Archive for the ‘Equipamento Auxiliar’ Category

Nordson indica Implastic como representante no Brasil para a marca BKG

08/08/2017

Equipe Implastic (da esquerda para a direita): Gustavo Martins, Daniel Freytag, Stephanie Ostrand, Edilena Netto, Iracema Staciuk, Joāo Trigo e o presidente da empresa, Percy Freytag.

A Nordson Corporation nomeou a Implastic Comércio Internacional Ltda. como sua representante no Brasil para os produtos de manuseio de materiais fundidos da BKG®.

A Implastic oferecerá serviço de vendas e suporte técnico para a linha de troca-telas, bombas de engrenagens, misturadores estáticos, peletizadores e fornos de limpeza da Nordson.

“A Implastic traz 25 anos de experiência em processamento de plásticos, incluindo extenso trabalho com empresas envolvidas em extrusão e transformação”, afirma Kevin Tuttle, gerente de desenvolvimento comercial. “Nossa marca BKG de produtos incorpora diversos componentes para esses e outros processos, permitindo que a Implastic atue como única fonte de soluções múltiplas para aumentar a produtividade.”

A Implastic, presidida por Percy Ronald Freytag, já representa fornecedores de extrusoras, sistemas para cura UV, monitoramento, inspeção, medição, impressão e outros processos. A empresa está localizada em Barueri, no estado de São Paulo.

A Nordson Polymer Processing Systems fornece aos clientes componentes projetados para fundir, homogenizar, filtrar, medir e dar forma a plásticos e materiais de revestimento fluido. A Nordson Corporation aproveita a experiência da indústria de plásticos como um todo obtida por meio de uma série de aquisições estratégicas para oferecer um portfólio amplo e único das principais tecnologias do setor. A Nordson fornece uma ampla gama de produtos de precisão de fluxo fundido — desde roscas e cilindros para extrusão e molde para injeção a sistemas de filtragem, bombas e válvulas — para as matrizes de extrusão e sistemas de peletização a fim de atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Nordson

Curta nossa página no

Anúncios

Vendas da indústria italiana de máquinas de processamento de plásticos cresce na faixa de dois dígitos no primeiro trimestre de 2017

29/06/2017

Exportações italianas de máquinas e equipamentos para processamento de plásticos e borrachas e moldes (por áreas principais – em milhões de euros)

O Centro de Estudos da Amaplast (Associação industrial italiana que congrega 160 fabricantes de máquinas de processamento de plásticos e borracha e moldes, anteriormente conhecida como Assocomaplast) analisou dados de comércio exterior publicados pelo ISTAT em relação ao primeiro trimestre do ano atual.

Em comparação com o mesmo período de 2016, as importações aumentaram 15,3% e as exportações 16,3%.

A clara tendência ascendente das exportações prossegue o que foi registrado em 2016 e o desempenho na casa de dois dígitos é um sinal particularmente bom para os fabricantes italianos, que vendem 70% ou mais de seus produtos para compradores em outros países. As vendas em 2016 totalizaram 4,2 bilhões de euros, retornando aos níveis pré-recessão –

As exportações aumentaram significativamente para quase todas as categorias de máquinas – com exceção de prensas de pneus e plantas de espuma – variando desde acima de 8% para prensas até mais de 70% para máquinas de termoformagem.

Analisando os dados em termos geográficos, as exportações globais mostram um crescimento robusto (cerca de 20%) para a Europa (que é o mercado primário), com um valor que aumentos de 380 a 455 milhões de euros. Alemanha, Espanha e Romênia registraram os aumentos mais expressivos (notando-se também que a Rússia está finalmente mostrando sinais positivos de recuperação).

As vendas para a América Central e do Sul aumentaram 53% para 47 milhões de euros, com um crescimento significativo das exportações para o Brasil e uma notável abertura do mercado cubano.

As exportações para a África aumentaram 21%, atingindo um valor de 33 milhões de euros, com a Argélia, a Nigéria e África do Sul liderando as aquisições.

A tendência ascendente nas vendas para a Ásia e a América do Norte, da ordem de + 4%, foi um tanto menos pronunciada. No entanto, essas zonas absorvem uma parcela considerável das exportações italianas no setor: em janeiro-março de 2017, os mercados da Ásia e Oriente Médio (incluindo a região da Oceania) e os países do NAFTA representaram 14% do total.

A pesquisa realizada entre os membros da Amaplast no final de maio, comparando o semestre atual com o mesmo período em 2016, destaca uma tendência positiva tanto nas receitas – com crescimento 39% reportando crescimento e 46% reportando estabilidade – como nos pedidos de compra – com 42 % relatando crescimento e 52% relatando estabilidade.

“Não esperamos que as exportações mantenham um crescimento de dois dígitos até o final do ano”, afirma o presidente da Amaplast, Alessandro Grassi “, mas, de qualquer forma, esse é certamente um sinal muito importante que confirma o crescimento contínuo no setor, apoiado também pela tendência positiva no mercado interno registrada nos meses anteriores “.

Fonte: Amaplast

Curta nossa página no

Piovan apresenta novidades na Plastico Brasil

23/03/2017

A Piovan participa da Feira Plástico Brasil apresentando uma série de novidades. Entre elas o Easylink, a nova linha de estações de acoplamento automático para alimentação centralizada. O equipamento  oferece transporte automático da matéria prima plástica de forma eficiente e econômica, afirma a empresa.  As estações automáticas de acoplamento Easylink são totalmente construídas com tubos rígidos e componentes revestidos de cerâmica que garantem melhor desempenho, resistência ao desgaste e ausência de contaminação, assegura a Piovan. São projetadas para pequenas ou grandes capacidades de transporte. Com design vertical compacto, ocupa uma área bem pequena mesmo para o maior range (60 posições de entrada e saída).

No campo de dosagem a empresa está apresentando o Quantum, da nova geração de dosadores gravimétricos de precisão. Quantum é um misturador gravimétrico por batch, compacto e flexível. A fabricação é em aço inoxidável e, segundo a Piovan, oferece dosagem precisa, boa homogeneidade, troca rápida de material e operações de limpeza  simplificadas. Imune às vibrações, o Quantum foi projetado para suportar possíveis vibrações provenientes das máquinas transformadores, garantindo precisão da mistura, mesmo sob condições extremas, afirma a empresa. Com capacidade de produção entre 70 e 800 kg/h e projeto patenteado, representa um passo adiante em termos de tecnologia, eficiência energética e operacional em dosagem e mistura.

Umas das principais inovações, lançada na feira K em Outubro passado, será apresentada em primeira mão ao mercado Brasileiro: o Winfactory 4.0, um software de supervisão da Piovan para “smart factory”. Trata-se de um novo aplicativo preparado para a “Indústria 4.0”; um conjunto de procedimentos e tecnologias que faz a integração digital entre as estruturas de produção, distribuição e informação. A Piovan implantou este conceito com a evolução de seu software de controle e gestão de processos, criando redes de comunicação com capacidade de troca que permitem conexões entre as diversas partes do ecossistema tecnológico. Winfactory 4.0 é a solução da Piovan para evolução da indústria de transformação de plásticos.

No campo de refrigeração, Aquatech, empresa do Grupo Piovan dedicada à refrigeração de processos industriais, apresenta seus mais recentes desenvolvimentos e soluções de alta eficiência energética. Em destaque, a solução Flexcool, que oferece redução dos ciclos da máquina transformadora, composta pelo Aryacool, um dry cooler que é uma alternativa eficaz para as torres de refrigeração.  O Aryacool oferece inúmeras vantagens para o processo de resfriamento de água industrial. Com um processo inteligente através do resfriamento da água em circuito fechado, mantêm a limpeza da água de processo, sem desperdícios e reduz os custos operacionais, afirma a empresa; o termorefrigerador Digitempl integra funções de aquecimento, resfriamento e free-cooling. Com duas saídas independentes e temperaturas entre 6°C a 90°C, com condensação por água, estão disponíveis na versão mono e duplo circuito.

Outro destaque é a Slim, a nova linha de chillers compactos adequados para aplicações ao lado da máquina. Os chillers da série Slim combinam alta capacidade de refrigeração e tamanhos reduzidos com alta eficiência energética, afirma a empresa.

Fonte: Piovan

Curta nossa página no

Sepro apresentará novos robôs para máquinas injetoras nas feiras brasileiras de plástico

07/03/2017
Robô Strong 50 foi projetado para máquinas injetoras de até 1600 toneladas de força de fechamento

Robô Strong 50 foi projetado para máquinas injetoras de até 1600 toneladas de força de fechamento

Após dois anos de recessão, a indústria brasileira de plásticos está mostrando sinais de recuperação e a Sepro do Brasil está planejando participar de ambas as feiras de plásticos programadas para acontecer em São Paulo este ano. O fornecedor de robôs para máquinas injetoras, que faz parte da Sepro Group de La Roche sur Yon, na França, terá seu Stand próprio (D-208) na feira Plástico Brasil, que se realizará de 20 a 24 de março. Na feira Feiplastic, que acontecerá de 3 a 7 de abril, a Sepro terá também um stand (B57) e quatro outros robôs operando nos stands de vários fornecedores de injetoras.

O Sepro Group é o fornecedor de robôs que apresenta crescimento mais rápido no mercado global de injeção de plásticos. Em 2016, a empresa comemorou os seus quatro anos consecutivos de recorde de vendas, reportando mais de 104 milhões de euros em volume de negócios, o que representa um aumento de 12% em relação a 2015. Graças à constante expansão da sua linha de produtos e base tecnológica, bem como seu crescimento em regiões globais importantes, como o Brasil, a Sepro conseguiu quadruplicar suas vendas desde o início da crise financeira em 2009.

Robôs Strong

A Sepro exibirá três robôs, grandes e pequenos, em seu stand na feira Plástico Brasil, que acontecerá no São Paulo Expo. A atração mais esperada da feira é o robô Strong 50, que foi projetado para máquinas injetoras de até 1600 toneladas de força de fechamento. Esses grandes robôs são frequentemente usados na indústria automotiva e, portanto, o Strong 50 manipulará componentes automotivos durante a feira.

O Strong 50 é o robô de médio porte dentre os três modelos da linha Strong, desenvolvido para proporcionar velocidade e precisão a robôs de 3 eixos para moldadores que possuem aplicações exigindo uma funcionalidade simples de coleta e posicionamento e operações simples downstream. A linha Strong usa uma abordagem de projeto e métodos de produção que permitiram à Sepro criar um robô acessível, com capacidades aprimoradas, afirma a empresa. As especificações básicas para os três robôs da linha são:

sepro-strong-specifications

Robô de 5 eixos e alto desempenho

Representando a linha Sepro 5X de robôs com cinco eixos de servomovimento, o robô 5X-25 será apresentado manuseando uma grade frontal de automóvel. A linha 5X Line baseia-se na mesma plataforma mecânica básica que os robôs S5 de 3 eixos, mas adiciona uma rotação numérica de 2 eixos, desenvolvido em parceria com a Stäubli Robotics.

