Archive for the ‘Injeção’ Category

Romi apresenta soluções para paredes finas em ciclos ultrarrápidos e automação na feira Plástico Brasil

17/02/2017
Injetora ROMI ES 300

Injetora ROMI ES 300

Desenvolvendo continuamente soluções que proporcionam vantagens competitivas para seus clientes, a Romi estará presente na Plástico Brasil, que será realizada entre os dias 20 e 24 de março de 2017, no São Paulo Exhibition & Convention Center. A Plástico Brasil apresentará os últimos avanços tecnológicos e as principais tendências globais que envolvem a cadeia produtiva do plástico.

Em seu stand, a Romi apresentará seis equipamentos: as injetoras ROMI EN 600 e ROMI EN 220, a injetora para paredes finas em ciclos ultrarrápidos ROMI ES 300, as sopradoras ROMI C 5TS e ROMI MX 20L e o Centro de Usinagem ROMI D 800. Além do baixo nível de consumo energético e de ruído, performance e confiabilidade, toda a linha de injetoras e sopradoras está equipada com o novo comando de operação CM20, afirma a Romi.

Interface - Comando CM20

Interface – Comando CM20

Segundo a empresa, o comando CM20 possui altíssima velocidade e capacidade de processamento, interface gráfica multitouch de 19″ full HD e plena conectividade, sendo possível acessá-lo remotamente via browser, tablets ou smartphones. Os recursos interativos do comando CM20 e as diversas possibilidades de automação dos equipamentos Romi proporcionam aos clientes o aumento da eficiência e da produtividade em sua cadeia produtiva, rumo à Indústria 4.0, assegura a fabricante de máquinas para processamento de plásticos e ferramentaria industrial com sede em Santa Bárbara do Oeste (SP).

No stand da Romi, o visitante poderá contar com o suporte técnico da equipe, recebendo orientações sobre aplicações, suporte comercial e informações sobre as opções de financiamento disponíveis. “Nossos esforços estão totalmente direcionados para oferecer aos nossos clientes soluções completas e tecnológicas para aumentar a sua competitividade no mercado. Os visitantes da Plástico Brasil podem contar com a Romi em todos os momentos para, juntos, buscarmos as melhores oportunidades, adequadas às necessidades de cada empresa”, afirma William dos Reis, Diretor da Unidade de Máquinas para Plásticos.

Fonte: Romi

Curta nossa página no

Anúncios

Tecnologia da Evonik otimiza viscosidade de fluidos hidráulicos usados em máquinas injetoras de plásticos

24/01/2017

EvonikPainel

A tecnologia DYNAVIS® da Evonik Industries, uma das líderes mundiais em especialidades químicas, oferece uma abordagem promissora para máquinas hidráulicas para processamento de plásticos.

Por meio da otimização da viscosidade do fluido hidráulico, é possível obter uma economia de energia no processamento do material e, ao mesmo tempo, preservar recursos. Segundo a Evonik, os fluidos formulados com a tecnologia DYNAVIS® podem reduzir o consumo de energia de algumas máquinas injetoras em mais de 10% em comparação aos fluidos convencionais. DYNAVIS® é usado por várias empresas relevantes como a TOTAL, Indian Oil Corporation e PT Pertamina Lubricants, da Indonésia. A tecnologia está se tornando cada vez mais popular no mercado.

A tecnologia melhora as características de fluidez dos fluidos hidráulicos mediante a ampliação da faixa de temperatura e da eficiência das unidades hidráulicas, afirma a Evonik. Em geral, os equipamentos hidráulicos apresentam alta eficiência somente em uma faixa de temperatura em particular; em temperaturas muito altas ou muito baixas, o desempenho da máquina pode cair. A Evonik afirma que os óleos formulados com a tecnologia DYNAVIS® apresentam viscosidade otimizada: a baixas temperaturas, eles fluem melhor e em altas temperaturas, permanecem mais viscosos. Segundo a Evonik, quando usados em máquinas injetoras, a máquina não só utiliza menos energia; os fluidos com DYNAVIS® também não se tornam tão quentes e resistem às forças de cisalhamento. “Graças aos fluidos formulados com a tecnologia DYNAVIS®, não só é possível aumentar a eficiência da máquina como também se pode exercer papel ativo na preservação de recursos e na redução das emissões de CO2”, alega Rolf Rianke, Global Marketing Manager DYNAVIS® a respeito das vantagens da tecnologia de aditivos.

Estudos de casos

A eficiência da tecnologia DYNAVIS® já foi demonstrada em diversos estudos de casos conduzidos em cooperação com importantes empresas de construção. Usado em escavadeiras hidráulicas e outros equipamentos de construção, o fluido permitiu economizar 10-15%, em média, em comparação ao consumo de combustível anterior.

Para o uso no segmento plástico, DYNAVIS® foi testado em equipamentos de moldagem por injeção automatizados das marcas BOY e Engel. Foi constatado que os fluidos formulados com a tecnologia DYNAVIS® atingiram a faixa de temperatura ideal com mais rapidez, além de mantê-la mais precisa, afirma a Evonik. Esse fato resultou em uma economia de energia de 7-10%, correspondendo a economias de custo de cerca de 400 Euros por ano no caso do equipamento BOY 35E. No caso do equipamento Engel Victory 330 / 120 Tech, a economia de energia foi de 6,2%, correspondendo a uma economia de custos de cerca de 1.200 Euros ao ano.

