáveis de longo prazo. Seus clientes escolhem o AvaSpire® PAEK para aplicações de contato limitado (≤24 horas) que requerem um equilíbrio ideal de resistência química, ductilidade e robustez. O Veradel® HC A-301 Pesu – o primeiro PESU a oferecer um Master File (MAF) detalhado da FDA – permite também que a Apollo aborde aplicações de microtubos que exigem uma resina transparente de alto fluxo, com rigidez excelente e resistência ao calor. Como esses outros polímeros de especialidades, as resinas KetaSpire® PEEK da Solvay têm um MAF da Food and Drug Administration para aplicações limitadas de contato com o corpo.

“O crescente interesse pelos polímeros KetaSpire® PEEK da Solvay é explicado, em parte, pelo crescimento geral no mercado global para este polímero, que alguns analistas preveem irá se expandir a uma taxa composta de crescimento anual de 8,4 por cento até 2020”, disse Jeff Hrivnak, Gerente Global de Negócios para Saúde na unidade de negócios Specialty Polymers da Solvay. “No entanto, clientes inovadores na área de saúde, como a Apollo Medical Extrusion, também estão indicando que o desempenho e o perfil de processamento dos polímeros PEEK da Solvay estão estimulando ainda mais o interesse nestes materiais avançados.”

A experiência da Solvay como uma fornecedora de materiais no campo da saúde abrange mais de 25 anos. A empresa oferece uma ampla gama de plásticos de alto desempenho para os dispositivos, instrumentos e equipamentos médicos. A Solvay também oferece uma família de biomateriais Solviva® para utilização numa série de dispositivos implantáveis. A família Veradel® de polímeros PESu da Solvay tem uma história longa e comprovada em serviços para alimentos, filtração por membrana e aplicações automotivas.

Fonte – Assessoria de Imprensa Solvay

Curta nossa página no

Evonik apresentará linhas de produtos para óleo e gás durante a Rio Oil & Gas

28/09/2016

evonik-rio-oil-gas

A Evonik marcará presença em mais uma edição da Rio Oil & Gas Expo and Conference, que será realizada de 24 a 27 de outubro, no Riocentro – Centro de Convenções do Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo é consolidar suas marcas voltadas para o mercado de óleo e gás (O&G), demonstrando aos visitantes da feira como os polímeros de alta performance podem ser aplicados nesse mercado com eficiência e vantagens em relação a outros materiais.

No estande haverá amostras e serão apresentadas seções de tubos flexíveis, umbilicais, de aço contendo “liner” polimérico, além de tubulações revestidas com os polímeros Evonik. “Esta é uma maneira de nos aproximarmos do usuário final, mostrando exemplos práticos que são vivenciados por eles no dia a dia”, destaca Vitor Lavini, Chefe de Produto da linha de Polímeros de Alta Performance na América do Sul, da Evonik.
 
Soluções que serão destaque

Entre as soluções que serão apresentadas está a poliamida 12 (PA12) Vestamid®, indicada para aplicação na camada de barreira e na camada externa de tubos flexíveis; em mangueiras multicamadas (MLT – Multi Layer Tubing) para umbilicais; em tubos de grande diâmetro para a distribuição de gás; e como “liner” polimérico em tubos metálicos.

O destaque da linha ficará por conta do Vestamid NRG 1001, uma PA12 plastificada largamente empregada na produção de risers e flow lines (dutos flexíveis) offshore. Este grade de Vestamid NRG pode ser utilizado na camada de barreira, na camada externa e para a produção das fitas antiatrito (“anti wear tapes”) que ficam entre as camadas metálicas. Hoje, já existem mais de 1.000 quilômetros de dutos flexíveis produzidos e instalados em todo o mundo com o Vestamid NRG 100, afirma a Evonik.

Trata-se de uma poliamida de alta confiabilidade, segundo a empresa. Por possuir elevada resistência à hidrólise e altas resistências mecânica e química, estende a vida útil das tubulações. O Vestamid NRG 1001 atende e excede as normas relevantes da indústria de Oil & Gas e é a primeira poliamida 12 a conseguir o certificado Lloyds (“Lloyds Certificate”) para aplicações em dutos flexíveis, assegura a fabricante do material.

O sistema multicamadas de PA12 e fluorpolímeros para mangueiras em umbilicais será outra solução de destaque no estande da Evonik. Devido à baixa permeabilidade dos fluorpolímeros, esse sistema composto por duas camadas – uma de PA12 e outra de fluorpolímero – dá maior segurança aos umbilicais uma vez que reduz a contaminação cruzada de um fluido com outro, segundo a empresa. Mais um dado importante a ressaltar é o fato da adesão entre camadas ser feita por meio de ligações químicas, eliminando-se, desta forma, a possibilidade de delaminação.

Adequado para aplicações que requerem exigências químicas, mecânicas e térmicas extremamente elevadas, como as do mercado offshore, o poliéter-éter-cetona (PEEK) Vestakeep®, será outro destaque da Evonik durante a Rio Oil & Gas. Mais leve do que o aço, é indicado principalmente na produção de anéis de vedação, válvulas e peças de compressão.

Fonte – Evonik

Curta nossa página no

Victrex exibe lançamentos na linha de produtos e serviços voltados aos polímeros PEEK na K 2016

28/09/2016

Feira que ocorre em outubro, na Alemanha, terá como destaque o novo composto Victrex AE 250 desenvolvido para a indústria aeroespacial

victrex-magmaA Victrex, fornecedora de soluções em polímeros PAEK de alta performance, apresentará novidades em seu portfólio na K 2016, feira internacional de plásticos e borracha. O evento acontece em Düsseldorf,na Alemanha, de 19 a 26 de outubro. Além de novos tipos de polímeros Victrex PEEK e suas diversas aplicações, o foco estará nas soluções integradas do futuro e, em particular, nas novas tecnologias. Entre elas, o novo composto Victrex AE 250, desenvolvido para a indústria aeroespacial, cuja produção utiliza tecnologia de moldagem híbrida. Soluções para engrenagens e  e-motors serão destaque no stand automotivo, enquanto novos tipos de polímero PEEK e uma estrutura de compostos PEEK expandida estarão em evidência na seção da indústria de petróleo e gás.

