Archive for the ‘Melamínicas’ Category

BASF apresenta soluções inovadoras para as indústrias de construção e automotiva na Feiplastic 2015

01/05/2015

A BASF participa da Feira Internacional do Plástico – Feiplastic 2015 – que acontece de 4 a 8 de maio, no Anhembi, em São Paulo. Além de outras linhas de produtos, a empresa apresentará suas soluções voltadas para as indústrias de construção e automotiva.  A Feiplastic é uma das principais feiras de negócios da indústria de plásticos para a apresentação de tendências, lançamentos de produtos e networking.

A BASF irá apresentar desde sistemas de poliuretano a espumas e polímeros, voltados para varias aplicações das indústrias de construção e automotiva. De acordo com Antonio Lacerda, vice-presidente de Tintas e Soluções Funcionais, Automotivo e Construção da BASF para América do Sul, a Feiplastic é uma excelente oportunidade para apresentar o know-how BASF ao mercado, estreitar o relacionamento com parceiros e abrir portas para novos clientes.

Durante a feira, os seguintes produtos serão destacados:

Setor de Construção

  • Elastopor®: sistema de espuma rígida de PU (poliuretano) para a fabricação de painéis isotérmicos aplicados em construções comerciais e residenciais.  Os sistemas Elastopor também podem ser aplicados em spray diretamente sobre o item a ser isolado, o que permite variedade de aplicações.
  • Basotect®: espuma de melamina flexível de célula aberta usada para aplicações de conforto acústico, como forros e painéis. Segundo a empresa, o Basotect apresenta baixíssima densidade, alta estabilidade química e elevada segurança ao fogo (não propaga chamas nem gera fumaça tóxica em situações de incêndio).
  • Elastopir®: Polisocianurato (PIR) da BASF é utilizado na fabricação de painéis isotérmicos aplicados em construções comerciais e residenciais que exigem baixa propagação de chamas em situações de incêndio.
  • Ultramid® B27 HM 01: suas características técnicas, incluindo estabilidade térmica, resistência mecânica e química ao impacto e à abrasão, fazem essa poliamida aplicável no recobrimento de fios e cabos elétricos, afirma a BASF.
  • Irgastab® RM 68: estabilizante que otimiza o processo de rotomoldagem e contribui na redução da temperatura do forno, aumentando a flexibilidade das condições de processamento. Irgastab® RM 68 promove aos produtos de rotomoldagem, como caixas d’água e peças técnicas, uma melhor qualidade e economia de energia na produção.

Setor Automotivo

  • Elastoskin®: sistema de PU utilizado na fabricação de bancos e peças de acabamento do carro, promovendo um acabamento refinado no interior de veículos.
  • Ultradur®: segundo a BASF, trata-se de um polímero de elevada rigidez e estabilidade dimensional, baixa absorção de água e elevada resistência a intempéries, sendo aplicado no exterior de iluminações, conectores, mecanismos de elevação de vidros, entre outros.
  • Ultramid®: nome comercial das linhas de poliamidas da BASF (PA 6, PA 6.6, PA 6/6.6 e PA 6/6T). De acordo com a empresa, destacam-se pelas excelentes propriedades mecânicas e térmicas, elevada resistência química e temperatura de trabalho, além da facilidade de processamento. A gama de aplicações na indústria automobilística inclui, por exemplo, coletores de admissão de ar, maçanetas, pedais, sistemas de arrefecimento e do ar condicionado, invólucros de airbags e muito mais.
  • Ultraform®: linha de poliacetais (POM) da BASF. Destaca-se, segundo a BASF, pela elevada rigidez, resiliência, estabilidade dimensional, resistência a agentes químicos, baixa absorção de água, resistência à fadiga e baixo coeficiente de fricção, (característica auto-lubrificante). Na indústria automotiva, é utilizado em sistemas de injeção de combustível, engrenagens e em mecanismos de elevação de vidros.
  • Sicopal® Preto K 0095 e Lumogen® Preto FK 4280 para gerenciamento de calor: Pigmentos pretos (entre outros) que são refletivos ou transparentes no NIR (infravermelho próximo), possibilitando temperaturas mais baixas na exposição ao sol em diversas aplicações.

