Archive for the ‘Prêmios’ Category

Dow abre inscrições para o Packaging Innovation Awards 2022

18/07/2022

Lançado há mais de 30 anos, o Packaging Innovation Awards prestigia tecnologias e processos inovadores desenvolvidos por participantes de toda a cadeia de valor do mercado de embalagens

Estão abertas as inscrições para a 34ª edição do Packaging Innovation Awards, premiação realizada pela Dow que reúne anualmente as principais novidades na indústria de embalagens, com foco no avanço tecnológico, na sustentabilidade e na melhor experiência do usuário.

“Nos últimos dois anos, vivenciamos uma mudança fundamental na maneira como as pessoas interagem com as embalagens e o que esperam das empresas”, disse David Luttenberger, chefe global de embalagens da Mintel Group Ltd., que desempenhará um papel de jurado durante esta edição. “Vemos repetidamente que os profissionais de embalagem estão à altura desse desafio, com um nível de criatividade e provisão que continua me surpreendendo, mesmo depois de tantos anos.”

A edição 2021 atraiu cerca de 200 projetos de empresas de todo o mundo. O vencedor do Prêmio Diamante foi o saco de alta barreira da Of Packaging para a Brookfarm, que forneceu uma embalagem resistente e protetora para granola e muesli, que poderia ser enrolada quando vazia para que estivesse pronta para reciclagem. Mais informação sobre esse e outros vencedores de 2021 pode ser encontrada clicando aqui.

O prazo para submeter um projeto, relativo a qualquer área da cadeia de valor de embalagem, vai até o dia 30 de agosto e pode ser feito no site: www.dow.com/en-us/market/mkt-packaging/packaging-innovation-award.html.

O Packaging Innovation Awards é o programa de prêmios mais tradicional e reconhecido do setor. A Dow, que atua como patrocinadora do programa, reúne um painel internacional de juízes independentes para fornecer uma perspectiva verdadeiramente global sobre design, engenharia, varejo, e-commerce, conversão e academia.

“O Packaging Innovation Awards é um dos melhores exemplos da ambição da Dow de ser a empresa de ciência de materiais mais inovadora, inclusiva, sustentável e focada no cliente do mundo”, compartilhou Ana Allegue, diretora de marketing do Negócio de Plásticos para America Latina. “A cada ano, os prêmios reúnem as melhores inovações que demonstram o compromisso do setor com a circularidade e uma melhoria para nossa sociedade. Há um ano, cerca de 200 projetos participaram e 8 projetos latino-americanos foram vencedores; portanto, temos certeza de que nesta edição 2022 a região ficará num ótimo nível”.

A participação no concurso é gratuita e os candidatos não precisam obrigatoriamente utilizar materiais Dow em seus produtos. Todas as inscrições devem ser de produtos comerciais que estão no mercado há mais de seis meses.

Agenda do Packaging Innovation Awards 2022:

  • Submissão do projeto: www.dow.com/packagingawards
  • Prazo final de inscrições: 30 de agosto de 2022
  • Prazo para envio de amostras do projeto: 03 de outubro de 2022
  • Anúncio dos Vencedores: novembro de 2022

A Dow possui um portfólio de plásticos, intermediários industriais, revestimentos e silicones utilizqados em uma grande variedade de produtos e soluções de base científica a clientes em segmentos de mercado de alto crescimento, como embalagens, infraestrutura, mobilidade e aplicações para o consumidor. A Dow opera 104 unidades fabris em 31 países e emprega cerca de 35.700 pessoas. Em 2021, gerou aproximadamente US$ 55 bilhões em vendas.

Curta nossa página no

Unipac ganha prêmio internacional de inovação em embalagens

18/04/2022

Empresa é reconhecida pela aplicação pioneira e inédita de tecnologia de plasma na fabricação de embalagens destinadas ao mercado de defensivos agrícolas

A Unipac foi reconhecida pelas embalagens desenvolvidas com a tecnologia de plasma, desta vez internacionalmente. A empresa recebeu o Prêmio Packaging Innovation Awards (Prêmio de Inovação em Embalagens, em português), promovido pela Dow, na categoria Prata.

A conquista foi revelada em cerimônia realizada em 31 de março, transmitida nas redes sociais da Dow, que apontou os destaques em inovação sustentável na área de embalagens, entre 189 projetos inscritos, dos quais 36 foram finalistas. O Packaging Innovation Awards prestigia, desde 1986, as principais novidades na indústria mundial de embalagens, com foco no avanço tecnológico, na sustentabilidade e na melhoria da experiência do usuário. As soluções são avaliadas por juízes independentes, atuantes em diferentes setores e em diversas partes do mundo.

Em 2021, com o mesmo projeto, a Unipac obteve o 1º lugar na categoria Sustentabilidade e conquistou o troféu ouro no Prêmio ABRE, da Associação Brasileira de Embalagem.

Excelência em qualidade e sustentabilidade

A Unipac afirma que foi a primeira empresa, no Brasil, a fabricar embalagens rígidas para defensivos agrícolas com tecnologia de plasma, dentro dos rigorosos protocolos baseados em normas internacionais de avaliação de compatibilidade com produtos químicos e em requisitos regulatórios vigentes. O resultado traduz-se em embalagens em consonância com as necessidades de segurança e proteção requeridas no envase e transporte desses produtos, com viés sustentável e ambientalmente amigável.

“Esta premiação é especial por ser promovida pela Dow e por ter abrangência internacional, o que permite apresentar nosso know-how na produção de embalagens de alto desempenho, reforçando o papel da Unipac na vanguarda tecnológica e sua capacidade de desenvolver processos mais sustentáveis”, afirma Mauro Fernandes, Diretor Comercial da empresa.

A tecnologia de plasma, conhecida como “o quarto estado da matéria”, permite que gases e vapores sejam excitados eletronicamente e se tornem altamente reativos, processo que forma uma camada de barreira nanométrica na parte interna das embalagens plásticas, evitando a migração de solventes e a perda de ingredientes ativos. Como resultado, oferece menor impacto ambiental, pois exige menor consumo de energia e emite menos gases de efeito estufa (GEE). É um processo estável, livre de solventes e o produto final é 100% reciclável.

Com 46 anos em 2022, a Unipac é fornecedora de empresas nacionais e internacionais que atuam nos segmentos automotivo, embalagens, logístico, entre outros. Executa seis tipos de processos de transformação em suas unidades produtivas – sopro, injeção, injeção estrutural, extrusão de chapas, termoformagem e rotomoldagem – que estão instalados em Pompeia (matriz) e Limeira (filial), ambas em São Paulo, e nos sites de seus clientes, por meio do modelo in house, nas cidades de Regente Feijó/SP, Paulínia/SP e Maracanaú/CE. Possui em torno de 1.000 colaboradores, que atuam de forma colaborativa e participativa, em um ambiente organizacional favorável ao desenvolvimento constante.

Conta com uma área voltada à inovação e um moderno centro de pesquisa de engenharia avançada em materiais e processos. Além disso, investe em programas e parcerias com outros Centros de Pesquisa e de Inovação e tem capacidade para integrar novas tecnologias digitais para o desenvolvimento de produtos e serviços. Mantém uma ferramentaria para a produção de moldes para os vários processos de transformação. A Unipac é uma das unidades de negócio do Grupo Jacto, composto por importantes empresas que atuam nos segmentos agrícola, tecnologia de aplicação de polímeros (automotivo, embalagens e logística), transporte, equipamentos para serviços de limpeza e higienização, e soluções para a área médica.

Curta nossa página no

Dow divulga os vencedores do Packaging Innovation Awards 2021

16/04/2022

A bolsa stand-up reciclável da OF Packaging venceu o prêmio Diamante, categoria principal.

Em uma cerimônia virtual, realizada no último dia 31 de março, a Dow anunciou os ganhadores do Prêmio Packaging Innovation Awards 2021, que representaram as melhores inovações focadas em sustentabilidade para diversas aplicações.

Há mais de três décadas, o Packaging Innovation Awards reconhece projetos de embalagem excepcionais de todo o mundo, apresentando os avanços mais inovadores com base nos critérios de sustentabilidade, desenvolvimentos tecnológicos e experiência aprimorada dos usuários.

O maior reconhecimento desta edição, o Diamond Award (prêmio Diamante), foi para OF Packaging e sua bolsa stand-up reciclável e de alta barreira Brookfarm, que demonstrou excelência em todos os critérios de julgamento. OF Packaging recebeu um desafio do seu cliente Brookfarm para criar uma estrutura de embalagem de alta barreira para proteger seus produtos de muesli e granola, que também podem ser reciclados nos processos de calçada. A inovadora embalagem ‘Roll n Recycle’ foi criada em colaboração com seus parceiros PREP Design e Results Group.

“A recuperação de embalagens em fim de vida é um desafio. Normalmente, as embalagens flexíveis não são reconhecidas com facilidade por máquinas de recuperação de materiais e a coleta manual desses materiais é difícil – se não, impraticável”, explica Joe Foster, CEO do Close the Loop Group e diretor administrativo da OF Packaging. “Foi preciso muito envolvimento de nossa equipe e dos nossos parceiros, além de mais de um ano de trabalho duro e testes para tornar essa nova embalagem uma realidade. Muitas vezes, a reciclagem de embalagens começa em casa, então, nossa solução permite que os consumidores transformem a embalagem plana vazia 100% polietileno em uma forma 3D, adequada para sua lixeira, para que esteja pronta para reciclagem através dos processos existentes. É uma grande honra receber o Prêmio Diamante e estamos muito gratos por este reconhecimento por profissionais da indústria de todo o mundo.”

Um grupo de juízes independentes de sete países, que representava mais de 300 anos de experiência combinada no setor, avaliou 189 propostas de empresas do mundo todo e projetos de embalagens que vão desde aplicações de alimentos e bebidas a cuidados domésticos e até produtos eletrônicos. Além do vencedor do Prêmio Diamante, 35 outros projetos inspiradores foram reconhecidos: nove vencedores finalistas Diamante, 13 prêmios Ouro e 13 ganhadores Prata.

“A Dow e a indústria de embalagens têm metas muito ambiciosas para acabar com o desperdício, fechar o ciclo e proteger o clima. Olhando para as inscrições deste ano, temos certeza de que estamos na direção certa. Há um foco robusto no projeto para a reciclabilidade, que inicia o ciclo virtuoso e permite que marcas e consumidores desempenhem seu papel na criação de uma economia circular. Também é bom ver a atenção dada à eficiência de recursos e materiais mais seguros”, diz Diego Donoso, presidente de negócios da Dow Packaging & Specialty Plastics. “Meu agradecimento a todos os participantes e à equipe organizadora por um evento de premiação envolvente e energizante.”

