Archive for the ‘Internet das Coisas’ Category

Melosch, líder em serviços ambientais na Alemanha, se beneficia da plataforma de dados Tomra Insight

28/02/2022

Relatório do Tomra Insight

Empresa familiar tradicional demonstra que a classificação orientada por dados aumenta o rendimento, melhora a qualidade do produto e aumenta a lucratividade

Como uma empresa de quarta geração que valoriza a confiabilidade e o desenvolvimento contínuo por meio da tecnologia, a The Melosch Company reconhece o enorme potencial da plataforma de dados Tomra Insight. Segundo a Tomra, o seu Tomra Insight possui a capacidade de aprimorar o setor de gerenciamento e reciclagem de resíduos, coletando dados de unidades de classificação automatizadas para fornecer uma visão geral de desempenho totalmente transparente. Além disso, a análise estatística pode ser usada para otimizar instantaneamente as configurações da máquina e tomar decisões informadas por dados que impactam positivamente os negócios a longo prazo, assegura a empresa.

Onde a tradição encontra a inovação

A Melosch Company é uma empresa familiar no norte da Alemanha cujas origens remontam a 1907. Com experiência principal em reciclagem de papel há mais de 100 anos, a empresa oferece soluções de descarte sob medida e modernas instalações de processamento para preparar matérias-primas secundárias de maneira ideal. A triagem municipal de papel usado continua sendo um forte pilar de seus negócios hoje e opera em 11 plantas de produção com 5 sistemas de triagem de papel, empregando aproximadamente 350 pessoas e processando mais de 150.000 toneladas métricas de papel reciclável de alta pureza anualmente. Este rendimento requer cerca de 250.000 toneladas métricas de resíduos de papel mistos dos municípios.

Vadim Sander, gerente de filial da fábrica da Melosch Company em Ahrensburg, explica: “A qualidade de nossas matérias-primas pode variar de acordo com a localização, mas a qualidade do que é vendido aos processadores deve ser consistentemente alta. Para atender aos requisitos de qualidade de nossos clientes, decidimos adotar a digitalização e continuar na vanguarda do nosso setor”.

A tarefa de Sander era encontrar uma solução de triagem automatizada economicamente viável, especialmente em um mercado com alta demanda e escassez de mão de obra. Ele observa: “À medida que a indústria de embalagens e papel transita constantemente para uma economia circular, as expectativas de qualidade de nossos clientes aumentaram muito. Qualidade costumava significar adicionar classificadores manuais para remover impurezas e distinguir entre os tipos de papel. Agora, trata-se de fornecer qualidade quase perfeita em uma fração do tempo. Com o ambiente de trabalho não a nosso favor, parecia lógico atualizar nossas linhas com a mais nova geração Autosort com Tomra Insight para descobrir novas oportunidades de otimização. As unidades de classificação totalmente automatizadas e conectadas maximizam o rendimento e estabilizam nossa força de trabalho. Nossos clientes também estão satisfeitos porque as unidades de classificação da Tomra oferecem rendimentos consistentemente puros”.

Tomra Insight

Segundo a Tomra, o seu Tomra Insight coleta dados quase em tempo real e os armazena com segurança na nuvem para que possam ser acessados remotamente por meio de desktops e dispositivos móveis baseados na web. Como a plataforma mede continuamente a qualidade do fluxo de material na linha de classificação, os operadores têm o poder dos dados para otimizar as configurações para responder às mudanças na composição do material. E como o Tomra Insight fornece dados detalhados que não estavam disponíveis anteriormente, afirma a Tomra, os gerentes agora podem tomar decisões operacionais e de negócios com base em informações claras e detalhadas.

