Archive for the ‘Equipamento Auxiliar’ Category

Piovan do Brasil comemora 40 anos

18/04/2022

A Piovan do Brasil é a filial brasileira do Grupo Piovan, com sede na cidade de Osasco, em São Paulo, Brasil. Seguindo a estratégia da Piovan de estar sempre próximo de seus clientes, em nível mundial, no começo dos anos 80 a Piovan iniciou sua produção no Brasil. Naquela época, o Brasil enfrentava rígidas restrições às importações, interferindo e retardando o crescimento do mercado.

Foi quando a Sede da Piovan ofereceu ao mercado brasileiro tecnologias em sistemas de automação industrial para processamento de plásticos. Inicialmente, a oferta da Piovan no Brasil abrangia equipamentos como alimentadores, unidades de dosagem volumétrica de estação única, secadores e moinhos.

Dez anos depois, com a abertura dos mercados à importação, a Piovan do Brasil se instalou como filial brasileira do Grupo Piovan, na região de Santo Amaro, em São Paulo. Isso permitiu alcançar a liderança de mercado em menos de três anos, afirma a empresa, o que motivou a construção da fábrica brasileira que foi instalada em 2000, na cidade de Osasco, São Paulo, para produção local.

Atualmente, a Piovan do Brasil conta com 106 funcionários em uma área de 7.600 m², divididos entre produção, engenharia, vendas e serviços, além de uma rede de agentes comerciais e técnicos em toda a América do Sul, para estar cada vez mais próximo de seus clientes e parceiros.

Os 40 anos de experiência da Piovan do Brasil permitem projetar, desenvolver e produzir localmente produtos e soluções integradas para armazenamento, transporte, manuseio e dosagem para processamento de plásticos, incluindo sistemas para controle de temperatura e resfriamento de processos, da Aquatech, marca do Grupo Piovan especializada em refrigeração industrial.

Segundo a Piovan do Brasil, o seu conhecimento adquirido com a instalação de milhares de sistemas a levou a ser reconhecida como líder no mercado de sistemas de automação para a indústria do plástico e a expandir sua atuação no setor alimentício. Com a marca Penta, a Piovan do Brasil ampliou sua oferta de sistemas de automação turn-key para armazenamento, transporte e manuseio de alimentos no formato de pó como açúcar, farinha, leite e chocolate.

Curta nossa página no

Mecalor lança nova tecnologia de Termoreguladores na Interplast

07/04/2022

Parceria com empresa suíça prevê representação em toda a América Latina

A maior novidade da Mecalor na Interplast 2022 é apresentação da linha de Termoreguladores de alta precisão HB-Therm, marca suíça especializada em injeção técnica nos segmentos automotivo, médico, eletroeletrônico e industrial.

“Fizemos um acordo com a empresa HB-Therm para atender com exclusividade toda a América Latina. A Interplast é o palco ideal para esse lançamento, uma vez que a região Sul é muito importante para o processo de injeção plástica de alto nível”, revela Marcelo Zimmaro, diretor comercial da Mecalor.

A empresa também vai levar para a feira o DryCooler Mecalor “AluDry” versão 2022. O equipamento, substituto das antigas torres de resfriamento industrial, traz a implementação de várias inovações que amentam a eficiência e reduzem os custos de manutenção. O público da Interplast poderá conhecer ainda a linha de chillers e termochillers, no estande da Mecalor.

“Nosso objetivo é disponibilizar estas tecnologias de ponta para os transformadores de plástico da região, que contam com eficiência operacional como fator de sobrevivência hoje em dia”, afirma Zimmaro.

Para ele, a Interplast deste ano será uma feira com visitantes mais qualificados e realmente interessados nas tecnologias. “A pandemia trouxe esta evolução para os eventos presenciais. Na minha visão isso é positivo e, portanto, o evento tende a ser um sucesso”, conclui.

Curta nossa página no

Stadler, ZenRobotics e Remeo constroem instalação avançada de recuperação de materiais na Finlândia

28/02/2022

Planta de triagem da Remeo

A Stadler e a ZenRobotics construíram a nova planta de triagem pioneira com a Remeo Oy, uma empresa finlandesa especializada em gestão ambiental. A Stadler projetou e construiu a planta em colaboração com a Remeo, enquanto a ZenRobotics forneceu tecnologias de classificação de resíduos robótica baseadas em IA. A unidade localizada na região da Grande Helsinque, na Finlândia, destaca-se não apenas pela tecnologia de ponta em Inteligência Artificial (IA), processos de ponta e alto nível de automação, mas também pela integração de resíduos comercial e industrial (C&I), com linhas de resíduos de Construção e Demolição (C&D) na mesma planta – uma novidade na indústria. A instalação foi concluída antes do previsto, apesar das dificuldades criadas pela pandemia de Covid-19.

A nova planta foi inaugurada em 14 de fevereiro de 2022 com uma cerimônia de inauguração organizada pelo CEO da Remeo, Johan Mild, e pelo diretor de negócios, Mauri Lielahti. O ministro finlandês de Assuntos Econômicos, Mika Lintillä, cortou a fita, declarando a instalação oficialmente aberta, e destacou o salto significativo que a instalação inovadora constitui para a economia circular finlandesa. Um show de luzes e música simbolizou a nova era da economia circular na Finlândia e as inovações neste campo. O evento foi transmitido ao vivo devido às restrições da Covid-19. O público on-line também viu imagens da construção da planta e teve um tour virtual pelas instalações.

Um desafio de design único: duas plantas em uma, alta automação

A nova planta da Remeo apresentou desafios de projeto únicos e complexos por ser a primeira de seu tipo, combinando uma planta de C&D capaz de processar 30 t/h e uma planta de C&I com capacidade de 15 t/h, e por seu alto nível de automação. Resolvê-los exigiu a melhor engenhosidade e pensamento inovador da Remeo, Stadler e ZenRobotics, bem como uma colaboração excepcionalmente próxima entre os parceiros.

“A combinação de nossa experiência com a linha de C&D, a sólida familiaridade da Stadler com a linha de C&I e o impressionante conhecimento de robótica da ZenRobotics fizeram desta uma excelente cooperação com os melhores resultados”, Mauri Lielahti, Diretor de Negócios e Processamento da Remeo. “Apreciamos a capacidade de inovação da Stadler, sua disposição em buscar novas soluções e sua disposição para ouvir as necessidades do cliente. Temos trabalhado em estreita colaboração com a ZenRobotics desde 2014 e temos uma cooperação de desenvolvimento contínua. Graças ao conhecimento que adquirimos em nossa antiga unidade de reciclagem, sabíamos o que deveríamos e o que não deveríamos fazer. Foi fácil trabalhar com eles”.

Separadores Balísticos da Stadler na planta da Remeo

O resultado desta colaboração é um design que “combina separadores balísticos, peneiras giratórias, tambores 3D, separadores ópticos, separadores de ar, robôs de triagem, ímãs, separadores indutivos, bem como os robôs ZenRobotics, tornando-o a instalação de triagem de resíduos mais avançada da União Europeia”, diz Nikolaus Hofmann, Engenheiro de Vendas da Stadler.

Juha Mieskonen, chefe de vendas da ZenRobotics, acrescenta: “A instalação da Remeo está equipada com 12 braços robóticos que coletam objetos de resíduos volumosos de C&D que pesam até 30 kg e, juntos, realizam até 24.000 coletas por hora. Em outras palavras, os robôs fazem todo o trabalho pesado que não é seguro nem viável para humanos. Eles classificam várias frações no local, incluindo diferentes qualidades de madeira, metais, pedra e plástico. Os robôs podem ser treinados para reconhecer novas frações, se necessário, graças a vários sensores e inteligência artificial. A instalação integra duas linhas de processamento diferentes e apresenta dois sistemas robóticos consecutivos em cada linha. É a maior planta desse tipo totalmente robotizada, o que trouxe novas operações e aspectos de segurança a serem considerados no projeto”.

Braço robótico da ZenRobotics fazendo a triagem de material pesado

“Os aspectos mais inovadores do design podem ser descritos com o princípio ‘Design pela função’”, explica Nikolaus Hofmann. “A função das linhas foi o condutor em todas as decisões de design. Por exemplo, os resíduos de C&D tendem a enroscar-se, especialmente em transições de 90 graus das esteiras transportadoras, por isso os eliminamos no projeto o máximo possível. Para acomodar isso, projetamos um edifício estreito e longo em vez de uma estrutura quadrada”.

Essa abordagem de projeto se estendeu à busca das melhores soluções de manutenção, “para garantir uma instalação de classificação confiável e segura para o futuro”, diz Nikolaus Hofmann. “O layout foi projetado para facilitar a manutenção, com quase todos os motores acessíveis a partir de passarelas e plataformas de manutenção. O layout agrupa equipamentos semelhantes sempre que possível e permite a possibilidade futura de expansão. O sistema de desempoeiramento com vários pontos de sucção em toda a planta e duas grandes unidades de filtro instaladas fora do prédio contribuem ainda mais para a limpeza da planta”.

Essa abordagem “Design pela função” provou ser eficaz em traduzir as demandas do cliente em um design que atende totalmente às suas expectativas: “A qualidade, usabilidade e manutenção são excelentes. Agradecemos a adequação do propósito das soluções e que a perspetiva do usuário seja levada em consideração”, comenta Mauri Lielahti.

O resultado bem-sucedido de um projeto tão único e complexo reside na confiança recíproca e estreita colaboração entre Remeo, Stadler e ZenRobotics – desde a fase de projeto até a conclusão da construção e instalação.

Nikolaus Hofmann explica: “A fase de design do projeto requer muitas etapas de comunicação e interação para encontrar a melhor solução adequada. O trabalho próximo entre a Remeo e a Stadler foi fantástico na definição de todos os requisitos específicos para o processo de triagem e a disposição do equipamento de triagem. A comunicação e o fluxo de informações com a ZenRobotics também foram excelentes e nos permitiram desenvolver soluções sem problemas.”

Mauri Lielahti acrescenta: “Não é segredo que a pandemia foi um desafio para todos nós e também acrescentou seus próprios desafios ao nosso projeto. Tivemos que fazer toda a fase de planejamento em reuniões online. O processo exigiu comunicação rigorosa, mas funcionou bem. A equipe de vendas da Stadler esteve envolvida o tempo todo e achamos que este foi um dos pilares para que este projeto tenha sido um sucesso. Sentimos que não havia lacunas entre as equipes de vendas e fabricação e, em nossa experiência, isso garante um projeto bem-sucedido.”

O processo de construção foi complicado pela pandemia, começando por colocar a equipe de montagem no local, como explica Nikolaus Hofmann: “eles foram obrigados a ficar em quarentena depois de chegar à Finlândia e trabalhar em grupos, mas fizeram um ótimo trabalho!” A logística também foi afetada, de modo que “a coordenação de todos os fornecedores externos e a entrega de todas as máquinas no local foi um desafio. Alguns transportes de grandes dimensões foram atrasados devido a problemas na balsa. Tivemos que improvisar muito e focar todos os nossos esforços para cumprir o cronograma.”

Apesar dessas dificuldades, o projeto foi concluído três meses e meio antes do previsto. “Esta foi uma grande conquista, principalmente na época da pandemia”, diz Juha Mieskonen. “A fase de montagem e instalação da planta correu muito bem: as operações do dia-a-dia foram bem organizadas durante todo o processo. A comunicação entre as três partes funcionou muito bem e contribuiu muito para a conclusão bem-sucedida da instalação.”

Um projeto importante à escala europeia com um enorme impacto na gestão de resíduos finlandesa

Essa planta de triagem da Remeo é única na Europa, pois utiliza a tecnologia mais recente e, graças à sua operação, a recuperação de materiais desempenhará um papel muito maior do que a recuperação de energia pela primeira vez. A capacidade anual de processamento da instalação é de 120.000 toneladas de resíduos de construção e demolição e de 60.000 toneladas de resíduos comerciais e industriais. Esses resíduos são reciclados em alternativas de alta qualidade aos materiais virgens, dando uma nova vida aos resíduos e reduzindo a necessidade de incineração.

