Archive for the ‘Redução de Peso’ Category

Chinaplas 2018: novas soluções da BASF reduzem o peso dos veículos

16/04/2018

A BASF irá apresentar na Chinaplas 2018 uma série de novas soluções em materiais para contribuir com as montadoras na redução de peso dos veículos, melhorando seu estilo e conforto. A feira será realizada de 24 a 27 de abril em Xangai, China.

Já em produção para o Hyundai Genesis G70 (foto), um novo farol está entre as soluções apresentadas. Integrando o design do farol, o termoplástico da BASF Ultrason® E possibilita um visual compacto devido ao seu desempenho superior sob condições de calor. A BASF também lançará uma nova solução moderna para maçanetas, fabricadas com um poliuretano termoplástico (TPU), que, segundo a empresa, confere excelente adesão aos materiais termoplásticos, suavidade e resistência a altas temperaturas, alinhadas a um bom amortecimento de vibrações para garantir maior conforto.

O assento de ônibus fabricado com espuma com memória (memory foam) trará um nível superior de conforto aos passageiros. O assento mantém sua estrutura mesmo após ser submetido ao teste de resistência com aplicação de cargas. Sua propriedade de baixo odor resulta em uma boa qualidade do ar para os passageiros dentro do ambiente confinado de um ônibus. As soluções da BASF para mobilidade ajudam a reduzir o consumo de combustível dos veículos, diminuindo o peso.  Como exemplo, um estribo que será apresentado na Chinaplas 2018 é 40% mais leve do que aquele fabricado com materiais convencionais.

Fonte: BASF; Foto: Hyundai

Curta nossa página no

Anúncios

Evonik planeja novo complexo de poliamida 12 na Alemanha

28/03/2018

  • Maior investimento da Evonik na Alemanha
  • Forte crescimento do polímero de alto desempenho, poliamida 12, no setor automotivo, na indústria de petróleo & gás e na impressão 3D

A Evonik está planejando a construção de um novo complexo produtivo para o polímero de alto desempenho poliamida 12 (PA 12). O Grupo pretende aumentar em mais de 50% a sua capacidade geral produtiva de PA 12. A poliamida 12 é necessária em atraentes mercados em crescimento como a indústria automobilística, o setor de tubulações para petróleo e gás e na impressão 3D.

Após uma fase bem-sucedida de engenharia básica, a Evonik planeja investir aproximadamente 400 milhões de euros no complexo de poliamida 12, em seu maior site, o parque químico de Marl, na Alemanha. A produção de PA 12 existente deverá ser complementada com unidades de produção adicionais para o polímero e seus precursores. O início das operações do complexo está previsto para o começo de 2021.

O investimento fará uma contribuição substancial para o cumprimento da meta de margem da Evonik, além de gerar um fluxo de caixa anual na faixa de três dígitos de milhões de euros no longo prazo. O projeto deve ser implementado ao longo de quatro anos, como parte do orçamento anual para investimentos em crescimento.

“Estamos planejando o maior investimento da Evonik na Alemanha”, revela Christian Kullmann, Presidente da Diretoria Executiva da Evonik. “Este investimento representa uma combinação perfeita para a nossa estratégia de enfocar, de modo consistente, as especialidades químicas, sendo que a poliamida 12, na qualidade de polímero de alto desempenho para aplicações especiais, é uma parte importante do nosso motor de crescimento estratégico Smart Materials”. Kullmann vê a Alemanha como uma região industrial atraente e competitiva. “Nossa equipe de Marl é altamente qualificada e nosso investimento vai gerar cerca de 150 novos empregos. Além disso, podemos fazer uso otimizado de sinergias com a nossa infraestrutura existente, o que cria condições altamente favoráveis para a venda das nossas especialidades em escala global”.