Fonte – Assessoria de Imprensa Evonik

Curta nossa página no

Arburg fornece décima máquina injetora para produção de Head Up Displays (HUDs) na Continental

08/01/2017

arburg-continental

• A Continental usa a tecnologia e a experiência de Arburg para produzir seus Head Up Displays (painéis informativos projetados no pára-brisa do veículo, no campo de visão do motorista)
• Espelhos esféricos de alta precisão produzidos exclusivamente em máquinas elétricas Alldrive
• Cooperação bem-sucedida no segmento HUD desde 2010

Em novembro de 2016, a Arburg entregou a décima Allrounder à Continental para a produção de espelhos esféricos para HUDs. A empresa tem colaborado desde 2010 com a Arburg de forma exclusiva neste segmento altamente exigente, no qual utiliza exclusivamente máquinas elétricas da série Alldrive especialmente equipadas. A demanda por Head Up displays está crescendo constantemente: a produção anual aumentou em 70% para cerca de 600 mil peças entre os anos de 2015 e 2016. Não há fim à vista para este crescimento.

Os Head Up displays da Continental são instalados em carros de várias marcas em todo o mundo. Eles utilizam espelhos esféricos para projetar no pára-brisas todas as informações relacionadas com a condução (como a velocidade atual da estrada), entrando assim diretamente no campo de visão do motorista – uma contribuição importante para uma maior segurança do condutor. A exibição sem distorções desta informação na tela requer moldes com contornos precisos e superfícies de alta precisão. Durante a produção dos espelhos, é essencial reproduzir com exatidão as diferentes curvaturas de uma grande variedade de pára-brisas de carros.

Cooperação tecnológica desde 2010

A Continental tem utilizado Allrounders no processamento de plásticos desde 1970. Em 2010, a cooperação se intensificou no campo dos Head Up displays, pois a produção de espelhos esféricos tem necessidades extremamente rigorosas em termos de precisão. No caso da parte injetada, o desvio permitido da geometria- alvo é inferior a cinco micra, ou seja, o diâmetro de um cabelo humano.

Por conseguinte, a cooperação tecnológica entre as duas empresas abrange não apenas o design da máquina, mas também a otimização conjunta de processos em termos de seqüenciamento e programação.

As oito primeiras máquinas Arburg, especialmente configuradas para a produção de HUD, foram injetoras Allrounder 720 A, com uma força de fechamento de 3.200 kN e unidades de injeção de tamanho 400 e 800. Duas máquinas Alldrive maiores vieram a seguir, em 2016: as máquinas Allrounder 920 A, com uma força de fechamento de 5.000 kN e unidade de injeção de tamanho 1300, também são usadas pela Continental para moldes de duas cavidades, permitindo que a capacidade de produção seja duplicada.

Allrounders especialmente equipadas

A fim de moldar os espelhos a partir de Copolímero-Cicloolefínico (COC), um termoplástico transparente especial, os Allrounders elétricos da série Alldrive dispõem do recurso de moldagem por injeção-compressão. Um sensor no molde detecta a folga de cunhagem (coining gap) e a pressão interna do molde durante a moldagem por injeção-compressão. O sistema Selogica de controle da máquina monitora esses sinais de medição. O controle de temperatura próxima ao contorno é implementado em até doze zonas individuais de controle de temperatura de molde. O canal da bucha é removido imediatamente no molde. Após o processo de moldagem por injeção, um robô de seis eixos com garra especialmente adaptada remove os espelhos sem dobrá-los e os transfere para uma estação de laser. Aqui, cada peça é marcada com seus próprios dados de produção individuais, de modo que possa ser identificada diretamente e rastreada através da linha de produção. Este passo está em conformidade com as exigências da Indústria 4.0. Em seguida, os espelhos são colocados em uma estação de resfriamento, onde são resfriados de baixo para cima com ar ionizado. Isto é seguido por medição 100% e deposição a vácuo de alumínio altamente refletivo no lado da frente. Todo o processo, incluindo o empacotamento, é totalmente automatizado e ocorre em uma sala limpa. Isto evita, de forma confiável, a contaminação com partículas de poeira.

Avanços contínuos no desenvolvimento

A Continental está agora produzindo sua terceira geração de Head up Displays. As peças moldadas na primeira geração ainda requeriam operações de montagem a posteriori, mas as funções óticas e mecânicas são agora diretamente integradas nas versões atuais. Eles podem ser instalados diretamente na estrutura, o que melhora a eficiência da produção. O desenvolvimento de HUD está se movendo na direção de espelhos maiores, melhor qualidade de imagem, integração de sistemas de assistência e aplicações de realidade aumentada.

Fonte – Arburg

Curta nossa página no

Braskem lançou novas resinas com selo Maxio®

22/11/2016

braskem_maxio

Durante a Feira K, a Braskem apresentou duas resinas certificadas pela linha Maxio®, a FT 120WV e PG 480. Segundo a empresa, o selo Maxio® foi criado para indicar as resinas ecoeficientes do portfólio da companhia que proporcionam aos clientes redução do consumo de energia, maior produtividade no processo produtivo ou redução de peso do produto final, o que garante mais eficiência e, consequentemente, ganhos ambientais.