A planta da Remeo cobrirá mais de 30% de todas as necessidades de material para reciclagem de resíduos na região de Helsinque, na Finlândia. Ao fazê-lo, esta instalação também elimina a necessidade de exportar os resíduos da Finlândia, uma vez que a capacidade de reciclá-los internamente aumenta. A instalação da Remeo oferece uma reciclagem eficaz perto do local de origem dos resíduos, reduzindo as emissões de transporte devido às curtas distâncias. Devido aos recursos eficientes de reciclagem, a Remeo também está ajudando seus clientes a atingir a taxa mínima de reciclagem de 70% exigida por lei.

O futuro da economia circular

A infraestrutura moderna de reciclagem é crucial para permitir uma transição rápida para uma economia circular. A indústria de reciclagem está cada vez mais buscando tecnologias avançadas para ajudar a lidar com os requisitos de classificação de resíduos cada vez maiores, ao mesmo tempo em que aumenta a receita. A planta da Remeo é um excelente exemplo de empresas precursoras que se unem para criar soluções eficazes e inovadoras que abrem o caminho para o futuro da gestão de resíduos.

Fundada em 1791, a Stadler dedica-se ao planejamento, produção e montagem de sistemas e componentes de triagem para a indústria de tratamento e reciclagem de resíduos sólidos em todo o mundo. Sua equipe de mais de 450 funcionários qualificados oferece um serviço completo personalizado, do projeto conceitual ao planejamento, produção, modernização, otimização, montagem, comissionamento, reformas, desmontagem, manutenção e assistência técnica de componentes para completar os sistemas de reciclagem e classificação. Sua linha de produtos inclui separadores balísticos, correias transportadoras, peneiras giratórias e removedores de rótulos.

A Remeo Oy é uma empresa finlandesa especializada em gestão ambiental e economia circular. A Remeo desenvolve novas soluções de economia circular para a recuperação de resíduos e a readequação destes como matéria-prima para as necessidades industriais. A Remeo emprega aproximadamente 400 profissionais em 13 locais e em oito instalações de recuperação de materiais.

A ZenRobotics é um fornecedor de robôs de triagem inteligentes para a indústria de resíduos, aplicando robôs de triagem baseados em inteligência artificial (IA) a um ambiente complexo de triagem de resíduos. Os robôs inteligentes da ZenRobotics, alimentados pelo avançado software de IA da própria empresa, tornam a reciclagem mais eficiente, precisa e lucrativa. A ambição da ZenRobotics é tornar a economia circular uma realidade, transformando o lixo global em matéria-prima limpa.

Curta nossa página no

Fornecedores de equipamentos levam tecnologias diferenciadas para a Interplast

24/01/2022

De 5 a 8 de abril, Joinville sedia a Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico, consolidada como um dos principais eventos do Brasil que reúne a cadeia completa do plástico no mesmo ambiente. Abrange fornecedores de moldes e matéria-prima, máquinas e equipamentos, além de contar com atividades simultâneas de conhecimento técnico e rodada de negócios. Entre os fornecedores de equipamentos destacam-se empresas nacionais e internacionais que trazem tecnologias diferenciadas para o evento.

Os moinhos que a Neobravo lança na Interplast chegam ao mercado com diferenciais de baixo ruído e limpeza rápida, afirma a empresa. Além de compactos, apresentam um design arrojado e o sistema magazine que, juntamente com fechamento por engate rápido, possibilita uma limpeza ampla, ágil e com suavidade pelos seus operadores, garante a fornecedora. Os moinhos Neobravo atuam de formao integrado com injetoras. Os equipamentos são compostos por três facas móveis e duas facas fixas, com corte uniforme e preciso, diminuindo a formação de pó, além de rodízios reforçados que facilitam a locomoção para cada injetora. O equipamento é ideal para recuperação imediata de galhos e pequenas peças do processo de injeção.

Especializada em soluções de codificação e rastreabilidade industrial, a Vertec leva para a Interplast uma tecnologia testada por indústrias de diversificados segmentos. As impressoras industriais imprimem diretamente na superfície de produtos, peças, alimentos, plásticos, embalagens e outros materiais, facilitando a rastreabilidade e eliminando o uso de etiquetas, o que amplia a autonomia da operação de linhas industriais. Segundo a Vertec, o uso dessa tecnologia da Vertec garante uma codificação sem erros e permite marcar informações como data de validade, lote, fabricação, números sequenciais, código de barras, QR-Code e logomarcas. A empresa afirma que o sistema atende às demandas exigidas com segurança, qualidade, além de permitir a rastreabilidade adequada exigida por padrões internos e externos, atendendo às exigências de clientes e órgãos de regulamentação. As impressoras garantem uma operação contínua, alto rendimento e sem erros na linha de produção, assegura a Vertec. Utilizam a tecnologia de impressão CIJ (inkjet), TIJ, por transferência térmica ou laser.

A Octagon estará presente na Interplast 2022 com o anel de ar SmartLip para extrusoras de filmes. Segundo a empresa, o diferencial do produto, com tecnologia alemã, é fazer o controle automático do fluxo de ar por elementos mecânicos, que se posicionam automaticamente. A Octagon afirma que os ganhos desse sistema abrangem a redução de uso de matérias-primas, aparas e do tempo de parada das máquinas. Tecnicamente, o processo da correção de espessura no anel de ar SmartLip é feito por meio da movimentação interna dos elementos que controlam a passagem do fluxo de ar refrigerado. Esse diferencial beneficia a regulagem da geometria, estabilidade do balão e correção do perfil de espessura. Com o anel de ar SmartLip, o balão demora mais para bater (flatejar), em função do projeto especial dos lábios. Com isso, o operador pode fazer os ajustes finos, acelerar a extrusora e ainda acompanhar os índices de variação de espessura indicados no painel, explica a empresa.

Uma linha completa de equipamentos periféricos para indústria termoplástica será apresentada pela Injetec aos visitantes da Interplast. Entre os itens estão alimentadores, funis secadores, misturadores, unidades de água gelada, torres de resfriamento, aquecedores de molde, moinhos trituradores, entre outros. A Injetec representa no Brasil a marca chinesa Wensui. Segundo a empresa, os equipamentos se diferenciam pela alta qualidade e rendimento, com garantia e diminuição do consumo de energia.

Curta nossa página no

Piovan adquire 100% da americana IPEG, incluindo marcas Conair e Thermalcare

27/12/2021

Sede da Piovan em Santa Maria di Sala (Veneza, Itália)

O Grupo italiano Piovan adquiriu a empresa americana IPEGo, criando um líder global com um volume de negócios de quase meio bilhão de euros na área de automação industrial para o processamento de polímeros virgens, reciclados e bioresinas. O fechamento do negócio está previsto para o primeiro trimestre de 2022.

A Piovan SpA e a IPEG, Inc. anunciaram a assinatura de um acordo que prevê a aquisição pela Piovan de 100% das ações da IPEG em circulação. A IPEG é um grupo industrial dos EUA que compreende quatro marcas: Conair, Thermalcare, Pelletron e Republic Machine.

O grupo combinado terá uma força de trabalho de mais de 1.800 funcionários, operará 14 instalações em todo o mundo e teria gerado vendas pró-forma de mais de € 450 milhões (com base nos resultados dos doze meses encerrados em 30 de setembro de 2021).

“Estamos particularmente satisfeitos e orgulhosos em combinar nossas habilidades com as do Grupo IPEG, criando o líder global em automação industrial no setor de plásticos. Dois anos antes do previsto, dobramos nosso tamanho desde o ano do IPO e estamos preparados com confiança para enfrentar os desafios futuros e aproveitar as vantagens de quaisquer oportunidades de agregação que possam surgir. ” – diz Nicola Piovan, Presidente Executivo do Grupo Piovan.

Nicola Piovan, Chairman Executivo do Grupo Piovan

“A aquisição de um player americano tão importante e a fusão de duas das maiores empresas do mundo na área de automação industrial para processamento de polímeros virgens, reciclados e bioresinas nos permitirão alcançar importantes oportunidades de crescimento em escala global. ” – afirma Filippo Zuppichin, CEO do Grupo Piovan – “Também permitirá ao Grupo Piovan ter acesso a uma formidável carteira de clientes na América do Norte, com a possibilidade – graças à constituição internacional do Grupo Piovan – de acompanhar os investimentos das principais corporações multinacionais americanas no mundo. Para além disso, permitirá uma oferta mais rápida no mercado americano das tecnologias proprietáriass do Grupo Piovan, particularmente na economia circular. Estamos convictos de que esta transação irá criar um grande valor para os nossos accionistas ”.

Filippo Zuppichin, CEO do Grupo Piovan

O novo tamanho da empresa possibilitará um maior crescimento na área da economia circular e investimentos na digitalização 4.0.

O Grupo Piovan é um líder global no desenvolvimento e fabricação de sistemas de automação para armazenamento, transporte e processamento de polímeros, resinas biológicas, plástico reciclado, fluidos alimentares, pós alimentares e não alimentares. Nos últimos anos, o Grupo tem se engajado especialmente no desenvolvimento e produção de sistemas de automação para processos produtivos para as bioeconomias e economias circulares, para a reciclagem e reutilização de plásticos e para a produção de plásticos que são naturalmente compostáveis, explorando oportunidades de vendas cruzadas. Desde outubro de 2018, a Piovan S.p.A. está listada na Bolsa de Valores italiana no segmento STAR. Com mais de 85 anos de experiência e um volume de negócios de cerca de 282 milhões de euros nos últimos 12 meses, a empresa possui 1.148 colaboradores em 9 fábricas e 33 sucursais / escritórios de atendimento e vendas.

A IPEG, Inc. é uma empresa sediada em Delaware (USA), ativa em automação industrial para transporte e processamento de polímeros e fabricação de chillers industriais, com operações e subsidiárias nos Estados Unidos, Índia, México, Alemanha, China, Taiwan e Cingapura. A empresa, com mais de 700 funcionários em todo o mundo, a IPEGA opera por meio de quatro marcas principais – Conair, Thermal Care, Pelletron e Republic Machine -, quatro fábricas nos Estados Unidos e uma na Índia. Com base nos resultados dos doze meses findos em 30 de setembro de 2021, o IPEG reportou receitas de mais de US $ 192 milhões e EBITDA ajustado de aproximadamente US $ 17,4 milhões.

Curta nossa página no

Transcalor, fabricante de equipamentos de refrigeração industrial, completa 10 anos

23/11/2021

Fábrica da Transcalor

Concretizando o sonho do seu fundador, engenheiro Diego Nista, a Transcalor completa dez anos de atividade. Ao longo desse tempo, a empresa consolidou-se como um importante fabricante nacional de equipamentos periféricos, voltados para diversos mercados: desde o processamento de plásticos até o hospitalar, mas principalmente o de HVAC (Heating, Ventilating and Air Conditioning).

Em 2011, recém-formado em engenharia mecânica, Diego Nista resolveu empreender nesse segmento. Nista lembra que se inspirou na Mecalor para abrir o negócio. “Peguei capital emprestado com meu pai e fabricamos três chillers, um termoregulador e um trocador de calor. A ideia era participar de duas feiras de negócios”, conta o executivo. O pai, João Nista, e a esposa e engenheira, Raissa Miriani, foram cofundadores da empresa.

O início

Eles voltaram para o pequeno galpão em São Bernardo (SP) sem vender nem uma máquina. Ao final, o primeiro equipamento comercializado foi um chiller para uma indústria do agronegócio. “Na sequência conseguimos vender os equipamentos das feiras e ainda tivemos a encomenda de um lote de dez chillers pela indústria Química Amparo, da marca Ypê”, lembra Nista.

Parcerias

Em 2013, a Transcalor firmou a primeira parceria, com a empresa dinamarquesa Sondex, especializada em trocadores de calor a placas de alta eficiência. A grande virada nos negócios, porém, aconteceu com a representação da empresa canadense, Smardt Chiller Group Inc., fabricante de chillers com tecnologia centrífuga de mancal magnético oil free (Turbocor). Com a Smardt, a Transcalor entrou no segmento de HVAC e passou a vender para shopping centers, datacenters, hospitais, hotéis, supermercados e edifícios comerciais.