Produtos para ambos os setores (Construção e Automotivo)

Tinuvin® 1600: estabilizante à luz especialmente desenvolvido para mercado de construção e automotivo. De acordo com a BASF, promove maior durabilidade, mantendo a cor, transparência e retenção de propriedades mecânicas de materiais expostos a alto índice de UV, incluindo PET, PMMA, PC, SAN e ASA, em aplicações como coberturas, displays, filmes e fibras.

O portfólio da BASF contempla, adicionalmente, soluções para as indústrias de embalagens, moda e design, mineração, óleo & gás e monofilamentos.

Feiplastic 2015
Data: 4 a 08 de maio de 2015
Horário: das 11h às 20h
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo – SP Estande: C500

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

BASF amplia sua gama de espumas de melamina para conforto acústico de interiores

15/04/2015
  • Espuma branca usada especificamente para aplicações visíveis em interiores
  • Excelente absorção acústica combinada com alto grau de reflexão de luz
  • Inúmeras opções para a criação de designs atrativos

Basf_Basotect_BA BASF expande sua gama de espumas de melamina Basotect® com uma versão que foi desenvolvida especificamente para aplicações visíveis. O novo Basotect® B é branco e atende aos padrões de exigências quando utilizado como absorvente de som para melhorar a acústica de ambientes internos, afirma a empresa.

Liberdade de novos designs em interiores

A nova espuma melamínica oferece novas opções de design. Ambientes iluminados com luz natural podem ser utilizados como vitrine para o Basotect® B branco. “A demanda de arquitetos e designers pela absorção acústica visualmente atraente é muito alta”, diz Johannes Kiefer, Professor no Departamento de Design, Ciência da Computação, Mídia na Universidade de Ciências Aplicadas de RheinMain em Wiesbaden. Segundo a BASF, o Basotect® B oferece possibilidades de design atraentes, graças à sua cor branca e as diversas opções para moldá-lo. Além de propriedades como a excelente absorção de som, elevada segurança ao fogo (não propaga chamas e não libera fumaça tóxica em situações de incêndio), alta rigidez, e facilidade de processamento, o Basotect® B tem um alto grau de reflexão de luz, que pode ajudar a diminuir a demanda de iluminação e, assim, economizar energia, afirma a empresa.

Projeto de alunos destaca opções criativas de design

Alunos que cursam design de interiores na Universidade de Ciências Aplicadas em Wiesbaden demonstraram em um projeto quais opções de design são possíveis com o Basotect® B branco. A estrutura ondulada do objeto em exposição foi desenhada por Vanessa Kaufmann e remete as ondas sonoras que são absorvidas pelo Basotect®. A combinação com a luz proporciona uma aparência atraente e animada. O design foi desenvolvido em conjunto com a BASF e exibido no estande da BASF no BAU 2015.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Sinalização viária com Sistema Plástico a frio da Evonik reduz acidentes em estrada colombiana

11/02/2014

Sistema Plástico a Frio à base de resinas metacrílicas: medida preventiva de redução de acidentes de baixo custo em estrada colombiana

Uma constante preocupação ronda as mentes das autoridades rodoviárias de todo o mundo em função do volume de acidentes ocorridos todos os dias nas estradas. Não por outro motivo, a busca e os esforços para redução dessas ocorrências são incessantes. Dentre as mais variadas ocorrências, um chama atenção pela gravidade: a saída de pista por cansaço, desatenção ou distração.

Estudo realizado pela Traffic Injury Foundation, em 2005, atesta tal afirmação ao apontar que 20% dos condutores canadenses entrevistados admitiram uma condição de microsleep (micro adormecimento) uma vez no ano anterior. Na prática, se um motorista, viajando a 100 km/h, tiver 3 segundos de microsleep, o veículo ficaria sem controle por 83 metros. Circunstância mais do que suficiente para ocorrência de acidentes.

Embora seja inquestionável que os motoristas devam melhorar a atenção dormindo o necessário antes de viagens longas, ou por meio de paradas para descanso, outra condição, tão importante quanto, necessita ser levada muito a sério: o planejamento de infraestrutura rodoviária, com medidas de alerta aos condutores em caso de fadiga ou distração.