A experiência dos prêmios

“O que tornou o 2021 Packaging Innovation Awards particularmente emocionante foi o encontro cara a cara, o que permitiu que os jurados se envolvessem em discussões animadas com muito entusiasmo”, conta o juiz David Luttenberger, diretor global de embalagens do Mintel Group, Ltd. “Com essas inscrições, vi como estamos entrando em uma nova fase, ou próxima geração, de soluções sustentáveis, que gosto de chamar de soluções responsáveis. Porque a responsabilidade traz consigo uma espécie de intuição. E vimos isso neste ano, especialmente com o ganhador Diamante criando uma solução com a capacidade de ação do consumidor em mente.”

Brasil e América Latina tiveram destaque entre os vencedores com um total de 8 prêmios e um finalista na categoria principal Diamond. Confira a lista dos vencedores da nossa região:

Finalista Diamante:

•Embalagens coletivas Kleenex Collective pack por Kimberly-Clark – México

Vencedores do Prêmio Ouro:

•Tampa giratória Dupla ação da SBP
•Bolsa stand-up de polietileno reciclável por Microplast-Coldeplast
•Embalagem de energia multiuso Veja com acionador ‘snap on’ por Reckitt Benckiser
•Garrafa de água reciclada gravada a laser por Valgroup & Danone
•Embalagens recicláveis de erva-mate por Molinos Rio da Prata

Vencedores do Prêmio Prata:

•Barreira de plasma para embalagens de agroquímicos por Unipac
•Embalagem de alimentos de cana-de-açúcar por Foldsign.co

Os prêmios continuam a reconhecer soluções de embalagem de classe mundial que demonstram avanço tecnológico, embalagem responsável e experiência aprimorada do usuário.

A Dow possui um portfólio diferenciado de plásticos, intermediários industriais, revestimentos e silicones da Dow aplicáveis a uma grande variedade de produtos e soluções em segmentos de mercado de alto crescimento, como embalagens, infraestrutura, mobilidade e aplicações para o consumidor. A Dow opera 104 unidades fabris em 31 países e emprega cerca de 35.700 pessoas. Em 2021, gerou aproximadamente US$ 55 bilhões em vendas.

Curta nossa página no

Solvay anuncia júri para Prêmio de Ciência estimado em 300 mil euros

22/12/2021

A edição de 2022 do Prêmio Solvay Science for the Future marcará o aniversário de 100 anos da primeira Conferência Solvay dedicada exclusivamente à Química.

Onze anos depois da histórica Conferência Solvay, o fundador da empresa, Ernest Solvay, realizou em 1922 a primeira conferência científica focalizada exclusivamente em química, também reunindo muitos cientistas que mais tarde se tornariam ganhadores do Prêmio Nobel, para discutir novas teorias em microfísica na química. O prêmio, que será concedido em 2022, marca o aniversário de 100 anos desta conferência química.

A Solvay anunciou no dia 15 de dezembro o júri da quinta edição do Prêmio Solvay Science for the Future, com um prêmio de € 300 mil, que é concedido a cada dois anos a um cientista engajado em pesquisas inovadoras que irão moldar a ciência de amanhã e resolver alguns dos desafios mais urgentes do mundo. O ganhador do Prêmio Solvay será anunciado em 13 de janeiro e a cerimônia de premiação será transmitida ao vivo em 29 de março de 2022.

O vencedor do prêmio será selecionado por um júri independente de cientistas renomados, que incluem dois ganhadores do Prêmio Nobel:

● Sven Lidin, presidente do júri do Prêmio Solvay, professor de química inorgânica na Universidade de Lund;

● Steven Chu, ganhador do Prêmio Nobel de Física em 1997, ex-secretário de energia dos EUA e professor da Universidade de Stanford;

● Ben Feringa, ganhador do Prêmio Nobel de Química em 2016, professor da Universidade de Groningen, ganhador do Prêmio Solvay de 2015

● Susumu Kitagawa, vencedor do Prêmio Solvay de 2017, professor da Universidade de Kyoto;

● Geraldine Lee Richmond, catedrática em ciências e professora de química na Universidade do Oregon, indicada para subsecretária de energia para ciência dos EUA;

● Dame Carol Vivien Robinson, Professora de Química e primeira diretora do Instituto Kavli para Descoberta de Nanociências na Universidade de Oxford.

“A Solvay tem uma longa história de promoção da ciência fundamental e o Prêmio Solvay continua esse legado”, disse Patrick Maestro, membro da Académie des Technologies na França e diretor científico da Solvay. “A inovação baseada na ciência impulsiona a estratégia da Solvay hoje e é um dos principais diferenciais da Solvay entre seus concorrentes.”

Criado em 2013, o Prêmio Solvay perpetua a paixão e o apoio de Ernest Solvay à pesquisa científica. O prêmio é dado a um único destinatário por contribuições fundamentais à química com potencial impacto industrial. O amplo campo do prêmio contempla a química em todos os seus aspectos, como síntese, ciência dos materiais, biofísica ou bioquímica, engenharia química, ciências ambientais ou certos aspectos da biologia molecular.

As indicações são feitas por membros do comitê científico de química e do comitê consultivo (passado e presente) dos Institutos Solvay Internacionais de Física e Química, participantes das Conferências Solvay sobre Química, membros de prestigiosas organizações científicas internacionais e químicos renomados.

Os vencedores anteriores incluem:

● Professora Carolyn Bertozzi (EUA) por sua invenção de reações químicas bio-ortogonais que podem ser realizadas em células e organismos vivos, com avanços potenciais significativos no tratamento de várias doenças, incluindo câncer (2020);

● Professor Susumu Kitagawa (Japão), pelo seu trabalho no desenvolvimento de estruturas metálicas orgânicas, uma nova classe de materiais com uma variedade de possíveis aplicações futuras, incluindo a captura de gases poluentes (2017);

● Professor Ben Feringa (Holanda), por sua pesquisa inovadora sobre motores moleculares, um campo de pesquisa que abre caminho para novas aplicações terapêuticas e tecnológicas com nano-robôs (2015);

● Professor Peter G. Schultz (EUA), por seu trabalho na interface da química e ciências da vida, com importantes implicações para a medicina regenerativa e o tratamento de doenças infecciosas, doenças autoimunes e câncer (2013).

A Solvay é uma empresa de ciências , com 23.000 funcionários em 64 países. As soluções do Grupo Solvay contribuem para produtos que podem ser encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay está hoje entre as três principais empresas do mundo na maioria de suas atividades e obteve vendas líquidas de € 8,9 bilhões em 2020. No Brasil, a Solvay também atua com a marca Rhodia.

Curta nossa página no

Mercado de compósitos conhece os finalistas do Prêmio Top of Mind 2021

08/12/2021

Premiação é organizada pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) desde 2010

A Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO) concluiu a pesquisa que apontou as três empresas mais votadas em 27 categorias do Top of Mind da Indústria de Compósitos 2021. Durante um mês, 7.911 votos de representantes da cadeia produtiva do material e consumidores finais foram computados – votação eletrônica e espontânea.

Promovido pela ALMACO desde 2010, o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos – material presente em mais de 70 mil aplicações nos setores de construção civil, transporte, energia eólica, químico e náutico, entre outros, incluindo, por exemplo, produtos como caixas d’água, tubos, pás para geração de energia eólica, peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Os vencedores serão conhecidos no dia 09/12, às 19h, por meio de um vídeo postado nas redes sociais e site da ALMACO.

A seguir, confira os finalistas do Top of Mind:

Resina Poliéster: INEOS – Novapol – Polynt-Reichhold
Resina Epóxi: Maxepóxi – Olin – Redelease
Resina Éster-Vinílica: INEOS – Polynt-Reichhold – Redelease
Resina de Poliuretano: Purcom – Redelease – Univar
Fibra de vidro: CPIC – Jushi – Owens Corning
Fibra de carbono: Fibertex – Redelease – Texiglass
Tecidos: Fibertex – Saertex – Texiglass
Adesivos: FCI-Marbocote – Parker LORD – Henkel
Catalisadores: Ambertech – Nouryon – Redelease
Gelcoat: Dilutec – Morquímica – Polynt-Reichhold
Composto de moldagem: FBMix – LyondellBasell – Novapol
Desmoldante: AmberTech – Chem-Trend – Redelease
Poliuretano: Basf – Dow – Purcom
Aditivo: BYK – Polystell – Redelease
Processos manuais (spray-up e hand lay-up): Fibrasol – Gatron – Igui Piscinas
RTM: Caio – Fiacbras – Gatron
SMC: Jointech – LyondellBasell – Novapol
BMC: FB Mix – Fiberville – LyondellBasell
Pultrusão: Cogumelo – Enmac – Gatron
Infusão: Barracuda – Gatron – Intermarine
Enrolamento Filamentar: Petrofisa – Stringal Hurner – Tecniplas
Laminação contínua: Caio – Fibralit – Vetroresina
Fabricante de moldes: Bruno Moldes – Desafio – Gatron
Equipamentos: ABCol – Fibermaq – Transtécnica
Distribuidor: Diprofiber – Redelease – VI Fiberglass
Inovação: Gatron – Polystell – Purcom
Compósitos: INEOS – Marcopolo – Owens Corning
Bons Ventos: Gatron – LM Wind Power – Owens Corning

O Top of Mind da Indústria de Compósitos 2021 é uma ação apoiada pelas seguintes empresas: BYK, Gatron, INEOS Composites, LyondellBasell, Owens Corning, Parker LORD, Polystell, Purcom e Texiglass.

Fundada em 1981, a ALMACO tem como missão representar, promover e fortalecer o desenvolvimento sustentável do mercado de compósitos. Com administração central no Brasil e sedes regionais no Chile, Argentina e Colômbia, a ALMACO tem cerca de 400 associados (empresas, entidades e estudantes) e mantém, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Centro de Tecnologia em Compósitos (CETECOM), o maior do gênero na América Latina.

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro –, os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química, associados à liberdade de design.