Projeto Sirius

A maior conquista da Transcalor ocorreu com a venda de várias máquinas para o projeto Sirius, laboratório de aceleração de partículas subatômicas de última geração, localizado na cidade de Campinas (SP). “Fomos a única empresa nacional a participar da concorrência para a venda de equipamentos de refrigeração & climatização, com tecnologia Turbocor”, conta o executivo.

Outra conquista importante veio logo a seguir, com a venda dessa mesma tecnologia para a Colgate – Palmolive, o maior equipamento em capacidade unitária já instalado na América do Sul. A expansão em meio à pandemia do Covid-19 exigiu uma parceria mais forte ainda. Foi quando a inspiração que serviu de combustível no início da jornada virou realidade e a Transcalor foi adquirida pela holding controladora da Mecalor. O grupo é o maior fabricante de chillers do Brasil.

Curta nossa página no

Termotécnica e a startup Sensorweb firmam cooperação técnica e lançam solução de monitoramento da Cadeia Fria

16/11/2021

Solução atende às especificações do marco regulatório RDC 430/20 da Anvisa, que dispõe sobre boas práticas de Distribuição, Armazenagem e Transporte de Medicamentos termolábeis

A Termotécnica, empresa atuante no segmento de embalagens técnicas em EPS (Poliestireno Expandido), que há mais de duas décadas atende ao segmento da Cadeia Fria, fornecendo para as campanhas de vacinação do Ministério da Saúde, está lançando a marca TermoChain com uma linha de soluções para controle e monitoramento de temperatura em armazenagem e transporte de medicamentos termolábeis. Para atender às especificações do marco regulatório RDC 430/20 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que dispõe sobre as Boas Práticas de Distribuição, Armazenagem e de Transporte de Medicamentos, a Termotécnica firmou uma cooperação técnica com a startup Sensorweb. Desta maneira, o mercado pode combinar as tecnologias destas empresas para cumprir a nova regulamentação da Anvisa, que passou a vigorar a partir de março de 2021, e que exige que as empresas do setor se adequem, mantendo o monitoramento e controle da temperatura de medicamentos e vacinas em toda a cadeia de distribuição.

“Estamos sempre atentos às novas tendências tecnológicas, às mudanças de comportamento dos consumidores e às necessidades dos clientes para agregarmos as expertises de nosso time multidisciplinar para desenvolver e lançar no mercado soluções inovadoras de forma rápida e eficiente. Agora, em cooperação técnica com a Sensorweb, a Termotécnica oferece uma solução completa, integrando as embalagens para acondicionamento, transporte e conservação de produtos termossensíveis, com sensores físicos e sistema on-line para rastreamento, controle e monitoramento da temperatura ao longo da cadeia logística”, diz o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt.

Douglas Pesavento, CEO da Sensorweb, complementa: “Além de uma solução inovadora, esta cooperação técnica visa oferecer uma alternativa especializada e com respaldo de anos de atuação em cadeia fria de ambas as empresas para apoiar o mercado na adequação à RDC 430/20”. A startup Sensorweb, com sede em Florianópolis (SC), oferece soluções de Internet das Coisas (IoT) e é referência no monitoramento de temperatura para a cadeia fria da Saúde no Brasil. Com uma solução de IoT, está presente em unidades de saúde de mais de 220 clientes e parceiros, compreendendo mais de seis mil sensores de monitoramento instalados em hospitais, clínicas e operadores logísticos que atendem ao segmento, afirma a empresa.

A Termotécnica é fornecedora para campanhas de vacinação nacional como a do H1N1, produzindo conservadoras que abrangem rotas de até 120 horas. Especificamente para transportar as vacinas para Covid-19, as conservadoras da Termotécnica estão sendo utilizadas com diferentes tecnologias e elementos de refrigeração, para atender cada uma das faixas de temperatura, sejam elas de 2 a 8°C ou de -70°C. “Por suas características térmicas, o EPS proporciona grande estabilidade de temperatura, além de ser capaz de absorver impactos e garantir assim a integridade dos medicamentos”, complementa o Gerente de Inovação Empreendedora, Alexandre Cotrim.

A manutenção da temperatura em níveis adequados na indústria farmacêutica e nos serviços de saúde é fundamental, especialmente num país de dimensões continentais e características climáticas regionais, como é o caso do Brasil. “A temperatura é um dos pontos críticos para a indústria farmacêutica. É uma verdadeira corrida contra o tempo. E agora, com a nova resolução da Anvisa, as empresas fornecedoras da Cadeia Fria terão que se adaptar e passam a contar com soluções que se complementam, como é o caso do que estamos oferecendo ao mercado com a linha TermoChain”, explica Albano Schmidt, da Termotécnica.

Curta nossa página no

Grupo Piovan anuncia início das obras da sua nova sede na Ásia

22/07/2021

A cerimônia de assinatura do acordo com o governo local para a construção da nova fábrica do Grupo Piovan na China aconteceu em 15 de julho.

A Piovan está no mercado chinês há mais de vinte anos. A abertura do primeiro escritório comercial em Hong Kong remonta ao ano 2000, enquanto a abertura da primeira unidade de produção foi em 2005 em Zhuhai, na província de Guangdong, e em 2008 em Suzhou, na província de Jiangsu.

A presença da Piovan se expandiu não apenas na China, mas em toda a Ásia, graças a uma ampla rede de empresas de serviços e vendas.

A decisão de investir na construção de uma nova fábrica confirma mais uma vez a estratégia que o Grupo vem seguindo há anos: investir no desenvolvimento de uma rede estruturada internacional com filiais diretas para estar sempre ao lado dos seus clientes em todo o mundo, desde as vendas até os serviços pós-venda.

A nova fábrica do Grupo Piovan será construída na cidade de Suzhou, na província de Jiangsu, China. Terá uma área de dez mil metros quadrados e será dedicado ao projeto e produção de sistemas completos de automação para o tratamento de plásticos, pós alimentícios e soluções de refrigeração.

O novo site em Suzhou será a sede de referência para todas as filiais do Grupo na região asiática, incluindo Piovan Thailand em Bangkok, Piovan Vietnam em Ho Chi Minh City, Piovan Japan em Kobe e ToBa PNC em Seul, Coreia do Sul.

“O novo edifício será projetado de acordo com os melhores padrões internacionais”, disse Flavio Zaghini, Gerente Geral da Piovan China. “Ela terá escritórios, laboratórios de tecnologia para testes, showrooms, armazéns, uma área de produção projetada de acordo com metodologias enxutas e – muito importante – o novo departamento de P&D dedicado ao desenvolvimento de tecnologias inovadoras. ”

Curta nossa página no

Robô industrial da Stäubli vence Prêmio Red Dot 2021 de “Design de Produto”

23/04/2021

Segundo a empresa, o prêmio foi atribuído à série TS2 de quatro eixos pelo seu design compacto e inteligente, desempenho e conectividade

Criado em 1955 na Alemanha, o Red Dot Design Award é uma das marcas de qualidade mais procuradas para bom design. O prêmio é dividido em três competições, organizadas uma vez por ano:

  • Design de Produto, o prêmio original lançado em 1955
  • Marcas e Design de Comunicação, adicionado em 1993
  • Conceito de Design desde 2005

O Red Dot Award documenta as tendências mais proeminentes em todo o mundo. Os designs premiados são exibidos em exposições ao redor do mundo e nos museus Red Dot Design, bem como em anuários, além de serem veiculados online.

A Stäubli venceu o Reddot Product Design Award 2021 por seus robôs industriais disruptivos TS2 SCARA.

Christophe Coulongeat, Gerente de Divisão do Grupo Stäubli, disse: “Estamos muito orgulhosos em receber este prestigioso prêmio. Ele recompensa a paixão e o comprometimento das equipes da Stäubli que projetam produtos e soluções com desempenho, precisão e confiabilidade incomparáveis para vários ambientes, tanto agressivos como estéreis ”.

Série TS2 – redefinindo robôs SCARA

A série de quatro eixos incorporando tecnologia de acionamento proprietária permite tempos de ciclo ultracurtos e incorpora um design pioneiro para compatibilidade de higiene que expande a gama de aplicações potenciais em ambientes sensíveis, afirma a Stäubli.

Segundo a empresa, os robôs TS2 SCARAs apresentam um design modular e incorporam pela primeira vez a tecnologia de acionamento proprietária da Stäubli que estabeleceu novos padrões em sistemas de seis eixos. Eles são um componente chave para o desempenho da família TS2 de quatro eixos. O princípio de eixo oco permite um design exclusivo para sala limpa que torna o cabeamento externo desatualizado.

A fim de oferecer maiores benefícios para todas as aplicações, a família de robôs TS2 inclui quatro modelos: o TS2-40 com um alcance de 460 mm, o TS2-60 com um alcance de 620 mm, o TS2-80 com um alcance de 800 mm e o TS2- 100 com um raio de trabalho de 1.000 mm. A capacidade de carga das quatro máquinas é de 8,4 quilos.

A Stäubli afirma que os robôs TS2 estão entre os robôs industriais SCARA mais compactos e leves. Segundo a empresa, eles apresentam:

  • Topo no mercado SCARA para desempenho dinâmico
  • Tempos de ciclo mais rápidos
  • Melhor repetibilidade da classe
  • Resolução de codificador mais alta para melhor precisão de trajetória dinâmica
  • Melhor classificação de IP da classe

Segundo a Stäubli, essas melhorias na nova família TS2 são aparentes à primeira vista. A empresa destaca o design compacto e fechado com mídia interna e linhas de abastecimento.

Máquinas e quatro eixos também adequadas para ambientes sensíveis

A Stäubli é líder de mercado no setor de Ciências da Vida e pretende consolidar esta posição de mercado com os robôs TS2 SCARA. Os robôs estão disponíveis em versões específicas para aplicações farmacêuticas, médicas e alimentícias, bem como em variantes que atendem UL e ESD para eletrônicos. Para isso, os robôs padrão são adaptados para operar em ambientes de produção sensíveis, ampliando assim o escopo de operação. A empresa afirma que o foco está em aplicações que requerem os mais rigorosos requisitos de higiene e / ou sala limpa, desde alimentos e produtos farmacêuticos até aplicações fotovoltaicas. Todos os modelos TS2 podem funcionar com óleo H1 de grau alimentício sem qualquer perda de desempenho, afirma a Stäubli.

De acordo com a empresa, outro opcional é que as máquinas de quatro eixos estão disponíveis com um sistema integrado de troca de ferramentas. Isso permite que os robôs SCARA de alta velocidade mudem as garras e ferramentas automaticamente, o que pode aumentar significativamente o tempo de atividade em certas aplicações. Segundo a Stäubli, outra vantagem do sistema é que a trava de baioneta também permite a substituição manual da ferramenta ou pinça em segundos. Todas as conexões de mídia e sinal são automáticas, garante o fabricante

Design modular com múltiplas vantagens

Um estudo cuidadoso de todos os quatro modelos revela semelhanças entre eles. Isso não é coincidência, mas sim o resultado do novo design modular. Todas as máquinas têm o mesmo pedestal da geração TX2 de seis eixos. Antebraços, eixos e sistemas de acionamento também são idênticos em alguns modelos. Dois modelos de antebraço, por exemplo, se encaixam em todos os quatro modelos, com a variante menor no TS2-40 e TS2-60 e a maior nos modelos TS2-80 e TS2-100.

O chefe global de P&D da Stäubli, Philippe Dejean, destaca as vantagens da nova linha modular TS2: “graças ao seu desempenho em termos de velocidade, precisão e confiabilidade, os quatro modelos de robô TS2 trazem o melhor custo total de propriedade da classe em todo o ciclo de vida do robô. Seu tamanho reduzido, design encapsulado e alta modularidade abrem novas possibilidades de uso em todos os ambientes.”

Curta nossa página no

Mecalor triplica espaço da fábrica em 2021

15/04/2021

CEO da Mecalor, János Szegö

Empresa quer aumentar seu market share no segmento de periféricos

Previsões para o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 apontam para a retomada da economia, impulsionada pelo crescimento do PIB industrial. Esse desempenho é um alento se comparado com 2020, que foi prejudicado pela pandemia da Covid-19.

