Archive for the ‘Prêmios’ Category

Ineos Composites é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos 2019

03/12/2019

Fábrica de resinas termofixas da Ineos em Araçariguama

Empresa está entre as mais votadas nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”

A Ineos Composites (www.ineos.com/composites) é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”. A empresa foi a vencedora de ambas as categorias nas últimas cinco edições da premiação.

Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos. Os ganhadores deste ano serão conhecidos na cerimônia de entrega dos troféus, evento agendado para o dia 12/12, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo (SP).

Com fábrica em Araçariguama (SP) e distribuidores oficiais em todas as regiões do país, a Ineos Composites fornece no Brasil as resinas poliéster Arazyn, Aropol e Arotran, além das acrílicas Modar e acrílicas modificadas Polaris.

A Ineos Composites também abastece o mercado com a resina éster-vinílica Derakane, utilizada na proteção contra a corrosão há quase 55 anos. As resinas Derakane são empregadas na fabricação de tubos, equipamentos, peças e revestimentos de plantas de papel e celulose, usinas de álcool e açúcar, fábricas de produtos químicos e plataformas offshore, entre outros ambientes quimicamente agressivos.

Curta nossa página no

Fabricante de sistemas para reciclagem Stadler recebe Prêmio na Alemanha

20/09/2019

A Stadler recebeu o reconhecimento por suas atividades sociais e sustentáveis pela Fundação Oskar-Patzelt. O prêmio, que conquistou a certificação de gestão da qualidade ISO 9001: 2015, foi fundado em 1994 com o objetivo de promover a responsabilidade corporativa das empresas e uma cultura de autonomia, popularizar o sucesso de representantes de empresas comprometidas e promover o networking entre empresas de médio porte. Desde a sua criação, municípios e associações em todo o país nomearam 18.000 empresas para o prêmio. Este ano, 1.157 empresas foram indicadas no estado de Baden-Württemberg, e a Stadler foi uma das seis finalistas.

A Stadler foi selecionado pelos júris regionais e finais do prêmio de acordo com 5 critérios: seu desenvolvimento geral, considerando fatores que variam de finanças e prêmios conquistados, até gerenciamento de riscos e qualidade; criação de empregos e estágios oferecidos; investimento em modernização e inovação; compromisso com a comunidade na região; atendimento e proximidade ao cliente e marketing. Elementos adicionais, como a filosofia e a história da empresa, também foram considerados.

Willi Stadler, CEO do Grupo Stadler recebeu o prêmio durante o jantar de gala para as empresas finalistas do estado de Baden-Württemberg, que foi realizado na cidade de Würzburg em 14 de setembro de 2019.

Durante a cerimônia, o Sr. Stadler declarou: “Paralelamente à satisfação de nossos clientes e à inovação contínua de nossos produtos, a valorização de cada colaborador e o compromisso com a região local são muito importantes para nós. Por esse motivo, estamos incrivelmente felizes que a filosofia de nossa empresa seja honrada pelo júri hoje e recebamos este importante e exclusivo prêmio alemão! Nossas plantas de triagem e reciclagem também dão uma contribuição valiosa à redução de emissão de CO2: tecnologia moderna para um ambiente mais limpo e melhor!”.

Hoje, a Stadler é especializada no design, fabricação e montagem de sistemas e componentes de triagem automatizados para a indústria de reciclagem. O desempenho de seus separadores balísticos, tambores de triagem, esteiras transportadoras e removedores de rótulos é um fator relevante na eficiência das plantas de triagem para as quais ela fornece. Em particular, a Stadler afirma ser a líder mundial em separação balística e continua como ser pioneira nessa tecnologia para atender às crescentes demandas de seus clientes e aos requisitos do processo.

Stadler dedica-se ao planejamento, produção e montagem de sistemas e componentes de triagem para a indústria de tratamento e reciclagem de resíduos sólidos em todo o mundo. Sua equipe de mais de 450 funcionários oferece um serviço completo personalizado, do projeto conceitual ao planejamento, produção, modernização, otimização, montagem, comissionamento, reformas, desmontagem, manutenção e assistência técnica de componentes para completar os sistemas de reciclagem e classificação. Sua linha de produtos inclui separadores balísticos, correias transportadoras de transporte, tambores de triagem e removedores de rótulos. Fundada em 1791, a empresa possui escritórios de vendas e de representação em mais de 20 países e duas fábricas: Altshausen, na Alemanha e Krško, na Eslovênia.