Curta nossa página no

Prêmio Plástico Sul valoriza iniciativas inovadoras e sustentáveis

16/11/2021

Reconhecido nacionalmente por destacar projetos, produtos e ações que desenvolvem inovação e sustentabilidade, o Prêmio Plástico Sul realizou a grande final no último dia 09 de novembro, com a apresentação dos cases vencedores em evento híbrido na cidade de Caxias de Sul (RS). Os trabalhos vencedores mostraram na prática como a aplicação de tecnologias e valores circulares estão contribuindo com o desenvolvimento da indústria do plástico.

O evento foi marcado pela presença de importantes personalidades, como a vice-prefeita de Caxias do Sul, Paula Ioris, do Secretário Municipal do Meio Ambiente, João Osório Martins, do Presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), Gelson Oliveira, do Presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Gerson Hass, o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Acessórios para a Indústria do Plástico (CSMAIP), Amilton Mainard, entre outras autoridades. Também participaram de forma online o membro da atual diretoria do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Paraná (Simpep), Marcelo Prevideli e o Presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico de Santa Catarina (Simpesc), Albano Schmidt. O vice-presidente do Simpesc, Fernado Pedro Oliveira, um dos integrantes da comissão avaliativa do Prêmio, registrou uma mensagem aos participantes do evento no telão principal. Os jurados Luiz Henrique Hartmann (Sinplast) e Jaime Caneda (Simplás) também estiveram presentes no evento.

Em sua segunda edição, o Prêmio Plástico Sul é realizado exclusivamente através de inscrições de cases com valores sustentáveis e inovadores em 10 categorias. Os trabalhos foram avaliados de forma detalhada por sete jurados experientes na cadeia produtiva do plástico e no universo acadêmico, dentro de critérios estabelecidos pela empresa responsável pela pesquisa e curadoria do Prêmio, Maxiquim. Neste ano, a grande novidade foi abertura para participação de todas as empresas da cadeia produtiva: transformadores, fornecedores e indústrias de reciclagem. Após uma disputa acirrada nas apresentações dos cases, um time qualificado de jurados, deu suas notas e escolheu empresas vencedoras nas 10 categorias apresentadas.

O Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade tem apoio da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Flexíveis (ABIEF), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira de Biopolímeros Compostáveis e Compostagem (ABICOM), Plastivida, Instituto Brasileiro do PVC, Instituto Nacional do Plástico, Associação Brasileira dos Distribuidores de Resinas Plásticas e Afins (Adirplast), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás-RS), Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Sindicato da Indústria de Material Plástico de Santa Catarina (Simpesc), Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Paraná (Simpep), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi).

A premiação conta ainda com o patrocínio Diamante da Braskem e Clean Plastic; patrocínio Ouro ENTEC Polymers, Plastiweber e Grupo Wortex; e patrocínio Prata da Activas, Advanced Polymers, Aluminiplast, Cromex, Deink, GreenMaster, Mais Polímeros, Piramidal, Plasticor, Replas, Rulli Standard, Sicredi e Termocolor. O apoio especial deste ano é da Interplast 2022, Sebrae, Rocaal, Termotécnica e Therpol.

O Prêmio Plástico Sul de Inovação & Sustentabilidade é uma realização da Revista Plástico Sul, com organização do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás) no ano de 2021. As descrições dos cases vencedores poderá ser conferida nas edições posteriores da revista Plástico Sul, versões digital e impressa.

Relação dos vencedores:

Sustentabilidade

Produção Limpa:

1º lugar: CLEAN PLASTIC
2º lugar: UNIPAC
3º lugar: PLASTIWEBER

Logística Reversa:

1º lugar Transformador: TERMOTÉCNICA
1º Lugar Fornecedor: CROMEX
2º lugar: PROQUITEC
3º lugar: NILTEX

Compromisso Social:

1º lugar Transformador: CRISTALCOPO
1º lugar Fornecedor: PLASTIWEBER
2º lugar: TERMOCOLOR
3º lugar: BELLAFORMA

Conteúdo Reciclado:

1º lugar Indústria de Reciclagem: PLASTIWEBER
1º lugar Transformador: GRENDENE
1º lugar Fornecedor: PROQUITEC
2º lugar: DEINK
3º lugar: LORD

Novos aditivos ou biomateriais

1º lugar Fornecedor: RESBRASIL
1º lugar Transformador: TERMOTÉCNICA
2º lugar: ERT
3º lugar: COLORIFX

Gestão Sustentável

1º lugar Indústria de Reciclagem: JBS Ambiental
1º lugar Fornecedor: ACTIVAS
2º lugar:CROMEX
3º lugar: EMBAQUIM

Inovação

Embalagens Inteligentes:

1º lugar: UNIPAC
2º lugar: TERMOTÉCNICA
3º lugar: PLASZOM

Extrusão:

1º lugar: C-PACK
2º lugar: SULPET
3º lugar: TELHAS TELITE

Sopro:

1º lugar: UNIPAC
2º lugar: EMBAQUIM

Injeção:

1º lugar: DZAINER
2º lugar: ACTIVAS
3º lugar: PROQUITEC

Curta nossa página no

Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade revela os vencedores de 2021

04/11/2021

Evento acontecerá no dia 09 de novembro, direto de Caxias do Sul (RS), com transmissão ao vivo e participações presenciais e online, reconhecendo cases importantes da indústria do plástico

Valorizar empresas que apostam em ações e produtos diferenciados tanto no quesito de economia circular, quanto de tecnologia nos processos de produção é o principal objetivo do Prêmio Plástico Sul. A revelação dos ganhadores de 2021 acontece no próximo dia nove de novembro, no Castelo Chateau Lacave, na cidade de Caxias do Sul (RS). O evento terá transmissão ao vivo pelo canal TV Plástico Sul no YouTube e para assistir é preciso preencher um formulário no link: https://www.sympla.com.br/premio-plastico-sul-de-inovacao–sustentabilidade-2021__1378997.

Em sua segunda edição, o Prêmio Plástico Sul é realizado exclusivamente através de inscrições de cases com valores sustentáveis e inovadores em 10 categorias. Os trabalhos foram avaliados de forma detalhada por sete jurados experientes na cadeia produtiva do plástico e no universo acadêmico, dentro de critérios estabelecidos pela empresa responsável pela pesquisa e curadoria do Prêmio, Maxiquim. Em 2021 há novidades: a inserção de duas categorias inéditas (Novos aditivos ou biomateriais e Gestão Sustentável) e a abertura para participação de toda a cadeia produtiva. Ou seja, fornecedores, transformadores e indústrias de reciclagem puderam inscrever seus cases, e foram avaliados separadamente através de subcategorias.

Além da divulgação dos vencedores com descrição dos seus cases, a cerimônia online contará com outras ações como enquetes ao vivo no chat com direito a presentes e sorteio de um iPhone 12 e hospedagens para Joinville (SC) no período da Feira Interplast 2022. Para participar dos sorteios é preciso guardar o número do pedido enviado no momento da inscrição e estar assistindo o evento na hora do sorteio.

O Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade tem apoio da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Flexíveis (ABIEF), Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira de Biopolímeros Compostáveis e Compostagem (ABICOM), Plastivida, Instituto Brasileiro do PVC, Instituto Nacional do Plástico, Associação Brasileira dos Distribuidores de Resinas Plásticas e Afins (Adirplast), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás- RS), Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Sindicato da Indústria de Material Plástico de Santa Catarina (Simpesc), Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Paraná (Simpep), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi).

A premiação conta ainda com o patrocínio Diamante da Braskem e Clean Plastic; patrocínio Ouro ENTEC Polymers, Plastiweber e Grupo Wortex; e patrocínio Prata da Activas, Advanced Polymers, Aluminiplast, Cromex, Deink, GreenMaster, Mais Polímeros, Piramidal, Plasticor, Replas, Rulli Standard, Sicredi e Termocolor. O apoio especial deste ano é da Interplast 2022, Sebrae, Rocaal e Therpol.

O Prêmio Plástico Sul de Inovação & Sustentabilidade é uma realização da Revista Plástico Sul. A Organização da edição de 2021 é do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás).

Conheça as empresas finalistas:

Sustentabilidade

Produção Limpa:
– UNIPAC
– CLEAN PLASTIC
– PLASTIWEBER

Logística Reversa:
– CROMEX
– NILTEX
– TERMOTÉCNICA
– PROQUITEC

Compromisso Social:
– CRISTALCOPO
– ASSOCIAÇÃO MONTENEGRO PARECI
– PLASTIWEBER
– ACTIVAS

Conteúdo Reciclado:
– LORD
– PROQUITEC
– PLASTIWBEBER
– GRENDENE
– TELHAS TELITE
– DEINK

Novos aditivos ou biomateriais
– ERT
– COLORIFX
– RESBRASIL
– TERMOTÉCNICA

Gestão Sustentável
– CROMEX
– EMBAQUIM
– JBS
– ACTIVAS

Inovação

Embalagens Inteligentes:
– UNIPAC
– TERMOTÉCNICA
– PLASZOM

Extrusão:
-C-PACK
– EMBAQUIM
– SULPET
– TELHAS TELITE

Sopro:
– UNIPAC
-EMBAQUIM

Injeção:
– ACTIVAS
– PROQUITEC
– DZAINER

Serviço:
2º Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade
Data: 09 de novembro de 2021
Horário: 19:00
Local: YouTube Plástico Sul TV
Link para inscrições gratuitas: https://www.sympla.com.br/premio-plastico-sul-de-inovacao–sustentabilidade-2021__1378997

Curta nossa página no

Alliz lança embalagem termoformada para linha de frango fresco fabricada com material rico em polietileno da Dow

30/09/2021

Segundo fabricante, a solução mantém o produto fresco para consumo por até 15 dias, sendo inviolável, resistente e hermética, além de eliminar vazamentos e odores, danos e perdas do produto.

A embalagem termoformada a vácuo e rica em polietileno desenvolvida com a linha Phormanto, da Dow, para cortes de frangos frescos e refrigerados da Alliz, empresa de processamento de aves do Grupo Zanchetta, recebeu troféu prata no Prêmio ABRE da Embalagem Brasileira na categoria ‘Estratégica – Soluções para varejo e e-commerce’. Em sua 21ª edição, a premiação tem como objetivo principal eleger as embalagens que se destacam no mercado brasileiro.