O valor de ter sempre à mão os dados da linha de classificação oferece um enorme potencial. O tempo de inatividade pode ser reduzido monitorando a integridade da máquina, apoiando o gerenciamento de manutenção preditivo e baseado em condições, evitando assim paradas não programadas da máquina. O monitoramento de variações na taxa de transferência também pode melhorar a eficiência por meio dos dados do Tomra Insight, afirma a Tomra. No caso da The Melosch Company, a infraestrutura mais antiga e outras restrições significavam que o papel era alimentado na linha de classificação em um ângulo de 90°, resultando em má distribuição do material pela correia do acelerador. Segundo a Tomra, por meio dos gráficos baseados em dados do Tomra Insight, foi detectada uma oportunidade desconhecida e a empresa instalou uma chapa metálica para alterar o ângulo de alimentação e distribuir uniformemente o material de entrada. Dependendo do fluxo de material, os processos de otimização de dados podem aumentar potencialmente os rendimentos em uma tonelada inteira por hora sem comprometer a qualidade.

A plataforma de dados também pode reduzir os custos operacionais, minimizando as perdas e fornecendo qualidade ideal, afirma a Tomra. Depois de instalar duas máquinas Autosort de nova geração com o Tomra Insight, a The Melosch Company agora tem menos reclamações de material, demonstrando que os dados de classificação oferecem uma vantagem competitiva em matérias-primas secundárias vendáveis.

Autosort na fábrica da Melosch

Resultados finais impulsionados por dados

A fábrica de Ahrensburg da Melosch Company opera com duas máquinas Autosort de nova geração que estão conectadas ao Tomra Insight e foram instaladas em 2020 e 2021. Devido aos resultados alcançados por meio do software, a fábrica de Erfurt conectará em breve suas duas unidades Autosort da geração anterior também com o Tomra Insight. Nas instalações de Pinneberg, um novo Autosort complementou outra máquina Autosort existente. Sander diz: “Estamos sempre em busca de potencial para melhorar. Com os dados, temos uma nova fonte de informações e fica mais fácil acompanhar as tendências. Simplesmente ter transparência na palma da sua mão com o aplicativo móvel – é necessário para atender à pressão de otimizar.”

Segundo a Tomra, a planta de Ahrensburg já obteve dois benefícios significativos nos primeiros meses de uso do Tomra Insight – maior rendimento e quase 97% de pureza na destintagem sem trabalho manual.

Além dos gráficos de desempenho e composição, o Tomra Insight também permite que os usuários criem relatórios específicos para lotes em vez de um período de tempo específico.

The Melosch Company diz que o que mais gosta no Tomra Insight é a maneira como ele possibilita ter dados quase em tempo real de qualquer lugar. Sander diz: “É fantástico ver tantos dados sobre o desempenho de nossas máquinas e taxas de qualidade sempre que queremos. Agora sempre sabemos o que está acontecendo em nossas fábricas: usamos o aplicativo móvel para comparar os dados exatos com nossa avaliação subjetiva do material antes de ser classificado. As informações mostram se devemos fazer ajustes na linha e os dados nos dizem se esses ajustes estão funcionando. Isso elimina as suposições do gerenciamento de rendimentos.”

“Eu esperava que o Tomra Insight fosse útil, mas não tínhamos certeza do quanto. Inclui recursos de relatórios que não consideramos antes, que impactaram positivamente nossos resultados. Além disso, a comunicação aberta com a Tomra é extremamente valiosa – eles perguntam sobre nossas necessidades ou recursos que gostaríamos de ver no futuro. Atualizações recentes incluíram relatórios em lote; gráficos que fornecem a composição de defeitos em porcentagens; conversões de unidade de peso imperial para métrico; e melhorias de usabilidade que nos ajudam a aproveitar ainda mais nossos dados.”

“Com mais atualizações no pipeline, temos certeza de que o Tomra Insight nos permite melhorar nossas taxas de recuperação, nossa qualidade de produto e nossa lucratividade.”

A Tomra Recycling desenvolve e fabrica tecnologias de seleção baseadas em sensores para a indústria global de reciclagem e gerenciamento de resíduos. Cerca de 7.400 sistemas foram instalados em mais de 100 países em todo o mundo, afirma a empresa. A Tomra Recycling faz parte da Tomra Sorting Solutions, que também desenvolve sistemas baseados em sensores para selecionar, descascar e processar análises para a indústria alimentícia, de mineração e outras. A Tomra Sorting pertence à empresa norueguesa Tomra Systems ASA, que está listada na Bolsa de Valores de Oslo. Fundada em 1972, a Tomra Systems ASA tem um volume de negócios de cerca de 995 milhões de euros e emprega mais de 4.300 pessoas globalmente.