A resina FT 120WV, desenvolvida para produção de tampas e peças técnicas, possui como diferencial a oportunidade de extrair mais produtividade no processo de injeção, afirma a Braskem. Como exemplo, testes realizados em clientes apontaram uma redução de 7,5% no ciclo de produção, além de uma redução de 3,5% no índice de perdas. Já a Maxio® PG 480, quando aplicada na produção de fitas de ráfia, registrou ganhos de produtividade de 15% com manutenção de propriedades mecânicas e redução na variação de espessura, assegura a empresa.

“A ecoeficiência da linha Maxio® permite diminuir progressivamente os custos de produção e os impactos ambientais, contribuindo para melhorar a vida das pessoas e a preservação do meio ambiente. Os nossos clientes também ganham com aumento de produção e eficiência de processos”, afirmou Walmir Soller, diretor do negócio de Polipropileno da Braskem.

Em 2015, o volume total de vendas de resinas com selo Maxio® foi de 110 mil toneladas, distribuídas entre os dez itens que compõem o portfolio da linha. Algumas das principais aplicações estão em utilidades domésticas (UD), embalagens rígidas, tampas, farma e cosméticos.

Linha Maxio®: Além de atender um dos principais pilares do crescimento da Braskem que é a inovação, o selo Maxio® foi criado para identificar as resinas com melhor ecoeficiência dentro do portfólio da petroquímica que proporcionam aos clientes redução do consumo de energia, maior produtividade no processo produtivo ou redução de peso do produto final, afirma a empresa. Os benefícios são obtidos graças à evolução contínua das resinas, preservando ou melhorando propriedades mecânicas, químicas e óticas de produtos acabados.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Stand da Arburg na K 2016 atraiu milhares de visitantes

06/11/2016

arburg_111251-exhibition-stand-k2016

• Estréia mundial: Nova Allrounder com força de fechamento de 6.500 kN, novo sistema de controle e novo design
• Dez mil visitantes conheceram em primeira mão os destaques no stand da empresa
• Allrounder, Freeformer, Industry 4.0 e aplicações inovadoras

Aqueles que queriam conhecer mais sobre inovações e tendências em  injeção e impressão 3D na Feira Internacional K2016 em Düsseldorf (Alemanha) não tinham como deixar de ir ao stand da Arburg. De 19 a 26 de outubro de 2016, mais de 400 funcionários e parceiros comerciais da Arburg, vindos de 53 países, apresentaram 12 mostras inovadoras no próprio stand da empresa, enquanto outras quinze máquinas adicionais estavam sendo exibidas em stands de parceiros. A principal atração foi a nova máquina híbrida Allrounder 1120 H – com uma força de fechamento de 6.500 kN, a maior máquina injetora da linha de produtos da Arburg. Características pioneiras da nova máquina incluem seu sistema de controle Gestica, bem como um novo design estético e funcional com o qual esta estréia mundial foi apresentada. De acordo com o jornal diário da K 2016, o brinde mais popular durante a K 2016 foram os relógios de pulso da Arburg feitos com borracha de silicone.

“A nossa pioneira máquina de grande porte anuncia a próxima geração de Allrounders. A resposta foi impressionante. Nós estamos extremamente satisfeitos. Evidentemente, nós atendemos perfeitamente aos desejos de nossos clientes”, resume Michael Hehl, Sócio-Gerente e Porta-voz da Equipe de Gestão da Arburg: “Virtualmente, nenhum outro fabricante oferece uma gama tão ampla de soluções para a produção eficiente de peças plásticas. Desde itens produzidos em grandes quantidades até lotes pequenos (mesmo que de uma única unidade), nós mostramos aplicações e técnicas inovadoras, demonstrando uma vez mais a nossa força inovadora. “

Nova marca-compromisso: “Wir sind da.”

“No entanto, nossa oferta vai muito além desses serviços tecnológicos”, enfatiza a sócia-gerente Juliane Hehl: “Na K 2016, nós combinamos nossa marca-compromisso com um visual-chave especial -“Dare to Dream. Wir sind da” (Ouse sonhar. Nós estamos aí). Isto tem o objetivo de expressar o fato de que estaremos sempre lá onde o cliente possa estar – em termos geográficos, tecnológicos, mentais e físicos. Você pode confiar em nós, assim como em um confiável membro da família. Nós prometemos a nossos clientes e parceiros que nós nunca vamos transigir no nosso compromisso com eles. Esta é uma idéia que foi bastante tangível em Düsseldorf. O stand da Arburg teve milhares de visitantes internacionais e o clima no stand foi extremamente positivo. Não poderíamos querer mais”.

Arburg surpreende os especialistas da indústria

Após o lançamento do Freeformer na K 2013, este ano foi a vez da Allrounder híbrida 1120 H fazer sua estréia internacional. A Arburg ampliou assim o seu intervalo de Forças de fechamento em 30%, disponibilizando agora máquinas com até 6.500 kN. “Juntamente com o novo design da máquina e o sistema de controle Gestica, conseguimos genuinamente surpreender os especialistas da indústria novamente, dando-nos muito o que falar em nossas discussões”, acrescenta Gerhard Böhm, Diretor-Gerente de Vendas. “Nossas mostras cobriram uma ampla gama de indústrias e aplicações e foram muito bem recebidas pelos visitantes. Levando tudo em conta, raramente tivemos tantas discussões de alta qualidade em uma feira antes. O interesse internacional em alta tecnologia de injeção “Made in Germany” ainda é muito alto. Desde a máquina elétrica de nível básico até complexos sistemas turnkey e o Freeformer para aplicações de impressão 3D industriais, a Arburg mostrou soluções de produção eficientes para todas as indústrias e aplicações”.