De olho nas projeções positivas de 2021 , a Mecalor planeja aumentar seu market share e ao mesmo tempo fortalecer a participação em alguns segmentos, como o de HVAC (ar-condicionado de precisão). A empresa prepara uma grande transformação que vai movimentar em 2021 o mercado de equipamentos periféricos voltados para soluções de engenharia térmica.

A empresa anunciou a ampliação da área industrial com o objetivo de triplicar a fabricação de chillers e outras máquinas. O plano é terminar as obras até novembro deste ano. Desde 2017, a direção da empresa pensa nessa expansão da fábrica devido ao rápido crescimento das linhas de produção. “Estamos olhando para dez a 15 anos à frente, por isso demos continuidade ao projeto”, ressaltou János Szegö, CEO da Mecalor.

Linha Presys-Klima

Instalada no Parque Novo Mundo, bairro da zona norte de São Paulo, a fábrica vai ganhar uma área nova para produção de chillers e outras máquinas. A empresa começou a preparar o lançamento da linha Presys-Klima, que são equipamentos mais sofisticados, voltados para o mercado de ar-condicionado de precisão (HVCA) para Datacenter.

“Contaremos com uma linha completa desses chillers, projetada do zero. Serão cinco famílias de produtos. Já terminamos a reformulação e começamos a oferecer esses novos equipamentos para o segmento de ar-condicionado de precisão”, disse o CEO.

Segundo ele, há boas perspectivas também para a comercialização dos chillers de grande porte. Esses equipamentos são específicos para o mercado de HVAC, usados para aplicações em vários segmentos, como hotéis, shoppings, empresas grandes, supermercados e outras edificações.

Com a expansão da fábrica, a Mecalor vai construir ainda dois laboratórios de ensaios e estudos. Um deles irá simular o desempenho dos equipamentos novos. “Poderemos provar para os clientes que nossas máquinas fazem o que falamos”, afirmou Szegö. O outro laboratório vai conduzir testes em chillers.

Curta nossa página no

Nordson vende linha de produtos de roscas e cilindros para Altair Investments

04/12/2020

A Nordson Corporation firmou em 3 de dezembro um acordo definitivo para vender a linha de produtos de roscas e cilindros de sua divisão de Sistemas de Processamento de Polímeros (PPS) para a Altair Investments (Altair). Essa alienação representa um realinhamento de portfólio consistente com a estratégia da Nordson de impulsionar o crescimento lucrativo por meio de produtos altamente diferenciados atendendo a atrativos mercados finais.

Sundaram Nagarajan, presidente e CEO da Nordson, disse: “Ao usar o NBS Next, a estrutura de crescimento da Nordson, estamos focalizando nossos recursos em soluções de tecnologia de precisão que proporcionarão um crescimento lucrativo para a empresa. Nossa linha de produtos de roscas e cilindros é uma respeitada líder de mercado na indústria de processamento de polímeros. Embora essa linha de produtos não se enquadre mais no foco estratégico da Nordson, acreditamos que ela vá ter um bom desempenho com a Altair. Quero agradecer pessoalmente aos funcionários que dão suporte a esta linha de produtos por suas contribuições para a Nordson e desejo-lhes sucesso em seu futuro com a Altair. ”

Gerando mais de $ 70 milhões em receita anual e contando com 500 funcionários, esta linha de produtos global tem sido relatada no segmento de Soluções de Precisão Industrial da Nordson. A Nordson e a Altair prevêem o fechamento da transação no primeiro trimestre do ano fiscal de 2021. Eles trabalharão em conjunto para garantir uma transição tranquila, sem interrupção do atendimento e suporte ao cliente.

Joseph Kelley, vice-presidente executivo e diretor financeiro, comentou: “Esta transação de portfólio estratégico melhorará os ganhos da empresa em andamento e exigirá um encargo único de redução de ativos não monetários de aproximadamente US $ 87 milhões. Esta ação reforça nosso compromisso em alinhar e focalizar nossos recursos com as melhores oportunidades estratégicas para um crescimento lucrativo a longo prazo. ”

A empresa espera fornecer mais informações sobre essa transação pendente durante o webcast do quarto trimestre e do ano fiscal de 2020, que ocorrerá em 16 de dezembro de 2020, às 8h30 ET.

A Altair Investments Inc. (www.altairinvestmentsinc.com) é uma firma de private equity sediada em Chicago com foco em investimentos em empresas de manufatura de nicho no mercado intermediário inferior. Seus parceiros trazem mais de 35 anos de experiência global nas indústrias financeiras e de manufatura. As aquisições mais recentes da Altair incluem NVEyeTech e Marathon Boat Group.

A Nordson Corporation (www.nordson.com) projeta, fabrica e comercializa produtos e sistemas diferenciados usados ​​para a distribuição precisa de adesivos, revestimentos, selantes, biomateriais, polímeros, plásticos e outros materiais, gerenciamento de fluidos, teste e inspeção, cura UV e tratamento de superfície de plasma, todos suportados por expertise de aplicação e vendas e serviços globais diretos. A Nordson atende a uma ampla variedade de mercados finais de consumo não durável, durável e de tecnologia, incluindo embalagens, não tecidos, eletrônicos, médicos, eletrodomésticos, energia, transporte, construção e montagem e acabamento de produtos em geral. Fundada em 1954 e sediada em Westlake, Ohio, a empresa possui operações e escritórios de suporte em mais de 35 países.

Curta nossa página no

Rocheleau e Nordson aumentam a produção para dar suporte à enorme demanda por materiais usados em testes de Covid

19/11/2020

Dezenas de novas sopradoras Rocheleau, equipadas com roscas e cilindros Xaloy da Nordson, irão fabricar pipetas usadas em testes de Covid-19

A Rocheleau Tool & Die Co. encomendou dezenas de roscas e cilindros da Xaloy, empresa pertencente à Nordson Corporation, para equipar máquinas sopradoras que serão usadas por fabricantes de pipetas, itens essenciais dos procedimentos de teste para Covid-19.

Fornecedores internacionais de produtos para testes médicos têm investido pesadamente para expandir a produção de materiais de consumo plásticos usados em laboratórios para atender à demanda global por testes de Covid-19. A Rocheleau tem tido uma enorme demanda por seus sistemas de moldagem por sopro para a fabricação de pipetas de Polietileno de Baixa Densidade. A Rocheleau está equipando suas sopradoras com componentes Xaloy da Nordson, incluindo cilindros bimetálicos com revestimentos X-800 e roscas de barreira Fusion.

“Estamos construindo equipamentos para a produção de pipetas em tempo recorde”, disse Steven R. Rocheleau, presidente. “Cada máquina inclui componentes de vários fornecedores e a Nordson nos deu confiança ao entregar roscas e cilindros provenientes de sua fábrica de Austintown, Ohio, antes do planejado, permitindo que nos concentremos em outras questões que exigem atenção.”

A rosca Xaloy Fusion foi especificada para o projeto por causa de sua capacidade de manter uma temperatura do material fundido consistentemente baixa ao mesmo tempo em que permite altas taxas de produção, observou Rob Cook, gerente da Nordson nas Américas para vendas para processadores. “Embora o material reaproveitado durante o processo de sopro seja mais sensível às variáveis ​​do processo do que a resina virgem, a rosca Fusion garante uma fusão uniforme”, disse o Sr. Cook. “A baixa temperatura do material fundido permite tempos de resfriamento mais curtos e a produção de mais peças por minuto. Isto também dá espaço para que que os fabricantes de pipetas possam usar aditivos sensíveis ao calor em determinados produtos, sem a necessidade de se alterar a regulagem da máquina.”

O revestimento X-800 para os cilindros Xaloy é uma liga à base de níquel com carbeto de tungstênio, a qual oferece uma vida útil mais longa do que revestimentos de carbeto alternativos.

O esforço da Rocheleau para atender à demanda urgente por pipetas exemplifica o importante papel que os plásticos têm desempenhado no combate à Covid-19, disse o Sr. Rocheleau. “Como uma empresa familiar, somos gratos pela oportunidade de gerar um impacto durante a pandemia, ao atender a uma demanda global urgente por pipetas. Foi muito encorajador para nossos funcionários fazerem isso acontecer, tendo a ciência de que eles tem feito uma contribuição para a luta contra a pandemia. “

As roscas e cilindros Xaloy são componentes básicos para a extrusão e moldagem de produtos médicos, equipamentos de proteção individual e embalagens usadas no combate à Covid-19, observou Seeni Congivaram, diretor de vendas e marketing de produtos Xaloy. “Hoje, tubos e conectores, bolsas de sangue, kits de procedimentos e outros dispositivos médicos estão desempenhando um papel crítico na resposta ao aumento de casos hospitalares causados ​​pela pandemia. Filmes e folhas tem sido essenciais para prevenir a disseminação da infecção por coronavírus. E as embalagem tem possibilitado que milhões de pessoas em lockdown possam receber alimentos frescos e refeições quentes. “

A Rocheleau Tool & Die Co. é um cliente de longa data de componentes Xaloy para seus sistemas de moldagem por sopro.

A Nordson Corporation atende a uma ampla variedade de mercados finais de consumo não durável, durável e de tecnologia, incluindo embalagens, não tecidos, eletrônicos, médicos, eletrodomésticos, energia, transporte, construção e montagem e acabamento de produtos em geral. Fundada em 1954 e sediada em Westlake, Ohio, a empresa possui operações e escritórios de suporte em mais de 30 países.

A sua divisão Nordson Polymer Processing Systems fornece aos clientes componentes projetados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e dar forma a materiais plásticos e de revestimento fluido. A Nordson oferece uma linha completa de roscas e cilindros para extrusão e moldagem por injeção, além de sistemas de filtração, bombas e válvulas e matrizes de extrusão e sistemas de peletização para atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros.

Curta nossa página no

Mecalor completa 60 anos com expectativa de crescimento

12/11/2020

János Szegö, CEO da Mecalor

A pandemia do Covid-19 impôs novos paradigmas aos indivíduos, governos e empresas em todo o mundo. As novas formas de convivência exigiram mudanças e adaptações. Poucas empresas entenderam a urgência do momento e conseguiram se transformar e se adaptar para enfrentar as duas crises gêmeas: a crise econômica e a crise sanitária.

Acostumada a enfrentar e vencer dificuldades, a Mecalor chega aos seus 60 anos como uma empresa vitoriosa também no que diz respeito às novas adversidades vividas ao longo deste ano. No início de março, quando foi decretada a pandemia e a quarentena no país, a empresa rapidamente reorganizou a produção e colocou cerca de 100 funcionários em regime de trabalho de home office. Embora afetada pela brutal queda da demanda, manteve a produtividade e a qualidade dos serviços de atendimento.

A cíclica instabilidade da economia brasileira, combinada aos diversos planos econômicos, marcou a trajetória da empresa. Essa característica de superação está, contudo, no DNA da companhia. Nasceu com o fundador, o engenheiro húngaro Sándor Szegö, que deixou o seu país em 1956 em busca de um futuro melhor no Brasil. Em 1960, ele abriu uma pequena loja no centro de São Paulo para consertos de eletrodomésticos. A partir de pedidos dos clientes, que sentiam falta de novos produtos no mercado, iniciou a fabricação de equipamentos de refrigeração.

Liderança de Mercado

Desde então, a empresa vem crescendo ininterruptamente e, em pouco tempo, consolidou a marca como sinônimo de qualidade e tecnologia. Há 30 anos, o engenheiro e executivo János Szegö (foto), filho do fundador, atua como CEO da empresa. Foi na sua gestão que a empresa conquistou a liderança de mercado, desenvolvendo equipamentos periféricos e soluções de engenharia térmica para diversos setores da indústria. Hoje, segundo a Mecalor, são cerca de 20 mil chillers instalados no Brasil e no exterior, com uma produção mensal de 150 equipamentos, mais da metade sob demanda. A empresa produz para os segmentos hospitalar, plástico, alimentício, farmacêutico, de datacenters, ar condicionados industriais e automobilístico.