O stand da Victrex, localizado no salão 5 (stand B09), exibirá essas novas soluções, tecnologias e serviços baseados no PAEK, com exemplos de seu uso crescente em aplicações críticas. Tendo começado há mais de 35 anos como o primeiro produtor comercial do PEEK termoplástico de alta performance, a empresa hoje aplica uma abordagem específica que utiliza conhecimentos especializados sobre materiais para oferecer produtos e soluções integradas para as indústrias. Pesquisa e desenvolvimento orientados e combinados aos investimentos e voltados principalmente para os programas industriais e médicos da Victrex também permitiram o estabelecimento de parcerias estratégicas como, por exemplo, com a Magma Global Limited na indústria de petróleo e gás.

Óleo e gás: Magma oferece a mais longa tubulação com base em PEEK

Recentemente, a estrutura mais longa do mundo com base em Victrex PEEK foi desenvolvida sob a forma de spoolable m-pipe® pela Magma Global Limited, que proporciona uma tubulação de intervenção submarina de custo competitivo e confiável, segundo a empresa. Esta tubulação de composto flexível pode ser usada em condições extremas e em profundidades de até 3.000 metros (10.000 pés), suportando pressões de mais de 1.000 bar (15ksi), afirma a Victrex.

Enquanto isso, a Victrex está investindo em uma unidade de produção especificamente para compósitos. Ademais, a empresa apresenta novos polímeros para a indústria de petróleo e gás, incluindo um termoplástico que oferece gama única de propriedades em sistemas de vedação, seja em criogenia(até -196ºC) ou acima de 200°C, assegura a Victrex. Outro destaque é o Victrex OGS 125, especificamente desenvolvido para otimizar a moldagem por compressão de grandes vedações.

Aeroespacial: novos compostos Victrex

Os requisitos também são altos na indústria aeroespacial onde, por exemplo, especificações exatas têm de ser cumpridas para os suportes de peso na aeronave. Um objetivo primordial, além de confiabilidade, durabilidade e leveza, é a redução de custos. As vantagens obtidas na relação custo-benefício com produção e montagem de componentes individuais baseados em novas opções de design e fabricação, por exemplo, podem contribuir para atender esse anseio da indústria.

Precisamente nesse aspecto os recém introduzidos compostos Victrex AE 250, em várias formas de pré-impregnação, oferecem grande potencial para a indústria da aviação. Em combinação com a tecnologia de moldagem híbrida, suportes, grampos, clipes e caixas para estruturas primárias e secundárias podem ser fabricados em minutos, contrapondo o processo com materiais metálicos ou termofixos que pode levar horas. Em 2016, a Victrex apresentará estes novos compostos PAEK pela primeira vez na feira K 2016.

Automotivo: engrenagens e e-motors de custo eficiente e alto desempenho

O pacote completo de engrenagens com base em PEEK disponibilizado pela Victrex para a indústria automotiva desde o ano passado também será apresentado na K 2016. A empresa ampliou sua expertise por meio da aquisição de uma empresa especializada em engrenagens dos Estados Unidos, com p objetivo de oferecer serviços personalizados e completos para obter design preciso e rápido, desenvolvimento, testes e produção de engrenagens ao longo da cadeia de fornecimento.

Outra solução de futuro para e-motors, o filme APTIV, tem se destacado no setor automotivo. Usado como forro de ranhura para isolamento elétrico, o filme ultrafino à base de PEEK permite a utilização de 5% a mais de cobre em comparação com materiais utilizados até então. Segundo a Victrex, isto permite aumento da densidade de potência de motor do mesmo tamanho ou reduz a quantidade de espaço que ocupa, bem como diminui os custos até U$ 20 por motor.

Os filmes APTIV da Victrex têm sido utilizados com sucesso também na produção de aeronaves já há algum tempo. Outro setor que utiliza o material é a indústria eletrônica, como na membrana do micro alto-falante para mais de um milhão de dispositivos móveis. O material garante reprodução de som precisa – apesar da demanda por maior desempenho – e vida útil 300% maior do que a de outros materiais.

Fonte – Victrex

Curta nossa página no

Victrex lidera consórcio de indústrias para explorar uso de polímeros PEEK/PAEK em aplicações com impressão 3D

06/07/2016

Victrex_impressao-3d

  • Formulações químicas específicas para trabalho com impressão 3D beneficiarão a indústria aeroespacial
  • Aplicações na medicina também serão analisadas

A Victrex está liderando um consórcio de empresas e instituições na inovação em impressão 3D (ou Manufatura Aditiva-MA). Como parte do seu papel fundamental, a Victrex desenvolverá novos grades de poliariletercetona (PAEK), um polímero de alto desempenho com base em formulações químicas inovadoras, projetadas especificamente para trabalhar em processos de manufatura aditiva. Embora já utilizados atualmente em algumas aplicações de MA, os materiais PAEK foram originalmente desenvolvidos para uso na moldagem por injeção ou processos de extrusão.

As novas classes são dirigidas especificamente à indústria aeroespacial, que é o foco principal do consórcio, mas também serão consideradas aplicações em outras áreas como, por exemplo, a médica. Detentora de propriedade intelectual que abrange os novos polímeros a serem desenvolvidos, a Victrex foi premiada com um financiamento da agência do Reino Unido para a inovação, a Innovate UK, para ajudar a conduzir o projeto. Os membros do consórcio são outros líderes da indústria como Airbus Group Innovations, EOS, University of Exeter, E3D-Online, HiETA Technologies, South West Metal Finishing, Avon Valley Precision Engineering e Layer Manufacturing (CALM).

Segmentação melhora taxas de reciclagem e redução de resíduos

Um objetivo essencial é a melhoria da taxa de reciclagem para pós utilizados na técnica de “sinterização a laser” da manufatura aditiva. Isto reduziria significativamente o desperdício de polímero neste tipo de processo e diminuiria seus custos. O projeto também abordará a imprevisibilidade de adesão inter-camadas e o acabamento superficial de impressão baseada em filamentos.