Tendências da Indústria 4.0

Todo mundo estava falando sobre a Indústria 4.0 na K 2016. O Diretor-Gerente de Tecnologia e Engenharia, Heinz Gaub, explica a idéia por trás da mostra da Arburg no contexto dessa tendência da indústria: “Nós usamos o exemplo de uma etiqueta de bagagem “inteligente” para demonstrar o potencial da produção espacialmente distribuída e a possibilidade de individualizar peças produzidas em grandes quantidades em lotes tão pequenos quanto uma única unidade. Para este efeito, uma máquina injetora Allrounder foi combinada com um Freeformer (impressora 3D industrial) e o produto foi individualizado em uma base específica para cada cliente.  “Depois que duas peças foram moldadas usando uma Allrounder 375 V vertical e um chip NFC foi a elas integrado, os dados do pedido para o processo de produção subseqüente foram armazenados no chip e o produto tornou-se assim um portador de informação e dados, identificando-se nas várias estações e controlando seu próprio processo posterior de fabricação. Os processos subseqüentes incluíram a adição dos dados de endereço de um código QR por laser e a aplicação aditiva de um gráfico 3D usando o Freeformer. O computador central da Arburg armazenou todos os dados de processo e qualidade em um servidor central. O site individual do produto personalizado queria dizer que todos os dados de processo e qualidade poderiam ser rastreados na sua totalidade a qualquer momento.

No ponto de informação central “Indústria 4.0”, a última das cinco estações, a Arburg também ilustrou os benefícios da Indústria 4.0, bem como alguns modelos de negócios possíveis. Além da rastreabilidade,  também se incluem outras ações suportadas por dados usando o chip NFC integrado na etiqueta de bagagem, tais como a encomenda on-line de folhetos.

Como exemplo de “serviço inteligente”, uma Allrounder 270 S hidráulica foi usada para introduzir uma nova ferramenta de manutenção remota que permite um suporte on-line rápido, eficiente e confiável. A máquina injetora foi equipada com um roteador de serviço e firewall integrada para esta finalidade. Defeitos e sequências de processo podem ser analisadas e otimizadas eficientemente através do suporte on-line. Isso reduz tempos de espera desnecessários, máquinas paradas e,  portanto, custos.

Novas tecnologias de máquinas

Um Allrounder Cube 2900 foi apresentada pela primeira vez em Düsseldorf, usando um molde cubo de 32+32- cavidades do parceiro Foboha para produzir tampas bicolores de frascos de detergentes lava-louça Pril da Henkel, em um tempo de ciclo de 8,5 segundos . A produção para esta aplicação foi aumentada em dez por cento, apesar de uma exigência energética 25 por cento mais baixa. A Arburg adaptou a nova série, que está disponível com forças de fechamento de 2.900 e 4.600 kN, para aplicações de alta velocidade usando moldes-cubo pesando até 16 toneladas.

A série Golden Electric foi lançada na primavera de 2016 para facilitar uma entrada eficiente dos clientes no segmento de produção com injetoras elétricas. As novas máquinas elétricas com forças de fechamento de 600 a 2.000 kN ofereceram uma excelente relação preço / rendimento, afirma a Arburg, graças a uma padronização consistente. Na K 2016, uma Allrounder 470 Golden Electric com um molde de 32 cavidades produziu capas protetoras para uma aplicação na área de cuidados de saúde.

A nova máquina de mesa rotativa vertical Allrounder 2000 T, com diâmetro de mesa de 2.000 milímetros, também foi apresentada no stand do parceiro da Arburg, Lauffer Maschinenfabrik. O novo conceito de máquina tem uma área de instalação muito compacta, uma altura de mesa ergonomicamente eficiente de apenas 850 milímetros e espaço para moldes maiores.

Aplicações inovadoras

Um dos destaques do stand da Arburg foi um relógio de pulso “pronto para uso” em LSR/LSR, com design Arburg. O know-how integrado em injeção multi-componente,  automação e processamento de borracha de silicone líquida (LSR) foi demonstrado com um sistema turnkey. Uma Allrounder 570 A elétrica de dois componentes produziu duas pulseiras de duas cores com silicones líquidos (LSR) Silopren 2670 e 2620, de forma totalmente automática, com um ciclo de injeção de 75 segundos.

Não menos impressionante foi a produção de escadinhas dobráveis “prontas para uso”. Tanto a idéia, como o projeto e a implementação desta aplicação são originárias da Arburg. A peça central do sistema turnkey foi a nova máquina híbrida Allrounder 1120 H de alto desempenho, com uma força de fechamento de 6.500 kN, que produziu uma escadinha de 1.092 gramas em um tempo de ciclo de cerca de 60 segundos. O novo sistema robótico Multilift V 40 removeu as oito peças individuais do molde-família e colocou-as sobre uma mesa de transferência rotativa. Lá, as duas metades da escadinha foram pré-montadas e depois transferidas para um robô de seis eixos, onde os pés da escadinha foram adicionados;  as escadinhas acabadas foram então colocados numa correia transportadora. Neste conceito, o robô linear e o robô de seis eixos trabalham lado-a-lado, isto é, o robô de seis eixos se comunica diretamente com o Multilift V 40, que por sua vez é conectado ao sistema Gestica de controle da máquina.