Curta nossa página no

Sindiplast-ES premia empresas e estimula inovação no setor de Plásticos do Estado

01/11/2018

Inovações reduziram custos, desenvolveram as equipes, aumentaram a produtividade e o potencial de faturamento das empresas

As empresas Plasvit e a Sacaria Serrana foram as vencedoras da segunda edição do Prêmio InovaPlast, promovido pelo Sindicato da Indústria de Material Plástico do Espírito Santo (Sindiplast-ES). Os ganhadores foram conhecidos na noite de terça-feira, 23 de outubro, durante a solenidade de abertura da 11ª Semana do Plástico, na Findes.

A premiação é destinada a micro, pequenas, médias e grandes empresas associadas que implementaram práticas inovadoras nas categorias Produtos, Processos e Modelo de Negócio. A escolha dos vencedores foi feita por uma comissão julgadora com membros de entidades como Findes, Sesi-ES, Senai-ES, Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e que avaliou critérios como relevância; benefícios econômicos, ambientais e de segurança do trabalho; método; grau de desafio e/ou dificuldade e impacto inovador.

A Plasvit venceu na categoria Produto, com o projeto “Tampa Pet 1881”, que diminuiu em 20% o custo com matérias-primas para a produção de tampas sem reduzir a qualidade do produto. A empresa ainda inovou no processo de impressão das logomarcas dos clientes nas tampas, que passou a ser feito diretamente no molde do produto em baixo relevo, aumentando a segurança contra reproduções ilegais.

Outro resultado foi a diminuição do tempo do ciclo de injeção em 2,5%, possibilitando o aumento da produção e do potencial de faturamento da empresa. “Este projeto nos mostrou que é possível se diferenciar no mercado, por isso iniciamos a aplicação de novas idéias em outros produtos”, afirmou o diretor comercial da Plasvit, Ramon Scardua.

Já a Sacaria Serrana foi duplamente premiada nas categorias Processo, com o projeto “Mais com Menos”, e Modelo de Negócio, com o programa “Mico gestão aqui não”. A diretora geral da empresa, Juliana Prado, explicou que a empresa contou com várias consultorias no último ano e implementou diferentes mudanças visando melhorias na produtividade e na própria cultura da organização.

“Tivemos um ano de muito empenho, com mudanças na linha de produção, otimização do quadro funcional, mentorias para reposicionar a empresa no mercado, mudança na política de vendas, entre outras. Aumentamos em 200% a nossa produtividade, trabalhamos o treinamento comportamental dos profissionais e remodelamos nossas equipes”, destacou.

De acordo com o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Regio, a segunda edição do Prêmio InovaPlast teve um aumento nas inscrições que chegou a 42% em relação ao ano de 2017. “Este prêmio é um incentivo à melhoria contínua, para que as organizações busquem introduzir novos produtos no mercado, otimizem processos de produção e logística e aprimorem métodos de gestão organizacional, de maneira a crescerem e desenvolverem o setor como um todo aqui no Estado”, pontua.

A 11ª Semana do Plástico é o principal evento da indústria capixaba de Transformados Plásticos e terminou no sábado, 27 de outubro, reunindo autoridades, empresários, profissionais da indústria e estudantes, em uma programação com workshops, rodada de negócios, minicursos e palestras.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sindiplast-ES

Curta nossa página no

Solução contra o desperdício de alimentos leva DaColheita à final do Prêmio ABRE de Embalagem

26/09/2018

Contribuir para a redução do desperdício de alimentos em toda a cadeia logística, do produtor ao consumidor final. Essa é a proposta da Termotécnica ao desenvolver soluções para o agronegócio, por meio de sua linha de conservadoras DaColheita para frutas, legumes e verduras (FLVs) produzidas em EPS (isopor®). Um dos lançamentos da linha, a Conservadora para Cumbucas Vazada, que teve patente concedida para a empresa, é finalista do Prêmio ABRE 2018, da Associação Brasileira de Embalagem, na categoria Especial Save Food.

Segundo a Termotécnica, a Conservadora para Cumbucas Vazada tem como um de seus diferenciais a conservação térmica, que proporciona a manutenção da temperatura, da umidade e da higiene. Desta maneira, há ampliação no tempo de vida e na qualidade, além da preservação de boa parte dos nutrientes e do peso dos alimentos, afirma a empresa. É uma embalagem versátil que tem seu design projetado para atuar como embalagem de transporte e expositora, sendo também 100% reciclável. Por ser leve, há também a redução do consumo de combustível e do custo com o frete, garante o fabricante.

Albano Schmidt, presidente da Termotécnica, destaca que a empresa integra o Save Food, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e, em conformidade com as ações deste grupo, há uma constantemente busca por soluções para a redução do desperdício de alimentos. Ele conta que, para isso, dispõe de uma equipe dedicada de engenheiros e especialistas de mercado. “Precisamos unir forças para reduzir o volume absurdo de alimentos que são desperdiçados em todo o mundo”, detalha.