“Todo mundo está consciente de que a manufatura aditiva tem o potencial de revolucionar a produção industrial, uma vez que não envolve a alta ferramentaria e os custos de instalação de fabricação tradicional”, observa David Hummel, diretor executivo da Victrex. “Ela também permite a produção de formas muito complexas e geometrias que não podem ser feitas por meios convencionais, com aplicações de alto valor agregado e menor volume”, destaca.

Victrex lidera e ganha financiamento de agência britânica

O projeto em andamento por meio do consórcio foi originalmente concebido durante uma conferência sobre manufatura aditiva à base de polímeros, realizada em 2014, na Universidade de Exeter. Na ocasião, a Victrex apresentou alguns resultados da fase inicial de um novo polímero com um potencial significativo para a manufatura aditiva. A Universidade de Exeter já tinha adquirido experiência e contatos na área de manufatura aditiva à base de polímero de PEEK e foi capaz de ajudar a tornar o consórcio uma realidade.

O polímero PAEK da Victrex já está sendo utilizado para peças impressas em 3D, tanto por fusão de filamento como por sinterização a laser em pó, enquanto a empresa busca ativamente por novas soluções e aplicações. Dentro da indústria, o consórcio está focado no uso inovador de novas classes de polímeros PAEK potencialmente revolucionários para a indústria aeroespacial, por meio das técnicas de manufatura aditiva.

“Este projeto inovador é mais um grande exemplo da liderança da Victrex em novos caminhos, demonstrando como estamos tentando desenvolver ainda mais as oportunidades para nossos polímeros, expandindo o mercado para aplicações PAEK e diferenciando nosso negócio. Estamos no início de uma viagem emocionante na formulação de novas aplicações, que podem, eficazmente e de forma rentável, explorar todas as vantagens da manufatura aditiva”, ressalta Hummel. Em 2018, o projeto espera ter demonstradores tecnológicos que representem evidências e um caminho a seguir para a concretização de todas as vantagens da manufatura aditiva – incluindo redução de custos e time-to-market mais rápido para produtos, incluindo peças muito complexas necessitando a fabricação pelos métodos tradicionais. “Embora este consórcio seja um programa multi-anual, as empresas que vêem valor para os benefícios do polímero PEEK, combinado com as propostas de valor para a manufatura aditiva, devem nos contatar agora para discutir suas ideias”, enfatizou Hummel.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Victrex

Curta nossa página no

Victrex promete reduzir tempo de fabricação de aeronaves com nova linha de compósitos termoplásticos

25/02/2016

Victrex-Airbus

Lançamento da Victrex AE250 acontecerá em feira global em Paris. Peças são mais leves e resistentes, ajudando na economia de combustível

O mercado aeroespacial passa por forte aquecimento em todo o mundo, com demanda estimada em 35 mil aeronaves para atender vôos civis nos próximos 20 anos. É neste contexto que os fabricantes têm competido para otimizar a velocidade de produção e,  adicionalmente, reduzir custos sem oferecer riscos. Comprometida em trazer soluções para esse desafio, a Victrex,  líder em soluções à base de PAEK, apresenta sua linha de compósitos termoplásticos de alto desempenho durante a JEC World Composites Show & Conferences, feira de negócios global que acontece em Paris, de 8 a 10 de março.

Como principais vantagens, as fitas unidirecionais (UDT) e os painéis laminados da linha Victrex AE250 contribuem para aumentar a velocidade na fabricação e instalação de peças nas aeronaves, afirma a empresa. Seu potencial para uso em sistemas de moldagem híbrida será o tema-chave do stand do fornecedor.

Sob o slogan “Mudando a Equação dos Compósitos Aeroespaciais”, a multinacional britânica promete elevar os padrões de produção na indústria aeroespacial. “Acreditamos que nossos materiais e soluções de tecnologia continuarão a influenciar a participação de mercado em favor de compósitos no segmento de aeronaves. A nova linha ajuda a reduzir custos e peso, oferecendo mais liberdade de design, durabilidade e produção mais rápida”, explica Tim Herr, diretor da Divisão Aeroespacial da Victrex.

Economia de tempo e custos – Segundo a empresa, a linha Victrex® AE250 permite a produção de peças reforçadas, com excelente desempenho sob cargas. Suas principais aplicações são para suportes, braçadeiras, clipes e caixas utilizadas nas estruturas primária e secundária das aeronaves como cabine, bancos, motores e tanque de combustível.

De acordo com a Victrex, além de proporcionar redução de até 60% do peso dessas estruturas em comparação aos metais, a principal vantagem dos compósitos reforçados de alta resistência é a diminuição do tempo de fabricação e custos do sistema. Este é o resultado de projetos mais inteligentes e produção em massa, semi ou totalmente automatizada, que utiliza nova tecnologia de moldagem híbrida. Os compósitos de PAEK preenchem a lacuna entre materiais compósitos e de moldagem por injeção, permitindo produzir componentes complexos que antes eram impossíveis de se fabricar.

O processo de moldagem híbrida possibilita utilizar compósitos Victrex® AE250 na forma de insertos análogos aos metais, para ser sobremoldadp com polímeros PEEK da Victrex®  reforçados com fibras curtas.  Segundo a empresa, isto permite aos engenheiros combinar propriedades mecânicas, aliando flexibilidade de design e produção mais rápida no processo de moldagem por injeção.

A Victrex afirma que as vantagens da utilização dos seus compósitos incluem melhoria nos tempos de ciclo, redução do consumo de energia, eliminação de etapas do processo secundário, diminuição da quantidade de refugos e economia nos custos de instalação. Todos esses fatores podem contribuir substancialmente para reduzir os gastos gerais do sistema. “Esta tecnologia abre caminho para componentes que podem ser fabricados de forma mais rentável, com maior funcionalidade e confiabilidade”, acrescenta Herr.

Segundo a Victrex, seus compósitos termoplásticos de alto desempenho são até 60% mais leves que o aço AISI 4130, liga de cromo-níquel-molibdênio amplamente utilizada em aplicações de aviação. A nova linha também pode obter vantagens significativas de peso sobre metais leves, incluindo o titânio TA6V, alumínio 7075-T6 ou magnésio ZK60A-T5. A nova linha não só dispõe de peças mais leves em relação aos metais, mas os superam em desempenho, assegura a Victrex. A resistência específica dos compósitos é, por exemplo, cinco vezes maior na comparação com o aço AISI 4130.