“A nossa proposta foi desenvolver uma embalagem otimizada e tecnicamente reciclável, à prova de vazamentos e odores, a partir de polietilenos de alto desempenho, e que permite porcionamento do produto. O resultado gera menos resíduo para o consumidor, afinal, caso seja descartado corretamente, o material pode entrar na cadeia de reciclagem existente após a higienização adequada e separação dos restos orgânicos”, explica Sabine Rossi, Gerente de Desenvolvimento de Novos Mercados da Dow.

Segundo a empresa, a embalagem também é capaz de manter os alimentos frescos e prontos para consumo por até 15 dias, oferecendo confiabilidade, higiene e segurança. Como resultado, os produtores obtêm benefícios na oferta de produtos que se destacam na gôndola em embalagem sustentável que pode contribuir para a diminuição de avarias, perdas e desperdício de alimentos. Já o consumidor tem uma experiência de ‘mãos limpas’, pois não tem vazamento e cheiro no pacote, além de conseguir levar o produto embalado ao preparo em porções adequadas para sua necessidade.

Para a Alliz, a proposta possibilitou o desenvolvimento de uma solução inédita para o mercado de aves. A empresa é referência nacional na tecnologia de processamento de aves há mais de duas décadas. “Nossa missão é ser uma empresa inovadora, que oferece soluções sustentáveis e que busca excelência para oferecer produtos de qualidade, a fim de atender os mercados, clientes e consumidores finais. Essa parceria com a Dow reflete e reforça esse compromisso, avançando em tecnologias de design e fabricação de embalagens para agregar valor a toda a cadeia”, afirma Carlos Augusto Zanchetta, Diretor de Operações da Alliz.

A Dow afirma que, além do combate ao desperdício de alimentos, a nova embalagem desenvolvida com Phormanto colabora para a redução de 35% das emissões de CO2 por causa da otimização de 50% dos materiais utilizados na sua produção, quando comparada à embalagem referência de mercado. Em comparação a novas tecnologias já implementadas no mercado de proteínas, a redução de impacto é ainda maior, assegura a empresa. Outro diferencial da embalagem está na apresentação na gôndola e em sua cor diferenciada, o que melhora a visualização no PDV. Além disso, segundo a Dow, o design permite comunicação clara, objetiva, deixando em destaque as informações importantes para o consumidor.

Para a Zanchetta, os varejistas ganham com a tecnologia Phormanto ao oferecer carne de frango mais confiável, fresca e refrigerada, “pois a respirabilidade controlada foi projetada para essa proteína e, como resultado, temos um aumento de shelf life (vida de prateleira) de 25% em relação às embalagens de bandejas convencionais. Consumidores ganham, como vimos, uma experiência de compra de ‘mãos limpas’ e reduzem também o desperdício, pois o frango embalado com essa solução tem um prazo de validade maior ou também pode ser congelado, se adequando à necessidade do consumo”, enfatiza o executivo da Alliz.

Pesquisa da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) revela que 98,5% dos lares brasileiros consomem algum tipo de proteína animal, sendo que carne de frango, com 94%, perde apenas para o ovo, com 96% do consumo. “Neste cenário, fica evidente a importância de se ter no mercado de embalagens uma solução inovadora para garantir maior qualidade do produto, avançando mais na questão da sustentabilidade. Isso foi possível graças a um trabalho de colaboração com toda a cadeia, reunindo a fabricante de máquinas ULMA Packaging, da Plaszom Indústria de Plásticos, empresa produtora de embalagens do ramo de flexíveis, a Alliz, do Grupo Zanchetta, e a Dow. Esse case reforça que é parte do nosso comprometimento de ‘fechar o ciclo’ da economia circular e colaborar no redesenho das aplicações de embalagens recicláveis”, finaliza Sabine Rossi.

Curta nossa página no

Dow abre inscrições para Prêmio Packaging Innovation Awards 2021

13/09/2021

Realizado desde 1986, o Packaging Innovation Awards prestigia tecnologias e processos inovadores desenvolvidos por participantes de toda a cadeia de valor do mercado de embalagens.

Estão abertas as inscrições para 33ª edição do Packaging Innovation Awards, premiação realizada pela Dow que reúne anualmente as principais novidades na indústria de embalagens com foco no avanço tecnológico, na sustentabilidade e na melhoria da experiência do usuário.

“Todos os anos, o Packaging Innovation Awards destaca os projetos, novos pontos de vista e ideias que estão ampliando os horizontes da indústria para apresentar verdadeiras inovações que podem simplificar o comércio, impactar a sociedade e impulsionar a economia circular do plástico”, comenta Andres Salgado, diretor de marketing do Negócio de Embalagens Especiais e Plásticos para a América Latina da Dow.

O prazo para submeter um projeto, seja ele referente a qualquer área da cadeia de valor de embalagem, vai até o dia 14 de outubro e pode ser feito no site: www.dow.com/en-us/market/mkt-packaging/packaging-innovation-award.html. Já as amostras dos projetos precisam chegar até o dia 5 de novembro. A participação no prêmio é gratuita e os projetos inscritos podem envolver os diferentes tipos de embalagem, desenvolvidas em qualquer material. Todas as inscrições devem contemplar produtos comerciais que estejam no mercado.

“Todas as inscrições serão revisadas e avaliadas por um painel independente e de prestígio de profissionais de todo o mundo, em uma ampla variedade de áreas, incluindo design, engenharia, varejo, conversão e academia. Esses jurados irão analisar e julgar cada projeto com base em três critérios: tecnologia, sustentabilidade e experiência do usuário”, explica Salgado.

Os vencedores na categoria prata, ouro e diamante, além do Prêmio Diamante (de maior honra), que será destinado para o autor do projeto com excelência nas três categorias, serão anunciados no primeiro trimestre de 2022.

Agenda do Packaging Innovation Awards 2021

A Dow é uma empresa global de ciência dos materiais, com um portfólio de produtos que inclui plásticos, intermediários industriais, revestimentos e silicones voltados para mercados como embalagens, infraestrutura, mobilidade e cuidados do consumidor. A Dow opera 106 unidades fabris em 31 países e emprega cerca de 35.700 pessoas. Em 2020, gerou aproximadamente US$ 39 bilhões em vendas.

Curta nossa página no

Solvay, L’Oréal e Ultimaker anunciam a 3ª edição da Copa de Manufatura Aditiva para projetos de 3D

21/07/2021

Equipamento de impressão 3D da Ultimaker

Trata-se de um desafio internacional de design de impressão 3D para integrar e acelerar os atuais processos de fabricação industrial

A Solvay fez parceria com a L’Oréal, a líder mundial em produtos de beleza, e a Ultimaker, líder global em impressão 3D profissional, para lançar a terceira edição de sua competição internacional Additive Manufacturing (AM) Cup – Copa de Manufatura Aditiva.

O concurso oferece a estudantes, engenheiros e fabricantes de todo o mundo a chance de demonstrar sua aptidão para a impressão 3D e criar um design inovador para uma aplicação real impressa em 3D.

Os candidatos podem consultar os detalhes do concurso e registrar seu interesse em participar no portal AM Cup da Solvay (Solvay’s AM Cup portal) até 30 de setembro de 2021. A competição terá início em 1º de setembro de 2021 e vai até meados de novembro.

O vencedor será anunciado em janeiro de 2022 e receberá um prêmio de 5 mil euros da Solvay para ser reinvestido em atividades acadêmicas, sociais ou empresariais, uma impressora Ultimaker 2+ Connect e um tour de alto perfil pelas instalações de produção da L’Oréal.

A Solvay tem assumido a liderança no mercado de manufatura aditiva, que vive rápida evolução, e oferece uma gama crescente de filamentos de polímeros especiais para aplicações nas indústrias mais desafiadoras de hoje.

“O AM Cup da Solvay foi apresentado para mostrar a variedade de filamentos prontos para manufatura aditiva e seu potencial para diversos usos industriais complexos”, explicou Brian Alexander, gerente global de produtos e aplicações da AM (Additive Manufacturing) na Solvay.

“Temos o prazer de colaborar com a L’Oréal, que oferece uma aplicação industrial tangível e desafiadora, e em celebrar parceria com a Ultimaker para imprimir em 3D os projetos de nossos candidatos para avaliação. A Solvay continua a construir um ecossistema robusto e diversificado de manufatura aditiva, abrangendo parcerias-chave na cadeia de valor para oferecer aos nossos clientes polímeros imprimíveis 3D de alto desempenho e atender aos rápidos desenvolvimentos da tecnologia”, acrescentou Brian Alexander.

A parceria tem como objetivo desenvolver uma aplicação industrial real, aprimorando a agilidade da linha de produção e enfatizando ainda mais a importância da otimização de materiais, hardware e processos, juntos, ao se projetar um projeto de impressão 3D de sucesso.

“A L’Oréal tem uma longa história de incentivo à inovação e à excelência em engenharia. Com esta competição, estamos orgulhosos em continuar esta tradição, oferecendo a possibilidade de enfrentar um problema industrial do mundo real, usando a impressão 3D para acelerar a agilidade “, disse Matthew Forrester, Chefe de Ciência de Transformação e Reciclagem de Materiais da L’Oréal.

Linha de produção da L’Oreal

As soluções inovadoras oferecidas pela tecnologia de impressão 3D permitem formas geométricas complexas que não podem ser feitas usando tecnologias de manufatura convencionais, como moldagem por injeção ou usinagem, acelerando assim a integração da impressão 3D para facilitar muito o processo de manufatura.

“Estamos orgulhosos em apoiar a Solvay AM Cup, oferecendo nossa experiência e instalações de impressão 3D para ajudar os jovens engenheiros a transformarem suas idéias em aplicações físicas”, disse Miguel Calvo, CTO da Ultimaker.

“É uma iniciativa fantástica que permite que jovens profissionais e engenheiros aproveitem todo o ecossistema Ultimaker para projetar um aplicativo para a L’Oréal que aumente a sua produtividade e, ao mesmo tempo, crie flexibilidade em sua linha de produção. Os materiais prontos para AM de alto desempenho da Solvay atendem às necessidades das aplicações mais desafiadoras de nossos clientes”, observou Calvo.

Filamentos de polímeros especiais da Solvay

O material a ser usado foi especificamente escolhido do portfólio da Solvay em filamentos de alto desempenho e pós para impressão 3D, compreendendo Solef, que é a marca do fluoreto de polivinilideno (PVDF), KetaSpire, a polieteretercetona (PEEK), e Radel, filamentos de polifenilsulfona (PPSU), que incluem filamentos médicos e outros preenchidos com fibra de carbono.