Diferente dos punhos pneumáticos, os quais podem se mover somente em um arco contínuo de 0° a 90° ou de 0° a 180°, os pulsos 5X podem se mover de 0 a 180° e de 0 a 270° ou qualquer parte destas rotações com precisão absoluta, afirma a Sepro. Isso permite ao robô completar movimentos muito complicados em todos os eixos simultaneamente e fazê-lo com muita precisão e com repetibilidade, assegura a empresa. O servopunho consegue agarrar e posicionar as peças em qualquer ângulo, tornando o robô muito mais fácil de configurar e operar, permitindo o uso de ferramentas mais simples na extremidade do braço.

Especificações para os três robôs da Linha 5X Line são:

sepro-5x-specifications

Novo S5 Picker

A Plástico Brasil marca a estréia sul-americana do mais novo saca-canal da Sepro. O S5 Picker é um saca-canal cartesiano rápido e polivalente, com 3 eixos cartesianos. Projetado com o mesmo design mecânico básico que a linha Sepro Success de robôs econômicos de uso geral, o S5 Picker vem com uma pinça de coleta simples, mas pode ser fornecido opcionalmente com uma rotação de pulso R1 e pode ser equipado com ferramentas simples na extremidade do braço. O coletor padrão opera inteiramente dentro do espaço da máquina injetora. Uma configuração opcional aumenta o curso horizontal de 23,6 pol. (600 mm) para 39,4 polegadas (1000 mm) para que possa ser usado para remover os canais ou pequenas peças para fora da máquina injetora.

O S5 Picker é um saca canal cartesiano sobre viga, rápido e polivalente, com 3 eixos cartesianos

O S5 Picker é um saca canal cartesiano sobre viga, rápido e polivalente, com 3 eixos cartesianos

Os robôs Sepro também irão operar nos stands de dois conhecidos fornecedores de máquinas de injeção:
· a Sumitomo Demag, no stand B-070, fará uso de um robô Sepro S5-25 de três eixos em uma aplicação de etiquetagem em molde, em uma máquina Demag Intelect de 350T.
· a Romi, stand E-106, moldará um balde retangular em uma máquina Romi de 600T. Ele será removido por um robô Sepro Success 33 para aplicação geral.

Robôs Sepro na Feiplastic

A Sepro terá um stand (B-57) na Feiplastic que será realizada no Expo Center Norte, em São Paulo, de 3 a 7 de abril. A empresa exibirá um S5 Picker (descrito acima) e outros robôs Sepro poderão ser vistos em demonstrações de moldagem por injeção em outros lugares durante a feira.
· A Haitian (D-50) vai operar um Sepro 5X-25 em uma máquina Jupiter II de 550T, extraindo uma peça automotiva e simulando uma operação de flambagem.
· A Haitian estará também na seção “Ilha da Inovação” da feira, que apresenta novas tecnologias. Um Sepro Success 11 vai operar em uma máquina Haitian Zeres de 150T. Ele vai moldar uma peça de cosméticos em um molde de 8 cavidades com um checkpoint de controle de peso.
· A Alfainjet (Borchê), no E-35, também contará com um Success 11 operando em uma máquina injetora de alta velocidade Borchê BH de 120T.
· A Alfamach (Yizumi), no stande E-48, terá ainda outro Success 11 extraindo uma peça automotiva de um molde de cavidade simples em uma máquina Yizumi Elec FE 180T.

A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras de plásticos, lançando seu primeiro “manipulador” controlado por CNC em 1981. Atualmente, após equipar mais de 30.000 máquinas injetoras, a Sepro Group é um dos maiores fornecedores de robôs do mundo. Seus robôs de 3, 5 e 6 eixos, suas unidades especiais e sistemas completos de automação são totalmente compatíveis com a plataforma de controle “Visual”, desenvolvida pela Sepro especialmente para máquinas injetoras. Este controlador exclusivo é uma peça-chave no que a empresa se refere como ‘integração ágil’ – uma abordagem colaborativa para conectividade de equipamentos e interoperabilidade que pode ser adaptada para atender às necessidades específicas de processadores e máquinas injetoras.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sepro

Curta nossa página no

Sepro América teve outro ano recorde e planeja iniciar a montagem de robôs nos EUA

22/02/2017

sepro-warrendale

Mais uma vez, a América do Norte foi o principal mercado regional do Grupo Sepro, representando 21% das vendas globais de 103 milhões de euros alcançadas pela empresa em 2016. Este foi o quarto ano consecutivo de vendas recorde para a a Sepro. Os robôs para grandes máquinas injetoras de plástico foram os líderes em vendas e, com isso em mente, a Sepro anunciou planos para expandir suas instalações (foto) em Warrendale, na Pensilvânia (EUA), e começar a montar robôs grandes por lá.

Em 2016, a participação de mercado da Sepro America para toda a linha de robôs aumentou 5,1% em relação a 2015. Sua fatia de mercado em robôs pequenos (para máquinas injetoras com menos de 750 toneladas) aumentou ligeiramente, mas a participação da Sepro no mercado de robôs grandes aumentou em 14,3% na comparação anual. O vice-presidente de vendas e marketing da Sepro America, Jim Healy, acredita que isso pode ser atribuído aos novos robôs grandes que sua empresa introduziu nos últimos 18 meses.

“A Sepro sempre foi um player forte em robôs para grandes máquinas”, diz ele, “mas desde que nós introduzimos três novas famílias de robôs grandes de feixe cartesiano e uma linha de robôs de braço articulado de 6 eixos, isso realmente solidificou nossa posição. Dito isto, nossa participação no mercado de robôs pequenos continua a crescer de forma constante. “

Durante a feira NPE 2015 em Orlando, na Flórida, a Sepro lançou três novas linhas de robôs para máquinas injetoras com forças de fechamento entre 800 a 5.000 toneladas. Estas linhas incluíram dois robôs de 5 eixos na linha de produtos premium 7X e duas famílias de grandes robôs de 3 eixos, a linha tecnológica S7 e a linha Strong de robôs universais. Um ano depois disso, em abril de 2016, a Sepro concluiu um acordo com a Yaskawa Motoman que acrescentou quatro novos robôs de 6 eixos articulados para máquinas injetoras entre 800 e 5.000 toneladas. Eles complementam a gama menor de robôs de 6 eixos oferecidos em parceria com a Stäubli Robotics. Mais recentemente, na feira de plásticos K 2016 em Dusseldorf, Alemanha, em outubro, a empresa completou seu portfólio de robôs grande com a introdução do 7X-100XL. Com alcance horizontal máximo de até 10 m (32 pés), ele é capaz de manipular uma carga (peça mais ferramentaria) de até 220 lbs (100 kg).

Montagem de robôs nos EUA está sendo planejada

A Sepro America começará a montar robôs em Warrendale, PA (Pittsburgh) no quarto trimestre de 2017. A Sepro vai adquirir feixes e outros componentes localmente, enquanto que os componentes com maior contéudo técnicos continuarão a ser fabricados na fábrica do Grupo Sepro, na França.

“Nosso principal objetivo é otimizar a entrega aos clientes norte-americanos, mas”, diz Jim Healy, “o fator crítico é o controle de qualidade”.

A Sepro já possui uma capacidade substancial de engenharia e montagem em Warrendale, onde atualmente projeta e constrói complexas células de automação integradas para entrega na América do Norte. Assim, a montagem de robôs é um próximo passo lógico e fácil no crescimento da Sepro America. Inicialmente, o foco será nos novos robôs grandes da Sepro (para injetoras acima de 800 toneladas) nas gamas Strong, S7 e 7X, para entrega a clientes nos Estados Unidos, Canadá e possivelmente no México.

A Sepro mudou-se para a sua planta atual em dezembro de 2013. O prédio já inclui uma grande área de “oficina”, que engloba montagem, testes e espaço de armazém, mas uma expansão adicional está sendo planejada.

A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras, introduzindo seu primeiro “manipulador” controlado por CNC em 1981. Hoje, tendo equipado mais de 30.000 máquinas injetoras, o Grupo Sepro é um dos maiores vendedores independentes de robôs do mundo. Seus servo-robôs de 3, 5 e 6 eixos, unidades especiais e sistemas completos de automação são todos suportados pela plataforma de controle “Visual” desenvolvida pela Sepro especialmente para transformadores por injeção. Este controlador exclusivo é um componente-chave no que a empresa se refere como “integração ágil” – uma abordagem colaborativa no que diz respeito à conectividade de equipamentos e interoperabilidade, que pode ser adaptada para atender exatamente às necessidades específicas de transformadores e OEMs de injeção.

Fonte: Grupo Sepro

Curta nossa página no

Wortex leva novas soluções em equipamentos de reciclagem para as feiras do setor

24/01/2017

challenger-coumpounder-geracao-ii

Empresa desenvolve a segunda geração de máquinas para a indústria plástica que oferecem maior ganho de produtividade e melhor desempenho

A Wortex Máquinas, fabricante de equipamentos para a indústria plástica, vai levar para as feiras do setor deste ano – Feiplastic e Plástico Brasil – novas soluções em reciclagem com o desenvolvimento da segunda geração das linhas Challenger Recycler e Compounder. Os novos equipamentos, segundo a empresa, oferecem maior ganhos de produtividade e de desempenho. A Plástico Brasil – Feira Internacional do Plástico e da Borracha – acontece em março, no São Paulo Expo, e a Feiplastic – Feira Internacional do Plástico – ocorre no mês de abril, no Expo Center Norte, na capital paulista.

De acordo com a Wortex, a linha Challenger Recycler processa uma grande variedade de resíduos de filmes lisos/impressos e rígidos, com eficiência e baixo custo. Os equipamentos Recycler utilizam um eficiente sistema de alimentação forçada, o que permite o processamento do material sem a necessidade de aglutinação. Seu sistema de granulação é adequado ao processamento de todos os tipos de termoplásticos, proporcionando maior produtividade e homogeneidade dos grãos e otimizando a qualidade do produto final, assegura a Wortex.

Nas feiras será apresentado a Linha Challenger Recycler Geração II (foto), a qual, além de melhorias técnicas, tem capacidade de processar até 20% de material rígido no material flexível ou processar 100% de material rígido ou aglutinado. A geração II apresenta avanços na degasagem de materiais altamente impressos com um sistema opcional de dupla filtragem para materiais com maiores níveis de contaminação, afirma a Wortex.

A Linha Challenger Compounder Geração II também apresenta grandes melhorias técnicas e produtivas, segundo o fabricante. Essa linha de reciclagem de plásticos é direcionada para as indústrias que precisam desenvolver e compor suas próprias blendas, aditivar cargas minerais e peletizar materiais provenientes de sopro, injeção, termoformagem e outros, tais como: ABS, OS, PP, PE, POM, PC e Nylon. A Compounder é uma extrusora mono rosca, idealizada para substituir com qualidade e eficiência algumas máquinas de dupla rosca.

A Wortex também vai mostrar nas feiras uma nova linha de moinhos, inédita na sua concepção, podendo ser operada a seco ou com água, aliada a um sistema de ajustes de facas em dispositivo que fica localizado fora do equipamento, que agiliza e traz mais segurança para o operador. Além disso, a empresa traz uma linha de triagem de filmes ou rígidos, que facilita a seleção de materiais e, ao serem acoplados à linha de granulação e lavagem, tornam o custo da reciclagem muito atrativo, afirma a empresa.