Alto desempenho na construção de aeronaves – As soluções em PEEK da Victrex têm sido utilizadas na indústria aeroespacial por mais de 25 anos e foram certificadas por fabricantes de aeronaves renomadas, afirma a empresa. A Airbus, por exemplo, utilizou o primeiro compósito estrutural primário à base de PEEK Victrex® na porta do Airbus A350XWB. Já a fabricante de aviões chinesa COMAC (Commercial Aircraft Corporation of China) também está utilizando tubos da Victrex, ao invés de peças de metais, para proteger cabos de alta tensão, no lançamento de seu primeiro avião comercial.

Com sede no Reino Unido, a Victrex é um dos líderes mundiais em soluções inovadoras de polímeros de alto desempenho, atendendo uma variedade diversificada de mercados de indústria tais como a aeroespacial, automotiva, dispositivos eletrônicos, operações de petróleo e gás e dispositivos médicos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Victrex

Curta nossa página no

Polímero PEEK da Solvay será usado em duto de admissão de combustível no projeto do motor fabricado totalmente com plásticos

23/12/2015

Fabricados pela Arevo Labs, parceiro da  Solvay, o componente do Polimotor 2 é a primeira aplicação de impressão 3D com polímero PEEK

Solvay-Polimotor-2A Solvay Specialty Polymers, fornecedora global de polímeros de alto desempenho, anunciou que o projeto Polimotor 2, liderado pelo lendário inovador de automóveis Matti Holtzberg, contará com um duto de admissão de combustível impresso em 3D (foto), fabricado com um grade reforçado do polímero de polieteretercetona KetaSpire®(PEEK ) da Solvay. A Arevo Labs, líder em tecnologia de fabricação aditiva para peças de compósitos, produziu a peça usando sua inovadora tecnologia Reinforced Filament Fusion (fusão de filamento reforçado).

O Grupo Solvay é o principal patrocinador de material para este projeto técnico tão aguardado, que tem como objetivo projetar e fabricar uma nova geração de motores totalmente em plásticos para competições automobilísticas, em 2016. O projeto Polimotor 2 visa desenvolver um motor CAM, de quatro cilindros e com duplo cabeçote, totalmente de plástico, que pese entre 63 a 67 kg – cerca de 41 kg a menos do que os motores de produção padrão de hoje. Além da aplicação atual para os dutos de entrada de combustível, o programa inovador de Holtzberg irá aproveitar as tecnologias de polímeros da Solvay para desenvolver até dez peças do motor.

Entre essas peças estão a bomba de água, bomba de óleo, entrada/saída de água, corpo do acelerador e outros componentes de alto desempenho. Os materiais da Solvay pretendidos para uso são poliftalamida Amodel® (PPA), poliariletercetona AvaSpire® (PAEK), polifenilsulfona Radel® (PPSU), sulfeto de polifenileno Ryton® (PPS), poliamida-imida Torlon® (PAI), e fluoroelastômeros Tecnoflon® VPL.

Mais potência e desempenho – “Os dutos de admissão no motor Polimotor original foram feitos de alumínio, mas atualmente a indústria automotiva depende quase que inteiramente de poliamida moldada por injeção”, diz Matti Holtzberg, que também é presidente da Composite Castings, LLC, com sede em West Palm Beach, na Flórida. “Essa escolha de materiais está mudando agora também, pois as montadoras estão buscando novas alternativas inovadoras como o PEEK da Solvay, que pode suportar as altas temperaturas sob o capô resultantes do  crescente uso de turbocompressores e da redução do tamanho do motor, sendo que ambos estão resultando em um maior fornecimento de potência específica”, acrescenta.

Aparecendo tanto em peças de carros de corrida como nos de produção em escala, os dutos de admissão estão normalmente integrados a uma câmara pressurizada que distribui uniformemente o fluxo de ar entre a entrada de ar do motor e seus cilindros. Como é uma peça de transição entre o cabeçote do cilindro e a câmara pressurizada, uma função da admissão é injetar combustível no fluxo de ar quando este entra no motor e seu desempenho tem uma influência direta sobre a potência do motor.

A substituição do duto de alumínio original pelo PEEK reduziu o peso da peça em 50%. O material específico escolhido para o Polimotor 2 foi um grade formulado sob medida de KetaSpire® KT-820 PEEK reforçado com 10 por cento de fibra de carbono. Segundo a Solvay,  o KetaSpire® PEEK oferece resistência química excelente para combustíveis automotivos, bem como desempenho mecânico confiável a temperaturas de uso contínuo até 240 ° C. Estas qualidades fizeram com que ele fosse um candidato altamente adequado para o duto de entrada de combustível do Polimotor 2, que encontra temperaturas atingindo 150 ° C perto dos pistões, na porta de admissão.

A tecnologia da Arevo une os filamentos de polímero em cima ou ao lado do outro em estágios sucessivos, para finalmente formar formas complexas. Assim, pode rapidamente converter projetos digitais em peças funcionais sem o tempo e custos iniciais necessários para construir um molde e protótipo. A plataforma Reinforced Filament Fusion da Arevo oferece a capacidade única de fazer impressões com polímeros PEEK reforçados. Quando combinado com um software de controle de processo da Arevo, a plataforma pode ajudar a otimizar as propriedades mecânicas de peças impressas.

“A convergência de impressão 3D com a tecnologia de polímero PEEK da Solvay nesta aplicação ressalta como o projeto Polimotor 2 é verdadeiramente de vanguarda”, reforça Brian Baleno, gerente global de negócios automotivos da Solvay Specialty Polymers. “Nenhuma dessas tecnologias existia nos anos 80, quando Matti Holtzberg desenvolveu o primeiro motor Polimotor. Agora, com este duto, estamos vendo uma das primeiras peças de PEEK reforçado com fibra de carbono sendo produzidas com o processo de fabricação aditiva. Isso sinaliza uma nova gama de possibilidades para as montadoras que estão buscando alternativas ao metal, mais leves e de alto desempenho”.