Com 23.000 empregados em 64 países, a Solvay é uma empresa de ciências que fornece soluções inovadoras para produtos encontrados em residências, alimentos e bens de consumo, aviões, carros, baterias, dispositivos inteligentes, equipamentos de saúde, sistemas de purificação de água e ar. Fundada em 1863, a Solvay obteve vendas líquidas de € 8,9 bilhões em 2020.

Curta nossa página no

Gatron é finalista de prêmio internacional de inovação em compósitos

02/06/2021

Fabricação das molduras das lajes de primeiro edifício brasileiro com design da Pininfarina colocou a empresa entre as mais votadas no JEC Innovation Award

A Gatron é finalista do JEC Innovation Award na categoria “Edificação, Construção e Infraestrutura”. Principal prêmio da indústria global de compósitos, o JEC Innovation é promovido pelo francês JEC Group. A Gatron está entre as empresas mais votadas graças à fabricação de peças de compósitos usadas como molduras das lajes do Heritage, edifício construído pela Cyrela, em São Paulo (SP) – é o primeiro empreendimento imobiliário brasileiro cujo design foi projetado pelo estúdio italiano Pininfarina.

O anúncio dos vencedores da edição deste ano do JEC Innovation Awards será feito excepcionalmente de forma online no início de junho.

Para tirar do papel o design dinâmico e repleto de curvas criado pela Pininfarina, a Cyrela imaginava ter que usar concreto – tanto que as lajes foram estruturadas para suportar várias toneladas. Outra possibilidade aventada pela construtora foram painéis de ACM, mas essa alternativa, por exigir muitas emendas, interrompia a fluidez das linhas desenhadas pela Pininfarina.

“Em contrapartida, os compósitos possibilitaram a fabricação de peças curvas, quase sem emendas, leves e resistentes à corrosão e ao intemperismo”, detalha Lilian Basílio, arquiteta da Gatron.

Detalhe das molduras de compósitos: maior peça tem 6 m de comprimento e pesa 250 kg

Para efeito de comparação, um dos maiores componentes das molduras do Heritage – assemelha-se à letra “J” – tem 4 m de altura e 6 m de comprimento. Seu peso em compósitos é de 250 kg, mas seria de 1,5 toneladas se fosse de concreto. No caso do ACM, as placas têm comprimento médio de 1,5 m, contra 8 m dos painéis compósitos.

“Reduzimos bastante o número de emendas e, por conta da elevada estabilidade dimensional típica dos compósitos, alinhamos perfeitamente as peças aos guarda-corpos e às peles de vidro das sacadas, outra exigência do projeto”. O gap máximo aceito pela Cyrela – e cumprido pela Gatron – era de somente 2 mm.

Pintura automotiva

Com cerca de cem pessoas envolvidas no projeto, a Gatron produziu 3 mil m² de molduras de compósitos para as lajes das 33 unidades do Heritage (incluindo a cobertura), mais algumas peças instaladas nas áreas comuns. Todas foram pintadas com tinta metálica à base de poliuretano, a mesma que é usada em carros.

O processo fabril escolhido pela Gatron foi a infusão, tecnologia comumente empregada na fabricação de lanchas e pás eólicas. Segundo a empresa, todas as peças foram moldadas com resinas autoextinguíveis, de acordo com as exigências da Instrução Técnica nº 10, do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

“Esse trabalho nos permitiu mostrar aos arquitetos brasileiros que os compósitos são excelentes aliados para executar qualquer tipo de fachada. E, o melhor, com benefícios adicionais à liberdade de design, como leveza, durabilidade e redução de custo, pois dispensam uma maior estruturação das lajes”, conclui Lílian.

Curta nossa página no

Arkema vence prêmio ICIS de inovação com surfactantes de base biológica

26/05/2021

No dia 25 de maio, na 11ª conferência mundial de surfactantes ICIS, a Arkema ganhou o prêmio de inovação por sua nova linha de surfactantes bio-baseada

A nova linha Sensio de surfactantes de base biológica da Arkema recebeu o prêmio 2021 ICIS Surfactantes por Inovação.

O Surfactants Awards, que foi julgado por um painel de especialistas do setor em todo o mundo, teve a tarefa de identificar e reconhecer projetos, colaborações e grandes realizações de empresas na cadeia de valor dos surfactantes.

Derivado do óleo de mamona e, segundo a Arkema, facilmente biodegradável, Sensio é uma linha inovadora de surfactantes de base biológica não iônica projetada para atender às necessidades de formuladores e consumidores no mercado de produtos de limpeza. Segundo a empresa, a linha Sensio oferece vários benefícios e aprimora as formulações de detergentes graças ao seu perfil exclusivo de limpeza e formação de espuma, além de experiência do usuário aprimorada com base na facilidade de formulação e rotulagem amigável, permitindo o uso em rótulos ecológicos exigentes.

“Ser reconhecido com este prêmio é uma grande honra e reflete a capacidade de inovação e o compromisso da Arkema no desenvolvimento de soluções eficientes e sustentáveis”. Jean Francois Chesneau – Presidente Surfactantes e Aditivos

Especializada em ciência de materiais, a Arkema oferece um portfólio de tecnologias para atender à demanda por materiais novos e sustentáveis. O Grupo está estruturado em 3 segmentos complementares dedicados a Materiais Especiais – Soluções adesivas, Materiais Avançados e Soluções de Revestimento – representando cerca de 82% das vendas do Grupo, além de um segmento de intermediários. A Arkema oferece soluções tecnológicas em áreas como novas energias, acesso à água, reciclagem, urbanização e mobilidade. O Grupo registrou vendas de cerca de € 8 bilhões em 2020 e opera em cerca de 55 países com 20.600 funcionários em todo o mundo.

Curta nossa página no

Robô industrial da Stäubli vence Prêmio Red Dot 2021 de “Design de Produto”

23/04/2021

Segundo a empresa, o prêmio foi atribuído à série TS2 de quatro eixos pelo seu design compacto e inteligente, desempenho e conectividade

Criado em 1955 na Alemanha, o Red Dot Design Award é uma das marcas de qualidade mais procuradas para bom design. O prêmio é dividido em três competições, organizadas uma vez por ano:

  • Design de Produto, o prêmio original lançado em 1955
  • Marcas e Design de Comunicação, adicionado em 1993
  • Conceito de Design desde 2005

O Red Dot Award documenta as tendências mais proeminentes em todo o mundo. Os designs premiados são exibidos em exposições ao redor do mundo e nos museus Red Dot Design, bem como em anuários, além de serem veiculados online.

A Stäubli venceu o Reddot Product Design Award 2021 por seus robôs industriais disruptivos TS2 SCARA.

Christophe Coulongeat, Gerente de Divisão do Grupo Stäubli, disse: “Estamos muito orgulhosos em receber este prestigioso prêmio. Ele recompensa a paixão e o comprometimento das equipes da Stäubli que projetam produtos e soluções com desempenho, precisão e confiabilidade incomparáveis para vários ambientes, tanto agressivos como estéreis ”.

Série TS2 – redefinindo robôs SCARA

A série de quatro eixos incorporando tecnologia de acionamento proprietária permite tempos de ciclo ultracurtos e incorpora um design pioneiro para compatibilidade de higiene que expande a gama de aplicações potenciais em ambientes sensíveis, afirma a Stäubli.

Segundo a empresa, os robôs TS2 SCARAs apresentam um design modular e incorporam pela primeira vez a tecnologia de acionamento proprietária da Stäubli que estabeleceu novos padrões em sistemas de seis eixos. Eles são um componente chave para o desempenho da família TS2 de quatro eixos. O princípio de eixo oco permite um design exclusivo para sala limpa que torna o cabeamento externo desatualizado.

A fim de oferecer maiores benefícios para todas as aplicações, a família de robôs TS2 inclui quatro modelos: o TS2-40 com um alcance de 460 mm, o TS2-60 com um alcance de 620 mm, o TS2-80 com um alcance de 800 mm e o TS2- 100 com um raio de trabalho de 1.000 mm. A capacidade de carga das quatro máquinas é de 8,4 quilos.

A Stäubli afirma que os robôs TS2 estão entre os robôs industriais SCARA mais compactos e leves. Segundo a empresa, eles apresentam:

  • Topo no mercado SCARA para desempenho dinâmico
  • Tempos de ciclo mais rápidos
  • Melhor repetibilidade da classe
  • Resolução de codificador mais alta para melhor precisão de trajetória dinâmica
  • Melhor classificação de IP da classe

Segundo a Stäubli, essas melhorias na nova família TS2 são aparentes à primeira vista. A empresa destaca o design compacto e fechado com mídia interna e linhas de abastecimento.

Máquinas e quatro eixos também adequadas para ambientes sensíveis

A Stäubli é líder de mercado no setor de Ciências da Vida e pretende consolidar esta posição de mercado com os robôs TS2 SCARA. Os robôs estão disponíveis em versões específicas para aplicações farmacêuticas, médicas e alimentícias, bem como em variantes que atendem UL e ESD para eletrônicos. Para isso, os robôs padrão são adaptados para operar em ambientes de produção sensíveis, ampliando assim o escopo de operação. A empresa afirma que o foco está em aplicações que requerem os mais rigorosos requisitos de higiene e / ou sala limpa, desde alimentos e produtos farmacêuticos até aplicações fotovoltaicas. Todos os modelos TS2 podem funcionar com óleo H1 de grau alimentício sem qualquer perda de desempenho, afirma a Stäubli.

De acordo com a empresa, outro opcional é que as máquinas de quatro eixos estão disponíveis com um sistema integrado de troca de ferramentas. Isso permite que os robôs SCARA de alta velocidade mudem as garras e ferramentas automaticamente, o que pode aumentar significativamente o tempo de atividade em certas aplicações. Segundo a Stäubli, outra vantagem do sistema é que a trava de baioneta também permite a substituição manual da ferramenta ou pinça em segundos. Todas as conexões de mídia e sinal são automáticas, garante o fabricante

Design modular com múltiplas vantagens

Um estudo cuidadoso de todos os quatro modelos revela semelhanças entre eles. Isso não é coincidência, mas sim o resultado do novo design modular. Todas as máquinas têm o mesmo pedestal da geração TX2 de seis eixos. Antebraços, eixos e sistemas de acionamento também são idênticos em alguns modelos. Dois modelos de antebraço, por exemplo, se encaixam em todos os quatro modelos, com a variante menor no TS2-40 e TS2-60 e a maior nos modelos TS2-80 e TS2-100.