Depois de um ano de crise, a indústria de plásticos estima que em 2017 haverá recuperação na sua produção. De acordo com a Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico), a projeção para 2017 é de que a produção física de produtos plásticos cresça 2,15%, em relação a 2016. A entidade espera que o faturamento do setor tenha aumento de 1,9%, atingindo a casa dos R$ 56,3 bilhões.

Fundada em 1976 na cidade de Campinas (SP), a Wortex é uma empresa 100% nacional que fabrica equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros. Mais informações: http://www.wortex.com.br

Serviços:

FEIPLASTIC – Feira Internacional do Plástico
Data: 3 a 7 de abril de 2017
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo
www.feiplastic.com.br

Plástico Brasil – Feira Internacional do Plástico e da Borracha
Data: 20 a 24 de março de 2017
Local: São Paulo Expo
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 – São Paulo
www.plasticobrasil.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wortex

Curta nossa página no

Vomm oferece solução para secagem de resinas

24/01/2017

foto-7

A Vomm (www.vomm.com.br) afirma ter desenvolvido uma técnica de retirada da umidade de resinas que conjuga um resultado qualitativo com a mínima exposição do material ao calor.

Com o novo processo desenvolvido pela Vomm, uma unidade integrada de processamento, secagem e padronização granulométrica é disponibilizada para indústrias que tenham quantidades significativas de produto a serem recuperadas (acima de 10 t/mês).

Produção sob demanda

Segundo a Vomm, o teor de umidade final alcançado com o sistema VOMM de auto regulagem da dosagem pode ser menor que 1% , em função do teor de umidade inicial da resina hidratada ou do plástico lavado e moído.

A solução desenvolvida pela VOMM de São Paulo prevê que a unidade de secagem possa ser deslocada até a fonte geradora, evitando inclusive custos de transporte, quando não seja viável secar o plástico na específica unidade da VOMM.

Com esta nova técnica já estão sendo processadas resinas de PVC, PVC recuperado das linhas de produção ou de remoagem de descartes de produção. Resinas de PP hidratadas na origem ou na recuperação também sofrem mínima degradação térmica, assegura a empresa.

A Vomm afirma que também disponibiliza ao recicladores de PET a realização da secagem e cristalização dos flakes em um módulo VOMM. A empresa diz haver substancial economia energética com o uso do seu processo, substituindo-se a secagem clássica e a cristalização realizada com energia elétrica, que é uma fonte com alto custo.

Existe a possibilidade de realizar o aquecimento indireto utilizando biomassa, dentro de um contexto sustentável de fontes energéticas.

Fonte- Vomm

Curta nossa página no

K 2016: Sepro promete um futuro aberto e apresenta novos robôs – grandes e pequenos

05/11/2016

sepro_k2016

O Grupo Sepro está expandindo ambas as extremidades da sua gama de robôs para moldagem por injeção. Durante a K 2016, realizada em Dusseldorf de 19 a 26 de outubro, a empresa apresentou dois de seus maiores robôs já fabricados, assim também como um dos seus menores. Ao mesmo tempo, dez fabricantes de máquinas injetoras de sete diferentes países também operaram robôs Sepro durante a feira,  levando para 24 o número total de unidades Sepro em atividade durante o evento.

O número total de robôs, a ampla gama de tamanhos e configurações, a inovação contínua em automação e controle, juntamente com uma crescente lista de parceiros de marketing e tecnologia, sustentam o novo slogan da empresa: “O seu futuro está aberto.”

“A feira K sempre nos dá uma visão sobre o futuro do processamento de plásticos,” observou Jean-Michel Renaudeau, CEO do SeproGroup. “Em 2016, esse futuro é o da abertura e conectividade. É um futuro em que as empresas colaboram para oferecer mais opções para seus clientes e onde os seres humanos e máquinas se comunicam mais facilmente para aumentar a qualidade e a produtividade. Quer você os chame de “Fábrica do Futuro” ou “Indústria 4.0”, estes desenvolvimentos tecnológicos apresentam novas oportunidades de sucesso para os transformadores por injeção. É por isso que, para a K 2016 e além, a Sepro está dizendo e demonstrando que “Seu futuro está muito aberto.”

“Be Connected 4.0”

Uma característica central do stand da Sepro foi a mostra especial “Be Connected 4.0” (Esteja Conectado 4.0, em português) exibindo a família Visual de controles proprietários, desenvolvidos pela Sepro especialmente para moldagem por injeção. Aqui, os visitantes puderam interagir com as máquinas e experimentar por eles mesmo quão fácil e intuitivo é programar mesmo sequências de robôs mais complexas. Eles puderam aprender sobre os três diferentes níveis de integração de controle que a Sepro desenvolveu, em colaboração com seus parceiros fabricantes de máquinas injetoras. Finalmente, eles puderam ver a Indústria 4.0 em ação em uma máquina injetora Sumitomo Demag, que tem o controle Visual para um robô de braço articulado 6X-60 integrado no controle da máquina. A máquina estava moldando cilindros de seringas.

Novos Robôs Grandes

Dominando as mostras da Sepro ao ocupar quase um terço do stand de 300m2, estavam dois dos maiores robôs que a empresa já construiu. Na verdade, acredita-se que o novo robô de 5 eixos de feixe cartesiano 7X-100XL, juntamente com o novo 6X-400, um robô de 6 eixos de braço articulado, foram os maiores robôs em operação durante a feira K 2016.

O feixe horizontal no robô 7X-100XL corresponde a impressionantes 5 m. em comprimento, mas isso é apenas metade do comprimento máximo disponível. O curso telescópico vertical é 3,2 m. e a carga máxima é 100 kg. O robô de 6 eixos de braço articulado 6X-400,  produto de uma recente parceria de fabricação com a Yaskawa Motoman, tem um alcance de 4 m. e pode transportar uma carga máxima de 120 kg.

A maioria dos robôs grandes encontram aplicações na indústria automobilística; por isso foi apropriado que estes dois gigantes da Sepro estivessem demonstrando a manipulação de um pára-choque de um carro Mercedes Benz C-Class e de um painel de instrumentos para um Citroen DS. As avançadas articulações  servo-acionadas em ambos os robôs tornam possível completar movimentos complexos de extração de peças e / ou operações secundárias pré e pós-moldagem,  incluindo colocação de insertos, montagem, paletização simples ou complexa e outras operações.

O 7X-100XL completa a linha Sepro de robôs de feixe de 5 eixos (gamas 5x e 7x), que agora inclui 6 modelos que podem automatizar máquinas injetoras de 20 a 5.000 toneladas. O robô Sepro Yaskawa 6X-400 de 6 eixos é o maior dos quatro modelos introduzidos recentemente para servir máquinas injetoras de 800 a 5.000 toneladas. Quatro unidades menores de 6 eixos, desenvolvidas em parceria com a Staübli Robotics, foram introduzidos há vários anos para equipar máquinas injetoras de até 800 toneladas de força de fechamento.

Novos Robôs Pequenos

A Sepro também está introduzindo novos robôs pequenos, incluindo o saca-canais S5 Picker servo-acionado. Com base na mesma concepção mecânica básica que a gama Sepro Sucess de robôs econômicos de uso geral, o S5 Picker tem o mesmo design linear de 3 eixos com servo-acionamento em todos os eixos.

Ele vem por padrão com um pinça simples para sacar o canal da bucha, porém pode ser fornecido opcionalmente com uma rotação R1 simples na articulação e pode ser equipado com uma garra simples no final do braço. O saca-canais de ciclo rápido opera totalmente no interior da máquina injetora e inclui uma calha de descarga e proteção.

Para ilustrar a abrangência do portfolio de produtos da Sepro, o saca-canais S5 operou na K 2016 juntamente com vários outros robôs Sepro, manuseando capas de iPad. Esta célula de demonstração incluiu robôs dos tipos:

  • Success 22… robôs de uso geral de tamanho médio para injetoras entre 150e 500 toneladas
  • 5X-25… representando os modelos menores da linha de robô de 5 eixos da Sepro
  • Saca-canais S3 numérico… com braço horizontal que gira até 100° desde a linha de centro da máquina para descarga de canais da bucha ou peças pequenas ao lado da placa fixa

Fonte: Sepro

Curta nossa página no

Wortex promove linha de reciclagem de plásticos durante a Interplast 2016

21/07/2016

Wortex-Challenger-RecyclerDurante a Interplast 2016, que ocorrerá de 16 a 19 de agosto em Joinville/SC, a Wortex estará promovendo sua linha de máquinas recicladoras, além de moinhos e roscas / cilindros para injetoras, sopradoras e extrusoras.

Na área de reciclagem, a Wortex apresentará a sua Linha Challenger Recycler (foto). Segundo a empresa, a linha Challenger é capaz de processar com baixo custo operacional uma grande variedade de resíduos de filmes lisos, impressos e metalizados, tais como PELBD, PEBD, PEMD, PEAD, BOPP, PP, PVC, Ráfia, Não Tecidos, Nylon e Filmes de multicamadas. Materiais sólidos de injeção e sopro podem também ser dosados no filme. Os equipamentos da linha Challenger Recycler utilizam sistemas de alimentação forçada, o que permite o processamento do material sem a necessidade de aglutinação. Segundo a Wortex, o sistema de granulação da Challenger é adequado às matérias-primas a serem processadas, assegurando uma maior produtividade, uniformidade dos grãos e qualidade do produto final.

Os Moinhos da Wortex que serão divulgados na Interplast estão disponíveis com comprimentos de rotores de 600, 900 e 1200mm. Eles possuem corte em “V” com facas rotativas e fixas que são ajustadas fora do moinho através de dispositivo de alinhamento, evitando assim ajustes dentro do moinho.

Durante a feira, também serão apresentados cilindros e roscas (monos e duplos) bimetálicos e nitretados para máquinas de injeção, sopro e extrusão. São executados em equipamentos de precisão, com diâmetros de 25mm a 400mm e comprimentos de até 8.000mm. A Wortex afirma que os aços são submetidos a tratamentos especiais, adequados à matéria prima processada. Segundo a empresa, ligas bimetálicas incorporadas nas roscas e cilindros proporcionam longa durabilidade, precisão de alinhamento e de concentricidade e resistência à abrasão e corrosão.

Projetos especiais de cilindros e rosca (mono e dupla) também podem ser desenvolvidos pela Wortex, de acordo com a necessidade de cada cliente (produtividade, plastificação, homogeneização, mudanças de resinas, etc.). O uso de cilindros especiais oferece maior produtividade por Kg/h / ampere, maior capacidade de plastificação e homogeneização, maior controle da massa fundida, diminuição de ciclos e taxa de rejeição e melhor qualidade do material extrusado, entre outros benefícios.

Fundada em 1976, na cidade de Campinas (SP), a Wortex (www.wortex.com.br) é uma empresa 100% nacional e fabrica equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros.

Fonte: Wortex

Curta nossa página no

Projetando mais um ano recorde em 2016, Sepro lançará robôs ainda maiores na Feira K 2016

18/07/2016
Robô 7X 100XL do Grupo Sepro a ser apresentado na K 2016 - espera-se que seja o maior em exibição na feira

Robô 7X 100XL do Grupo Sepro, a ser apresentado na K 2016, o qual se espera ser o maior robô em exibição na feira

O Grupo Sepro levará um total de 26 robôs para a feira K 2016, incluindo dois que serão, provavelmente, os maiores robôs da feira. O número total de robôs, assim como a sua ampla gama de dimensões e configurações, ajudam a reforçar o compromisso da Sepro com a conectividade e a agilidade, dois dos principais elementos na indústria do futuro, também conhecida como Indústria 4.0. A empresa fez esse anúncio pela primeira vez durante a Prévia de Imprensa da feira K 2016, que ocorreu em Dusseldorf, de 27 a 29 de junho.