A Arevo Labs, com sede no Vale do Silício, na Califórnia, desenvolve tecnologia para permitir a fabricação aditiva digital direta de peças em compósito (com alta resistência) para aplicações de uso final. A tecnologia do Arevo consiste em materiais compósitos avançados, tecnologia de deposição e algoritmos de software para otimizar as propriedades mecânicas das peças impressas. O Arevo oferece serviços de manufatura aditiva, software e materiais compósitos para fabricantes de peças OEM em todo o mundo.

A Solvay Specialty Polymers fabrica mais de 1500 produtos em 35 marcas de polímeros de alto desempenho – fluoropolimeros, fluoroelastômeros, fluidos fluorados, poliamidas semiaromáticas, polímeros de sulfona, polímeros aromáticos de altíssimo desempenho, polímeros de alta barreira e compostos de alto desempenho reticulados – para uso nas indústrias Aeroespacial, Energia Alternativa, Automotiva, Saúde, membranas, Petróleo e Gás, Embalagens, Encanamento, Semicondutores, Cabos e Fios e outras indústrias.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Microgrânulos de PEEK da Evonik são usados na fabricação de vedações para a indústria de óleo e gás

08/12/2015

Evonik_microgranulo

Material usado no processo de compressão a quente permite adição de reforços e aditivos

Vedações para óleo e gás de PEEK em tamanhos e comprimento padrão costumam ser produzidas através de três processos bem estabelecidos: moldagem por injeção, extrusão e moldagem por compressão a quente. Quando se quer um produto customizado, a moldagem por compressão a quente costuma ser escolhida em razão da redução dos custos associados à adaptação dos processos de produção adicionais. O VESTAKEEP® 5000 HCM representa uma melhora adicional do processo de moldagem por compressão a quente, proporcionando maior rendimento e melhor qualidade do produto final, afirma a Evonik

Eliminação de pontos pretos e melhora da resistência mecânica

Em forma de microgrânulos, o VESTAKEEP 5000 HCM apresenta a capacidade de minimizar ou até mesmo eliminar o ar que fica preso no molde de compressão a quente, segundo a Evonik. Os pós de PEEK tradicionais comumente empregados na moldagem por compressão a quente tendem a reter o ar no molde, o que pode causar a oxidação durante o processamento, fazendo com que o componente acabado apresente pontos pretos. A presença de pontos pretos pode causar retrabalho adicional ou, em casos extremos, fazer com que a vedação tenha que ser inutilizada. Além disso, relata a empresa, a medição da densidade aparente dos microgrânulos de VESTAKEEP 5000 HCM apresentou valores significativamente mais altos do que no caso do pó de PEEK padrão, resultando em melhores propriedades mecânicas, por exemplo, no alongamento na ruptura.

Microgrânulos abrem novas possibilidades

De acordo com a Evonik, outra vantagem associada aos microgrânulos VESTAKEEP 5000 HCM é a eliminação da etapa adicional de esmagamento dos grânulos para transformá-los em pó. Esse fato abre de imediato novas possibilidades para o desenvolvimento de compostos de microgrânulos PEEK reforçados com fibra de vidro ou até mesmo de compostos com aditivos de fluoropolímeros para a moldagem por compressão a quente. Isso não é possível com o pó de PEEK por causa da etapa de esmagamento, que destrói os efeitos positivos do reforço ou dos aditivos.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Evonik destacou soluções para o mercado de óleo e gás durante a Offshore Technology Conference

17/11/2015

Evonik-OTC

Durante evento no Rio de Janeiro, a empresa expôs suas especialidades para o setor

A Evonik, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, marcou presença em um dos eventos mais importantes do mundo para o desenvolvimento dos recursos offshore nas áreas de perfuração, exploração, produção de petróleo e proteção ambiental: a Offshore Technology Conference (OTC) – realizada de 27 a 29 de outubro, no Rio de Janeiro.

Realizada a cada dois anos, a OTC Brasil apresentou um extenso programa de conferências, com 39 sessões técnicas, 12 painéis e quatro almoços-palestras. Mais de 220 trabalhos foram apresentados, incluindo temas como geociências, sistemas de perfuração, processamento submarino e integridade de ativos, entre outros. A exposição contou com a participação de 160 empresas e organizações, de 16 países.

“Foi uma excelente oportunidade para apresentarmos nossas soluções para o mercado de óleo e gás a um público altamente qualificado e especializado. Nestas ocasiões, a troca de informações e experiências são essenciais para a empresa e clientes”, destaca Vitor Lavini, Chefe de Produto – Polímeros de Alta Performance América do Sul da Evonik.

Soluções apresentadas

Os visitantes da OTC tiveram a oportunidade de conhecer no stand da Evonik a poliamida 12 (PA12) VESTAMID®, indicada para aplicação na camada de barreira e na camada externa de tubos flexíveis; em mangueiras multicamadas (MLT – Multi Layer Tubing) para umbilicais; em tubos de grande diâmetro para a distribuição de gás; e como “liner” polimérico em tubos metálicos.

Um dos destaques da linha, VESTAMID NRG 1001, é uma Poliamida 12 plastificada largamente empregada na produção de risers e flow lines (dutos flexíveis) offshore. Este grade de VESTAMID NRG pode ser utilizado na camada de barreira, na camada externa e para a produção das fitas antiatrito (“anti wear tapes”) que ficam entre as camadas metálicas. Segundo a Evonik, por possuir elevada resistência à hidrólise e altas resistências mecânica e química, estende a vida útil das tubulações. Hoje, já existem mais de 1.000 quilômetros de dutos flexíveis produzidos e instalados em todo o mundo com o VESTAMID NRG 1001.

O sistema multicamadas de PA12 e fluorpolímeros para mangueiras em umbilicais foi outro destaque no stand da Evonik. Devido à baixa permeabilidade dos fluorpolímeros, esse sistema composto por duas camadas – uma de Poliamida 12 e outra de fluorpolímero – dá maior segurança aos umbilicais uma vez que reduz a contaminação cruzada de um fluido com outro, segundo a Evonik. Mais um dado importante a ressaltar é o fato da adesão entre camadas ser feita por meio de ligações químicas, eliminando-se, desta forma, qualquer chance de delaminação.