O chefe global de P&D da Stäubli, Philippe Dejean, destaca as vantagens da nova linha modular TS2: “graças ao seu desempenho em termos de velocidade, precisão e confiabilidade, os quatro modelos de robô TS2 trazem o melhor custo total de propriedade da classe em todo o ciclo de vida do robô. Seu tamanho reduzido, design encapsulado e alta modularidade abrem novas possibilidades de uso em todos os ambientes.”

Curta nossa página no

8ª edição do Desafio de Design da Braskem tem como parceiros Grupo Boticário e BRF

24/10/2020

A edição deste ano já está com inscrições abertas e desafiará designers profissionais a desenvolverem soluções criativas e sustentáveis para embalagens

A partir de 16 de outubro, a Braskem abriu as inscrições para a 8ª edição do Desafio de Design. Neste ano, a iniciativa será voltada a profissionais da área de Design de Produtos. Eles serão desafiados a resolver problemáticas relacionadas a embalagens, seguindo o conceito Design for Environment, o qual busca reduzir os impactos ambientais considerando todo seu ciclo de vida.

O desafio da edição será “encontrar soluções concretas e sustentáveis em embalagens”, para dois parceiros da Braskem: a BRF, multinacional do ramo alimentício detentora das marcas Sadia e Perdigão; e o Grupo Boticário, detentor das marcas de beleza O Boticário, Eudora, quem disse, Berenice?, BeautyBox, Multi-B, Vult e Beleza na Web. A ideia vencedora, avaliada de acordo com critérios pré-estabelecidos, receberá um prêmio de R$ 20.000,00. Entre os critérios de avaliação das propostas estão a inovação, a viabilidade de implementação e o alinhamento com a ferramenta de Avaliação de Ciclo de Vida (ACV), aspectos fundamentais no desenvolvimento das soluções e que comprovarão a redução do impacto ambiental dos projetos apresentados.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, todas as etapas foram adaptadas para acontecerem em um ambiente 100% digital e on-line, o que possibilitará a participação de profissionais de todo o território nacional. Para se inscrever basta acessar o site ( link ) até 30 de outubro. Como pré-requisito, é necessário ser formado na área relacionada entre os anos de 2015 e 2020. Após o período de inscrições, haverá um webinar no dia 11 de novembro, ocasião em que as empresas darão mais informações sobre o programa.

“Acreditamos no Desafio de Design como ferramenta de aproximação com os ecossistemas acadêmicos, jovens profissionais e o mercado para o desenvolvimento de idéias inovadoras e de impacto social e ambiental na fase inicial do ciclo produtivo – o Design. Por meio do programa, os participantes, nossos clientes e parceiros possuem a efetiva oportunidade de implementar o conceito de economia circular desde a concepção das embalagens”, avalia Fabiana Quiroga, diretora de Economia Circular da Braskem na América do Sul.

“O Grupo Boticário é uma empresa que investe e acredita na inovação como o único caminho sustentável para o negócio e para o mundo. Por isso, fazemos questão de participar de iniciativas como o Desafio de Design da Braskem”, afirma Paulo Roseiro, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Boticário.

A programação desta edição obedecerá ao seguinte calendário:

  • Inscrições: de 16 a 30 de outubro ( link de inscrição );
  • Divulgação dos selecionados: 05 de novembro (24 ao todo; 12 profissionais por hackathon).
  • Desafio Grupo O Boticário
    • Pré-hackathon: 14 de novembro;
    • Hackathon: de 21, 22 e 23 de novembro.
  • Desafio BRF:
    • Pré-hackathon: 28 de novembro;
    • Hackathon: de 05, 06 e 07 de dezembro.

Curta nossa página no

 

Embalagens produzidas por empresas brasileiras se destacam na premiação Packaging Innovation Award da Dow

28/01/2020

Embalagem para frutas frescas desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Finalista na principal categoria da premiação, Diamond Award, e reconhecida com uma menção honrosa na categoria Collaboration, a Embrapa concorreu, em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia e o IMA, Instituto de Macromoléulas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Empresas ganharam notoriedade na premiação que reconhece as principais realizações do setor de embalagens e movimenta a cadeia com novas ideias.

A 31ª edição do Packaging Innovation Award, premiação realizada pela Dow, que reúne anualmente as principais novidades na indústria de embalagens, foi marcada pelo reconhecimento de empresas brasileiras entre as finalistas e vencedoras. As três companhias nacionais – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Incom Packing e Unilever – se destacaram na avaliação dos jurados, sendo reconhecidas pelas inovações em seus projetos dentro das categorias Diamond, Gold e Silver award, além de menções honrosas nas categorias Collaboration e Sustainability.

A Unilever, vencedora na categoria Silver, apresentou a Love Beauty and Planet, primeira marca vegana que, segundo a empresa, utiliza embalagens plásticas 100% feitas de material reciclado em sua composição. Para o desenvolvimento da linha, a empresa escolheu cinco pilares: formulações vindas de matérias-primas sustentáveis, material 100% reciclado nas garrafas, tecnologia de enxágue rápido, redução da pegada de carbono e apoio a influenciadores ambientalistas. A linha de shampoos, condicionadores e cremes já está em fase comercial nas grandes drogarias e supermercados brasileiros.

Já a empresa brasileira de embalagens para cosméticos, Incom Packing, recebeu o reconhecimento na categoria Silver com o perfume SPOT, cuja embalagem é inspirada em uma taça de vidro de Martini. O design inovador do frasco trouxe o conceito invertido, onde a tampa serve como a base do produto e a fragrância fica no topo. Diversos testes foram realizados, dimensões e proporções revistas para que o projeto se tornasse viável, incluindo a escolha de materiais resistentes. Para o frasco, os fabricantes utilizaram vidro e, para a tampa, a opção escolhida foi a resina Surlyn da Dow, que trouxe a semelhança ao vidro. Com isso, a Incom Packing mostrou que é possível combinar recursos estéticos com conhecimento teórico para fornecer soluções inovadoras. O produto já está em fase comercial e foi lançado pela marca Hinode, especialista no segmento de beleza e cuidados com o corpo.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) também teve uma participação notória no Packaging Innovation Award. Finalista na principal categoria da premiação, Diamond Award, e reconhecida com uma menção honrosa na categoria Collaboration, a companhia concorreu, em parceria com o Instituto Nacional de Tecnologia e o IMA, Instituto de  Macromoléculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com uma embalagem que mantém as frutas frescas e sem marcas por mais tempo. O produto foi desenvolvido como um sistema de duas peças. A primeira serve como um estojo para substituir a caixa de madeira tradicional e é feita de polietileno de alta densidade (PEAD). Já a segunda, onde as frutas são embaladas, é feita de PET e é colocada sobre a caixa PEAD ao seu redor. As bordas superiores desta peça se ligam à parte superior da caixa de PEAD e as frutas são guardadas na camada PET dentro da caixa circundante. Graças às essas peças, a embalagem teve como um dos seus principais diferenciais a personalização de formato e tamanho de acordo com cada fruta, o que reduz substancialmente lesões mecânicas durante o transporte até o varejo. Outro atributo importante é que o recipiente, por ser um sistema fechado, otimiza o uso de refrigeração, diminui o gasto com energia e mantém a qualidade das frutas, reduzindo as perdas pós-colheita para menos de 5%.

“Para nós, é um prazer reunir anualmente importantes empresas e profissionais para reconhecer grandes projetos e debater sobre inovação na indústria. A edição de 2019 do Packaging Innovation contou com uma média de 250 inscrições de mais de 30 países. Celebramos ainda mais o resultado obtido no Brasil, que tem mostrado seu potencial para trazer tecnologias inovadoras e sustentáveis. Agradecemos a cada um dos participantes e parabenizamos os vencedores por seu excelente trabalho”, diz Angels Domenech, Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento do Negócio de Plásticos para a Dow na América Latina.

Já Daniella Souza, Vice-Presidente do negócio de Plásticos para a Dow na América Latina, afirma: “O Packaging Innovation Award está em sua 31ª edição e é a premiação mais antiga do setor de embalagens, reconhecendo, em âmbito mundial, os avanços do setor e incentivando organizações no desenvolvimento de soluções que visam, prioritariamente, a inovação e a sustentabilidade”.

As inscrições para a 32ª edição da premiação começarão em breve.

A Packaging and Specialty Plastics (P&SP), uma unidade de negócios da Dow oferece tecnologias para mercados de uso final em embalagens de alimentos, higiene pessoal, infraestrutura, bens de consumo e transporte. A P&SP é uma das maiores produtoras mundiais de resinas de polietileno, polímeros funcionais e adesivos.

A Dow está presente no Brasil desde 1.956. A companhia reúne atualmente cerca de 2.700 funcionários em suas 11 instalações, incluindo 9 unidades de produção em Aratu (BA), Breu Branco (PA), Campinas (SP), Guarujá (SP), Jacareí (SP), Jundiaí (SP), Palmyra (PA), Santa Vitória (MG) e Santos Dumont (MG), atendendo a clientes nos mercados de embalagens, infraestrutura e cuidados ao consumidor.
Na América Latina, a Dow opera 18 complexos de produção em 4 países e teve vendas líquidas pro forma de US$ 4,9 bilhões em 2018.

Globalmente, a companhia opera 113 fábricas em 31 países e emprega aproximadamente 37.000 funcionários. A Dow teve vendas pro forma de aproximadamente US$ 50 bilhões em 2018.

Curta nossa página no

 

Ineos Styrolution recebe Prêmio de Inovação da ICIS pela Reciclagem Química de Poliestireno

30/12/2019

Vencedor conjunto da categoria “Inovação com melhor benefício para o meio ambiente e a sustentabilidade”

A Ineos Styrolution, empresa atuante no setor de estirênicos, foi escolhida como vencedor do ICIS Innovation Awards na categoria “Inovação com melhor benefício para o meio ambiente e a sustentabilidade”.

O prêmio reconhece as ações da Ineos Styrolution para impulsionar a reciclagem química de poliestireno. A empresa está trabalhando com líderes tecnológicos globais em soluções de circuito fechado para poliestireno, polimerizando estireno a partir de poliestireno anteriormente despolimerizado. O desenvolvimento de soluções para uma economia circular de estirênicos está no topo da agenda da empresa e a reciclagem química de poliestireno é um dos principais projetos da Ineos Styrolution.