A espumação física com Profoam foi uma aplicação inovadora para construção leve na qual os grânulos de plástico são misturados com um agente expansor gasoso antes da unidade de injeção. Uma Allrounder 630 S hidráulica produziu uma cobertura estruturada para interiores de carro a partir de PC (GF), em um ciclo tempo de cerca de 60 segundos. O controle dinâmico da temperatura do molde permitiu que uma superfície de alto brilho fosse produzida também com a técnica de espumação. A parte visível foi consistentemente projetada para espumação e, com uma espessura de parede de apenas 1,8 milímetros, atendeu às mesmas exigências que uma peça moldada com uma espessura de 2,5 milímetros, produzida com moldeagem por injeção compacta. Pesando cerca de 213 gramas, a cobertura estruturada era, portanto, cerca de 24% mais leve do que uma peça compacta equivalente.

Um exemplo de placas de Petri foi usado para demonstrar uma solução econômica, compacta e produtiva para a produção de itens de tecnologia médica de alto volume: uma Allrounder elétrica 470 A em uma versão de sala limpa produziu cerca de 4.500 bases e tampas por hora, correspondendo a uma produção de cerca de 16 milhões de peças por ano. As bases e tampas das placas de Petri foram feitas a partir de Poliestireno e foram produzidas utilizando-se um molde stack de 2 + 2 cavidades, em um tempo de ciclo de 3,2 segundos, sendo depois juntadas numa correia transportadora, montadas e empilhadas.

O estado atual da manufatura aditiva (impressão 3D)

Além do Freeformer que individualizou etiquetas de bagagem “inteligentes”, a Arburg também apresentou dois outros Freeformers.

Um deles foi usado para processar um novo material, a polieterimida (PEI), um plástico de alta temperatura. Uma das características notáveis desta aplicação foi a profundidade de camada de cerca de 0,14 milímetros e a qualidade associada à peça. 70 espaçadores usados em máquinas injetoras Allrounder, pesando apenas 0,09 gramas cada, foram produzidos em uma operação de pequenos lotes.

O terceiro Freeformer produziu um modelo para uma máquina Toggle (1:16). Consistindo de cerca de 100 milhões de gotas, o “bloco” resultante quase preencheu toda a câmara de construção. Depois que a estrutura de suporte foi dissolvida em um banho de água morna, o modelo de 738 gramas tinha cerca de 30 juntas móveis – assim como as “tesouras” de uma máquina injetora Toggle “real”.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

K 2016: Romi leva linha de injetoras para o maior evento mundial do segmento de plásticos e borracha

20/10/2016

romi-k2016

Companhia reforça sua atuação global consolidando-se entre os maiores fabricantes mundiais de injetoras para processamento de plásticos

A Romi, empresa líder na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais, participa, de 19 a 26 de outubro, do maior e mais importante evento global do setor de plásticos e borracha: a Feira K, que acontecerá em Düsseldorf, Alemanha.

Esta é a terceira participação da Romi nesse evento, que, neste ano, apresentará em seu estande as injetoras ROMI EN 170, ROMI EN 600 e ROMI EL 300 SPEED.

A linha de injetoras ROMI EN abrange os tamanhos de 70 a 1.100 toneladas de força de fechamento e possui acionamento hidráulico por servo-bomba com mais potência, velocidade e precisão, o que proporciona, segundo a empresa, capacidade de repetição de movimentos, tanto em ciclos curtos quanto em ciclos longos. As injetoras ROMI EN 600, ROMI EN 800 e ROMI EN 1100 são equipadas com dois conjuntos de servo-bombas, que permitem simultaneidade em quase todos os movimentos, aumentando a produtividade da máquina em até 20%, além de proporcionar maior razão de injeção, maior capacidade de plastificação e mais velocidade nos movimentos do fechamento, assegura a Romi. A linha ROMI EN atende com versatilidade a diferentes segmentos, como os de peças técnicas, automotivo e embalagens, e possui versões de injeção em multimateriais, PVC e PET. As injetoras da linha ROMI EN também destacam-se pelo baixo consumo de energia.

A ROMI EL 300 SPEED é uma injetora elétrica para ciclo rápido com alta razão de injeção, especialmente projetada para atender a aplicações de paredes finas, para embalagens de alimentos, descartáveis e utilidades domésticas. Possui maior área de moldes, com 730 mm entre colunas e placa com dimensão de 1.040 mm. Sua razão de injeção alcança 1.170 cm³/s e pressão máxima de 2.200 bar, com acionamento totalmente elétrico. Conta com simultaneidade completa em todos os movimentos e tem classificação 10+ em economia de energia conforme a Euromap 60.1.

Essas máquinas estarão equipadas com o novo painel de comando CM20. Segundo a Romi o comando CM20 possui altíssima velocidade e capacidade de processamento, interface gráfica multi-touch de 19”, full HD e plena conectividade, agregando mais precisão, velocidade e recursos avançados à linha de máquinas para processamento de plásticos produzidas pela Romi e oferecendo uma interface de programação bastante intuitiva. Com plena conectividade, é possível acessar o comando por meio de browser, tablet ou smartphone. Ele possui interface com sistemas MES, serviços remotos e recursos para a Indústria 4.0.