Adequado para aplicações que requerem exigências químicas, mecânicas e térmicas extremamente elevadas, como as do mercado offshore, o poliéter-éter-cetona (PEEK) VESTAKEEP®, também foi apresentado pela Evonik no evento. Mais leve do que o aço é indicado principalmente na produção de anéis de vedação, válvulas e peças de compressão, informa a fabricante.

A Evonik atua em mais de 100 países no mundo inteiro. No ano fiscal de 2014, mais de 33.000 colaboradores geraram vendas em torno de 12,9 bilhões de Euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de cerca de 1,9 bilhão de Euros. No Brasil, a história da Evonik Industries, começou em 1953. A empresa conta hoje com cerca de 600 colaboradores no País e seus produtos são utilizados como matéria-prima em importantes setores industriais, como: automotivo, agroquímico, biodiesel, borracha, construção civil, cosmético, farmacêutico, nutrição animal, papel e celulose, plástico, química e tintas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Evonik investe em empresa fabricante de tubulações de compósitos termoplásticos para produção de petróleo e gás offshore

03/11/2015

Evonik_oleo-e-gas

  • Investimento direto em empresa holandesa por intermédio do braço de venture capital da Evonik
  • Tubulações não corrosivas feitas de compósitos termoplásticos para o setor de petróleo & gás offshore
  • Ampliação da expertise da Evonik para a indústria de petróleo & gás

Por meio de seu braço de venture capital, a Evonik investiu na empresa Airborne Oil & Gas, sediada em Ijmuiden, Holanda. O grupo de especialidades químicas detém participação minoritária na empresa holandesa. O investimento foi realizado em conjunto com as empresas HPE Growth Capital (HPE) e a Shell Technology Ventures. As partes concordaram em não revelar o valor da transação. A Airborne Oil & Gas (AOG) domina uma tecnologia única para a produção de dutos fabricados com compósitos termoplásticos para uma variedade de aplicações no setor de petróleo e gás offshore.

A atual infraestrutura de petróleo & gás offshore consiste em dutos rígidos de aço ou nos chamados flexíveis, compostos por camadas múltiplas de aço e polímeros. Os dutos compósitos termoplásticos da AOG dispensam totalmente o aço, o que os torna imunes à corrosão. Segundo a Evonik, eles apresentam estabilidade mecânica extremamente alta, mas também são flexíveis. Como vantagem adicional, são leves e podem ser fabricados em comprimentos de até 10 km, o que significa que os dutos da AOG podem ser instalados de modo relativamente simples e econômico em custos, assegura a fabricante de polímeros. As linhas de aço rígido são soldadas umas às outras em segmentos de 10-20 metros de comprimento, usando navios de lançamento altamente especializados e são financeiramente dispendiosos.

De acordo com a Evonik, os dutos de compósito termoplástico da AOG são adequados e vantajosos em ampla variedade de aplicações offshore. Diversos operadores qualificaram os dutos da AOG para linhas de transporte offshore de petróleo & gás, nas quais os benefícios de uma instalação de baixo custo e a ausência de corrosão oferecem melhorias sem precedentes. Uma extensão considerável dos 150.000 a 200.000 km das linhas de transporte instaladas ao redor do mundo tem mais de 20 anos de idade e precisa ser substituída, o que representa um atraente ponto de entrada para a AOG.

Para a Evonik, a indústria de petróleo & gás é um atraente mercado em crescimento e um importante campo para inovações. Além disso, a empresa é líder de mercado na poliamida 12, comercializada como  VESTAMID®, marca consolidada em dutos para a produção e o transporte de petróleo e gás. “A Airborne Oil & Gas é uma excelente combinação estratégica para a Evonik”, diz   Bernhard Mohr, diretor de Venture Capital na Evonik. “A tecnologia de tubos ímpar da empresa e o portfólio de polímeros de alto desempenho da Evonik nos permitem desenvolver novas soluções para a indústria”.

“Na Evonik nós encontramos um investidor estratégico com conhecimentos abrangentes sobre plásticos para aplicação no setor de petróleo & gás”, diz Eric van der Meer, CEO da AOG. “Nós esperamos que isso nos traga um ímpeto adicional para desenvolver ainda mais o nosso negócio ”.

Excelentes propriedades mecânicas graças a fitas unidirecionais

As tubulações da AOG consistem em três camadas: Um duto polimérico interno é recoberto por um composto de fitas unidirecionais que, por sua vez, são envoltas por outro termoplástico. Polímeros como o polietileno, o polipropileno, a poliamida 12 e o PEEK podem ser usados para isso. Fitas unidirecionais são finas tiras poliméricas dotadas de fibras de reforço contínuo em alinhamento paralelo. Quando várias dessas tiras são empilhadas verticalmente em ângulos definidos e depois fundidas, o resultado é um compósito extremamente estável.

A expertise especial da AOG reside no design do material compósito e do tubo acabado, para uma variedade de aplicações: Todas as camadas são fundidas umas nas outras de modo inseparável, o que explica as extraordinárias propriedades mecânicas das tubulações, explica a Evonik. Por esse motivo, a AOG é vista como líder em inovação em tubulações de compósitos termoplásticos para aplicação no setor de petróleo & gás.

Como parte de suas atividades de venture capital, a Evonik planeja investir um total de €100 milhões em start-ups promissoras, detentoras de tecnologias inovadoras, e nos principais fundos de venture capital especializados. O foco regional se concentra na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia. Atualmente, a Evonik detém participação em diversas start-ups e em três fundos.

A Evonik, com sede na Alemanha, éum dos principais líderes mundiais em especialidades químicas. A Evonik atua em mais de 100 países no mundo inteiro. No ano fiscal de 2014, mais de 33.000 colaboradores geraram vendas em torno de 12,9 bilhões de Euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de cerca de 1,9 bilhão de Euros. No Brasil, a história da Evonik Industries, começou em 1953. A empresa conta hoje com cerca de 600 colaboradores no País e seus produtos são utilizados como matéria-prima em importantes setores industriais, como: automotivo, agroquímico, biodiesel, borracha, construção civil, cosmético, farmacêutico, nutrição animal, papel e celulose, plástico, química e tintas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Solvay adquire a tecnologia e os negócios de termoplásticos com fibras longas da EPIC Polymers

14/10/2015

O acordo ampliará a oferta de materiais leves para aplicações automotivas e outras relacionadas ao mercado de transporte

EPIC-Polymers-243877A Solvay anunciou a aquisição da tecnologia de termoplásticos com fibras longas (LFT – Long fiber Thermoplastics) da EPIC Polymers para complementar a sua oferta de materiais leves de alto desempenho e obter acesso à substituição de metais de peças automotivas semi-estruturais e peças maiores.