As soluções de reciclagem química fazem parte da recém-anunciada família de soluções ECO da Ineos Styrolution para a economia circular de estirênicos.

Norbert Niessner, Diretor Global de P&D / Propriedade Intelectual, comenta: “No início deste ano, estabelecemos uma prova de conceito com as primeiras bateladas de produção de poliestireno a partir de estireno despolimerizado anteriormente em escala laboratorial / piloto. Agora estamos trabalhando na comercialização da solução”. Ele acrescenta: “Desenvolvemos nosso processo com base em uma propriedade química exclusiva do poliestireno, a qual nos permite reverter o processo de polimerização. O poliestireno produzido a partir de resíduos despolimerizados tem propriedades idênticas às do material inicial. Em outras palavras: o processo não resulta em “downcycling” e o novo material atende até os requisitos de qualidade para contato com os alimentos. ”

Sven Riechers, vice-presidente de gerenciamento de negócios de Produtos Padrão (EMEA), observa: “Estamos empenhados em fazer da despolimerização do poliestireno a base de um modelo de negócios circular para estirênicos. Nós enxergamos os resíduos pós-consumo como um recurso valioso. Essa abordagem irá maximizar o potencial de resíduos pós-consumo como um recurso valioso e também contribuirá para um ambiente mais limpo. ”

Ele continua: “O poliestireno vem contribuindo para o bem-estar de nossa sociedade há muitas décadas. Contribui para reduzir o desperdício de alimentos, preservando os alimentos e prolongando a sua vida útil. Além disso, ajuda a economizar energia com soluções leves na indústria automotiva e com soluções de isolamento térmico na indústria da construção. Com a reciclagem química, podemos continuar a produzir poliestireno novo com os mesmos padrões de qualidade com os quais nossos clientes estão acostumados – sem impacto no meio ambiente. ”

O ICIS Innovation Award foi entregue em uma cerimônia especial em 13 de dezembro de 2019 no The Savoy Hotel, no centro de Londres.

A Ineos Styrolution é o principal fornecedor global de estirênicos, com foco em monômero de estireno, poliestireno, ABS Standard e especialidades estirênicas. A empresa fornece aplicações estirênicas para muitos produtos do cotidiano em uma ampla gama de indústrias, incluindo automotiva, eletrônica, doméstica, construção, saúde, brinquedos / esportes / lazer e embalagens. Em 2018, as vendas foram de 5,4 bilhões de euros. A Ineos Styrolution emprega aproximadamente 3.500 pessoas e opera 20 locais de produção em dez países.

Curta nossa página no

Ineos Composites é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos 2019

03/12/2019

Fábrica de resinas termofixas da Ineos em Araçariguama

Empresa está entre as mais votadas nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”

A Ineos Composites (www.ineos.com/composites) é finalista do Top of Mind da Indústria de Compósitos nas categorias “Resina Poliéster” e “Resina Éster-Vinílica”. A empresa foi a vencedora de ambas as categorias nas últimas cinco edições da premiação.

Organizado pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (Almaco), o Top of Mind é a principal premiação do setor de compósitos. Os ganhadores deste ano serão conhecidos na cerimônia de entrega dos troféus, evento agendado para o dia 12/12, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo (SP).

Com fábrica em Araçariguama (SP) e distribuidores oficiais em todas as regiões do país, a Ineos Composites fornece no Brasil as resinas poliéster Arazyn, Aropol e Arotran, além das acrílicas Modar e acrílicas modificadas Polaris.

A Ineos Composites também abastece o mercado com a resina éster-vinílica Derakane, utilizada na proteção contra a corrosão há quase 55 anos. As resinas Derakane são empregadas na fabricação de tubos, equipamentos, peças e revestimentos de plantas de papel e celulose, usinas de álcool e açúcar, fábricas de produtos químicos e plataformas offshore, entre outros ambientes quimicamente agressivos.

Curta nossa página no

Fabricante de sistemas para reciclagem Stadler recebe Prêmio na Alemanha

20/09/2019

A Stadler recebeu o reconhecimento por suas atividades sociais e sustentáveis pela Fundação Oskar-Patzelt. O prêmio, que conquistou a certificação de gestão da qualidade ISO 9001: 2015, foi fundado em 1994 com o objetivo de promover a responsabilidade corporativa das empresas e uma cultura de autonomia, popularizar o sucesso de representantes de empresas comprometidas e promover o networking entre empresas de médio porte. Desde a sua criação, municípios e associações em todo o país nomearam 18.000 empresas para o prêmio. Este ano, 1.157 empresas foram indicadas no estado de Baden-Württemberg, e a Stadler foi uma das seis finalistas.

A Stadler foi selecionado pelos júris regionais e finais do prêmio de acordo com 5 critérios: seu desenvolvimento geral, considerando fatores que variam de finanças e prêmios conquistados, até gerenciamento de riscos e qualidade; criação de empregos e estágios oferecidos; investimento em modernização e inovação; compromisso com a comunidade na região; atendimento e proximidade ao cliente e marketing. Elementos adicionais, como a filosofia e a história da empresa, também foram considerados.

Willi Stadler, CEO do Grupo Stadler recebeu o prêmio durante o jantar de gala para as empresas finalistas do estado de Baden-Württemberg, que foi realizado na cidade de Würzburg em 14 de setembro de 2019.

Durante a cerimônia, o Sr. Stadler declarou: “Paralelamente à satisfação de nossos clientes e à inovação contínua de nossos produtos, a valorização de cada colaborador e o compromisso com a região local são muito importantes para nós. Por esse motivo, estamos incrivelmente felizes que a filosofia de nossa empresa seja honrada pelo júri hoje e recebamos este importante e exclusivo prêmio alemão! Nossas plantas de triagem e reciclagem também dão uma contribuição valiosa à redução de emissão de CO2: tecnologia moderna para um ambiente mais limpo e melhor!”.

Hoje, a Stadler é especializada no design, fabricação e montagem de sistemas e componentes de triagem automatizados para a indústria de reciclagem. O desempenho de seus separadores balísticos, tambores de triagem, esteiras transportadoras e removedores de rótulos é um fator relevante na eficiência das plantas de triagem para as quais ela fornece. Em particular, a Stadler afirma ser a líder mundial em separação balística e continua como ser pioneira nessa tecnologia para atender às crescentes demandas de seus clientes e aos requisitos do processo.

Stadler dedica-se ao planejamento, produção e montagem de sistemas e componentes de triagem para a indústria de tratamento e reciclagem de resíduos sólidos em todo o mundo. Sua equipe de mais de 450 funcionários oferece um serviço completo personalizado, do projeto conceitual ao planejamento, produção, modernização, otimização, montagem, comissionamento, reformas, desmontagem, manutenção e assistência técnica de componentes para completar os sistemas de reciclagem e classificação. Sua linha de produtos inclui separadores balísticos, correias transportadoras de transporte, tambores de triagem e removedores de rótulos. Fundada em 1791, a empresa possui escritórios de vendas e de representação em mais de 20 países e duas fábricas: Altshausen, na Alemanha e Krško, na Eslovênia.

Curta nossa página no

Sindiplast-ES premia empresas e estimula inovação no setor de Plásticos do Estado

01/11/2018

Inovações reduziram custos, desenvolveram as equipes, aumentaram a produtividade e o potencial de faturamento das empresas

As empresas Plasvit e a Sacaria Serrana foram as vencedoras da segunda edição do Prêmio InovaPlast, promovido pelo Sindicato da Indústria de Material Plástico do Espírito Santo (Sindiplast-ES). Os ganhadores foram conhecidos na noite de terça-feira, 23 de outubro, durante a solenidade de abertura da 11ª Semana do Plástico, na Findes.

A premiação é destinada a micro, pequenas, médias e grandes empresas associadas que implementaram práticas inovadoras nas categorias Produtos, Processos e Modelo de Negócio. A escolha dos vencedores foi feita por uma comissão julgadora com membros de entidades como Findes, Sesi-ES, Senai-ES, Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e que avaliou critérios como relevância; benefícios econômicos, ambientais e de segurança do trabalho; método; grau de desafio e/ou dificuldade e impacto inovador.

A Plasvit venceu na categoria Produto, com o projeto “Tampa Pet 1881”, que diminuiu em 20% o custo com matérias-primas para a produção de tampas sem reduzir a qualidade do produto. A empresa ainda inovou no processo de impressão das logomarcas dos clientes nas tampas, que passou a ser feito diretamente no molde do produto em baixo relevo, aumentando a segurança contra reproduções ilegais.

Outro resultado foi a diminuição do tempo do ciclo de injeção em 2,5%, possibilitando o aumento da produção e do potencial de faturamento da empresa. “Este projeto nos mostrou que é possível se diferenciar no mercado, por isso iniciamos a aplicação de novas idéias em outros produtos”, afirmou o diretor comercial da Plasvit, Ramon Scardua.

Já a Sacaria Serrana foi duplamente premiada nas categorias Processo, com o projeto “Mais com Menos”, e Modelo de Negócio, com o programa “Mico gestão aqui não”. A diretora geral da empresa, Juliana Prado, explicou que a empresa contou com várias consultorias no último ano e implementou diferentes mudanças visando melhorias na produtividade e na própria cultura da organização.

“Tivemos um ano de muito empenho, com mudanças na linha de produção, otimização do quadro funcional, mentorias para reposicionar a empresa no mercado, mudança na política de vendas, entre outras. Aumentamos em 200% a nossa produtividade, trabalhamos o treinamento comportamental dos profissionais e remodelamos nossas equipes”, destacou.

De acordo com o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Regio, a segunda edição do Prêmio InovaPlast teve um aumento nas inscrições que chegou a 42% em relação ao ano de 2017. “Este prêmio é um incentivo à melhoria contínua, para que as organizações busquem introduzir novos produtos no mercado, otimizem processos de produção e logística e aprimorem métodos de gestão organizacional, de maneira a crescerem e desenvolverem o setor como um todo aqui no Estado”, pontua.

A 11ª Semana do Plástico é o principal evento da indústria capixaba de Transformados Plásticos e terminou no sábado, 27 de outubro, reunindo autoridades, empresários, profissionais da indústria e estudantes, em uma programação com workshops, rodada de negócios, minicursos e palestras.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sindiplast-ES

Curta nossa página no

Solução contra o desperdício de alimentos leva DaColheita à final do Prêmio ABRE de Embalagem

26/09/2018

Contribuir para a redução do desperdício de alimentos em toda a cadeia logística, do produtor ao consumidor final. Essa é a proposta da Termotécnica ao desenvolver soluções para o agronegócio, por meio de sua linha de conservadoras DaColheita para frutas, legumes e verduras (FLVs) produzidas em EPS (isopor®). Um dos lançamentos da linha, a Conservadora para Cumbucas Vazada, que teve patente concedida para a empresa, é finalista do Prêmio ABRE 2018, da Associação Brasileira de Embalagem, na categoria Especial Save Food.