De acordo com o CEO da SEPRO, Jean-Michel Renaudeau, a empresa está na caminho de conquistar seu quarto ano consecutivo de recorde de vendas. Ele estima um faturamento global que excederá € 100 milhões pela primeira vez. Espera-se que as unidades vendidas (robôs e saca-canais) ultrapassem os 2.500.

O faturamento projetado pelo Grupo Sepro para 2016 excede os 100 milhões de Euros

O faturamento projetado pelo Grupo Sepro para 2016 excede os 100 milhões de Euros

“A maioria das pessoas espera que a indústria do futuro – alguns a chamam de Indústria 4.0 – será construída com base na idéia de abertura,” explica Renaudeau. “Abraçamos esta idéia e acreditamos que foi isto que impulsionou nossos sucessos recentes. Temos estado abertos às novas tecnologias, sejam elas desenvolvidas pelos engenheiros da Sepro ou por empresas parceiras, tais como a Staübli, Machines Pagès e, mais recentemente, a Yaskawa Motoman. Fizemos conexões com empresas transformadoras por injeção e fabricantes de máquinas através de uma integração ágil, o que permite à Sepro equipar qualquer máquina de injeção com uma plataforma de controle comum, disponível em várias configurações diferentes. Além disso, estamos trabalhando com pesquisadores da Carnegie Mellon University para a próxima geração de controles dos robôs. Em todas estas ações, vemos um futuro ainda mais aberto para a inovação, integração e colaboração que beneficiará não somente a Sepro, mas toda a indústria.”

26 robôs em 11 stands distribuídos em 3 pavilhões diferentes na K 2016

Graças às parcerias com dez diferentes fabricantes de máquinas de injeção, os robôs da Sepro poderão ser vistos em operação em três pavilhões de máquinas na feira de plásticos de Dusseldorf, de 19 a 26 de outubro próximos. Estes expositores representam sete nações diferentes.

  • Benelux: Stork, no Hall 13, stand D72 – 2 Robôs
  • Brasil: Romi, no Hall 15, stand D40 – 3 Robôs
  • China: Haitian, no Hall 13, stand A57 – 2 Robôs
  • China: Chen Hsong, no Hall 13, stand B43 – 1 Robô
  • China: Confidencial – Hall 13 – 1 Robô
  • China (Taiwan): FCS Group, no Hall 12, stand B11 – 1 Robô
  • França: Billion, no Hall 15, stand B24 – 3 Robôs
  • Alemanha: Confidencial – Hall 13 – 1 Robô
  • Alemanha /Japão: Sumitomo Demag, no Hall 15, stand D22 – 3 Robôs
  • Europa: Confidencial – Hall 15 – 1 Robô

Robôs de todos os tamanhos

Outros oito robôs serão exibidos no stand próprio da Sepro (Pavilhão 12, A49). Entre eles estão dois novos robôs destinados a máquinas injetoras grandes. O novo 7X-100XL, um robô cartesiano de 5 eixos, será demonstrado juntamente com o novo 6X-400, um robô de braço articulado de 6 eixos, resultado da recente parceria com a Yaskawa Motoman.

Ocupando 88 m2 dos 300 m2 do stand da empresa, espera-se que estes dois robôs sejam os maiores em exibição na K 2016. O eixo horizontal do 7X-100XL oferece um curso horizontal de 5m. O curso vertical telescópico é de 3.200 mm e a carga útil máxima é de 100 kg (como opção, há um curso vertical estendido de até 3.600 mm). Na K 2016, o 7X-100XL estará demonstrando a manipulação de um pára-choque de Classe C através de 5 eixos de movimento, usando uma articulação (pulso) acionada por servomotor desenvolvida pela Staübli Robotics. Diferente das articulações pneumáticas, as quais somente podem se mover em uma rotação contínua de 0° a 90° ou de 0° a 180°, as articulações do 7X podem se mover de 0 a 180° e de 0 a 270° ou qualquer parte destas rotações com precisão absoluta, afirma a Sepro.

O 7X-100XL completa a linha Sepro de robôs de 5 eixos (gama 5X e 7X), que inclui agora 6 modelos com capacidade para automatizar máquinas injetoras de 20 a 5.000 toneladas.

O novo robô Sepro Yaskawa 6X-400 de 6 eixos também estará manipulando um pára-choque automotivo – neste caso de um veículo Audi. O robô é o maior dos quatro modelos lançados recentemente para equipar máquinas injetoras entre 800 a 5.000 tons. Estes quatro novos modelos completam a gama de robôs de 6 eixos da Sepro. Quatro unidades menores de 6 eixos, desenvolvidos em parceria com a Staübli Robotics, foram lançadas há alguns anos para equipar máquinas injetoras com até 800 toneladas de força de fechamento. Como todos os robôs Sepro, as novas unidades Yaskawa-Motoman têm assistência da equipe global da Sepro.

O 6X-400 que será demonstrado no stand da Sepro terá um raio de alcance superior a 4 m. e poderá suportar uma carga útil máxima de 120 kg. O design do robô Sepro Yaskawa-Motoman é otimizado para minimizar a necessidade de espaço. Os dois modelos menores foram projetados para instalação no piso, próximo à máquina injetora, como uma unidade de braço articulado, enquanto que as duas unidades maiores são projetadas especialmente para montagem sobre a placa fixa da máquina, parede ou outra estrutura elevada. O 6X-400 é um dos maiores robôs montados em plataforma do mundo.

A nova gama Sepro Yaskawa-Motoman, juntamente com toda família de robôs Sepro de 6 eixos, será acionada pelo controle Visual 3 da Sepro. A mesma plataforma de controle é usada em todos os robôs Sepro. Os controles “Visual” são projetados com uma interface universalmente amigável ao usuário e são particularmente adaptados ao mundo da injeção de plásticos. A Sepro é a única fabricante independente de robôs a oferecer uma plataforma de controle nativa comum para todos os seus robôs, afirma a empresa.

Outros novos robôs que serão lançados

A Sepro também estará lançando novos robôs pequenos, incluindo um robô de 3 eixos chamado “Success 5” e um saca-canais S5 com servo acionamento. Os dois robôs compartilham o mesmo design mecânico básico. O novo Success 5, que faz parte da gama Success de robôs econômicos e de uso geral para injetoras de até 1.000 toneladas, é o menor da sua linha. Ainda assim, ele é um verdadeiro servomotor de 3 eixos com uma rotação pneumática padrão R1 (0° a 90°) e uma rotação opcional R3 (0° a 90° ou 0° a 180°). A unidade padrão tem um curso de desmoldagem horizontal de 400 mm, um curso vertical de 1.000 mm e uma carga útil máxima de 3 kg.

O saca-canais S5 conta com o mesmo design linear de 3 eixos, com um pinça simples para sacar o canal da bucha, porém ele pode ser fornecido opcionalmente com uma rotação R1 simples na articulação e pode ser equipado com uma garra simples no final do braço. O saca-canais de ciclo rápido opera totalmente no interior da máquina injetora e inclui uma calha de descarga e proteção.

Para ilustrar a abrangência do portfolio de produtos da Sepro, o saca-canais S5 estará operando na K 2016 juntamente com vários outros robôs Sepro na manipundo capas de iPad. Esta célula de demonstração incluirá robôs dos tipos:

  • Success 11 e Success 22… modelos um pouco maiores do que o novo Success 5
  • 5X-25… representando os modelos menores da linha de robô de 5 eixos da Sepro
  • Saca-canais S3 numérico… com braço horizontal que gira até 100° desde a linha de centro da máquina para descarga de canais da bucha ou peças pequenas ao lado da placa fixa
  • Também será exibido um Saca-canais pneumático

O stand contará também com uma máquina injetora de 50 toneladas da Sumitomo-Demag, equipada com um robô Sepro 6X-60 de braço articulado, o menor da gama 6X Visual de robôs de 6 eixos. Nesta integração compacta, o robô removerá cilindros de seringas médicas de um molde e os colocará na esteira na lateral da máquina.

Solution by Sepro

Um outro destaque no stand da Sepro será uma “parede de automação” apresentando imagens e vídeos que explicam todos os recursos e serviços por trás do “Solution by Sepro”, um pacote completo de robôs, equipamentos periféricos, automação e serviços destinado a trazer novos níveis de eficiência e de qualidade para o processo de moldagem por injeção, afirma a Sepro. Cada solução personalizada inclui um ou mais robôs, garras multifuncionais, alimentadores de insertos e sistemas de posicionamento, bem como equipamentos para inspeção pós moldagem, montagem e embalagem. Soluções específicas estão disponíveis para:

  • Controle… visão; presença/ausência de componentes; continuidade elétrica
  • Manuseio de peças… mesas móveis; empilhadores verticais
  • Rastreabilidade… marcação; etiquetagem; separação por cavidade
  • Montagem… fechamento; clipagem; rosqueamento; colagem; soldagem
  • Corte… remoção de vestígios do ponto de injeção; remoção de rebarbas

A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras de plásticos, lançando seu primeiro “manipulador” CNC em 1981. Atualmente, o Sepro Group é um dos maiores vendedores independentes de robôs Cartesianos. Clientes do mundo todo são atendidos pelas filiais da empresa e escritórios de vendas e serviços na Alemanha, Espanha, Benelux, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, México, Brasil, China e agora também na Áustria e Hungria. Inúmeros parceiros de negócios independentes, distribuidores e centros de serviços levam a rede global da Sepro para mais de 50 países. Até o momento, a Sepro já equipou mais de 30.000 máquinas injetoras ao redor do mundo.

Fonte – Assessoria de Imprensa – Sepro

Curta nossa página no

Piovan exibe novidades em equipamentos para transformação de polímeros na Interplast 2016

10/07/2016

Piovan_Interplast

Durante a feira,  a Piovan dará destaque aos equipamentos da linha de Refrigeração da Aquatech e novidades na linha de alimentação e transportes.

A Aquatech – nova empresa do Grupo estabelecida no ano passado, focalizada totalmente na Refrigeração Industrial – apresentará o SLIM, da nova linha de Chillers. Segundo a Piovan, o equipamento possui alta eficiência energética, com capacidade de refrigeração até 49.900 kcal/h e gás refrigerante eco-compatível R410a.

Outro destaque será o DigitempL, o novo Termochiller de alto desempenho. De acordo com a empresa, o DigitempL é projetado para oferecer redução de ciclos da injetora ou sopradora e conta com até duas saídas independentes e temperaturas de 6°a 90°C.

Já na área de alimentação e transporte de grãos a novidade é o Pureflo, nova geração de alimentadores sem filtro, com design exclusivo patenteado pela Piovan. O produto elimina a necessidade da manutenção padrão do funil alimentador (limpeza do filtro) e melhora ainda mais a capacidade de transporte de todo o sistema, afirma a Piovan. É ideal para instalação em locais de difícil acesso.