As crises na economia não impediram um desempenho acima da média do mercado. Entre 2004 a 2014, a Mecalor registrou um crescimento de 20%. De 2014 a 2016, segundo a empresa, apresentou um incremento de 5%, mesmo quando todo o mercado caía 30%.

Um bem sucedido projeto de exportação, iniciado há dez anos como alternativa à retração da demanda interna, tornou-a um importante exportador de chillers para as Américas do Sul e Central, resultando na abertura de uma filial no México em 2019, com o objetivo de atender melhor o mercado local e de olho nas vendas para os Estados Unidos.

A pandemia do coronavírus diminuiu o ritmo, mas não interrompeu a expectativa de crescimento. A Mecalor afirma que vai continuar mais uma etapa do seu projeto de expansão ainda este ano: a construção de um prédio novo, ampliação da fábrica e aumento na produção de chillers.

Curta nossa página no

Grupo Piovan adquire 100% do capital social da Doteco Spa

07/10/2020

06 de Outubro de 2020 – O Grupo Piovan, empresa global com atuação no desenvolvimento e produção de sistemas de automação de processos para armazenagem, transporte e tratamento de plásticos, polímeros e pós alimentícios, listado no segmento Star da Bolsa de Valores Italiana, anunciou a assinatura do acordo de aquisição de 100% do capital social da Doteco SpA.

Fundada em 1994, a Doteco SpA, tem sede em Modena, na Itália, e é uma das líderes mundiais em tecnologias para dosagem de filmes plásticos (para embalagens alimentícias e não alimentícias) e fibras sintéticas. A empresa fechou 2019 com um volume de negócios consolidado em € 19.7 milhões de Euros e um Ebitda consolidado em € 3.4 milhões de Euros. A Doteco atua internacionalmente e tem, entre seus parceiros, os principais produtores de equipamentos de extrusão a nível mundial.

“A aquisição da Doteco fortalece e aumenta a liderança tecnológica mundial da Piovan, consolidando o processo de crescimento estratégico que sempre distinguiu o Grupo Piovan” declara Nicola Piovan, Presidente Executivo do Grupo Piovan.

“Com esta integração, destaca Filippo Zuppichin, CEO do Grupo Piovan, podemos combinar as tecnologias de dosagem para filmes da Doteco com a automação em alimentação e armazenamento da Piovan, tornando-nos líderes no fornecimento de plantas completas neste campo e conquistando novos clientes em um setor que, em virtude das crescentes melhorias necessárias em termos sanitários e de higiene, cada vez mais mandatórias, está se tornando estratégico na embalagem de alimentos”.

Curta nossa página no

Mecalor expõe chillers compactos na Expo Guadalajara

18/03/2020

A Mecalor levou para a Expo Guadalajara, prestigiada feira do setor de plástico no México, um conjunto de equipamentos de ponta para atender aos fabricantes de máquinas de injeção da indústria de transformação. O evento mobilizou grandes empresas do segmento na região, importante centro industrial mexicano.

Há um ano com atuação própria no México, a empresa vem cumprindo suas metas comerciais e já está presente em todo o país, com um time de vendas e pós-vendas, além de estoque próprio para atender à demanda do setor por chillers. A indústria da transformação de plástico é o principal segmento da Mecalor nessa primeira fase de expansão no México.

“A participação em feiras como a Expo Guadalajara é fundamental para a divulgação da marca no mercado mexicano. Ainda mais nessa região, onde estamos iniciando as vendas dos nossos chillers”, afirmou Flávio Pereira, gerente de exportação da Mecalor. A empresa é líder no Brasil em soluções de engenharia térmica e fabrica chillers e outros equipamentos periféricos para a indústria de plástico.

Na Expo Guadalajara foram mostrados modelos compactos de equipamentos para o mercado de injeção: Termochiller DUO, Termorregulador e um chiller pequeno, além do DryCooler. “Esses chillers têm uma boa receptividade pelo mercado local”, comenta Pereira. O Drycooler é uma máquina da linha de água industrial sustentável, com menos consumo energético e de água.

O México é estratégico no projeto de expansão da Mecalor no mercado internacional, em especial na América Latina. Embora o cenário internacional ainda seja de retração econômica, a empresa manteve suas metas nesse primeiro ano, o que abre possibilidade para a fabricação local e vendas no mercado dos Estados Unidos.

Curta nossa página no

Mecalor expõe equipamentos de refrigeração na Andina Pack

03/12/2019

Colômbia se destaca como um forte mercado para a venda de chillers no setor de plástico

A Mecalor vai fechar esse ano com um expressivo crescimento nas exportações. A maior parte dessas vendas foi para a países da América do Sul e a Colômbia se destaca como um importante mercado para a empresa. É com esse cenário positivo que a Mecalor expôs na edição 2019 da Andina Pack. Esse ano, a empresa levou para a feira equipamentos mais robustos, como o Chiller RLA 260 de 80 TR e o MSA 15 de 5 TR, uma versão menor, voltados à indústria de transformação do plástico.

A empresa participa da feira desde 2007, mas essa foi a primeira vez que apresentou um equipamento de grande porte. O gerente de exportação da Mecalor, Flavio Pereira, comentou sobre a participação na feira: “A Colômbia é um dos nossos principais mercados, possuímos várias máquinas instaladas, e contamos com uma boa infraestrutura de vendas e de suporte técnico. Temos clientes em todos os grandes centros do país”, afirmou.

Embora o cenário econômico da América Latina em geral seja de instabilidade, Flávio Pereira acredita que ainda há espaço para a Mecalor crescer nesses mercados. “A Colômbia, por exemplo, conta com a segunda maior população da América do Sul. O mercado interno colombiano aumentou e a indústria local seguiu essa tendência”, disse. Flávio aponta o Peru como outro país de relevância para as vendas internacionais. “A Mecalor cresceu bem em exportações para esses países, porque há décadas faz um trabalho comercial consistente, com a venda de equipamentos de ponta”, ressaltou.

Internacionalização

A inauguração da filial do México em maio desse ano foi o marco na internacionalização da Mecalor. Flavio Pereira salientou ainda que faz parte da estratégia de crescimento da marca no mercado externo a participação em grandes feiras internacionais do setor da indústria de transformação de plástico. Dessa forma, além da Andina Pack, a Mecalor esteve presente na Feira K, realizada em Dusseldorf (Alemanha), em outubro. “Os objetivos foram fortalecer a presença da marca em um evento internacional de ponta, atender clientes do Brasil que estavam na feira, reforçar aos clientes da América Latina que agora temos uma filial no México e manter contato com novos mercados”, explicou o executivo.

Seguindo a sua estratégia de internacionalização,a empresa planeja para o ano que vem ampliar sua presença em países da África, onde já conta com um representante, e começar a prospectar a Europa, a partir de Portugal e Espanha.

Há 60 anos no mercado, a Mecalor fornece soluções de engenharia térmica para a indústria no Brasil e em outros países da América Latina, EUA e Europa. Ela atua em diversos setores, além da indústria de transformação de plástico, como: hospitalar, alimentício, farmacêutico, ar condicionado de precisão e automotivo. Neste último, destaca-se pela fabricação de câmaras climáticas para teste de veículos e auto partes.

Curta nossa página no

Mecalor expõe seus produtos para refrigeração industrial na Feira K 2019

27/09/2019

Dando continuidade ao seu processo de internacionalização, a Mecalor estará expondo na Feira K 2019, em Düsseldorf, pela terceira vez consecutiva. O evento é considerado como o mais importante para a indústria de transformação de plásticos do mundo. “Os nossos produtos têm recebido uma excelente aceitação em mercados exigentes, como europeu e norte-americano, o que tem motivado cada vez mais a expansão da atuação da empresa pelo mundo”, afirmou Marcelo Zimmaro, diretor comercial. Para ele, esse ano a feira terá um sabor especial por causa da inauguração em maio da planta do México, localizada na cidade de Querétaro. “Passamos a atender de maneira especial aos clientes da América Latina”, ressaltou.

Para o stand E15 do hall 10, a Mecalor vai levar uma unidade de água gelada (chiller) compacta de alta eficiência, com recursos de última geração. A escolha do chiller para esta feira é porque, além de ser o produto “carro-chefe”, é também aquele que tem um uso mais abrangente, podendo ser aplicado no resfriamento com água gelada nos mais variados processos de transformação, por exemplo injeção, sopro, extrusão, termoformagem e também flexografia.

O equipamento é da linha Compact Chiller MAS e produzido em estrutura de aço inoxidável AISI 304, contndo com condensadores microcanal de alumínio com proteção anticorrosiva e-coating, bomba de água Grundfos de aço inoxidável, controle de capacidade por inversor de frequência para economia de energia e fluido ecológico R-410A que não agride a camada de ozônio, afirma a empresa.

Além disso, alinhado com as tendências da indústria 4.0, será apresentado o sistema de controle Smart Connect, que disponibiliza uma série de informações provenientes dos sensores distribuídos no equipamento, diz a Mecalor. Estas informações disponíveis na SmartConnect podem ser utilizadas para comunicação com as máquinas injetoras, sopradoras, extrusoras e podem servir para monitoramento via web e assistência técnica à distância, informa a empresa.

Curta nossa página no

Inovação e sustentabilidade são temas centrais do Grupo Piovan para a K 2019

31/08/2019

Em meados de outubro, a exposição internacional mais importante do mercado mundial do plástico – Feira K 2019 – abrirá suas portas entre os dias 16 e 23. Mais de 3.000 expositores de mais de 60 países irão se reunir nos pavilhões do centro de exposições de Düsseldorf para receber aproximadamente 200.000 visitantes de todo o mundo.

O Grupo Piovan estará expondo na K 2019 – no stand 9B60 – com suas marcas, Piovan, Aquatech, Fdm e Penta. Uma variedade de soluções turnkey de alta tecnologia, estarão em exposição: desde sistemas de secagem a controladores de temperatura; de rastreabilidade de matérias-primas a soluções completas para a indústria 4.0. No entanto, a feira não abordará apenas o desenvolvimento tecnológico de produtos, mas uma atenção especial também será dedicada a temas essenciais como Sustentabilidade, Indústria 4.0, Rastreabilidade e Integração de Sistemas.

Foco na Inovação

A Piovan sempre investiu recursos em inovação e hoje o Grupo emprega ao redor de 171 especialistas em P&D e engenheiros especializados, capazes de avaliar as necessidades do cliente, com base nos conhecimentos adquiridos ao longo dos anos.

Soluções integradas e eficientes para tratamento de PET e manuseio de materiais reciclados

Na K 2019, a Piovan fará o lançamento mundial da nova linha Genesys. Segundo a empresa, este sistema de desumidificação distingue-se pela sua tecnologia auto-adaptativa, que agora foi otimizada para o tratamento de PET reciclado. A Piovan afirma que o seu novo desumidificador pode gerenciar automaticamente o processo de secagem, atuando em todos os parâmetros críticos: desde a vazão do ar de processo até o valor do ponto de orvalho, o tempo de residência e a temperatura, mantendo o processo em condições ideais de operação, mesmo quando há variação da produção horária e das condições iniciais de temperatura e umidade do granulado plástico. A empresa informa que, além destes controles, foram introduzidas outras inovações de última geração, que incluem um controle mais intuitivo e melhor eficiência na auto-regulação.

Segundo a Piovan, outras melhorias significativas também foram introduzidas na função AIPC (Automatic Injection Pressure Control – Controle Automático da Pressão de Injeção) com o objetivo de garantir o menor custo de produção de cada preforma, não apenas considerando o consumo de energia, mas em termos de otimização de todo processo produtivo das preformas, com melhor qualidade do produto final e redução de descartes.

Ainda sobre às soluções para PET, os visitantes poderão apreciar a nova gama de equipamentos para análise da qualidade da preforma, com interface amigável. Estes equipamentos medem de maneira simples e intuitiva os parâmetros mais importantes, como o nível de acetaldeído das preformas.