As máquinas de alta tecnologia e os serviços de qualidade e confiabilidade compõem o pacote de soluções que a Romi leva a seus clientes em todo o mundo, a partir de suas subsidiárias e da extensa gama de representantes, espalhados em todos os continentes. “Nossa constante presença na Feira K reafirma a forte relação comercial entre a Romi e o público europeu. Nosso time está preparado e motivado para oferecer todo o suporte técnico, orientando nossos clientes sobre a melhor aplicação e o melhor funcionamento dos nossos produtos de acordo com cada necessidade”, afirma Luiz Cassiano R. Rosolen, Diretor-Presidente da Romi.

João Inácio, gerente responsável pelas operações da Romi na Europa, destaca a percepção do cliente: “As máquinas fabricadas pela Romi oferecem performance, robustez e flexibilidade, visando sempre ao aumento da produtividade de quem as utiliza. Os clientes europeus têm encontrado na Romi uma parceira diferenciada, pois, sendo a fabricante do produto, oferece um serviço de pós-venda próximo, assertivo e com conteúdo técnico apurado”.

Exportando bens de capital desde 1944, a Romi conta com experiência no fornecimento de máquinas para todo o mundo e no gerenciamento de vendas e serviços por meio de suas subsidiárias localizadas no Reino Unido, na Alemanha, na Espanha, na França, na Itália, nos Estados Unidos e no México, além de representantes em diversos outros países.

Fonte: Romi

Curta nossa página no

Arburg levará injetora Golden Electric, lançamento mundial, para a Interplast 2016

08/08/2016

Arburg-golden_electric

A Arburg é uma multinacional alemã, líder mundial na fabricação de máquinas injetoras hidráulicas, elétrica, híbridas – horizontais e verticais – para injeção de mono ou multicomponentes, robôs e aparelhos de alimentação e desumidificação de material. Para a 9ª Interplast, o destaque da empresa será a apresentação do lançamento mundial, a máquina injetora elétrica Arburg Allrounder 570 E 2000 – 800 Golden Electric.

De acordo com a empresa, o equipamento possui alto desempenho, baixo consumo de energia elétrica e preço competitivo. Além da novidade, estará exposto no estande da Arburg o Freeformer, equipamento de manufatura aditiva para a produção peças em plástico sem molde.

Para mais informações sobre a empresa, acesse www.arburg.com/pt/br.

Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª Interplast é patrocinada pelo PICPlast (Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico) e Enel, e conta com o apoio das instituições: ABIMAQ, FIESC, ABIMEI, INP, Instituto do PVC, Associação Brasileira de Polímeros, ABNT, ABIPET e Plastivida. Paralelamente ao evento acontecem a 3ª EUROMOLD Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o CINTEC 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EUROMOLD BRASIL – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Fonte: Assessoria de Imprensa – Arburg

Curta nossa página no

Projetando mais um ano recorde em 2016, Sepro lançará robôs ainda maiores na Feira K 2016

18/07/2016
Robô 7X 100XL do Grupo Sepro a ser apresentado na K 2016 - espera-se que seja o maior em exibição na feira

Robô 7X 100XL do Grupo Sepro, a ser apresentado na K 2016, o qual se espera ser o maior robô em exibição na feira

O Grupo Sepro levará um total de 26 robôs para a feira K 2016, incluindo dois que serão, provavelmente, os maiores robôs da feira. O número total de robôs, assim como a sua ampla gama de dimensões e configurações, ajudam a reforçar o compromisso da Sepro com a conectividade e a agilidade, dois dos principais elementos na indústria do futuro, também conhecida como Indústria 4.0. A empresa fez esse anúncio pela primeira vez durante a Prévia de Imprensa da feira K 2016, que ocorreu em Dusseldorf, de 27 a 29 de junho.

De acordo com o CEO da SEPRO, Jean-Michel Renaudeau, a empresa está na caminho de conquistar seu quarto ano consecutivo de recorde de vendas. Ele estima um faturamento global que excederá € 100 milhões pela primeira vez. Espera-se que as unidades vendidas (robôs e saca-canais) ultrapassem os 2.500.

O faturamento projetado pelo Grupo Sepro para 2016 excede os 100 milhões de Euros

O faturamento projetado pelo Grupo Sepro para 2016 excede os 100 milhões de Euros

“A maioria das pessoas espera que a indústria do futuro – alguns a chamam de Indústria 4.0 – será construída com base na idéia de abertura,” explica Renaudeau. “Abraçamos esta idéia e acreditamos que foi isto que impulsionou nossos sucessos recentes. Temos estado abertos às novas tecnologias, sejam elas desenvolvidas pelos engenheiros da Sepro ou por empresas parceiras, tais como a Staübli, Machines Pagès e, mais recentemente, a Yaskawa Motoman. Fizemos conexões com empresas transformadoras por injeção e fabricantes de máquinas através de uma integração ágil, o que permite à Sepro equipar qualquer máquina de injeção com uma plataforma de controle comum, disponível em várias configurações diferentes. Além disso, estamos trabalhando com pesquisadores da Carnegie Mellon University para a próxima geração de controles dos robôs. Em todas estas ações, vemos um futuro ainda mais aberto para a inovação, integração e colaboração que beneficiará não somente a Sepro, mas toda a indústria.”