Curta nossa página no

Arburg apresenta célula de produção combinando tecnologias inovadoras durante feira Interplas na Inglaterra

13/09/2021

  • Em rede: sistemas prontos para usar que definem novos padrões para digitalização, automação e economia circular
  • Pioneira: iniciativa R-cycle com passaporte de produto digital para classificação por tipo
  • Sistemas assistentes para simulação de preenchimento e injeção regulada

O foco do estande da Arburg na feira Interplas (H4, Hall 4), que acontecerá de 28 a 30 de setembro de 2021 em Birmingham, Reino Unido, será uma injetora Allrounder elétrica, conectada digitalmente, possuindo um inovador sistema de controle Gestica, diz a empresa. O sistema inteligente fabricará copos plásticos de forma totalmente automática, que podem ser classificados por tipo por meio de um passaporte digital do produto. A Arburg afirma que a aplicação define novos padrões de processamento de plásticos em termos de digitalização, automação e economia circular. O sistema de computador host ALS da Arburg e o portal do cliente arburgXworld também estarão em exibição na feira.

“Depois de uma pausa de quatro anos desde a última Interplas, estamos ansiosos para novamente ter contato pessoal face a face com clientes e outros interessados ”, enfatiza Colin Tirel, Diretor Executivo da Arburg Ltd. no Reino Unido. “Os negócios estão melhores do que nunca e o mercado no Reino Unido e na Irlanda em geral também está em alta. Na feira, exibiremos um Allrounder com sistema de controle Gestica pela primeira vez em nosso mercado. Esta célula de produção com eficiência energética também reunirá inúmeras tecnologias inovadoras, todas as quais tornam a moldagem por injeção mais eficiente e conveniente. Só por isso, uma visita ao nosso estande de feiras certamente já valerá a pena”.

Sistema turnkey inteligente

O coração do sistema turnkey da Arburg é uma injetora Allrounder 370 A elétrico (foto) com uma força de fechamento de 600 kN, um molde de câmara quente da Haidlmair e o novo sistema robótico vertical Multilift V 20, com carga de 20 kg em um design transversal . A máquina também está equipada com um gateway IIoT como padrão. Além disso, o sistema é conectado ao sistema Módulo Scada de Controle Turnkey (ATCM), que reúne todos os processos relevantes e dados de qualidade para cada peça específica. Um copo é fabricado em PP e depois impresso com um código QR, em conformidade com o processo de moldagem por injeção. Isso permite a separação por tipo após o uso.

O passaporte digital do produto permite a classificação correta

Como resultado, a Arburg – como um parceiro de engenharia exclusivo na iniciativa R-Cycle – demonstra também na produção de copos como um reciclado de alta qualidade pode ser recuperado de resíduos de plástico após os produtos terem sido usados, fechando assim o ciclo de reciclagem. O elemento central do R-Cycle é um banco de dados que contém todas as informações sobre os materiais usados. Como resultado, cada produto de plástico recebe um passaporte de produto digital. Já na fase de moldagem por injeção são transmitidos os dados relacionados às matérias-primas e cores usados. O código é então lido, tornando possível a separação por tipo de material.

Funções assistentes inteligentes

A exposição está equipada com sistemas assistentes inteligentes. Isso permite que o controle aXw FillAssist execute simulações de preenchimento diretamente na tela do sistema de controle Gestica. A ferramenta usa o modelo de simulação e a geometria da peça criados previamente para tornar a troca e a a regulagem mais eficientes. Os três outros sistemas de controle, “aXw ScrewPilot”, “aXw PressurePilot” e “aXw ReferencePilot”, garantem que a injeção seja adaptativa e regulada. Essas são estratégias de controle que se complementam e oferecem soluções para requisitos chave de qualidade, tais como pesos constantes de material injetado e preenchimento uniforme do molde.