O mercado de PA 12 registra taxas de crescimento anual acima de 5% no mundo inteiro, superando de modo significativo o crescimento do produto interno bruto global. Na aplicação especial de impressão 3D, as taxas de crescimento chegam a dois dígitos. “A demanda por poliamida 12 apresenta um crescimento consistente e dinâmico”, diz Claus Rettig, Presidente da Diretoria Executiva da Evonik Resource Efficiency GmbH. “A expansão planejada da capacidade fortalecerá ainda mais a nossa posição de liderança mundial em poliamida 12. Para nossos clientes no mundo inteiro, o nosso comprometimento significa disponibilidade no longo prazo e confiabilidade no fornecimento para as suas aplicações atuais e futuras”.

Em virtude de suas propriedades excelentes, como alta estabilidade aliada à flexibilidade, resistência a altas temperaturas e pouco peso, o polímero de alto desempenho é utilizado em muitas aplicações exigentes como substituto para o aço: em projetos automotivos e de redução de peso, bem como em tubulações de petróleo e gás. Além das aplicações atuais no setor automotivo, a Evonik também está muito bem posicionada em relação à produção futura de veículos híbridos e elétricos. Além disso, o material é usado no setor médico e na impressão 3D.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Evonik

Curta nossa página no

3M reafirma sua liderança em inovação durante a Plastimagen México 2017

24/11/2017

No âmbito da celebração de 70 anos da 3M no México, a empresa esteve presente na vigésima primeira edição da Plastimagen México 2017, o evento mais importante na indústria de plásticos na região.

Na presença de 32 mil visitantes que se reuniram de 7 a 10 de novembro no centro Citibanamex, a 3M apresentou várias soluções para a indústria plástica através do seu negócio de Materiais Avançados, que aplica as inovações científicas da 3M para oferecer melhor desempenho para o setor.

Com mais de 16 anos de experiência, as tecnologias de soluções de Materiais Avançados ajudam a aumentar a produtividade e a eficiência das indústrias atendidas pela 3M. As soluções providas pelo negócios de Materiais Avançados são focalizadas essencialmente em aplicações de peças moldadas por injeção, pintura reflexiva de calor e revestimentos industriais, recipientes retornáveis ​​e garrafas leves.

Neste ano, a 3M participou com três produtos principais na Plastimagen México 2017:

  • As microesferas de vidro, que permitem reduzir o peso em peças de plástico e o custo na fabricação de vários produtos. A tecnologia foi desenvolvida pela 3M na década de 1960 e foi refinada ao longo do tempo, tornando-se um produto emblemático da divisão de Materiais Avançados.
  • Auxiliares de processamento, que são um aditivo especializado para melhorar e facilitar o processamento de polímeros. Como conseqüência, permitem a eliminação da rugosidade no material e transições de cores mais rápidas.
  • Nitreto de Boro – cerâmicas avançadas que funcionam como aditivos para polímeros e são usadas em aplicações de tecnologia de iluminação LED, baterias de alta capacidade, aplicações eletrônicas para indústrias de consumo e automotiva, oferecendo benefícios de alta condutividade térmica, propriedades de isolamento elétrico, densidade reduzida e propriedades de processamento para injeção plástica.

Oscar David Molina Ramírez, Engenheiro de Desenvolvimento de Aplicações na Divisão de Materiais Avançados (à esquerda, na foto), comentou: “Nossos materiais estão presentes em grandes projetos das empresas mais importantes, tanto em aplicações subterrâneas quanto na área espacial. Buscamos constantemente desenvolver tecnologias e soluções que ajudem a aumentar a produtividade e a eficiência da indústria de plásticos “.

Fundada em 1902, a 3M possui mais de 91 mil colaboradores ao redor do mundo, com escritórios em mais de 70 países. Com $30 bilhões de dólares anuais em vendas em 2016, a 3M aloca 5,8% de suas vendas para pesquisa e desenvolvimento em todo o mundo, tendo investido um total de US $ 1,7 bilhão em 2016. A empresa possui 36 laboratórios e Centros de P&D e 8 mil pesquisadores em todo o mundo, contando com 46 plataformas tecnológicas. Ao longo da sua história, a 3M já requereu mais de 109.000 patentes.