Exemplo de sucesso vem da Colômbia, que adotou para uma importante estrada do país o sistema Plástico a Frio, tendo como principal componente as resinas metacrílicas reativas DEGAROUTE®, fornecidas pela Evonik, uma das líderes mundiais em especialidades químicas. A nova sinalização viária implantada resultou em maior segurança da via litorânea Guillermo Gaviria Correa, um caminho que liga a cidade de Medellin ao Golfo Uraba, parte do Mar do Caribe.

O sistema Plástico a frio DEGAROUTE® implantado na estrada – que conta também com um efeito sonoro – em combinação com o túnel mais longo da America do Sul melhorou sobremaneira a mobilidade na região. “E os acidentes rodoviários diminuíram consideravelmente desde a aplicação desta sinalização viária”, comemora José Fernando Flórez Duque, diretor de operação e manutenção do túnel Fernando Gómez Martínez. Com um tráfego médio diário de 5.000 veículos, o local recebe mais de 13.000 veículos nos finais de semana em busca de relaxamento nas áreas turísticas de Santa Fé da Antioquia, San Jerónimo e Sopetrán.

Características e eficiência

A pista colombiana é composta por uma combinação de diferentes tipos de asfalto. O substrato da faixa de rolamento leva um asfalto flexível betuminoso enquanto que as áreas de pedágio têm pavimentação asfáltica com microaglomerantes.

Anteriormente, conforme explica o diretor de operação e manutenção do túnel, as sinalizações viárias acrílicas à base de água costumavam ser utilizadas no local, entretanto, sem sucesso: “A estrada é composta de algumas curvas, o que aumenta o desgaste do material de sinalização, além de termos uma região com altos níveis de precipitação que chegam a até 160 mm por mês. O sistema de sinalização à base de água que era tradicionalmente aplicado não estava durando mais do que sete meses sob essas condições. Sendo uma região de clima quente e chuvoso fez-se necessária a adoção de uma sinalização viária resistente a estas intempéries”, afirmou.

Diante do impasse, e a fim de oferecer maior segurança aos motoristas, optou-se, então, pela sinalização rodoviária com maior visibilidade durante a noite e sob condições chuvosas, combinada a um aviso sonoro de alerta. As linhas centrais foram sinalizadas com o sistema plástico a frio sob a forma de pontos regulares. O alarme sonoro de aviso ocorre quando os pneus tocam a sinalização, e pode ser ajustado pela altura dos pontos e pela sua uniformidade. As linhas de bordo foram feitas com sinalização Plástico a frio DEGAROUTE® em estrutura com altura média de 3,7 mm para melhor resistência antiderrapante e também recursos sonoros. A elevada estabilidade térmica e resistência a raios UV das resinas DEGAROUTE®, são os fatores determinantes para a não deformidade da sinalização em forma 3D.

“Decidimos aplicar uma sinalização rodoviária que proporcionasse melhor desempenho, durabilidade e sustentabilidade garantindo vida útil mais longa, portanto, redução de custos administrativos e operacionais de obras frequentes. Além disso, temos uma melhor visibilidade noturna sob chuva, uma vez que as microesferas de vidro da sinalização não são encobertas pela água da chuva”, avalia Duque.

“É claro que fizemos test drives na nova sinalização e a primeira coisa que veio à mente é que esta é a sinalização viária que fala aos motoristas! Ouvimos dos usuários da estrada que o som emitido pelos pneus quando passam por cima da sinalização leva a um comportamento de direção mais cuidadoso. Isso é exatamente o que buscamos”, completa.

Fonte: Evonik

Curta nossa página no

Espuma da BASF com proteção antichamas é opção para locais que precisam de conforto acústico

27/01/2014
  • Basotect® é uma das inovações utilizadas na CasaE, Casa de Eficiência Energética da BASF
  • Material à base de  melamina atende integralmente às normas de segurança ao fogo do Corpo de Bombeiros

Muitos espaços comerciais ou residenciais precisam de conforto acústico, seja por questões ocupacionais, de segurança ou para atender as normas da construção civil. A procura por um material de qualidade e que esteja de acordo com as regulamentações fez as vendas do Basotect® crescerem mais de 120% no último ano.

Para Murilo Feltran, gerente de Espumas Especiais da BASF, o aumento na procura pelo produto ocorreu principalmente devido ao endurecimento da fiscalização em todo país, já que as normas para forros e revestimento de parede já existem há alguns anos. “O Basotect®, espuma feita a partir de resina de melamina, é o material com melhor resistência ao fogo entre as espumas orgânicas conhecidas”, explica Feltran. O produto é antichamas, resistente à alta temperatura, funciona como isolante térmico e tem alta capacidade de absorção de som.