arburgXworld: Notícias sobre o portal do cliente e digitalização

Em dois terminais, os visitantes podem aprender como digitalizar sua produção com o portal do cliente “arburgXworld” e o sistema de computador host ALS da Arburg. Segundo a empresa, por meio da conexão com o ALS, os dados de produção podem ser registrados e analisados ​​em tempo real, aumentando significativamente a eficiência e a transparência da produção. Com sua versão básica gratuita e vários aplicativos e níveis de configuração, o “arburgXworld” oferece aos clientes suporte digital abrangente e acesso a uma grande quantidade de informações e know-how da Arburg. Os principais recursos incluem uma visão geral da frota de máquinas (MachineCenter) e pedidos de peças de reposição online (Loja). A Arburg atualiza continuamente seu portal de clientes com novos serviços digitais, o que cria valor agregado e torna a moldagem por injeção cotidiana mais fácil. Isso inclui o “AnalyticsCenter” para documentação de amostragem de molde, testes e processos de moldagem por injeção.

Curta nossa página no

Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) promove evento sobre aplicações de Internet das Coisas e Indústria 4.0 durante a Interplast 2018

09/08/2018

IIoTPlast acontece em paralelo à Interplast com foco em aplicações para na Indústria do Plástico

A ABII – Associação Brasileira de Internet Industrial, em parceria com a Messe Brasil e com o apoio da ACATE Vertical Manufatura, apresentará nove aplicações ou conceitos da Indústria 4.0 totalmente voltadas à Indústria do Plástico.

A Krona, uma das empresas selecionadas, demonstrará “Os desafios da Krona na implementação das tecnologias de IIoT” e como tem sido a sua jornada digital. A Harbor, empresa de Florianópolis, apresentará a “Indústria 4.0 e Gestão da Produção Simplificada”. A Iafox falará sobre a “Gestão da Produção em Nuvem” que trata sobre o Caso da TAF. O Instituto SENAI de Inovação e Processamento a Laser, explicará o “Inserto certos! Simulando o Projeto para Manufatura Aditiva”, que se propõe a acertar de primeira. A TNS Nanotecnologia comentará sobre as “Três Tendências de Nanotecnologia” que pode ser aplicada ao Mercado de Masterbatches. A Termica Solutions abordará a “Digitalização das Injetoras”. A Spin irá falar sobre “Solucionar problemas de indústrias” por meio de startups.

O evento gratuito, integrado à programação da Interplast e EuroMold Brasil, será realizado dia 16 de agosto, das 15h às 19h, no Centro de Convenções e Exposições Expoville, em Joinville, SC.

Potencial da Internet Industrial

No Brasil, o mercado de Internet Industrial das Coisas (IIoT) movimentou US$ 1,35 bilhão em 2016, sendo que a indústria automotiva e manufatura foram as mais relevantes, de acordo com estudo da Frost & Sullivan. Com grande potencial de transformação, especialistas estimam que este mercado movimentará cerca de US$ 15 trilhões nos próximos 15 anos, promovendo ganhos consideráveis de eficiência e produtividade, atuando também na redução de custos, consumo energético e uso de materiais.

A Transformação Digital engloba tecnologias emergentes como inteligência artificial, nuvem, analytics, robótica avançada e internet das coisas. A aplicação isolada ou combinada destas tecnologias está criando novos modelos de negócio e tornando outros obsoletos – é neste contexto que avança a Internet Industrial -, conectando equipamentos e máquinas que, até então, operavam isoladamente e gerando grande volume de dados em tempo real.

O tratamento dessa massa de dados por softwares de análise gera informações capazes de criar ganhos de eficiência e vantagens competitivas acentuadas para as empresas de diversos setores, como agronegócios, manufatura, transporte, geração de energia e cuidados com a saúde.

A Associação Brasileira de Internet Industrial – ABII iniciou suas operações em janeiro de 2017 e atua com o objetivo de promover o crescimento acelerado e o fortalecimento da internet industrial no Brasil. Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, além da realização de estudos e pesquisas, desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o Industrial Internet Consortium – IIC, consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, FIESC/CIESC e Embraco uniram-se para fundar a ABII, que já conta com 50 empresas associadas. Mais informações: abii.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Messe Brasil

Curta nossa página no