No México, a 3M está presente desde 1947, possuindo 9.800 funcionários e exportando para 20 países. Possui várias fábricas no Páis, além de um Centro de Inovação e Pesquisa e Desenvolvimento onde a tecnologia é usada para desenvolver soluções adaptadas às necessidades dos clientes locais.

Curta nossa página no

Victrex apresenta nova linha de compósitos termoplásticos para a indústria aeronáutica

26/10/2015

Victrex_paek_aeronautica

A Victrex, fornecedora de soluções à base do polímero termoplástico poliariletercetona(PAEK), acaba de apresentar ao mercado aeroespacial sua nova linha de compósitos denominada “Victrex AE250”, nos formatos de fita unidirecional (UD) e painéis laminados. A linha facilita a produção de suportes, grampos, pinças e alojamentos utilizados em estruturas primárias e secundárias de aeronaves. Tais componentes precisam ser reforçados para atender a condições adversas de pressão e altas temperaturas.

Segundo a Victrex, a nova linha de produtos proporciona redução de custos e maior agilidade nos processos produtivos e de instalação. Assegura a empresa que os compósitos Victrex® AE250 também reduzem o peso das peças em até 60%, quando comparados com aquelas fabricadas em metais como alumínio, aço inoxidável e titânio. A redução de peso se traduz diretamente em ganhos na eficiência no uso de combustível e, consequentemente, na diminuição das emissões de CO2 no ambiente. Os compósitos têm mostrado ainda resistência específica até cinco vezes mais elevada em comparação a dos metais, afirma a Victrex.

“Nossos compósitos à base de PAEK, juntamente com a revolucionária tecnologia de moldagem híbrida, permitem a fabricação de peças complexas, o que não era possível até agora”, destaca Tim Herr, diretor da Divisão Aeroespacial da Victrex.

De acordo com a fabricante de resinas, o desenvolvimento e lançamento dos compósitos, aliado à tecnologia de moldagem híbrida, lançada em 2014, oferece como vantagens uma melhoria nos tempos de ciclo, requisitos de energia mais baixos e eliminação de rebarbas em estruturas secundárias de aeronaves. Tais fatores ajudam a reduzir o custo total do sistema produtivo, algo prioritário para tornar a linha de montagem mais rápida e econômica. Segundo previsão de analistas, serão necessários pelo menos 35 mil novos aviões nos próximos 20 anos para substituir as frotas antigas e atender à demanda de vôos civis em todo o mundo.

“Uma das chaves para maior economia e eficácia na cadeia produtiva é a substituição de metais e termofixos por soluções termoplásticas de última geração. O trabalho em conjunto da Victrex com seus clientes, desde o conceito ao produto final, possibilita atingir uma incomparável combinação de redução de custos e peso, liberdade de design, resistência e velocidade de produção. Esses requisitos são cada vez mais valiosos tanto para fabricantes de fuselagem quanto sistemistas”, explica Herr.

Novos patamares de desempenho

Em comparação às soluções em resina termofixa, os compósitos Victrex AE250 permitem um processamento mais rápido e a utilização de métodos fora-da- auto-clave, além de serem 100% recicláveis, afirma a Victrex. A empresa também assegura que os produtos têm também melhor tolerância aos danos em comparação aos termofixos, bem como oferecem maior resistência química e à fadiga, com baixo índice de emissões de fogo, fumaça e toxicidade (FST). Quando comparados aos metais, os compósitos apresentam melhor resistência à corrosão, maior velocidade de processamento e isolamento térmico, com semelhante resistência ao impacto e tolerância aos danos, complementa a empresa.

A Victrex afirma que seus grades AE250 possuem uma excepcional performance em altas temperaturas e estabilidade térmica, além da ampla resistência química a fluidos e gases aeroespaciais e à hidrólise e corrosão.

Mais informações sobre o lançamento estão disponíveis online em http://www.victrex.com/ae250. A Victrex apresentará as novidades também durante as feiras CAMX (stand ZA92), em Dallas, no Texas (EUA), de 27 a 29 de outubro, e no Aircraft Interiors Expo (stand 205), em Seattle, Washington (EUA), entre 4 e 5 de novembro.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Victrex

Curta nossa página no