Além dos alimentadores para grãos, a Piovan mostrará o Alimentador da Série FG para resinas em pó, indicado para compostos de PVC com capacidade para até 2.000 kg/h. Os visitantes verão também uma exibição de dosadores volumétricos e gravimétricos, desumidificadores e controladores de temperatura.

O Grupo Piovan atua no mercado plástico desde 1964. No Brasil, estabeleceu-se em 1982, especializando-se ao longo dos anos em tecnologia para equipamentos auxiliares para os mais diversos processos de transformação de polímeros.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Paralelamente ao evento acontecem a 3ª Euromold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o Cintec 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EUROMOLD BRASIL – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Piovan apresenta inovações na tecnologia de processamento de PET durante SAPET em Buenos Aires

13/06/2016

SAPET_PIOVAN

A produção da garrafa PET envolve uma série de processos, que se inicia com a entrega da resina na planta, seguindo com armazenagem, transporte, distribuição, mistura, secagem, injeção e refrigeração. Outro processo muito importante é o armazenamento da preforma ou o estiramento/sopro da garrafa. A evolução nas metodologias e tecnologias para produção de preformas tem levado o desempenho de processo ao limite, a tal ponto que todos esses processos atingiram eficiência física máxima. O controle de processo também evoluiu neste mesmo ritmo, garantindo hoje o mais alto nível de produtividade e qualidade. As mais recentes tendências de desenvolvimento visam melhorar ainda mais a produtividade constante, eficiência operacional e a qualidade do produto.

Dentro deste contexto, a Piovan lançou um novo programa de desenvolvimento tecnológico, iniciado em 2012 e concluído no primeiro semestre de 2015. A Piovan apresentará no SAPET 2016, os resultados destas inovações em tecnologia de processamento de PET, com foco em auto adaptabilidade para processos de secagem e refrigeração.

A Palestra da Piovan, a ser proferida pelo Vice-Presidente da empresa no Brasil, Eng. Ricardo Prado, ocorrerá no dia 14 de junho, às 13:00 hs. no Hotel Panamericano, em Buenos Aires, na Argentina.

O 3o. SAPET (South American PET Markets, Applications & Recycling) é um evento que reúne especialistas, produtores de resinas, transformadores, provedores de equipamentos auxiliares e vários outros profissionais do segmento da Tecnologia de PET. O SAPET é promovido pela CMT (Center for Management Technology), empresa com sede em Cingapura.

Fonte: Piovan / SAPET

Curta nossa página no

CR Resistências destaca lançamento de produto na Interplast

12/06/2016

Interplast-CR-ResistenciasA CR Resistências (http://cr-resistencias.com.br.) volta à Interplast para apresentar soluções em aquecimento elétrico industrial para o segmento plástico. A empresa é a maior fabricante de resistência e equipamentos para o setor no Sul do Brasil.

Em seu estande será possível conhecer o novo lançamento: forno de queima troca tela, produto desenvolvido com o objetivo de solucionar as dificuldades das empresas de plásticos em retirar resíduos do próprio plástico que ficam presos a esta peça.

“Hoje os procedimentos são caseiros e contaminam o meio ambiente. Com o Forno troca tela oferecemos produtividade ao processo e eliminação tanto dos riscos à saúde do operador quanto de resíduos ao meio ambiente”, conta Orlando Carlos dos Santos, diretor.

Ele fala ainda que o equipamento tem um painel de comando, de fácil operação e manutenção, com aquecimento feito por resistências elétricas. “A fumaça resultante do processo da queima passa por um duto que faz a eliminação da mesma antes de jogá-la no ambiente externo”, explica.

Além do Forno de queima troca tela, a CR Resistências mostrará outros produtos.

Termorregulador – Desenvolvido para o controle de temperatura de máquinas em processos industriais para garantir a qualidade das peças. Voltado para as indústrias de processamento de plástico, indústria da borracha e impressoras flexográficas. Possibilita a obtenção das peças estáveis sempre com a mesma característica, com redução de energia, além de permitir à máquina trabalhar em condições menos rigorosas.

Resistências tubulares flexíveis – Produto desenvolvido em material de aço inoxidável, com pinos de ligação em cada extremidade. A aplicação é feita manualmente, introduzida no canal da matriz.

Resistências micro tubulares – Para aplicação em moldes e manifold, direcionadas ao segmento de injeção plástica. São resistências nacionais, com tecnologia europeia e desenvolvidas de acordo com o projeto do molde do cliente.

Manta térmica – Segundo a empresa, reduz em 30% de energia nas injetoras de plásticos. Com o aquecimento direcionado para o canhão da injetora, protege o operador da máquina contra queimaduras. Também proporciona um ambiente de trabalho com menos calor no ambiente.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços.

Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), ABIPLAST (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

Paralelamente ao evento acontecem a 3ª EUROMOLD Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o CINTEC 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Messe Brasil

Curta nossa página no

Sepro abre escritório de vendas e serviços na Hungria / Áustria depois de registrar recorde de vendas em 2015

20/05/2016
Da esq. para a dir.: Jean-Michel Renaudeau, CEO; Marcus Klaputek, Diretor de Vendas para a Europa central, Rússia e Oriente Médio; e Csaba Jozan, gerente de vendas do escritório na Hungria / Áustria.

Da esq. para a dir.: Jean-Michel Renaudeau, CEO; Marcus Klaputek, Diretor de Vendas para a Europa central, Rússia e Oriente Médio; e Csaba Jozan, gerente de vendas do escritório da Hungria / Áustria.

Pela segunda vez em apenas alguns meses, o Grupo Sepro abriu um novo escritório de vendas e serviços em um mercado-chave. A Sepro Áustria-Hungria iniciou suas atividades em 1 de Março, em Budapeste. Outra empresa filial foi inaugurada no Canadá em janeiro.

O anúncio do novo escritório de vendas e serviços em território europeu foi feito logo após a Sepro divulgar o seu balanço de 2015, registrando o seu terceiro ano seguido de recorde de vendas. O volume de negócios no ano passado foi de 92,8 milhões de euros, o que representou um aumento de 17% em relação a 2014.

Evolução do faturamento da Sepro desde o ano 2000

Evolução do faturamento da Sepro desde o ano 2000

“Nós devemos uma grande parte do nosso sucesso nos últimos anos ao aumento da globalização”, comentou Jean-Michel Renaudeau, CEO da Sepro. “À medida que nos expandimos em todo o mundo, porém, nós aprendemos como é importante ser “local” nas regiões em que servimos. Vários dos nossos principais clientes têm operações na Áustria e na Hungria e estes países têm uma setor automotivo crescente que precisa de robôs. O nosso objetivo é oferecer vendas e serviços de suporte locais e estar mais perto de nossos clientes para que lhes possamos oferecer mais opções de robô. “

A Sepro é líder no mercado e equipa todas as marcas de máquinas injetoras desde 50 até 5000 toneladas, sejam elas novas ou já existentes, afirma a empresa. O intervalo de soluções da Sepro inclui robôs com 3, 5 ou 6 eixos de movimento e todos são controlados pela mesma plataforma Visual. O escritório de vendas e serviços da Sepro em Budapeste compartilhará instalações com a Sumitomo Demag, um parceiro que vende robôs Sepro sob o nome Sumitomo Demag.

Csaba Jozan, que tem 16 anos de experiência na indústria de plásticos, incluindo 7 anos representando s Sepro na região, foi nomeado Gerente de Vendas para a Áustria e Hungria. Além de sua experiência na Sepro, Jozan também já atuou na venda de máquinas injetoras e outros equipamentos auxiliares.

Desde a crise econômica de 2009, o volume de negócios da Sepro aumentou mais de 250%, afirma a empresa. Renaudeau atribui esse notável sucesso a um grande compromisso com a pesquisa e desenvolvimento e a parcerias comerciais e tecnológicas. Praticamente todos os produtos que a empresa vende hoje foram desenvolvidos ou redesenhados nos últimos sete anos. A Sepro tem investido fortemente na expansão das operações nos Estados Unidos e Alemanha, seus dois maiores mercados fora da França, ao mesmo tempo em que constrói sua base em mercados em desenvolvimento como o Brasil e a China.

A nova filial no Canadá e o novo escritório de vendas na Hungria / Áustria representam um compromisso contínuo para o crescimento global, afirma a empresa. A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras, introduzindo seu primeiro manipulador controlado por CNC em 1981.

Hoje, o Grupo Sepro é um dos maiores vendedores independentes de robôs cartesianos. Os clientes ao redor do mundo contam com o suporte de subsidiárias integrais do grupo e escritórios de vendas e serviços na Alemanha, Espanha, Benelux, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, México , Brasil, China e agora Hungria / Áustria. Numerosos parceiros de negócios independentes, distribuidores e centros de serviços aumentam a rede global da Sepro para mais de 50 outros países. A Sepro afirma ter equipado, até o momento, mais de 30.000 máquinas injetoras em todo o mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sepro

Curta nossa página no

Nordson instalará 16 sistemas de peletização em nova mega planta de PET na China

08/02/2016

Nordson-16CrystallCut-Systems

A Nordson Corporation fornecerá 16 de seus sistemas de peletização BKG® CrystallCut® (foto)  a uma fábrica de resina PET de mega escala, que será inaugurada este ano pela Jiangyin Chengold Packaging Materials Co., Ltd., na Província de Jiangsu, na China. O grande projeto reflete o foco intensificado em sistemas de peletização para o mercado asiático, que terá grande evidência na exposição da Nordson na Chinaplas de 2016 (Stand W2-J01).

Segundo a Nordson, o seu processo CrystallCut possibilita uma economia de energia significativa em comparação com sistemas padrão de polimerização de PET através do uso da energia térmica do polímero fundido na peletização do PET para o processo subsequente de cristalização. Na planta da Jiangyin Chengold, os sistemas CrystallCut fornecerão pellets de PET a sistemas EcoSphere™ de policondensação em estado sólido (SSP, na sigla em inglês), desenvolvidos pela firma Polymetrix AG, de Oberbüren, na Suíça, que contratou o uso das unidades de CrystallCut. O Chemtex Group, de Wilmington, NC, nos Estados Unidos, é a principal empresa contratada para toda a implantação da fábrica de resinas PET paragarrafas.

O sistema CrystallCut integra peletização submersa, secagem, filtragem de água e cristalização direta a temperaturas de até 180 °C e cristalinidade de até 40%. Na nova fábrica de PET, o sistema proverá uma temperatura de pellets ajustada ao processo para cristalização e admissão no equipamento de policondensação em estado sólido, que será fornecido pela Polymetrix.

A Nordson BKG também fornecerá 16 sistemas de condensação para a água recuperada do ar quente no processo. Esses sistemas devem oferecer uma significativa economia adicional por meio da redução no abastecimento de água.

“Na nova fábrica de mega escala a ser operada pela Jiangyin Chengold, nós prevemos que a economia de energia fornecida pelo processo CrystallCut será bastante significativa em comparação com a polimerização convencional de PET”, afirmou Ralf Simon, diretor executivo da Nordson BKG. “Como parte do sistema desenvolvido pela Polymetrix, o nosso equipamento BKG ajudará a nova fábrica a alcançar níveis de eficiência sem precedentes.”

A Jiangyin Chengold Packaging Materials Co. Ltd. faz parte do Chengxing Group (www.phosphatechina.com). A Polymetrix AG (www.polymetrix.com) é uma ex-empresa do Bühler Group. Visite . O Chemtex Group (www.chemtex.com) é uma empresa global de engenharia.