Por essas características, o Basotect® está entre as inovações apresentadas na CasaE, a Casa de Eficiência Energética da BASF. Os forros a base de Basotect® foram produzidos e instalados  pela Owa do Brasil Produtos Acústicos Ltda., sendo utilizados nos tetos do auditório e do home theater, nas cores indicadas pelo projeto arquitetônico.

“Outro benefício é que o produto tem instalação simples, pois não necessita de perfis de suporte, como os forros modulares convencionais, podendo ser instalado facilmente por meio de adesivos específicos. Os forros, também, são produzidos em diversas cores”, diz Feltran.

Normas de segurança

A “Instrução Técnica de Controle de Materiais de Acabamento e Revestimento número 10/2004” do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo indica os parâmetros da norma de propagação superficial de chamas (NBR 9442, que mede a velocidade de alastramento das chamas) e da norma de densidade ótica de fumaça (ASTM E-662, que mede o quão escura está a fumaça, para não prejudicar a rota de fuga em situações de incêndio).

Segundo a BASF, nas aplicações acústicas, a espuma Basotect® é a única espuma orgânica que atende a essas duas normas determinadas pelo Corpo de Bombeiros. Apesar da regulamentação ser estadual, São Paulo é referência para os Bombeiros de outros estados.

De acordo com a empresa, o Basotect® também atende aos parâmetros de qualidade para habitações, determinados pela Norma de Desempenho NBR 15.575, que estabelece padrões mínimos de isolamento acústico, conforto térmico, durabilidade dos materiais e segurança. A exigência entrou em vigor em julho de 2013.Além disso, a alta reflexão de luz (exibida na espuma da cor branca), as baixas emissões e o desempenho acústico do Basotect® podem contribuir para a obtenção da  certificação LEED – Leadership in Energy and Environmental Design, principal selo de construção sustentável do Brasil.

Sobre o Basotect®: A espuma de melamina Basotect® pode ser utilizada em forros, painéis ou baffles com diversas opções de cores, apresentando propriedades acústicas e leveza (densidade de 6-9kg/m3). A facilidade de instalação/reposição é contemplada pela possibiolidade de colagem das peças acústicas utilizando-se adesivos e/ou penduradas por fios, dispensando estruturas metálicas mais complexas, por exemplo, reduzindo esforços e custos.

Segundo a BASF, a segurança é observada durante o processamento/manuseamento da espuma, não oferecendo risco ocupacional por não haver liberação de fibras minerais, além de apresentar baixíssima emissão de gases tóxicos segundo a norma europeia EN 45545 parte 2. As peças acústicas são higiênicas e possuem elevada durabilidade.

Fotne: BASF

Curta nossa página no

Poliestireno Expandido e Espuma Melamínica geram isolamento térmico e acústico na CasaE construída pela BASF

03/06/2013
  • Além de reduzir consideravelmente os ruídos externos, espuma especial Basotect®  retarda chamas.
  • Isolamente térmico do Neopor®  chega a 20% em relação tradicional.

O projeto CasaE, Casa de Eficiência Energética, pretende mostrar ao mercado brasileiro as últimas novidades em produtos e técnicas para uma construção mais sustentável. A iniciativa da BASF, que com a casa brasileira agora soma 10 unidades no mundo, tem o objetivo de revolucionar o mercado da construção civil. Um dos grandes diferenciais da CasaE é o seu sistema construtivo que, além de maior rapidez na obra, gera uma economia de energia que chega a aproximadamente 70%.

“Queremos mostrar que o conceito construtivo (método, técnica e produtos) utilizado na CasaE pode ser utilizado em uma moradia comum, sendo totalmente factível ao mercado. Aos poucos pretendemos transformar a cultura da indústria da construção e de seus consumidores“, ressalta Michel Mertens, vice-presidente sênior da BASF para a América do Sul.

Na CasaE o sistema construtivo não é de alvenaria tradicional. Entre as inovações que ela apresenta estão os Polímeros de Performance da BASF, que foram usados em quase todos os ambientes. Graças aos produtos dessa linha, a residência tornou-se mais protegida de ruídos externos e de incêndios.