Segundo a Termotécnica, a Conservadora para Cumbucas Vazada tem como um de seus diferenciais a conservação térmica, que proporciona a manutenção da temperatura, da umidade e da higiene. Desta maneira, há ampliação no tempo de vida e na qualidade, além da preservação de boa parte dos nutrientes e do peso dos alimentos, afirma a empresa. É uma embalagem versátil que tem seu design projetado para atuar como embalagem de transporte e expositora, sendo também 100% reciclável. Por ser leve, há também a redução do consumo de combustível e do custo com o frete, garante o fabricante.

Albano Schmidt, presidente da Termotécnica, destaca que a empresa integra o Save Food, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e, em conformidade com as ações deste grupo, há uma constantemente busca por soluções para a redução do desperdício de alimentos. Ele conta que, para isso, dispõe de uma equipe dedicada de engenheiros e especialistas de mercado. “Precisamos unir forças para reduzir o volume absurdo de alimentos que são desperdiçados em todo o mundo”, detalha.

Diferenciais do EPS

Em relação ao papelão, há uma série de benefícios quando o produtor utiliza o EPS. O resultado mais impactante é o aumento da vida de prateleira. Segundo a Termotécnica, ao se conservar as frutas em EPS, a vida de prateleira é ampliada em 45 dias nas câmaras e 20% nas gôndolas, proporcionando mais 40% de vitamina C. A perda da água da fruta é 50% menor. Além disso, testes indicam que há a redução da perda de peso da fruta após simulação de vibração, que ficou pela metade.

A tecnologia do EPS oferece alto grau de isolamento térmico e absorção de impactos. Seu design permite melhor conservação e proteção das frutas.

Mais uma finalista

Além da Conservadora para Cumbucas de Frutas Vazada, a Termotécnica também é finalista no Prêmio ABRE 2018 com a conservadora modular para maçãs, na categoria Design Estrutural e Funcionalidade. A cerimonia de premiação acontecerá no próximo dia 27, em São Paulo (SP).

A Termotécnica é a maior indústria transformadora de EPS da América Latina e líder no mercado brasileiro deste segmento. Produz soluções para Embalagens e Componentes, Conservação, Agronegócios, Cadeia de Frio, Movimentação de Cargas e Construção Civil.  Com matriz em Joinville (SC), possui unidades de produtivas e de reciclagem em Manaus (AM), Petrolina (PE), Rio Claro (SP) e São José dos Pinhais (PR).

Fonte: Assessoria de Imprensa – Termotécnica

Curta nossa página no

Dow recebe prêmio da Moto Honda

15/06/2017

A Moto Honda elegeu a Dow como uma das suas melhores fornecedoras do ano de 2016. A indústria química foi reconhecida na categoria “Excelência em Qualidade e Entrega” como uma das parceiras que mais se destacaram no cumprimento da prestação de serviços, contribuindo para o alcance das metas anuais e bons resultados da Moto Honda.

A parceria entre Dow e a líder de mercado Moto Honda já dura mais de 20 anos. A Dow fornece sistemas de poliuretanos para os bancos, que são 100% produzidos no Brasil.

“Estamos muito contentes com esse prêmio, que fortalece a relação entre a Dow e a Moto Honda e reforça a nossa credibilidade como fornecedor para esse mercado”, afirma Denys Datti, diretor do negócio de Poliuretanos da Dow Brasil. “A Dow atua de forma muito comprometida com seus clientes e desenvolve soluções personalizadas para ajudá-los a alcançar seus objetivos de negócios. Por contar com laboratório de pesquisas e equipes de suporte técnico nacionais, a companhia garante fornecimento contínuo do material e oferece assistência técnica local com agilidade.”

A Dow é uma das empresas líderes no fornecimento de elastômeros, fluídos, adesivos e materiais de isolamento acústico e interiores para a indústria automotiva mundial. Oferece soluções e tecnologias para melhorar a performance, conforto e segurança nos veículos para as montadoras, além do mercado de reposição e manutenção.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow

Curta nossa página no

Prêmio da Dow promove o papel da embalagem no combate ao desperdício de alimentos

12/05/2017

Diamond Award é iniciativa pioneira da Dow para incentivar projetos de embalagem que combatam o desperdício e levem inovação à indústria de plásticos na América Latina

A Dow anunciou os vencedores do Diamond Award, prêmio concebido pela Área de Embalagens para Alimentos e Plásticos de Especialidades da companhia. O objetivo é reconhecer os melhores projetos desenvolvidos pelos clientes da Dow que tenham como propósito a redução do desperdício de alimentos, um dos principais desafios globais. Segundo a FAO, um terço dos alimentos (1,3 bilhão de toneladas) produzidos para consumo humano é perdido ou desperdiçado em todo o mundo anualmente.

Esta iniciativa está alinhada às metas de sustentabilidade globais da empresa e também às diretrizes de negócios da Dow para a América Latina, que busca gerar valor econômico ao lidar com os principais desafios sociais e ambientais da região. Os cases participantes no Diamond Award tiveram como desafio propor soluções para embalagens que incentivem a indústria a implementar alternativas e inovações para tópicos como tamanhos mais apropriados para cada ocasião de consumo; aumento do tempo de vida útil antes e após a abertura; melhores soluções de dosagem; possibilidade de utilização integral do produto – sem excedentes ou perdas – e redução nos danos causados durante o transporte, por meio de soluções de unitização.

Para Paloma Alonso, vice-presidente Comercial para Embalagens e Plásticos de Especialidades da Dow, “a premiação é importante para fomentar iniciativas inovadoras e sustentáveis para embalagens, ao mesmo tempo em que estimulam a colaboração em toda a cadeia de valor”.

Os três projetos vencedores, em ordem alfabética, são:

ABA, companhia mexicana, foi contemplada com o case de embalagem de alta barreira 100% reciclável. Destinado a embalagens para hambúrgueres, a embalagem possui alta barreira contra a transmissão de oxigênio, gases e humidade, evitando a criação de micro-organismos que deterioram os alimentos e, consequentemente, conservando-os por mais tempo, reduzindo perdas e desperdício. A embalagem desenvolvida pela ABA prolonga a vida dos hambúrgueres para até seis meses e além de cumprir sua função de proteger o alimento, a mesma embalagem pode ser reciclada para a fabricação de novos produtos.

Bemis, empresa norte-americana de embalagens, que atende aos mercados de alimentos, bebidas, cosméticos, farmacêuticos, higiene pessoal, limpeza doméstica, médico-hospitalares e pet food com embalagens flexíveis, rígidas, cartonadas, tubos laminados e rótulos. Por meio da sua filial brasileira, foi premiada com o case “Soltíssimo” para frios fatiados. Trata-se de uma embalagem termoformada selada hermeticamente, com filme de alta barreira que garante a integridade do produto, e tem tecnologia “abre-e-fecha”, que oferece tempo de prateleira bem superior às embalagens existentes no mercado.

Plastiandino, empresa argentina de embalagens, foi reconhecida pelo projeto “RationFilm”. Solução proposta para cortes de carnes, traz uma forma simples de porcionar as unidades de acordo com os diferentes perfis de consumo. As principais vantagens são: possibilidade de porções individuais, maior vida útil em função de melhores condições de armazenamento, visão 360º do produto para que o consumidor veja a qualidade do corte que está comprando, reciclabilidade, estética, redução de custos para o consumidor e possibilidade de exportação.

A comissão julgadora foi formada por Veronica Ramos e Mario Tonelli da Ecoplas (Argentina), Professor Fábio Mestriner, Dr. Carlos Garay, ex-presidente da Acoplasticos (Colômbia), Juan Antonio Hernández León da Anipac (Mexico), além de um corpo de especialistas em sustentabilidade, tecnologia e comunicações da Dow América Latina.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Dow

Curta nossa página no

Sindiplast-ES lança prêmio para estimular a cultura da inovação em empresas de Transformados Plásticos

07/10/2016

Com o objetivo de estimular a cultura da inovação nas empresas de Transformados Plásticos do Espírito Santo, o Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado (Sindiplast-ES) acaba de lançar o Prêmio Plast-Inova 2016. A premiação é voltada para micros, pequenas, médias e grandes empresas associadas à entidade e que desenvolvam produtos, processos ou modelos de negócios inovadores em sua atividade econômica.

A apresentação dos trabalhos pode ser feita até o dia 21 de outubro, através do preenchimento e envio do formulário de submissão do projeto para o e-mail sindiplastes@sindiplastes.org.br. Cada empresa poderá inscrever até três trabalhos, desde que sejam de autores diferentes.

“Nosso objetivo é que sejam apresentadas práticas inovadoras nas categorias Produtos, Processos e Modelo de Negócio desenvolvidos por empresas capixabas. É um trabalho que estamos realizando em conjunto com nosso Comitê de Inovação para tornar essas práticas públicas e para que sirvam de modelos para outras empresas”, afirma o presidente do Sindiplast-ES, Gilmar Régio.

Ele explica que, na avaliação dos projetos, serão levados em consideração requisitos, como: relevância técnica em termos de inovação, qualidade e produtividade para a empresa; ganhos econômicos, ambientais e de segurança no trabalho; método aplicado no desenvolvimento e implantação do projeto; grau de dificuldade na implantação; e impacto inovador do projeto para clientes e colaboradores.

A seleção dos projetos irá ocorrer até o dia 28 de outubro, feita por uma comissão julgadora formada por representantes da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), do Senai-ES, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho do Espírito Santo (Sectti – ES), da TecVitória, da Fundação Espírito-Santense de Tecnologia (Fest), da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Ifes-Embrapii.

Os cinco melhores trabalhos receberão certificados de Menção Honrosa e o primeiro colocado de cada categoria receberá o troféu “Prêmio Empresarial de Inovação”, confeccionado pelo artista plástico Rubens Szpilman. A premiação será na cerimônia de abertura da 9ª Semana do Plástico ES, no dia 7 de novembro, na Findes, em Vitória.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sindiplast-ES

Curta nossa página no