A Nordson Polymer Processing Systems  (www.nordsonpolymerprocessing.com) fornece aos clientes componentes projetados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e dar forma a plásticos e materiais de revestimento fluido. A Nordson Corporation aproveita a experiência da indústria de plásticos como um todo, obtida por meio de uma série de aquisições estratégicas, para oferecer um portfólio amplo e único das principais tecnologias do setor. A Nordson fornece uma ampla gama de produtos de precisão de fluxo fundido — desde roscas e cilindros para extrusão e molde para injeção a sistemas de filtragem, bombas e válvulas — para as matrizes de extrusão e sistemas de peletização a fim de atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros.

A Nordson Corporation fornece aos clientes recursos para vendas técnicas, serviços e reforma locais por meio de organizações de venda e fábricas regionais em mais de 30 países. Para saber mais, acesse  http://www.facebook.com/NordsonPPS.

Fonte: Martino Comm.

Curta nossa página no

Sistema de peletização e cristalização da Nordson conserva energia e aumenta produtividade na produção de resinas PET

21/12/2015

Nordson_logoA Nordson Corporation publicou um novo vídeo que mostra como a filtragem de material fundido e as tecnologias de peletização da Nordson conservam energia e melhoram a produtividade de 600 toneladas diárias de resinas PET fabricadas na planta da Lotte Chemical UK Ltd, na Inglaterra.

Comissionada no final de 2014, a fábrica inglesa de escala mundial na Lotte Chemical’s Redcar inclui três unidades de peletização/cristalização com base no processo BKG® CrystallCut™ da Nordson, que economiza energia retendo calor do polímero fundido e usando-o para cristalização. A instalação também inclui um trocador de filtro Kreyenborg™ POLY da Nordson, cuja operação de troca rápida possibilita a substituição dos filtros sem interrupção da produção.

Convencionalmente, os pellets de PET são resfriados após a peletização e, em seguida, reaquecidos para a cristalização. O vídeo mostra como o processo CrystallCut elimina o resfriamento, transportando rapidamente os peletes da superfície da matriz por meio de água quente e diretamente até uma secadora centrífuga. Os peletes saem da secadora a uma temperatura de 140 a 150 °C e são uniformemente cristalizados.

“Para uma fábrica de PET moderna e de escala mundial, operando ininterruptamente 24 horas por dia, 7 dias por semana, estimamos que o sistema CrystallCut possa trazer uma economia de milhões de euros por ano em custos com energia, combinando peletização e cristalização em um único processo integrado, sem a fase de resfriamento.” afirmou Ralf Simon, Diretor executivo da Nordson BKG. “E, como o calor retido faz com que os pellets sejam cristalizados de dentro para fora, o resultado é uma estrutura cristalina aprimorada que exige menos energia para a nova fusão.”

O novo vídeo também inclui uma animação mostrando como os pacotes de filtros são substituídos no sistema de filtragem de material fundido Kreyenborg POLY. Há quatro pares de pacotes de filtros, montados em dois pistões móveis, com dois pares posicionados lado a lado em cada pistão. Quando um par é removido do processo para substituição dos filtros, a filtragem continua nos outros três.

“O trocador de filtros POLY é de fácil operação e permite substituir os pacotes de filtros sem interrupção do sistema,” afirmou Sven Conrad, diretor de negócios de filtragem de material fundido. “O sistema tem alta capacidade para fornecer filtragem eficiente em operações de polimerização de grande volume.”

O vídeo (em inglês) pode ser acessado neste link: http://www.nordson.com/en/divisions/polymer-processing-systems/products/pelletizers/crystallcut

A Nordson Polymer Processing Systems fornece aos clientes componentes projetados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e dar forma a plásticos e materiais de revestimento fluido. A Nordson fornece uma ampla gama de produtos de precisão de fluxo fundido — desde roscas e cilindros para extrusão e molde para injeção a sistemas de filtragem, bombas e válvulas — para as matrizes de extrusão e sistemas de peletização a fim de atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros. Fundada em 1954 e com sede em Westlake, Ohio, EUA, a Nordson tem operações e escritórios de suporte em mais de 30 países.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Nordson / Martino Comm.

Curta nossa página no

Arburg define tendências da indústria na Fakuma 2015

21/10/2015

ARBURG_096015_stand_Fakuma_2015

  • Arburg movimenta a indústria: Eficiência de Produção, Indústria 4,0 e construção leve
  •  Produção eficiente de peças plásticas: desde grandes lotes até itens individualizados
  • Especialistas do setor se reúnem no stand da Arburg durante a feira

Uma excelente atmosfera, enorme interesse, inovações de longo alcance – o stand da Arburg na Fakuma 2015 foi um sucesso. Com o tema principal “eficiência produtiva” e um foco na “Industria 4.0 – energizada pela Arburg”, a fabricante de injetoras com sede em Lossburg (Alemanha) consolidou a sua posição como um definidor de tendências da indústria na feira de Friedrichshafen. O destaque foi a personalização de tesouras de escritório em uma linha de produção totalmente automatizada e integrada com tecnologias da Informação, que incluiu uma injetora Allrounder, um Freeformer para manufatura aditiva e robô de sete eixos.

“A Fakuma 2015 foi caracterizada por discussões intensivas com clientes existentes e potenciais da Alemanha, Europa e de outros continentes. Naturalmente, nós também apresentamos inúmeras inovações e novos desenvolvimentos”, disse Michael Hehl, Sócio Diretor da Arburg e porta-voz da Administração. “Foi muito importante para nós não apresentar meras visões, mas soluções inovadoras e específicas para aplicações práticas. E isso é exatamente o que fizemos este ano, com onze mostras no nosso próprio stand e dez mostras adicionais em stands de parceiros.”

Indústria 4.0  na prática

Os visitantes do stand da Arburg tiveram a oportunidade de experimentar a “Indústria 4.0” na prática e de ver como é que peças produzidas em série, que foram individualizadas para criar itens personalizados, podem ser rastreadas ao longo de todo o ciclo de vida do produto. Dois Freeformers personalizaram tesouras de escritório moldadas por injeção e interruptores de luz basculantes pré-fabricados com geometrias 3D individuais  A aplicação de um código DM através de laser transformou cada produto em um portador de informação. O computador de hospedagem da Arburg (ALS) registrou todos os dados do processo e arquivou os mesmos em um site específico do produto na “nuvem”. Qualquer visitante que estivesse interessado poderia usar seus telefones celulares ou outros dispositivos móveis para acessar este site e exibir todos os dados relevantes do processo referentes à peça individual que recebeu – podendo continuar a fazê-lo por muito tempo após o término da feira.

Estréias e novas aplicações

Uma das estréias apresentadas pela Arburg no contexto da mostra de fabricação de tesouras de escritório foi a conexão automática entre a injetora Allrounder e o Freeformer, usando um robô de sete eixos “iiwa”  (assistente de trabalho industrial inteligente) da Kuka – exclusivo no mundo da manufatura aditiva até o momento.

Os visitantes interessados em construção leve puderam ver em ação a nova técnica de formação de espuma física Profoam em uma injetora hidráulica Allrounder 630 S. Como exemplo de produto, foi demonstrado um compartimento cinético reforçado com fibra de vidro – um produto da indústria automobilística.

Uma aplicação complexa de dois componentes foi demonstrada usando-se uma injetora elétrica Allrounder 470 A com um molde de 32 + 32 cavidades, que usou borrachas de silicone líquido (LSR) para produzir botões para interiores de automóveis. Outros exemplos práticos, por exemplo, para as indústrias médica e de embalagem, bem como uma micro-célula de produção, completaram as demonstrações da Arburg na feira.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Sepro expôs 12 robôs durante a feira Fakuma 2015 na Alemanha

21/10/2015

Sepro-Fakuma

A Sepro, líder global em robótica aplicada à indústria de plásticos, expôs um total de 12 robôs durante a feira Fakuma, que ocorreu de 13 a 17 de outubro de 2015, em Friedrichshafen, no sul da Alemanha. Sete robôs foram demonstrados no próprio stand da Sepro e cinco outros em stands de empresas parceiras (Sumitomo Demag, Billion, Haitian e JSW). Três novas famílias de robôs para máquinas injetoras de alta tonelagem (de 700 a 5000 toneladas de força de fechamento) fizeram a sua estréia européia na Fakuma.

No stand da Sepro, a empresa demonstrou um modelo de robô 7X-55, de cinco eixos, da nova linha premium 7X e um robô Strong 50, que representa uma linha de grandes robôs de uso geral. Também foram exibidos um robô de braço articulado 6X90, de seis eixos, um robô de 5 eixos 5X25 e um robô Sucess 33  da linha universal de robôs de 3 eixos da empresa. A Sepro também apresentou uma outra família de robôs de 3 eixos para grandes máquinas injetoras – a linha S7. Um robô de seis eixos de braço articulado 6×60 também esteve em exibição em uma configuração invertida em uma injetora Sumitomo Demag 50T.

Nos últimos anos, as vendas do Grupo Sepro aumentaram em 250%. Para 2015, a empresa espera que as vendas superem a casa dos 90 milhões de euros – batendo o recorde de vendas pelo terceiro ano consecutivo. Líder no mercado de grandes robôs, a Sepro espera produzir cerca de 500 robôs em 2015 para uso em máquinas injetoras com força de fechamento superior a 700 toneladas.

A empresa também anunciou que mantém uma parceria com o Instituto de Robótica da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh (EUA), para realização de uma pesquisa sobre como os humanos, computadores e robôs interagem, a fim de ajudar no desenvolvimento da próxima geração de robôs e controles de máquinas injetoras.

Fonte: Sepro

Curta nossa página no

Novo site da Nordson proporciona visão abrangente da sua gama de componentes para processamento de polímeros

20/10/2015

O site global destaca as marcas BKG®, EDI™, Kreyenborg™ e Xaloy® em vários idiomas

Nordson_siteUma nova e abrangente versão do site da Nordson Corporation focaliza exclusivamente os componentes de fluxo de material fundido para processamento de polímeros, oferecidos pela empresa para fabricantes de compostos plásticos, transformadores e empresas de reciclagem. O site foi projetado para oferecer o máximo em praticidade, onde quer que o visitante esteja no mundo.

A página inicial (http://www.nordsonpolymerprocessing.com) oferece acesso à ampla família de renomadas marcas de produtos, agora combinadas em um portfólio totalmente integrado. Estão incluídas as seguintes marcas:

  • BKG® – sistemas de peletização submersa
  • EDI™ – matizes de extrusão para filmes, chapas, revestimentos
  • Kreyenborg™ – sistemas de filtragem para material fundido, bombas e válvulas
  • Xaloy® – roscas e cilindros para extrusão e injeção.

O novo site está disponível em vários idiomas. Ele fornece informações abrangentes sobre os contatos locais da empresa em vários países. Links para informações detalhadas sobre todos os produtos estão disponíveis na listas por tipo de produto e por aplicação. Uma seção para atendimento ao cliente fornece contatos para serviço pós-venda, suporte técnico e peças sobressalentes. Na seção de  “Notícias”, são publicados comunicados à imprensa em vários idiomas, edições do boletim Nordson Advances e informações sobre a participação da Nordson em eventos futuros do setor.