O Neopor® é um dos isolantes mais eficientes do mercado. Os blocos de poliestireno expansível (EPS) geram maior proteção contra umidade e variações de temperatura. Na CasaE o produto foi aplicado nas paredes da sala, dos quartos, da cozinha e do elevador, além das lajes da sala e quartos. O produto apresenta performance de isolamento térmico acima de 20% em relação ao EPS convencional e até 70% acima da alvenaria tradicional.

Já os forros da sala de reunião, do auditório e do home teather foram revestidos com Basotect®, uma espuma especial à base de melamina que promove elevado nível de conforto acústico. O produto ainda é o único dessa categoria que é retardante de chamas.

Além dessas duas soluções, diversas outras foram aplicadas na casa para tornar seu processo mais ágil e com contribuição à eficiência energética.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Espuma de resina melamínica da BASF é usada para isolamento acústico de motor automotivo da Porsche

13/07/2012

O novo Porsche Panamera conta com a espuma especial da BASF, Basotect®, para o isolamento acústico do motor

Basotect®, a espuma de resina de melamina da BASF, garante os efeitos sonoros corretos sob o capô do Porsche Panamera Diesel. A espuma é usada para isolamento sonoro e térmico no compartimento do motor, no túnel de transmissão e também no painel perto do motor do Gran Tursimo quatro portas. Além de suas boas propriedades acústicas e resistência térmica elevada, o baixo peso da espuma é o que atraiu especialmente os desenvolvedores de Stuttgart – fabricante de carros de luxo. A espuma Basotect é usada para absorver o som em veículos onde quer que haja altas temperaturas de operação durante um período prolongado de tempo, como nas paredes de separação entre o compartimento do motor e o interior do carro, apainelameto do capô do motor, estrutura próxima ao motor, e túneis de transmissão.

Leve e silencioso – espuma no compartimento do motor

A espuma Basotect é especialmente conhecida por suas excelentes propriedades acústicas. Graças a suas células abertas, ela possui valores de absorção de som muito bons nas faixas de freqüência média e alta. Condutores e passageiros no Panamera podem, portanto, aproveitar o típico som do motor do Porsche – sem o acompanhamento de ruído irritante. Com uma densidade de 9 kg/m3, a espuma Basotect é mais leve do que os materiais convencionais de isolamento geralmente utilizados no painel do motor. Isto reduz tanto o consumo de de combustível como as emissões de CO2.

As propriedades de resistência a temperaturas muito elevadas da espuma também desempenharam um papel importante na sua seleção como material. Basotect oferece longa duração de resistência térmica a mais de 200ºC. Jürgen Ochs, gerente de Ruído, Vibração e Resistência da Porsche, explica que “com seu motor a diesel de seis cilindros 184kW/250 HP, o compartimento do motor do Panamera é regularmente submetido a temperaturas de até 180ºC. E Basotect resiste a essas condições extremas.”

A espuma Basotect pode ser usada para fazer componentes 3D sofisticados e elementos personalizados para espaços muito apertados. A espuma de resina de melamina pode ser processada com precisão por lâmina e fio de corte, bem como por moagem e serração – possibilitando dimensões e contornos de componentes customizados serem fácil e exatamente produzidos. A espuma Basotect é também adequada para a termoformação, mas para isso a espuma deve ser impregnada antecipadamente. Dadas essas propriedades do material, a Porsche está planejando usar a Basotect para futuros desenvolvimentos de componentes também.

O Panamera foi apresentado pela primeira vez no Salão Automóvel de Shanghai em 2009, como o quarto modelo da série Porsche. De acordo com dados da empresa, mais de 28.000 destes veículos Gran Turismo medindo aproximandente cinco metros de comprimento foram vendidos em 2011. O modelo já está disponível em variações, incluindo Hybrid, Diesel, GTS, Turbo e Turbo S.

Sobre a Basotect

Basotect é uma espuma de células abertas e tem uma gama única de propriedades. O material de base a torna retardadora de chamas e abrasiva; ela pode ser usada em até 240ºC e reter as suas propriedades ao longo de um amplo intervalo de temperatura. Devido à sua estrutura de espuma de células abertas, ela é leve, absorvedora de som, flexível mesmo a baixas temperaturas e isolante térmica.

Fonte (incluindo foto): BASF

Curta nossa página no