Dosagem precisa

A Fdm, empresa do Grupo com sede em Troisdorf (Alemanha), especializada na produção de soluções para aplicações em extrusão, também apresentará novas tecnologias de dosagem na K 2019 como o GDS 5, o novo misturador gravimétrico da linha GDS, com PLC Siemens, que foi otimizado para permitir a montagem de até 5 estações de dosagem, mantendo as dimensões compactas do equipamento.

Transporte de materiais com Penta e Piovan

A Penta, empresa do Grupo que projeta e fabrica grandes sistemas para armazenamento, transporte e dosagem de materiais em pó ou grãos, apresentará as mais recentes inovações em manuseio de aditivos no setor de compostos para a produção de tubos e cabos. Na feira, os visitantes poderão ver o Vakupulse em operação. Segundo a Piovan, o Vakupulse é um sistema particularmente adequado para o transporte de matérias-primas delicadas em fase densa, a baixas velocidade e vazões, em curtas distâncias.

Estará em exposição na K2019, pela primeira vez, uma estação manual de acoplamento equipada com a tecnologia RFID (Radio Frequency Identification – Identificação por Radio Frequência). Segundo a Piovan, Este sistema permite verificar se a combinação entre fontes e destinos estão corretas. Se detectar um erro, o sistema de transporte não ativa o ciclo de carga, evitando assim qualquer risco de erro ou contaminação entre os diferentes tipos de materiais. A unidade permite conectar os tubos de maneira simples e fácil, com apenas uma das mãos, afirma a empresa. É também livre de juntas para evitar contaminação, garantindo que os grânulos plásticos tenham contato somente com o aço inoxidável. Um sistema de LEDs, que mudam de cor conforme as tubulações são acopladas, guiam o operador, permitindo que as conexões sejam verificadas instantaneamente, complementa a Piovan.

Aplicações na área médica

Na exposição, a Piovan também apresentará importantes inovações para o setor médico: segundo a empresa, ocorrerá durante a feira o lançamento de um microdosador capaz de alimentar as máquinas com um único grão de cada vez, mantendo a alta precisão para atender às demandas que vêm especialmente de setores altamente técnicos, como microdosagem médica e micromoldagem de precisão.

Para completar a gama para o setor médico, a linha conta com equipamentos adequados para uso em salas limpas, como o alimentador sem filtro Pureflo, que, segundo a Piovan, não requer ar comprimido ou manutenção e o desumidificador da Série DPA, livre de emissões.

Soluções em Refrigeração

A Aquatech, empresa do Grupo dedicada a tecnologias de resfriamento industrial e controle de temperatura, estará no centro das atenções com muitos produtos inovadores em exposição: desde unidades de controle de temperatura até os novos dry coolers adiabáticos.

A unidade de Controle de Temperatura para Moldes da linha Easytherm recebeu uma nova versão pressurizada, ampliando a gama de aplicações. Ainda na área dedicada à refrigeração industrial, outras inovações interessantes estarão em destaque, tais como o DigitempEvo, um termochiller refrigerado a água com baixos níveis de consumo de energia e alto desempenho, segundo informações da Piovan.

Destaque especial também para a linha de chillers Easycool+, uma linha de chillers compactos que foi concebida e projetada para atender a requisitos específicos de resfriamento de processos industriais.

Sustentabilidade e Economia Circular

A Piovan desenvolve tecnologias e soluções que contribuem para aumentar o uso de materiais reciclados, permitindo que uma gama de produtos seja produzida com a utilização de PET pós-consumo como matéria-prima, por exemplo. Desde 2006 a Piovan tem desenvolvido tecnologias que dão vida nova aos materiais reciclados, transformando-os novamente em garrafas. De uma maneira geral, a decisão de investir em soluções eficientes resultou na redução do consumo de energia e das emissões de CO2 relacionadas com o processamento de plásticos.

Indústria 4.0

A Piovan continua ampliando a gama de recursos oferecidos pelo Software de Supervisão Winfactory 4.0. Uma das novas funcionalidades deste software inclui um módulo de monitoramento da eficiência energética, e também com possibilidade de monitorar e analisar os sistemas de controle de temperatura com a tecnologia Aquatech.

Dados, contexto, Interação (DCI) e Interconexão Digital ao longo de todo o processo são as diretrizes da indústria 4.0 que nortearam o desenvolvimento do MTS, o novo sistema de rastreamento de material. Segundo a Piovan, o MTS consiste em um terminal de código de barras capaz de ler os códigos de barras para identificação dos usuários, materiais e lotes de produção. Este sistema orienta o operador no gerenciamento, otimização e armazenamento de materiais, identificando o fluxo dos diferentes lotes desde a fase inicial até o produto acabado.

Um grupo em crescimento

O Grupo Piovan apresentou um crescimento significativo nos últimos anos, seguindo uma trajetória que começou há cerca de dez anos e que o levou a se tornar um grupo internacional em contínua expansão. O Grupo fechou o ano de 2018 com um faturamento de € 246 milhões (mais de 15% em relação ao ano anterior), e em outubro passou a integrar a listagem da Bolsa de Milão, fazendo do ano de 2018 um grande marco para o Grupo. Uma empresa listada na Bolsa, confere ao Grupo um alto perfil internacional, maior visibilidade junto aos principais clientes, atrai novos talentos para a empresa e permite que o Grupo mantenha sua estratégia de crescimento e governança futura.

O primeiro semestre de 2019 também foi muito intenso com a abertura de novas filiais, como a Piovan Marrocos, e a aquisição de novas empresas: Toba, uma empresa sul-coreana líder na automação de processos industriais para o setor de plásticos e particularmente na produção de sistemas de transporte e armazenamento de plástico no formato de pó; e a Fea Process & Technological Plants, uma empresa italiana com sede em Cuneo, na região de Piemonte, especializada em automação para a indústria alimentícia e sistemas de dosagem e transporte para líquidos e pastosos.

Uma nova identidade Corporativa para o Grupo

No início de 2019, foi lançada a nova identidade corporativa do Grupo para comunicar de forma ainda mais efetiva a idéia da Piovan como um grupo internacional, formado por várias empresas que compartilham um denominador comum: a atenção com clientes e pessoal, seguindo os três pilares que distinguem o grupo: Clientes, Pessoas e Inovação. O novo logo do Grupo Piovan é caracterizado por um pictograma com três círculos que expressam os valores do Grupo, as áreas de negócios e os pontos fortes:
– 3 valores: Clientes. Pessoas. Inovação
– 3 áreas de negócios: Plásticos. Alimentos. Refrigeração
– 3 forças: Presença Mundial. Serviços. Equipe

A nova identidade corporativa destaca uma reestilização da imagem gráfica. Uma imagem gráfica que visa reunir todas as empresas do grupo dentro de uma mesma visão. Piovan, Una-Dyn, Fdm, Aquatech, Penta, Progema e Energys: todas adotam o mesmo estilo gráfico e o novo pay-off “Piovan Group” para ressaltar que todas as empresas pertencem a um único grupo.

Curta nossa página no

Produtor de Polímero PET Neo Group Adiciona uma Terceira Linha de Produção com Peletizadores BKG Comprados e Armazenados Há Doze Anos

06/08/2019

Segundo maior fornecedor de PET da Europa, o Grupo NEO instalou 4 peletizadores BKG, bombas de engrenagens e outros componentes diretamente de suas caixas originais, estocadas por 12 anos.

Doze anos atrás, o NEO Group comprou peletizadores subaquáticos BKG e componentes para três linhas de polimerização PET, mas instalou apenas dois conjuntos, armazenando o terceiro pacote BKG não utilizado em suas caixas de embarque originais. Hoje, a empresa conta com uma terceira e nova linha de PET, tornando-se o segundo maior produtor de PET na Europa, e aqueles peletizadores da BKG armazenados há 12 anos de idade estão trabalhando da mesma maneira como se tivessem sido entregues ontem.

O NEO Group havia comprado as linhas de produção de PET da Zimmer AG, incluindo doze peletizadores subaquáticos BKG – quatro para cada linha de polimerização – além de válvulas desviadoras de polímero, bombas de engrenagens, sistemas de água, secadores de pelets e controles.

“Nós simplesmente abrimos as caixas de remessa, montamos os componentes da BKG e os conectamos”, disse Ruslanas Radajevas, gerente geral. “Depois de doze anos armazenados, tudo correu muito bem – sem problemas.”

O início de operação sem percalços dos sistemas de peletização reflete a qualidade inerente aos produtos da BKG, observou Godfrey Sandham, vice-presidente da Nordson Polymer Processing Systems, na Europa. “Foi a excelente reputação dos peletizadores da BKG e componentes de entrega de material fundido que levaram a Nordson a adquirir o negócio da BKG”, disse Sandham. “Desde então, temos investido fortemente em processos para melhoria contínua de nossos produtos e acabamos de concluir a construção de um centro global para a marca BKG em Münster, na Alemanha.”

A terceira linha de PET do NEO Group acrescenta 160.000 toneladas de capacidade anual, elevando o total da empresa para 480.000 toneladas/ano. O complexo de produção de resina e poliol do Grupo NEO Group (foto) está localizado na Zona Econômica Livre de Klaipeda, na Lituânia.

A unidade de Sistemas de Processamento de Polímeros da Nordson (Polymer Processing Systems) fornece aos clientes componentes projetados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e dar forma a materiais plásticos e de revestimento  fluido. A Nordson fornece uma gama de produtos de precisão para o trabalho com material fundido – desde roscas e cilindros para extrusão e moldagem por injeção até sistemas de filtragem, bombas e válvulas e sistemas de extrusão e peletização para atender às necessidades da indústria de polímeros.

A Nordson Corporation fornece aos clientes capacidades técnicas locais de vendas, serviços e remanufatura através de organizações de vendas e fábricas regionais em mais de 30 países. Para saber mais, visite http://www.nordsonpolymerprocessing.com ou www.facebook.com/NordsonPPS.

Curta nossa página no

Mecalor abre filial no México para atender indústria de plástico local

09/05/2019

Acreditando no mercado mexicano, a Mecalor, empresa brasileira atuante no segmento de refrigeração industrial e institucional, vai inaugurar um escritório no distrito industrial de Querétaro, cidade localizada a 220 km da capital, Cidade do México.

“O mercado mexicano é segundo maior da América Latina e é o que está mais longe da gente, portanto merece uma atenção especial. Lá já temos representantes e equipamentos instalados, mas agora decidimos ir para valer. Com a possibilidade de no futuro montar uma fábrica”, argumenta János Szegö, CEO da Mecalor Brasil.

A economia mexicana é a segunda maior da América Latina e está entre as quinze mais importantes do mundo. Com uma economia muito integrada à dos EUA, destino de 80% das suas exportações, o novo governo do México promete diversificar e fomentar o desenvolvimento econômico com incentivos à produção industrial e o incremento da demanda. A expectativa é de que esse crescimento seja favorecido pelo aumento da oferta de emprego, forte consumo das famílias e por maiores investimentos em comparação com 2018.

Há 60 anos no Brasil, a Mecalor fornece soluções de engenharia térmica para diversos segmentos da indústria. Ela produz e comercializa chillers e outros periféricos para resfriamento e controle de temperatura com precisão. A Mecalor atua em setores como: plástico, hospitalar, alimentício, farmacêutico, ar condicionado e automotivo. Neste último, destaca-se pela fabricação de câmaras climáticas para teste em automóveis.

No México, as operações vão começar com foco na indústria de transformação do plástico. “A ideia é iniciar a operação no setor de plástico, mas com o tempo vender também produtos e soluções para os demais segmentos, principalmente o hospitalar, onde tempos grande expertise e somos líder de mercado no Brasil”, explica Szegö.

Em 2019, a estratégia da empresa está sendo focalizar fortemente em exportação. Desde que iniciou atividades em comércio exterior, há dez anos, as vendas internacionais cresceram bastante, principalmente para a América Latina, mesmo em um ambiente de crise econômica no Brasil. As exportações da Mecalor representam hoje cerca de 20% do faturamento anual da empresa. A tendência com o início da operação do México é aumentar a representatividade desses negócios também nos países da América Central e para os Estados Unidos.