“O novo site da Nordson para processamento de polímeros reflete a nossa capacidade de fornecer aos fabricantes de plásticos soluções abrangentes para todas as suas necessidades e para atendê-los com infraestrutura local para vendas e assistência técnica em todo o mundo”, disse Kelly Harings, gerente global de comunicações de marketing para sistemas de processamento de polímeros da Nordson. “Criamos este portfólio online abrangente porque nossa missão é oferecer todos os nossos componentes de fluxo de material fundido através dos escritórios da Nordson ao redor do mundo e até mesmo permitir que eles possam ser adquiridos conjuntamente, como parte de um pacote.”

Fonte: Assessoria de Imprensa – Nordson

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld desenvolve solução em controladores de temperatura para a Copé

19/08/2015

Com a adoção dos controladores de temperatura da Wittmann Battenfeld, a Copé reduziu problemas e ganhou agilidade

Wittmann_Battenfeld-CopeUm equipamento que tivesse custo acessível e desempenho compatível com a aplicação, que fosse padrão de mercado e que pudesse ser controlado automaticamente por outra máquina. E, mesmo sem nunca ter sido utilizado para tal finalidade, se encaixou perfeitamente àquela solicitação atípica. Assim, nasceu a parceria entre a Wittmann Battenfeld – um dos principais fabricantes mundiais de equipamentos para a indústria de plásticos – e a Copé & Cia. Ltda. – fabricante de máquinas para as indústrias da borracha, plástico e recapagem de pneus.

Em março de 2014, a unidade brasileira da Wittmann Battenfeld aceitou o desafio e, em conjunto com sua engenharia na Áustria, iniciou os estudos técnicos para definir a melhor solução para a Copé, cuja necessidade era empregar controladores de temperatura em máquinas de preparação de produto de borracha. A solução adotada contemplou a utilização dos modelos TEMPRO basic C90 e TEMPRO basic C120 em linhas de calandragem e extrusoras.

Para se chegar ao objetivo proposto pela Copé, os engenheiros da Wittmann Battenfeld equiparam os periféricos da série TEMPRO com uma interface analógica. Com a ação, foi possível fazer com que o controle do dispositivo se comunicasse com o PLC do equipamento. O envolvimento da equipe de engenharia de aplicação e desenvolvimento de produto da matriz foi decisivo no momento de indicar qual seria a opção que apresentava o melhor custo-benefício em relação à comunicação entre os dispositivos.

Benefícios

Fernando Kusiak Pereira, da equipe de engenharia da Copé, conta que os benefícios obtidos com a parceria – além da questão prática de controle preciso e confiável da temperatura durante o processamento da borracha – foram garantia de suporte técnico capacitado e serviço de assistência técnica prestativo e ágil.

A parceria com a Copé reforça o conhecimento em automação da Wittmann Battenfeld. A empresa está apta a desenvolver sistemas completos e oferece o suporte necessário a cada aplicação, proporcionando vantagens produtivas, redução de custos e outros benefícios. “A Copé é uma das mais conceituadas fabricantes nacionais de máquinas para processamento de borracha, tendo clientes renomados desse setor. A partir deste contrato, a empresa sabe que poderá contar com nossas soluções com configurações especiais em seu processo”, comemora Reinaldo Carmo Milito, Diretor Geral da Wittmann Battenfeld do Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wittmann Battenfeld

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld apresenta novo alimentador de materiais ao mercado brasileiro

04/08/2015

Wittman-Battenfeld

A Wittmann Battenfeld – uma das principais fabricantes de equipamentos para injeção de plásticos do mundo – amplia a sua linha de alimentadores com o lançamento do FEEDMAX S3 net. Segundo a empresa, o equipamento caracteriza-se pela qualidade e desempenho superior aliados à facilidade de operação, com inúmeros recursos.

O novo alimentador de material – que pode ser utilizado com variados modelos de injetoras – possui um potente motor coletor e tem capacidade de movimentar, sem obstáculos, até 150 kg/h de grânulos sintéticos ou materiais reciclados para secadores, dosadores e máquinas de processamento.

Segundo a Wittmann Battenfeld, um dos diferenciais deste lançamento é a presença de um segundo filtro de segurança, que impede a entrada de poeiras e resíduos no motor em caso de falha de instalação do filtro principal após a limpeza.

O cilindro que reveste a unidade de transporte é feito de aço inoxidável e as chapas metálicas são usinadas in house – o processo de fabricação ocorre na fábrica da Wittmann Battenfeld. A área de entrada das matérias-primas é produzida no mesmo material e composta de duas partes, unidas por um anel de aperto e que serve como o conector para o tubo transmissor, afirma a empresa.

Quando o FEEDMAX S3 net é conectado à eletricidade ou a ar comprimido, o início da operação ocorre imediatamente após o acionamento do botão liga/desliga. Adequado a diversas necessidades, o tempo de transporte pode ser definido com uma escala de potenciômetro.
 
Operação simplificada

Um controle remoto autoexplicativo, com tela sensível ao toque, permite o comando de diversos alimentadores, bem como a configuração de parâmetros tais como o número de operações de transporte, proporções de dosagem e ciclos de despoeiramento para até seis unidades.

Uma característica especial do FEEDMAX S3 net é o novo status de total visibilidade, chamado ambiLED, que permite que o estado da unidade possa ser visualizado de qualquer ponto na sala de produção. O visor alerta, entre outras coisas, para a falta de material no processo, indicando que o alimentador precisa ser enchido novamente. Este aspecto favorece a redução do tempo de máquina parada e a consequente perda de produtividade, afirma o fabricante.

Outros benefícios do novo equipamento, segundo a Wittman Battenfeld, são a rapidez e a facilidade na limpeza do carregador, sem a necessidade de ferramentas especiais, da mesma forma que ocorre com a remoção e manutenção do filtro. “O FEEDMAX S3 net foi desenvolvido dentro do conceito adotado pela Wittmann Battenfeld de oferecer produtos que atendam às necessidades de transformadores de diferentes perfis, com desempenho superior, inúmeras configurações e facilidade de operação”, afirma Reinaldo Carmo Milito, diretor geral da Wittmann Battenfeld do Brasil.

Fundado em 1975, o Grupo Wittmann é considerado um dos principais fabricantes mundiais de equipamentos utilizados no processo de fabricação das indústrias de plásticos.  Em 2008, o Grupo Wittmann , adquiriu a Battenfeld, marca fundada em 1876 e que compõe a história e a evolução do plástico. Com isto, passou a oferecer soluções tecnológicas completas para a indústria transformadora pelo processo de injeção, que combinam máquinas de processamento e equipamentos auxiliares, o que possibilitou a conquista de novas parcelas de mercado. A Wittmann Battenfeld reúne um portfólio de produtos que inclui injetoras, robôs, alimentadores individuais e centrais de alimentação a vácuo, dosadores gravimétricos e volumétricos, desumidificadores, moinhos, reguladores de fluxo (rotâmetros) e controladores de temperatura para moldes. Com a fusão, passou a contar com cerca de 1.800 colaboradores diretos, que atuam em mais de 60 países onde a empresa possui unidades de produção, subsidiárias e agências.

No Brasil, a história da Wittmann começou no ano 2000. Já a Battenfeld começou a atuar no país em 1950. A partir de 2014, a Wittmann Battenfeld iniciou suas atividades no mercado nacional como empresa unificada, com sede em Campinas (SP).

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wittmann Battenfeld

Curta nossa página no

Piovan exibe lançamentos na Plastech Brasil e apresenta nova empresa do grupo

06/07/2015

Com sede na Itália, Aquatech torna-se o braço do grupo no segmento de refrigeração industrial

Piovan_DigitempNa expectativa da participação na Plastech Brasil 2015, a Piovan  destacará o Pureflo, a nova geração de alimentadores para grânulos sem filtro, com design exclusivo pantenteado pela própria empresa, que elimina a necessidade da manutenção padrão do funil alimentador (limpeza do filtro) e melhora ainda mais a capacidade de transporte de todo o sistema. É ideal para instalação em locais de difícil acesso.

Mas a grande novidade fica por conta da Aquatech, a nova empresa do Grupo Piovan, que foi criada no início deste ano, focalizando-se totalmente em refrigeração industrial. A Aquatech apresentará o DigitempL (foto), um novo termochiller de alta performance que pode proporcionar redução de  ciclos em injetoras ou sopradoras. Conta com até duas saídas independentes e temperaturas de 6°a 90°C.

“Oferecendo mais opções que possam contribuir com a melhoria de processos dos nossos clientes, apresentamos também a linha de detectores e separadores de metal da alemã S+S, que a Piovan está distribuindo com exclusividade para todo o mercado de transformação de plástico”, revela o vice-presidente da Piovan para América do Sul, Ricardo Prado Santos.

Além das novidades, a exibição também conta com dosadores volumétricos, alimentadores e desumidificadores por ar comprimido.

A sede mundial da Piovan está sediada em Santa Maria di Sala, Veneza, Itália e foi fundada em 1934 como uma empresa metalúrgica. Em 1964 entrou para a indústria do plástico,  especializando-se na fabricação de equipamentos auxiliares. A gama de produtos fornecidos inclui: alimentadores, desumidificadores, cristalizadores, secadores, desumidificadores para moldes, dosadores volumétricos, misturadores gravimétricos por perda de peso, moinhos, termorreguladores, chillers e softwares de supervisão.

A evolução da expertise da Piovan permite operar em diversos setores, tais como pré-formas e garrafas PET, embalagens rígidas, autopeças, artigos técnicos, soluções médicas, chapas termoformadas, filmes flexíveis, cabos, perfis e cintas, reciclagem compostos.

Nos últimos dez anos, a empresa tornou-se uma organização multinacional com fábricas na Itália, Alemanha, Brasil, China e EUA, 23 filiais, representantes em mais de 70 países e 900 colaboradores em todo o mundo.

Fonte: Plastech Brasil

Curta nossa página no

Nordson indica Scott Springer como Diretor de Vendas das Américas para Linha de Sistemas de Processamento de Polímeros

30/06/2015

Scott J. Springer juntou-se à Nordson Corporation como Diretor de Vendas da América para produtos de Sistemas de Processamento de Polímeros (PPS)

Scott Springer, novo diretor de Vendas da Nordson Polymer Processing para as Américas

Scott Springer, novo diretor de Vendas da Nordson Polymer Processing Systems para as Américas

Springer será responsável pelas vendas nas Américas de sistemas de peletização e secagem, matrizes para extrusão plana e revestimento, sistemas de filtragem para material fundido, bombas de engrenagem, válvulas de fusão, roscas e cilindros para extrusão e moldagem e outros componentes para processamento de material fundido. Esses itens são vendidos sob as marcas Nordson BKG, Nordson EDI, Nordson Kreyenborg e Nordson Xaloy. Além disso, Springer será responsável pelo suporte técnico e pelas equipes de serviço de atendimento ao cliente nas Américas para as linhas de produto Kreyenborg e Xaloy.

“Scott traz consigo mais de 25 anos de experiência em gerenciamento de vendas e marketing de equipamentos usinados, muitos dos quais com foco em componentes sofisticados para otimização e automação de processos”, afirmou Steve Purcell, Vice-presidente de produtos PPS para as Américas. “Ele trará valiosa liderança na missão da Nordson PPS, que é a de oferecer aos clientes soluções abrangentes para o aumento de produtividade, redução de custos e melhor de qualidade.”