26 robôs em 11 stands distribuídos em 3 pavilhões diferentes na K 2016

Graças às parcerias com dez diferentes fabricantes de máquinas de injeção, os robôs da Sepro poderão ser vistos em operação em três pavilhões de máquinas na feira de plásticos de Dusseldorf, de 19 a 26 de outubro próximos. Estes expositores representam sete nações diferentes.

  • Benelux: Stork, no Hall 13, stand D72 – 2 Robôs
  • Brasil: Romi, no Hall 15, stand D40 – 3 Robôs
  • China: Haitian, no Hall 13, stand A57 – 2 Robôs
  • China: Chen Hsong, no Hall 13, stand B43 – 1 Robô
  • China: Confidencial – Hall 13 – 1 Robô
  • China (Taiwan): FCS Group, no Hall 12, stand B11 – 1 Robô
  • França: Billion, no Hall 15, stand B24 – 3 Robôs
  • Alemanha: Confidencial – Hall 13 – 1 Robô
  • Alemanha /Japão: Sumitomo Demag, no Hall 15, stand D22 – 3 Robôs
  • Europa: Confidencial – Hall 15 – 1 Robô

Robôs de todos os tamanhos

Outros oito robôs serão exibidos no stand próprio da Sepro (Pavilhão 12, A49). Entre eles estão dois novos robôs destinados a máquinas injetoras grandes. O novo 7X-100XL, um robô cartesiano de 5 eixos, será demonstrado juntamente com o novo 6X-400, um robô de braço articulado de 6 eixos, resultado da recente parceria com a Yaskawa Motoman.

Ocupando 88 m2 dos 300 m2 do stand da empresa, espera-se que estes dois robôs sejam os maiores em exibição na K 2016. O eixo horizontal do 7X-100XL oferece um curso horizontal de 5m. O curso vertical telescópico é de 3.200 mm e a carga útil máxima é de 100 kg (como opção, há um curso vertical estendido de até 3.600 mm). Na K 2016, o 7X-100XL estará demonstrando a manipulação de um pára-choque de Classe C através de 5 eixos de movimento, usando uma articulação (pulso) acionada por servomotor desenvolvida pela Staübli Robotics. Diferente das articulações pneumáticas, as quais somente podem se mover em uma rotação contínua de 0° a 90° ou de 0° a 180°, as articulações do 7X podem se mover de 0 a 180° e de 0 a 270° ou qualquer parte destas rotações com precisão absoluta, afirma a Sepro.

O 7X-100XL completa a linha Sepro de robôs de 5 eixos (gama 5X e 7X), que inclui agora 6 modelos com capacidade para automatizar máquinas injetoras de 20 a 5.000 toneladas.

O novo robô Sepro Yaskawa 6X-400 de 6 eixos também estará manipulando um pára-choque automotivo – neste caso de um veículo Audi. O robô é o maior dos quatro modelos lançados recentemente para equipar máquinas injetoras entre 800 a 5.000 tons. Estes quatro novos modelos completam a gama de robôs de 6 eixos da Sepro. Quatro unidades menores de 6 eixos, desenvolvidos em parceria com a Staübli Robotics, foram lançadas há alguns anos para equipar máquinas injetoras com até 800 toneladas de força de fechamento. Como todos os robôs Sepro, as novas unidades Yaskawa-Motoman têm assistência da equipe global da Sepro.

O 6X-400 que será demonstrado no stand da Sepro terá um raio de alcance superior a 4 m. e poderá suportar uma carga útil máxima de 120 kg. O design do robô Sepro Yaskawa-Motoman é otimizado para minimizar a necessidade de espaço. Os dois modelos menores foram projetados para instalação no piso, próximo à máquina injetora, como uma unidade de braço articulado, enquanto que as duas unidades maiores são projetadas especialmente para montagem sobre a placa fixa da máquina, parede ou outra estrutura elevada. O 6X-400 é um dos maiores robôs montados em plataforma do mundo.

A nova gama Sepro Yaskawa-Motoman, juntamente com toda família de robôs Sepro de 6 eixos, será acionada pelo controle Visual 3 da Sepro. A mesma plataforma de controle é usada em todos os robôs Sepro. Os controles “Visual” são projetados com uma interface universalmente amigável ao usuário e são particularmente adaptados ao mundo da injeção de plásticos. A Sepro é a única fabricante independente de robôs a oferecer uma plataforma de controle nativa comum para todos os seus robôs, afirma a empresa.

Outros novos robôs que serão lançados

A Sepro também estará lançando novos robôs pequenos, incluindo um robô de 3 eixos chamado “Success 5” e um saca-canais S5 com servo acionamento. Os dois robôs compartilham o mesmo design mecânico básico. O novo Success 5, que faz parte da gama Success de robôs econômicos e de uso geral para injetoras de até 1.000 toneladas, é o menor da sua linha. Ainda assim, ele é um verdadeiro servomotor de 3 eixos com uma rotação pneumática padrão R1 (0° a 90°) e uma rotação opcional R3 (0° a 90° ou 0° a 180°). A unidade padrão tem um curso de desmoldagem horizontal de 400 mm, um curso vertical de 1.000 mm e uma carga útil máxima de 3 kg.