Segundo János Szegö, na primeira fase, a filial mexicana vai importar totalmente os equipamentos do Brasil. Com o crescimento da demanda, a intenção é iniciar uma segunda etapa com a montagem local dos produtos. Após essa fase, a evolução das vendas determinará a possibilidade de produção total no México, com a abertura de uma fábrica.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Mecalor

Curta nossa página no

Mecalor leva sustentabilidade e tecnologia para a Plástico Brasil

27/03/2019

No momento em que o tema da sustentabilidade entra na ordem do dia para todos os setores da economia, a Mecalor se apresenta como provedora de soluções para a economia de água de refrigeração usada nos processos de fabricação.

Segundo a empresa, o seu DryCooler 4.0 economiza 100% do consumo de água usada no resfriamento das máquinas e substitui as torres de resfriamentos das fábricas, utilizadas para represar a água empregada na refrigeração das máquinas que produzem plástico. De acordo com a Mecalor, esse processo tradicional desperdiça grande quantidade de água sendo que, em contrapartida, o DryCooler 4.0 apresenta uma tecnologia diferenciada que traz mais eficiência e economia, tanto na água consumida quanto nem relação ao consumo de energia energia, reduzindo custos industriais. A versão 4.0 do Drycooler, que está sendo mostrada na Plástico Brasil, possui ainda conectividade e inteligência artificial embutidos.

Indústria 4.0

Equipamentos interconectados que conversam e trocam comandos entre si, armazenam dados na nuvem, identificam defeitos e fazem correções sem precisar de ajuda: essas são as principais características dos chillers 4.0, equipamentos que a Mecalor está apresentando na Plástico Brasil 2019, Feira Internacional do Plástico e Borracha, de 25 a 29 de Abril de 2019, no São Paulo Expo. A união do conceito de conectividade, internet, automação industrial e inteligência artificial é a base do desenvolvimento da nova geração de chillers da Mecalor, em conformidade com os avanços tecnológicos impostos pela indústria 4.0.

“Nossos produtos estão preparados para a indústria 4.0. Eles contam com total conectividade e conversam com quem quiser pela internet. A idéia principal da indústria 4.0 é que tudo que está na linha de produção se comunica entre si pela internet. Os nossos chillers permitem acesso total a todo tipo de informação e à distância pode-se mexer em tudo, caso aconteça algum problema”, explica Janos Szego, CEO da Mecalor.

Os chillers 4.0 também contam com tecnologia de inteligência artificial embutida. Por meio de um programa específico, os engenheiros da empresa incorporaram aos equipamentos todo o banco de dados formado por anos de experiência da assistência técnica no atendimento ao cliente. “A ideia foi dotar nossos produtos de uma inteligência artificial que permita o auto aprendizado. Assim, o próprio equipamento consegue avaliar, identificar e consertar problemas básicos e avisar os mais críticos. Por meio da internet, nossos técnicos podem checar essas situações nos demais equipamentos, evitando possíveis paradas”, completa o executivo.

Há 60 anos no mercado, a Mecalor fornece soluções de engenharia térmica para a indústria no Brasil e em outros países da América Latina. A empresa atua em diversos setores, sendo os principais: plástico, hospitalar, alimentício, farmacêutico, ar condicionado e automotivo. Neste último, destaca-se pela fabricação de câmaras climáticas para teste em automóveis.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Mecalor

Curta nossa página no

Stäubli leva para a Plástico Brasil 2019 seus engates, multiacoplamentos e robôs para a indústria de plásticos

17/03/2019

A Stäubli estará exibindo as suas principais soluções fornecidas para a Indústria do Plástico durante a Plástico Brasil 2019. O stand da Stäubli receberá duas divisões da empresa, Connectors e Robotics, cada uma exibindo produtos e soluções em funcionamento. Além disso, a empresa preparou, em parceria com a Romi, uma demonstração de troca rápida de moldes totalmente automatizada, exibição inaugural em solo sulamericano.

CONNECTORS (Engates e multiacoplamentos)

Será exibida uma linha de engates e placas de multiacoplamentos para conexão rápida das mais diversas energias utilizadas nos moldes: água e óleo para controle térmico, ar comprimido, óleo hidráulico, sinal e potência elétricos. Ainda será exibido um dos sistemas de fixação de moldes — versão magnética — totalmente operacional e disponível para demonstração de suas funcionalidades.

  • HTI

Atendendo às exigências da injeção de plástico, a Stãubli desenvolveu o HTI, um novo engate que suporta temperaturas de até 3000 C. A empresa assegura que os engates HTI atendem a todos os requisitos de segurança e possuem um sistema de travamento de dupla ação. Projetado para funcionar sem manutenção, o engate rápido não possui anel de vedação no circuito do fluido.

Aplicações: Controle de temperatura em uma variedade de setores, incluindo injeção de plástico, metalurgia (fundição injetada, ferro e aço), vidros, compósitos, injeção de alumínio e magnésio, entre outros.

  • MCI 209

A Stäubli afirma que os seus multi-acoplamentos MCI oferecem uma ampla gama de benefícios projetados para aumentar a eficiência e segurança. Segundo a empresa, as placas antirrespingos garantem a integridade dos fluidos e do ambiente durante as operações de conexão e desconexão. Uma variedade de configurações faz com que seja possível montar diretamente na ferramenta ou ao utilizar os suportes integrais do MCI. O MCI também apresenta a inovação da Stãubli de uma interface adicionada à placa que permite que os niples sejam desmontados sem desligar as mangueiras.

Aplicações: Conexão centralizada de circuitos de controle de temperatura do molde em injetoras.

 

  • Combitac

O sistema de multiacoplamento CombiTac permite que o operador conecte todos os circuitos de energia ao mesmo tempo, afirma a Stäubli. As soluções são configuradas de acordo com as especificações do operador, reunindo os módulos individuais específicos com base nas aplicações.

Aplicações: Conexão de processo e manutenção de equipamentos para todas as indústrias.

 

Outra atração que estará presente na feira será um molde real totalmente equipado com os principais produtos da Stäubli. Os visitantes poderão conhecer e manipular engates rápidos e placas multiacoplamentos para conexão rápida de água e óleo para controle térmico, ar comprimido, óleo hidráulico, sinal e potência elétricos.

ROBOTICS (Robôs)

A Stäubli apresentará uma célula robotizada com os modelos TX2-90 e o lançamento TS2 SCARA, desenvolvidos para aumento de produtividade.

  • TX2-90: Modelo de seis eixos para todas as características de automação

Segundo a Stäubli, com seu desempenho limpo e consistente, os robôs de seis eixos são mestres de todas as características de automação, incluindo a manufatura de alto volume, as aplicações da Indústria 4.0 e a colaboração entre humanos e robôs em todas as condições de produção imagináveis.

Os novos robôs são oferecidos em seis modelos de série e são capazes de manipular cargas entre 1,7 e 20 quilos com um alcance entre 515 e 1450 milímetros. O que realmente os separa dos demais são as características pioneiras de segurança, garante a empresa. Com o lançamento da série TX2 e do controlador CS9, a Stãubli Robotics iniciou um novo capítulo no cenário da colaboração homem-máquina. A empresa afirma que o seu robô de seis eixos possui um codificador de segurança digital dedicado para cada eixo e uma placa de segurança integrada. Todas as características de segurança cumprem requisitos rigorosos da principal categoria de segurança do setor, SIL3/PLe.

Para garantir máxima segurança, cada movimento do robô é monitorado por sensores. Além disso, todas as coordenadas do robô, bem como a sua velocidade e aceleração, são gravadas em tempo real, garante a empresa. Na sua série TX2, a Stãubli optou por módulos de 1/0 configuráveis e seguros, bem como sistemas field bus Ethernet em tempo real que garantem segurança e compatibilidade, assegura o fabricante.

  • TS2-60: A nova linha TS2 de quatro eixos da Stãubli está redefinindo os limites operacionais dos robôs Scara.

Segundo a empresa, a revisão completa da série de quatro eixos com tecnologia própria de acionamento JCS permite tempos de ciclo ultracurtos e incorpora um projeto pioneiro para compatibilidade de higiene, que se destina a expandir a gama de aplicações potenciais em ambientes sensíveis.

De acordo com o fabricante de robôs, os novos Scaras agora são de projeto modular e, pela primeira vez, apresentam a tecnologia própria de acionamento JCS da Stãubli, que já estabeleceu novos padrões em sistemas de seis eixos e é a chave para os ganhos de desempenho do TS2 de quatro eixos. O princípio do eixo oco permite um design exclusivo de cleanroom que elimina o cabeamento externo.

Para oferecer uma solução ideal para todas as aplicações, a nova família de robôs agora é composta por quatro modelos: o TS2-40 com uma faixa de 460 mm; o TS2-60 com uma faixa de 620 mm; o TS2-80 com uma faixa de 800 mm; e o novo TS2-100 com seu raio de trabalho de 1.000 milímetros. A carga útil de todas as quatro máquinas, conforme especificado pelo fabricante, é de 8,4 quilos.

Quando os novos Scaras são colocados ao lado de seus antecessores, evidencia-se o salto no desenvolvimento técnico desses braços robóticos. As novas máquinas são consideravelmente mais compactas e leves. O que isto significa em termos numéricos é ilustrado por uma comparação entre o bem estabelecido TS60 e o TS2-60: o novo Scaras pesa apenas 38 kg em comparação com os 55 kg do seu antecessor. Essa redução de peso de 35% é acompanhada por um ganho significativo de desempenho para a máquina, garante a Stäubli. Dados de desempenho adicionais fornecidos pela empresa para comparação: 30% a menos de espaço necessário, uma redução de 38% na altura e intervalos de manutenção 50% mais longos.

A Stäubli ressalta que essas melhorias para os novos robôs são evidentes à primeira vista. O que imediatamente se destaca é o design compacto e fechado com linhas de suprimento e mídia interna, ou seja, sem contornos irregulares ou fontes de falha mecânica e sem emissões de partículas desnecessárias. Invólucro completamente selado, eixo opcionalmente protegido com uma tampa e afixado com parafusos especiais, conexões ocultas sob o pedestal do robô (se assim for desejado), espaços mortos sistematicamente excluídos – são características que, segundo a Stäubli, configuram um design higiênico moderno.

A linha Stãubli de robôs para plásticos é, segundo a empresa, a primeira linha de robôs de seis eixos concebida especificamente para utilização na indústria de plásticos. Eles foram desenvolvidos após consulta detalhada e avaliação por empresas de injeção e integradores de sistemas.

Demonstração de troca rápida de moldes totalmente automatizada (SMED)

Customizar a produção, reduzir níveis de estoque, manter-se responsivo e competitivo – são alguns dos desafios enfrentados pela indústria do plástico atualmente. Está claro que o caminho mais sustentável é uma boa estratégia de diminuição do tempo de setup.

A Stãubli, em parceria com a feira Plástico Brasil 2019 e Romi, apresentam a nova versão do espaço “SMED — Single Minute Exchange of Die — Troca Rápida de Moldes”, presente desde a edição inaugural, em 2017. No SMED (metodologia que tem como objetivo a redução do tempo de setup para menos de 10 minutos) demonstrado neste ano e inédito na América Latina, os visitantes poderão assistir ao vivo uma máquina realizando a troca de moldes de maneira totalmente automatizada, sem interação humana.

A célula de injeção 14.0 com operação totalmente interativa, demonstrará muitas das mais recentes técnicas de conexão de moldes, além de soluções inovadoras em automação.

O estande da Stãubli na feira da Plastico Brasil 2019 no pavilhão de exposições São Paulo Expo estará situado na Rua H, estande no 80.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Stäubli

Curta nossa página no

Máquinas injetoras e equipamentos auxiliares são destaque na Plástico Brasil 2019

17/03/2019

  • Feira acontece entre 25 e 29 de março, das 10h às 19h, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
  • Tecnologia mais amplamente usada na transformação do plástico, a injeção está presente em diferentes indústrias, entre as quais a automotiva, de brinquedos, móveis, elétricas e várias outras.