Antes de se juntar à Nordson (http://www.nordsonpolymerprocessing.com), Scott Springer foi vice-presidente de vendas e marketing da Schwing Bioset Inc., fabricante de equipamentos para manuseio de materiais. Anteriormente, ocupou posições de liderança em vendas e marketing na Thermo Fisher Scientific, na Banner Engineering Corp. e em outros produtores de componentes para processamento.

Springer possui Licenciatura em engenharia elétrica pela North Dakota University.

Nordson_logoOs Sistemas de Processamento de Polímeros da Nordson fornecem aos clientes componentes customizados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e dar forma a plásticose material de revestimento fluído. A Nordson Corporation tira proveito da experiência da indústria de plásticos como um todo por meio de uma série de aquisições estratégicas para oferecer um portfólio amplo e único das principais tecnologias do setor. A Nordson fornece uma ampla gama de produtos de precisão de fluxo fundido — desde parafusos e cilindros para extrusão e molde para injeção a sistemas de filtragem, bombas e válvulas — para as matrizes de extrusão e sistemas de peletização a fim de atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros.

A Nordson Corporation fornece aos clientes recursos para vendas técnicas, serviços e reforma locais por meio de organizações de venda e fábricas regionais em mais de 30 países.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Nordson

Curta nossa página no

Novos revestimentos para cilindro e rosca da Nordson Xaloy aumentam a resistência à abrasão durante a injeção e extrusão de compostos com alto teor de cargas e reforços

18/06/2015

A Nordson Xaloy reúne tecnologias de encapsulamento de rosca e revestimento interno de cilindro em um pacote que prolonga a vida útil do equipamento, mesmo em uso com compostos com alto teor de cargas e reforços, para a produção de peças leves para a indústria automotiva.

Rosca convencional com carbeto  (parte superior) mostra desgaste e baixa adesão, enquanto rosca com o revestimento de liga metalúrgica Nordson Xaloy X8000™ (parte inferior) não apresenta desgaste

Rosca convencional com carbeto (parte superior) mostra desgaste e baixa adesão, enquanto rosca com o revestimento de liga metalúrgica Nordson Xaloy X8000™ (parte inferior) não apresenta desgaste

Uma combinação de materiais resistentes à abrasão na construção das roscas e cilindros, baseada na experiência metalúrgica da Nordson, amplia a vida útil das unidades de plastificação para moldagem por injeção e extrusão ao reduzir significativamente o desgaste causado por compostos com alto teor de cargas e reforços, em uma era em que cargas de 50% ou mais não são mais situações atípicas, segundo anunciou a Nordson Corporation.

O novo pacote para unidade plastificadora tira proveito da alta resistência à abrasão de duas ligas da Nordson Xaloy:

● Encapsulamento de rosca X8000™. A Nordson aplica esta liga baseada em níquel com alto teor de carbeto de tungstênio a toda a extensão do rosca, por meio do processo de revestimento chamado HVOF (Metalização por chama de alta velocidade). Em seguida, a liga é fundida ao metal da rosca em um método de duas etapas que forma uma liga metalúrgica, em vez da liga puramente mecânica formada por revestimentos HVOF padrão. Além disso, o revestimento X8000 tem o dobro da espessura de outros revestimentos aplicados com HVOF – 0,5 mm versus 0,25 mm. O alto teor de níquel proporciona uma maior resistência à corrosão.

● Revestimento interno de cilindro X800®. É também uma liga baseada em níquel com carbeto de tungstênio, o revestimento interno X800 é mais resistente que ligas baseadas em ferro, ferro-cromo e níquel-cobalto, proporcionando resistência excepcional à corrosão e abrasão  para uso com materiais pesados e polímeros para moldagem em altas temperaturas, segundo a empresa.

A Nordson (http://www.nordsonpolymerprocessing.com) oferece o pacote de resistência à abrasão como uma forma dos processadores enfrentarem os desafios representados pela crescente demanda por compostos carregados. Na fabricação automotiva, por exemplo, compostos reforçados com fibra de carbono estão em crescente demanda como alternativas leves aos metais. Em aplicações de peças automotivas, compostos com alto teor de vidro e minerais já são amplamente utilizados. Desafios semelhantes são impostos pela crescente demanda por compostos com alto teor de HFFR (Retardantes de chamas livres de halogênios) para fios e cabos. Os processadores estão utilizando frequentemente cargas de carbonato de cálcio a 50%. E o crescimento da moldagem por injeção de metais representa outro desafio relacionado à abrasão.

“Houve uma época em que o PA com teor de 15% de vidro era considerado um composto altamente abrasivo, mas atualmente as cargas frequentemente ultrapassam 35% e podem exceder até mesmo os 50%”, afirmou Mark Colella, gerente de produtos global da Nordson Xaloy. “Nossa unidade de plastificação resistente à abrasão é baseada em técnicas próprias de formulação, usinagem e revestimento que têm como base propriedades de desgaste de longa duração, as quais se traduzem em roscas e cilindros com vida útil estendida. E nos esforçamos constantemente para aprimorar nossas tecnologias para atender a futuros desafios de abrasão e corrosão.”

A Nordson Polymer Processing Systems fornece aos clientes componentes especializados para fundir, homogeneizar, filtrar, medir e moldar materiais plásticos e de revestimento fluido. A Nordson Corporation tira proveito daa experiência da indústria de plásticos como um todo por meio de uma série de aquisições estratégicas para oferecer um portfólio amplo e único das principais tecnologias do setor.  A Nordson fornece uma ampla gama de produtos de precisão de fluxo fundido — desde roscas e cilindros para extrusão e injeção a sistemas de filtragem, bombas e válvulas — para as matrizes de extrusão e sistemas de peletização a fim de atender às necessidades em constante evolução da indústria de polímeros.

A Nordson Corporation fornece aos clientes recursos para vendas técnicas, serviços e reforma locais por meio de organizações de venda e fábricas regionais em mais de 30 países.

Fonte: Martino Comm.

Curta nossa página no

Inovações da Conair em Sistemas de Manipulação de Materiais reduzem potencial de erro do operador

16/05/2015
Sistema MVP

Sistema MVP

Algumas vezes, os desafios mais difíceis em processos de fabricação resultam da fragilidade humana. Falta de atenção, dificuldades de linguagem, inexperiência – tudo isso pode levar a erros de avaliação e execução. Durante a alimentação de material plástico, um erro do operador pode fazer com que a resina errada seja enviada para um local de processamento errado, o que por sua vez pode levar a paradas na unidade, geração de refugo e até mesmo comprometimento do produto fabricado.

O Grupo Conair apresentou recentemente três sistemas novos e melhorados que, segundo a empresa, podem reduzir significativamente as possibilidades de erro humano. Exemplos de equipamentos de manipulação de materiais desenvolvidos pela Conair para ajudar a evitar erros do operador em sistemas de transporte de material incluem o sistema “Material Vision Proofing (MVP)” e o sistema “AutoResin Proofing”.

Sem fiação visível

O novo sistema invisível da Conair para Proteção de linhas de alimentação de resinas é patenteado pela empresa e se baseia em uma estação de seleção de resina convencional, mas usa uma tecnologia própria de detecção não-elétrica para confirmar se a fonte de resina correta está conectada ao destino selecionado.

“A indústria tem usado muitas abordagens diferentes para a proteção de linhas”, afirma Doug Brewster, Gerente da Conair para Transporte de Produtos. “Existem sistemas que utilizam sensores de proximidade, chips RFID e outras abordagens, mas todos eles têm uma desvantagem – eles envolvem uma fiação que pode ficar no caminho ou, pior, os fios podem se desconectar e, como isso, todo o sistema vai falhar. O sistema invisível de proteção de linhas é sem fio e, por isso, ele é extremamente rápido e muito confiável.”

Segundo a Conair, suas estações de seleção de resina são de fácil uso. Basta que os operadores conectem a mangueira da linha de material na porta apropriada no topo da mesa de seleção. Agora, o sistema de Proteção Invisível de Linhas a torna à prova de erros. Se uma conexão errada for feita, o controle não permitirá que a bomba de vácuo comece a transportar material. O Sistema de Proteção Invisível de Linhas é totalmente compatível com os controles de alimentação FLX e ELS da Conair.

Ver para crer

Há três anos atrás, a Conair introduziu o primeiro sistema “Material Vision Proofing (MVP)“. É um sistema exclusivo que utiliza tecnologia avançada de visão mecânica para fornecer validação 100% automática de que o material correto está sendo transportado para o destino certo. Em 2015, a Conair lançou a “Próxima Geração do MVP”, com câmera e mecanismo de movimentação atualizados, além de controles avançados para permitir uma operação simples.

Apesar de sua aparência “high-tech“, esta inovação da Conair é, segundo a empresa, mais simples e mais barata do que outras abordagens para eliminar erros do operador e evitar a contaminação do material em sistemas automáticos de  manipulação. Uma câmera motorizada é instalada em um trilho atrás de um manifold da Estação de Seleção de Resina da Conair. Ao gerar um novo Job, o operador escolhe a origem e o destino no sistema de manipulação de material padrão do tipo FLX ou ELS. Em seguida, uma animação no visor touchscreen colorido de 4 polegadas mostra exatamente onde a conexão correta é para ser feita. Não é necessário digitar instruções de texto. A interface é 100% gráfica, a fim de beneficiar trabalhadores com linguagem ou habilidades de leitura limitadas.

Antes de qualquer resina ser transportada, no entanto, a câmara de visão mecânica se desloca por trás da mesa seletora e se posiciona entre as fileiras de portas apropriadas, confirmando para o controle do sistema de manipulação de material que as conexões corretas foram feitas. Só então, depois da câmara ter verificado as conexões, o controle vai permitir que o material comece a ser movimentado. Todo o processo de validação leva apenas alguns segundos para ser concluído. Enquanto o mesmo Job estiver sendo executado, a câmera periodicamente irá verificar se não foram feitas mudanças nas conexões.

Simples e automático

Sistema "AutoResin Selector"

Sistema “AutoResin Selector”

O novo Seletor automático “Conair AutoResin” é um sistema servo-dirigido que pode fazer conexões de dutos entre até 20 fontes de resina (silos, etc.) e 20 destinos (máquinas de processamento, secadores, etc.) e opera com os mais recentes sistemas de controle de manipulação de materiais.

Portas de conexão estão localizados em duas mesas giratórias, uma delas ligada às fontes de material e a outra ligada aos destinos. Quando o sistema de controle de manipulação pede material, os servo-motores movimentam as duas mesas giratórias até que a fonte de material especificada esteja alinhada com a sua porta de destino. Em seguida, é feita uma conexão via tubulação entre as duas e o deslocamento do material pode começar. As superfícies de contato com o material são em aço inoxidável; nenhuma mangueira flexível é necessária; e, segundo a Conair, é mais simples e mais confiável do que estações de válvulas.

O Seletor AutoResin também é expansível. As seções de válvulas são empilháveis, horizontalmente ou na vertical, de modo que duas ou mais podem ser agrupadas em conjunto para aumentar a capacidade.

Fonte: Conair

Curta nossa página no