Diferenciais do EPS

Em relação ao papelão, há uma série de benefícios quando o produtor utiliza o EPS. O resultado mais impactante é o aumento da vida de prateleira. Segundo a Termotécnica, ao se conservar as frutas em EPS, a vida de prateleira é ampliada em 45 dias nas câmaras e 20% nas gôndolas, proporcionando mais 40% de vitamina C. A perda da água da fruta é 50% menor. Além disso, testes indicam que há a redução da perda de peso da fruta após simulação de vibração, que ficou pela metade.

A tecnologia do EPS oferece alto grau de isolamento térmico e absorção de impactos. Seu design permite melhor conservação e proteção das frutas.

Mais uma finalista

Além da Conservadora para Cumbucas de Frutas Vazada, a Termotécnica também é finalista no Prêmio ABRE 2018 com a conservadora modular para maçãs, na categoria Design Estrutural e Funcionalidade. A cerimonia de premiação acontecerá no próximo dia 27, em São Paulo (SP).

A Termotécnica é a maior indústria transformadora de EPS da América Latina e líder no mercado brasileiro deste segmento. Produz soluções para Embalagens e Componentes, Conservação, Agronegócios, Cadeia de Frio, Movimentação de Cargas e Construção Civil.  Com matriz em Joinville (SC), possui unidades de produtivas e de reciclagem em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR).

Fonte: Assessoria de Imprensa – Termotécnica

Curta nossa página no

Dow recebe prêmio da Moto Honda

15/06/2017

A Moto Honda elegeu a Dow como uma das suas melhores fornecedoras do ano de 2016. A indústria química foi reconhecida na categoria “Excelência em Qualidade e Entrega” como uma das parceiras que mais se destacaram no cumprimento da prestação de serviços, contribuindo para o alcance das metas anuais e bons resultados da Moto Honda.

A parceria entre Dow e a líder de mercado Moto Honda já dura mais de 20 anos. A Dow fornece sistemas de poliuretanos para os bancos, que são 100% produzidos no Brasil.

“Estamos muito contentes com esse prêmio, que fortalece a relação entre a Dow e a Moto Honda e reforça a nossa credibilidade como fornecedor para esse mercado”, afirma Denys Datti, diretor do negócio de Poliuretanos da Dow Brasil. “A Dow atua de forma muito comprometida com seus clientes e desenvolve soluções personalizadas para ajudá-los a alcançar seus objetivos de negócios. Por contar com laboratório de pesquisas e equipes de suporte técnico nacionais, a companhia garante fornecimento contínuo do material e oferece assistência técnica local com agilidade.”

A Dow é uma das empresas líderes no fornecimento de elastômeros, fluídos, adesivos e materiais de isolamento acústico e interiores para a indústria automotiva mundial. Oferece soluções e tecnologias para melhorar a performance, conforto e segurança nos veículos para as montadoras, além do mercado de reposição e manutenção.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow

Curta nossa página no

Prêmio da Dow promove o papel da embalagem no combate ao desperdício de alimentos

12/05/2017

Diamond Award é iniciativa pioneira da Dow para incentivar projetos de embalagem que combatam o desperdício e levem inovação à indústria de plásticos na América Latina

A Dow anunciou os vencedores do Diamond Award, prêmio concebido pela Área de Embalagens para Alimentos e Plásticos de Especialidades da companhia. O objetivo é reconhecer os melhores projetos desenvolvidos pelos clientes da Dow que tenham como propósito a redução do desperdício de alimentos, um dos principais desafios globais. Segundo a FAO, um terço dos alimentos (1,3 bilhão de toneladas) produzidos para consumo humano é perdido ou desperdiçado em todo o mundo anualmente.

Esta iniciativa está alinhada às metas de sustentabilidade globais da empresa e também às diretrizes de negócios da Dow para a América Latina, que busca gerar valor econômico ao lidar com os principais desafios sociais e ambientais da região. Os cases participantes no Diamond Award tiveram como desafio propor soluções para embalagens que incentivem a indústria a implementar alternativas e inovações para tópicos como tamanhos mais apropriados para cada ocasião de consumo; aumento do tempo de vida útil antes e após a abertura; melhores soluções de dosagem; possibilidade de utilização integral do produto – sem excedentes ou perdas – e redução nos danos causados durante o transporte, por meio de soluções de unitização.