De propriedade privada, a EPIC Polymers GmbH com sede em Kaiserslautern, Alemanha, desenvolveu uma tecnologia inovadora para reforçar os polímeros termoplásticos com fibras de vidro longas de alto desempenho. O crescimento da demanda por estes materiais adaptados e sofisticados que oferecem propriedades mecânicas e térmicas superiores, aliados à alta resistência a impactos e a temperaturas elevadas, é impulsionado pela necessidade de reduzir o consumo de combustível e diminuir as emissões de CO2.

“Ter esta tecnologia é um passo importante da Solvay Specialty Polymers na expansão da ampla oferta de materiais extremamente leves e de altíssimo desempenho. Nós seremos capazes de fornecer peças semi-estruturais maiores para o setor automotivo, que é o nosso principal mercado, e desenvolver competências para aplicar a tecnologia de LFT em polímeros básicos, incluindo KetaSpire® PEEK e AvaSpire® PAEK, proporcionando novas possibilidades de substituição de metais em outros mercados, como o de transporte”, disse Augusto Di Donfrancesco, Presidente da Unidade Global de Negócios Specialty Polymers do Grupo Solvay.

Os produtos da Solvay Specialty Polymers substituem o metal em uma série de componentes automotivos de alto desempenho localizados no corpo do motor, como dutos de ar quente, conjunto motopropulsor, unidades de controle do motor, condutos e módulos de óleo e de água, enquanto os LFTs são normalmente utilizados para fazer peças semi-estruturais interiores/exteriores.

Além dos polímeros PEEK e PAEK, a tecnologia LFT será aplicada ao portfólio de produtos Amodel® PPA e Ryton® PPS da Solvay e ao conjunto de poliamidas 6.6 (PA6.6) Technyl®.

Sobre a EPIC Polymers: A EPIC Polymers GmbH é uma fornecedora líder de termoplásticos de alta resistência, de termoplásticos tribologicamente otimizados e de termoplásticos condutores.

Sobre a Solvay: O grupo, com sede em Bruxelas, emprega cerca de 26.000 pessoas em 52 países e obteve um faturamento de € 10,2 bilhões em 2014.  No Brasil, o grupo também atua com a marca Rhodia, que foi adquirida em 2011.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Victrex leva portfólio automotivo ampliado à Fakuma 2015

29/09/2015

Soluções para substituir peças metálicas também miram os setores aeroespacial, eletrônico, médico e de energia

Victrex_Kleiss gearsA Victrex, provedora de soluções à base de polímero PEEK, participa da 24ª edição da Fakuma International Trade Fair, feira do segmento de plásticos que ocorre na Alemanha, em Friedrichshafen, de 13 a 17 de outubro. Durante a programação, a Victrex apresentará seu portfólio para a indústria automotiva. O leque da oferta para este segmento foi recentemente ampliado com a aquisição da Kleiss Gears, empresa norte-americana especializada em engrenagens termoplásticas. Além disso, a expansão da capacidade de produção do termoplástico poliariletercetona (PAEK) também acelera o lançamento de produtos em mercados importantes como o aeroespacial, eletrônico, médico e de energia.

Segundo a Victrex, os principais benefícios das peças automotivas fabricadas com os seus polímeros são a maior eficiência no uso de combustível, conforto ao dirigir e vida útil prolongada, resultados alcançados devido ao aperfeiçoamento nas peças, redução de inércia, integração de componentes e novas abordagens de design, tornando-as mais funcionais.

Outro diferencial competitivo da Victrex, segundo a empresa, envolve a utilização de máquinas injetoras de plásticos convencionais para produzir em massa componentes de alto desempenho e complexidade. A oferta de produtos da Victrex abrange desde resinas da família PEEK, até os filmes APTIV®, tubos, adesivos e componentes de tecnologia médica, além de componentes mais avançados como as engrenagens da Kleiss Gears.

“Temos uma meta importante na criação de valor por meio de soluções com polímeros de alta performance. Desta forma, somos capazes de ajudar os clientes a solucionar problemas usando a nossa experiência e investimento específico em P&D e tecnologia”, explica Rainer Müller, gerente regional de Vendas da Victrex.

Alternativas eficazes e de alto desempenho em relação às engrenagens de metal, as soluções em plástico têm ainda como benefícios a redução da vibração, ruído e aspereza (NVH) de até 50%, além da diminuição significativa no consumo de energia e peso, afirma a Victrex.  “Não importa se o cliente está à procura de uma solução de materiais ou uma solução completa do sistema. Agora temos capacidade de acelerar o desenvolvimento e a adoção de engrenagens baseadas em PEEK e satisfazer a difíceis exigências de aplicações, tais como as encontradas na indústria automotiva”, destaca Müller.

Tecnologia no setor aeroespacial

Segmento em franca expansão, a indústria aeroespacial também será um dos focos da Victrex durante a Fakuma. Um dos objetivos da empresa é desenvolver tecnologias pioneiras e alcançar maior eficiência de produção em processos, tais como:

  • Processo híbrido de moldagem : permite que os engenheiros combinem a resistência das fibras contínuas dos compostos VICTREX PAEK com a flexibilidade do design de moldagem por injeção do PEEK.  O processo híbrido de moldagem permite produção mais rápida (questão de minutos) e eficiente em termos de custo do componente, ao passo que a produção com metal ou termofixos pode levar horas.
  • Tecnologia da moldagem por fusão de núcleo: segundo a Victrex, o processo da especialista holandesa de moldagem por injeção, Egmond Plastic BV, pode proporcionar economia de custo de mais de 30% na produção de tanques de combustível complexos, combinada com desempenho superior e redução de peso em até 50%, em comparação com componentes metálicos usinados.
  • Processo de moldagem por injeção otimizada:  Desenvolvido pela especialista britânica em moldagem de precisão por injeção, Denroy Plastics Ltd. A Denroy uniu forças com a Victrex e Bombardier para desenvolver tecnologia otimizada de suporte para peças de tamanho pequeno e médio, anteriormente fabricadas com alumínio e titânio.A partir de agora, as peças podem ser substituídas por unidades com base em PEEK. Elas têm a mesma vida útil da aeronave e reduzem o peso e os custos radicalmente, afirma a Victrex.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Victrex