Durante a Plástico Brasil 2019 – Feira Internacional do Plástico e da Borracha, de 25 a 29 de março, no São Paulo Expo, este segmento da indústria de plásticos se destacará pela forte presença de fabricantes de máquinas e equipamentos. Entre eles, algumas das principais marcas nacionais e internacionais, como: Romi, Arburg (foto), Himaco, Engel, Wittman Battenfeld, Krauss Maffei, Sumitomo Shi Demag, Jon Wai, Simco (Log Machine), Unic Brasil, Pavan Zanetti, BMB-Eurotech, Tsong Cherng, EMTSA, Eurostec (Bole), Wintec, Biasa (FCS), Ar&D e outras.

A Romi, por exemplo, apresentará na feira a linha de injetoras ROMI EN 220. Segundo a empresa, o seu sistema Stop and Go se destaca por proporcionar mais velocidade, alta precisão e baixo consumo de energia. Esses equipamentos possuem versões para injeção em PVC, pré-formas PET, além de multimateriais e multicores.

A empresa vai divulgar também a injetora híbrida ROMI ES 300, desenvolvida para a produção de peças exigentes de alta razão de injeção, máxima precisão e ciclos ultrarrápidos, com baixo consumo de energia, assegura a Romi. A máquina ainda conta com movimentos simultâneos, com acionamentos por servo-motores, injeção por acumulação e servo-válvula.

Equipamentos Auxiliares

O segmento de equipamentos auxiliares que trabalham em conjunto com os processos de injeção do plástico (periféricos, robôs e demais equipamentos) também estará representado na Plástico Brasil 2019, por meio das empresas Sepro, Piovan, Moretto, Dal Maschio, Star Seiki, Shini, Motan, Conair, Doteco, Rax, Mecalor, Frigel, Refrisat, Industrial Frigo, MH Equipamentos, Albag, Staubli, Plastic Systems, Eisbär, Technoservice (Brabender), HDB (Farragtech, GWK, Liad, Promix, Rico), Techfine (Kreyenborg), Hercx, Maguire, Magbo, Dyna Purge, Graxa Lube, Mo.Di.Tec, Harmo, MB Conveyors e Plastic Systems.

Atenta às tendências do mercado, a HDB lançará na feira uma linha de injetoras-sopradoras (injection-blow). Segundo a empresa, a Exacta é ideal para a produção de frascos em HDPE, PP, HDPE, PS e acrílico a partir de 1 ml até 1 L. Ela fabrica também produtos farmacêuticos, para cosméticos, bebidas, recipientes diversos, entre outros. Seu processo requer 25% a menos de material, afirma a empresa.

A Refrisat levará para a feira a sua mais recente versão do Drycooler. Trata-se de uma torre de circuito fechado, com sistema de resfriamento de líquidos, que opera em conjunto com o ar do ambiente. Repaginado, o equipamento ganhou um conceito mais leve, sustentável e eficiente, garante o fabricante.

Pela primeira vez na Plástico Brasil, os climatizadores de precisão da Refrisat também terão destaque no stand da marca. De acordo com a empresa, eles são usados em grande escala em datacenters de grandes fábricas, onde o controle da temperatura é essencial. Para completar, a empresa levará toda sua linha de Chillers, unidades de água gelada, termorreguladores, unidades de ar seco e desumidificadores de moldes.

Outra participante no segmento de equipamentos auxiliares é a MH Equipamentos. Na ocasião, a empresa lançará o misturador MH-200, cujo container é em aço inoxidável, adequado para a mistura a frio de polímeros e pré-mistura de todos os tipos de materiais.

Já a Rax destacará em seu estande a sua linha de equipamentos para alimentação, dosagem e desumidificação. Entre as novidades, novos dosadores gravimétricos para até seis componentes.

Plástico Brasil

Uma iniciativa da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química e Informa Exhibitions, a feira vai reunir mais de 800 marcas nacionais e internacionais, que representam os setores de máquinas, equipamentos e acessórios, matérias-primas e resinas, moldes e porta moldes, automação industrial e robótica, periféricos, entre outros produtos, serviços e soluções.

Parte significativa das marcas expositoras é representada por 13 países: Alemanha, Argentina, Áustria, China, Estados Unidos, Hungria, Índia, Itália, México, Portugal, Taiwan, Turquia e Suíça, sendo que quatro deles – Alemanha, Áustria, China e Itália – participam com grupos de empresas reunidas em seus respectivos pavilhões. Mais de 60 entidades representativas nacionais e internacionais já garantiram seu apoio ao evento.

São esperados mais de 45 mil visitantes, entre transformadores de plástico, compradores e demais profissionais das indústrias da borracha, construção civil, alimentos e bebidas, embalagens, automóveis e autopeças, perfumaria, higiene e limpeza, farmacêuticos, entre outros.

A feira vai oferecer uma programação técnica com cerca de 80 horas de seminários, palestras e workshops, a maioria deles gratuita, como o Parque de Ideias, VDI Road Show, 1º Abinfer Business Center – ABC 2019, PETtalk 2019 e a demonstração de um inovador sistema de SMED (Single Minute Exchange of Die) sem interação humana e inédito na América Latina.

Ao lado dos negócios, conhecimento e relacionamento, a Sustentabilidade é um dos pilares da Plástico Brasil 2019. A feira vai destacar uma série de ações que visa não só colaborar com a preservação do meio ambiente, mas também inspirar os fornecedores, transformadores e demais visitantes profissionais a replicarem tecnologias ambientalmente corretas em seus negócios.

O credenciamento é gratuito e já pode ser feito no site da feira: https://www.plasticobrasil.com.br/pt/credenciamento.html.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plástico Brasil 2019

Curta nossa página no

 

Grupo Piovan estará na Plástico Brasil com nova identidade corporativa, mostrando sua rede desenvolvida em três áreas de negócios

01/02/2019

Como na edição anterior, a Piovan do Brasil, que é parte do Grupo Piovan, participará da Plástico Brasil, Feira Internacional do Plástico e da Borracha, em São Paulo, de 25 a 29 de março. O evento será uma excelente oportunidade para o Grupo mostrar seus mais recentes desenvolvimentos e reforçar o comprometimento com os clientes locais. O Grupo Piovan estará no stand G106, expondo equipamentos e soluções de suas marcas Piovan, Aquatech e Energys.

Seguindo os rumos das “smart factories” da Indústria 4.0, os visitantes poderão assistir a uma demonstração do Winfactory 4.0, o software de supervisão digital, desenvolvido para aumentar a eficiência e a produtividade, através do gerenciamento e integração de todos os processos produtivos; e o Winenergy, que é um sistema de monitoramento de energia de toda a fábrica.

A Piovan também apresentará o QuantumE, o novo controlador gravimétrico, especialmente desenvolvido para filmes flexíveis para embalagem. Ainda na área de controle gravimétrico, destaca-se o Ryng, que é um medidor de consumo de matéria prima instantâneo, para as máquinas transformadoras,  item relevante para o controle de processos em sistemas da Indústria 4.0.

Outros destaques são o Easy³+, a nova solução para gerenciamento de sistemas centralizados, com tela touch screen de 7”, e o novo desumidificador por ar comprimido da linha DPA 100-200, com capacidade de desumidificação que varia de 5 a 40kg/h, composto pde 3 modelos.

Sob a marca Aquatech, empresa do Grupo dedicada à soluções em refrigeração industrial, estará em exibição o Digitemp+, o novo termochiller com duplo circuito, que, segundo a empresa, garante maior rendimento do processo produtivo e menores ciclos; o MiniChillerEvo da linha de chillers portáteis,  que é um equipamento versátil, o chiller Slim, compacto de alta capacidade, e o Aryacool, solução sustentável para resfriamento nas versões seco e adiabático, que oferece vantagens para o resfriamento de água industrial em circuito fechado.

Para a Piovan, a Plástico Brasil será também uma importante ocasião para apresentar ao mercado sul-americano sua nova identidade corporativa, com o lançamento da nova imagem do Grupo completamente renovada, introduzida mundialmente ao mercado em janeiro de 2019. O novo logotipo do Grupo Piovan marca o nascimento de uma nova identidade corporativa para o fornecedor de equipamentos auxiliares, soluções de engenharia e serviços para a indústria do plástico, que tem por objetivo expressar de forma mais direta os valores e a união da rede, que abrange 70 países e emprega ao redor de 1.060 pessoas em todo o mundo.

O novo logotipo foi projetado para ser utilizado em conjunto com um novo símbolo, um pictograma de três círculos, que representam os valores, as áreas de negócios e os pontos fortes.

Valores: clientes, pessoas e inovação

Os pilares que guiam a estratégia da empresa são os seus clientes,  as pessoas que fazem parte de toda a rede da empresa, e a inovação, que visa a melhoria e o desenvolvimento contínuo, contando atualmente, com 173 funcionários trabalhando diariamente em pesquisa e desenvolvimento.

Os setores de negócios: plásticos, alimentos e refrigeração

A Piovan é uma empresa que atual a nível mundial desde 1964 no segmento da indústria do plástico, especializando-se na produção de equipamentos auxiliares. Atualmente, graças à evolução de sua estrutura organizacional e às aquisições, o Grupo Piovan entrou em novos mercados estratégicos, incluindo refrigeração de processos industriais, com sistemas de última geração,  e o mercado de alimentos com o desenvolvimento de projetos e sistemas de transporte de alimentos em formato de pó.

A empresa conta hoje com 7 fábricas, 27 filiais de vendas e serviços, sendo 190 funcionários na área de serviços, garantindo uma cobertura mundial.

A nova identidade corporativa apresenta características simples, que envolvem todas as empresas do grupo, com o objetivo estratégico de integrar todas as marcas em uma única imagem. Piovan, Una-Dyn, Fdm, Penta, Aquatech, Energys e Progema manterão seus nomes individuais, mas a partir de agora usarão o novo pay-off “Piovan Group” para enfatizar tanto o Grupo ao qual pertencem, como a sua independência e realçar a identidade do Grupo.

Além do novo logo do Grupo e o re-design de suas marcas, foi também criado um novo site corporativo, www.piovangroup.com,  com uma revisão completa de todos os materiais de comunicação.

Fonte: Piovan

Curta nossa página no </

Piovan anuncia Nova Sede na América do Norte

06/09/2018

A Universal Dynamics, Inc., uma das empresas do Grupo Piovan, finalizou sua mudança de Woodbridge para Fredericksburg Virginia, Estados Unidos em julho de 2018. Uma estrutura recém-construída com área de 10.000m², que foi projetada sob o conceito do “lean manufacturing”, permitirá que a empresa dobre sua capacidade produtiva.

A nova instalação também será a nova sede do Grupo Piovan na América do Norte.

Equipamentos para armazenamento, transporte, dosagem, desumidificação e granulação, juntamente com os softwares de supervisão, estão sendo produzidos pela nova fábrica.

Em 2019, a nova fábrica de Fredericksburg também se tornará um centro de fabricação de equipamentos para refrigeração da Aquatech, hoje importados da Aquatech Itália, que é a empresa do Grupo Piovan que fornece soluções em refrigeração industrial e sistemas de controle de temperatura.

Com a produção da Aquatech, a Universal Dynamics se tornará o primeiro fabricante de Dry Coolers Adiabáticos de alta eficiência no Estados Unidos.

O evento de inauguração será realizado no dia 04 de outubro de 2018, e contará com a presença dos principais líderes do setor, vindos dos Estados Unidos, Canadá e México. O evento inclui demonstrações ao vivo das novas tecnologias com visitas guiadas à fábrica, assim como a cerimônia oficial do corte da fita.

O Grupo Piovan é líder mundial no fornecimento de equipamentos auxiliares e serviços para vários segmentos de mercado. Ao longo dos últimos quinze anos, a empresa tem se tornado uma organização multinacional com 07 fábricas, 26 filiais de vendas e serviços, uma rede internacional de distribuidores em mais de 70 países e uma força de trabalho com 998 colaboradores no mundo. As empresas do Grupo Piovan são Universal Dynamics (EUA), Fdm (Alemanha), Aquatech (Itália), Penta (Itália), Progema (Itália), Energys (Itália).

Fonte: Piovan

Curta nossa página no