Para Paloma Alonso, vice-presidente Comercial para Embalagens e Plásticos de Especialidades da Dow, “a premiação é importante para fomentar iniciativas inovadoras e sustentáveis para embalagens, ao mesmo tempo em que estimulam a colaboração em toda a cadeia de valor”.

Os três projetos vencedores, em ordem alfabética, são:

ABA, companhia mexicana, foi contemplada com o case de embalagem de alta barreira 100% reciclável. Destinado a embalagens para hambúrgueres, a embalagem possui alta barreira contra a transmissão de oxigênio, gases e humidade, evitando a criação de micro-organismos que deterioram os alimentos e, consequentemente, conservando-os por mais tempo, reduzindo perdas e desperdício. A embalagem desenvolvida pela ABA prolonga a vida dos hambúrgueres para até seis meses e além de cumprir sua função de proteger o alimento, a mesma embalagem pode ser reciclada para a fabricação de novos produtos.

Bemis, empresa norte-americana de embalagens, que atende aos mercados de alimentos, bebidas, cosméticos, farmacêuticos, higiene pessoal, limpeza doméstica, médico-hospitalares e pet food com embalagens flexíveis, rígidas, cartonadas, tubos laminados e rótulos. Por meio da sua filial brasileira, foi premiada com o case “Soltíssimo” para frios fatiados. Trata-se de uma embalagem termoformada selada hermeticamente, com filme de alta barreira que garante a integridade do produto, e tem tecnologia “abre-e-fecha”, que oferece tempo de prateleira bem superior às embalagens existentes no mercado.

Plastiandino, empresa argentina de embalagens, foi reconhecida pelo projeto “RationFilm”. Solução proposta para cortes de carnes, traz uma forma simples de porcionar as unidades de acordo com os diferentes perfis de consumo. As principais vantagens são: possibilidade de porções individuais, maior vida útil em função de melhores condições de armazenamento, visão 360º do produto para que o consumidor veja a qualidade do corte que está comprando, reciclabilidade, estética, redução de custos para o consumidor e possibilidade de exportação.

A comissão julgadora foi formada por Veronica Ramos e Mario Tonelli da Ecoplas (Argentina), Professor Fábio Mestriner, Dr. Carlos Garay, ex-presidente da Acoplasticos (Colômbia), Juan Antonio Hernández León da Anipac (Mexico), além de um corpo de especialistas em sustentabilidade, tecnologia e comunicações da Dow América Latina.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow

Curta nossa página no

Sindiplast-ES lança prêmio para estimular a cultura da inovação em empresas de Transformados Plásticos

07/10/2016

Com o objetivo de estimular a cultura da inovação nas empresas de Transformados Plásticos do Espírito Santo, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado (Sindiplast-ES) acaba de lançar o Prêmio Plast-Inova 2016. A premiação é voltada para micros, pequenas, médias e grandes empresas associadas à entidade e que desenvolvam produtos, processos ou modelos de negócios inovadores em sua atividade econômica.

A apresentação dos trabalhos pode ser feita até o dia 21 de outubro, através do preenchimento e envio do formulário de submissão do projeto para o e-mail sindiplastes@sindiplastes.org.br. Cada empresa poderá inscrever até três trabalhos, desde que sejam de autores diferentes.

“Nosso objetivo é que sejam apresentadas práticas inovadoras nas categorias Produtos, Processos e Modelo de Negócio desenvolvidos por empresas capixabas. É um trabalho que estamos realizando em conjunto com nosso Comitê de Inovação para tornar essas práticas públicas e para que sirvam de modelos para outras empresas”, afirma o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Régio.

Ele explica que, na avaliação dos projetos, serão levados em consideração requisitos, como: relevância técnica em termos de inovação, qualidade e produtividade para a empresa; ganhos econômicos, ambientais e de segurança no trabalho; método aplicado no desenvolvimento e implantação do projeto; grau de dificuldade na implantação; e impacto inovador do projeto para clientes e colaboradores.

A seleção dos projetos irá ocorrer até o dia 28 de outubro, feita por uma comissão julgadora formada por representantes da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), do Senai-ES, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho do Espírito Santo (Sectti – ES), da TecVitória, da Fundação Espírito-Santense de Tecnologia (Fest), da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Ifes-Embrapii.

Os cinco melhores trabalhos receberão certificados de Menção Honrosa e o primeiro colocado de cada categoria receberá o troféu “Prêmio Empresarial de Inovação”, confeccionado pelo artista plástico Rubens Szpilman. A premiação será na cerimônia de abertura da 9ª Semana do Plástico ES, no dia 7 de novembro, na Findes, em Vitória.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sindiplast-ES

Curta nossa página no