Curta nossa página no

Evonik anuncia novo distribuidor para segmento médico-hospitalar no Brasil

13/08/2015

ACNIS do Brasil passa a distribuir linha de polímeros PEEK para aplicações de implantes cirúrgicos

evonik-industriesA Evonik, umas das líderes mundiais em especialidades químicas, firmou parceria com a empresa ACNIS do Brasil, para distribuição em todo o território brasileiro da linha VESTAKEEP® i (PEEK), destinada ao mercado médico-hospitalar.

O acordo começou a vigorar no dia 1º de julho e os clientes deste segmento passam a contar com soluções completas, incluindo prestação de serviços, logística e condições comerciais competitivas para os produtos da linha VESTAKEEP® i.

Trata-se de uma linha de polímeros de última geração da Evonik para aplicações em implantes cirúrgicos de longo prazo, pois proporcionam segurança máxima, qualidade e confiabilidade, afirma a Evonik. Com biocompatibilidade comprovada, as aplicações típicas são implantes espinhais e ortopédicos, implantes para trauma (fixação de fraturas ósseas) e implantes dentários, complementa a empresa.

“A parceria com a ACNIS, que é uma das líderes mundiais na distribuição de materiais implantáveis e que se associa agora à tecnologia e qualidade dos produtos VESTAKEEP® i, reafirma nosso compromisso em oferecer soluções completas e eficientes para os nossos clientes da indústria médica, destaca Vitor Lavini, Gerente de Produto da Linha de Polímeros de Alta Performance, da Evonik.

Localizada em Sorocaba-SP, ACNIS do Brasil é uma empresa que distribui materiais Biomédicos  em Titânio, Aço Inoxidável, Cobalto Cromo, Fios em Nitinol, Fios em Tântalo e  Polímeros para a fabricação de implantes dentários, implantes ortopédicos,  instrumentação cirúrgica, brocas cirúrgicas. A matriz está localizada em Villeurbanne,  próximo a Lyon, na  França. Fundada em 1991, exporta para mais de 40 países ao redor do mundo.

A multinacional alemã Evonik atua em mais de 100 países no mundo inteiro. No ano fiscal de 2014, mais de 33.000 colaboradores geraram vendas em torno de 12,9 bilhões de Euros e um lucro operacional (EBITDA ajustado) de cerca de 1,9 bilhão de Euros. No Brasil, a história da Evonik Industries, começou em 1953. A empresa conta hoje com cerca de 600 colaboradores no País e seus produtos são utilizados como matéria-prima em importantes setores industriais, como: automotivo, agroquímico, biodiesel, borracha, construção civil, cosmético, farmacêutico, nutrição animal, papel e celulose, plástico, química e tintas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

Victrex aumenta capacidade produtiva com aquisição da Kleiss Gears

24/07/2015

Empresa norte-americana fornece engrenagens de precisão em polímeros de engenharia, reduzindo o peso, consumo de energia e ruído de equipamentos

Victrex_Kleiss gearsA Victrex, provedora em soluções globais à base de polímero PEEK, acaba de ampliar seu portfólio com a aquisição da Kleiss Gears. A empresa norte-americana tem 20 anos de mercado e é especializada na fabricação de engrenagens a partir de polímero termoplástico. Reconhecida pelo know-how no design de engrenagens e ferramentas, testes de validação e fabricação de peças de precisão em polímeros de engenharia, a Kleiss Gears passa a integrar o hall de soluções oferecidas pela Victrex.

A novidade marca o suporte de forma mais completa da Victrex para desenvolvimento de engrenagens de polímeros de alta performance em aplicações para mercados como o automotivo, elétrico, energia, entre outros. O objetivo é fornecer desde soluções de material até sistemas integrados completos.

As engrenagens de polímero têm como principais vantagens maior durabilidade e confiabilidade, melhor desempenho, reduções significativas no consumo de energia e peso, além da redução de 50% no ruído, vibração e aspereza (NVH), em comparação às engrenagens de metal.

A união do design de alta precisão em engrenagens, testes e capacidade de fabricação da Kleiss Gears com a tecnologia, inovação e excelência técnica em escala comercial global de materiais da Victrex proporciona uma nova opção para os clientes, como destaca David Hummel, CEO da Victrex.

“A Kleiss Gears oferece à Victrex a oportunidade de acelerar a adoção de engrenagens à base de Victrex PEEK para atender às necessidades da indústria automotiva. O movimento também está em linha com nosso objetivo de duplicar a quantidade de volume do polímero PEEK nos automóveis em médio prazo. Estamos muito satisfeitos de sermos capazes de complementar a experiência existente da Kleiss e desenvolver soluções sob medida para nossos clientes”, enfatiza Hummel.

Com a aquisição, a Victrex é capaz de melhorar sua oferta, incluindo processos de desenvolvimento rápido, tais como a seleção de materiais, design de equipamento e ferramentas, testes e validação, e capacidade de fabricação de precisão.

“Nossa parceria com a Victrex é de longa data e estamos convencidos de que nossos clientes e usuários finais irão se beneficiar de uma abordagem mais integrada, permitindo-lhes desenvolver e lançar engrenagens que oferecem soluções aos seus principais desafios, com ciclos de desenvolvimento mais reduzidos”, finaliza Rod Kleiss, presidente da Kleiss Gears.

Com sede no Reino Unido, a Victrex possui mais de 35 anos de experiência e oferece soluções inovadoras de polímeros de alto desempenho, atendendo uma variedade diversificada de mercados de indústria tais como a aeroespacial, automotiva, dispositivos eletrônicos, operações de petróleo e gás e dispositivos médicos.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Victrex

Curta nossa página no