O saca-canais S5 conta com o mesmo design linear de 3 eixos, com um pinça simples para sacar o canal da bucha, porém ele pode ser fornecido opcionalmente com uma rotação R1 simples na articulação e pode ser equipado com uma garra simples no final do braço. O saca-canais de ciclo rápido opera totalmente no interior da máquina injetora e inclui uma calha de descarga e proteção.

Para ilustrar a abrangência do portfolio de produtos da Sepro, o saca-canais S5 estará operando na K 2016 juntamente com vários outros robôs Sepro na manipundo capas de iPad. Esta célula de demonstração incluirá robôs dos tipos:

  • Success 11 e Success 22… modelos um pouco maiores do que o novo Success 5
  • 5X-25… representando os modelos menores da linha de robô de 5 eixos da Sepro
  • Saca-canais S3 numérico… com braço horizontal que gira até 100° desde a linha de centro da máquina para descarga de canais da bucha ou peças pequenas ao lado da placa fixa
  • Também será exibido um Saca-canais pneumático

O stand contará também com uma máquina injetora de 50 toneladas da Sumitomo-Demag, equipada com um robô Sepro 6X-60 de braço articulado, o menor da gama 6X Visual de robôs de 6 eixos. Nesta integração compacta, o robô removerá cilindros de seringas médicas de um molde e os colocará na esteira na lateral da máquina.

Solution by Sepro

Um outro destaque no stand da Sepro será uma “parede de automação” apresentando imagens e vídeos que explicam todos os recursos e serviços por trás do “Solution by Sepro”, um pacote completo de robôs, equipamentos periféricos, automação e serviços destinado a trazer novos níveis de eficiência e de qualidade para o processo de moldagem por injeção, afirma a Sepro. Cada solução personalizada inclui um ou mais robôs, garras multifuncionais, alimentadores de insertos e sistemas de posicionamento, bem como equipamentos para inspeção pós moldagem, montagem e embalagem. Soluções específicas estão disponíveis para:

  • Controle… visão; presença/ausência de componentes; continuidade elétrica
  • Manuseio de peças… mesas móveis; empilhadores verticais
  • Rastreabilidade… marcação; etiquetagem; separação por cavidade
  • Montagem… fechamento; clipagem; rosqueamento; colagem; soldagem
  • Corte… remoção de vestígios do ponto de injeção; remoção de rebarbas

A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras de plásticos, lançando seu primeiro “manipulador” CNC em 1981. Atualmente, o Sepro Group é um dos maiores vendedores independentes de robôs Cartesianos. Clientes do mundo todo são atendidos pelas filiais da empresa e escritórios de vendas e serviços na Alemanha, Espanha, Benelux, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, México, Brasil, China e agora também na Áustria e Hungria. Inúmeros parceiros de negócios independentes, distribuidores e centros de serviços levam a rede global da Sepro para mais de 50 países. Até o momento, a Sepro já equipou mais de 30.000 máquinas injetoras ao redor do mundo.

Fonte – Assessoria de Imprensa – Sepro

Curta nossa página no

Synventive leva tecnologia para injeção de termoplásticos para a Euromold Brasil 2016

10/07/2016

SynventiveA Synventive é uma empresa multinacional americana que pertence à divisão Molding Solutions do Grupo Barnes,  com soluções de alta tecnologia e desempenho para injeção de termoplásticos. A empresa é pioneira em várias tecnologias como: controle dinâmico de injeção, atuadores elétricos, entre outros, e estará presente em mais uma edição da Euromold Brasil com diversos destaques.

Carlos Vieira, Diretor Geral da Synventive para a América Latina, conta que serão mostradas na feira as tecnologias de troca ultrarrápida de cor, a qual permite uma incomparável eficiência no setup de máquina e na estabilidade do processo.

Ainda sobre tecnologia, os visitantes poderão conferir a  tecnologia de injeção de peças com fibra longa orientada de alto desempenho, para peças de engenharia ultra leves, que substituirão componentes metálicos, com o desempenho necessário.

Vieira também destaca a nova linha de sistemas valvulados flexíveis SVG+, para controle de superfície e gestão de processo. “O cliente agora terá mais tecnologia a bordo, com o mesmo preço e além de poder definir a necessidade de uso de mais tecnologia para controle de superfície após o try out, quando terá certeza em quais bicos de injeção realmente necessitará desta tecnologia, gerando uma enorme vantagem técnica e comercial que só a Synventive pode oferecer”, explica.

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Paralelamente ao evento acontecem a 3ª Euromold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o Cintec 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EUROMOLD BRASIL – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Grupo Alltech expõe lançamento em injetora na Interplast

10/07/2016

Alttech_InterplastPara a 9ª edição da Interplast, o Grupo Alltec destacará duas injetoras: uma da marca Toyo Si6 (Grupo Hitachi) e o lançamento Yizumi Série A5.

Segundo a empresa, dentre as características da Yizumi Série A5 estão: maior potência e resposta rápida, maior gama de processamento e menor retrabalho, unidade de injeção otimizada para garantir precisão e estabilidade, alta eficiência e economia energética, baixo nível de ruído, fácil utilização e tecnologia de moldagem Uniform-stress.

O Grupo Alltech está entre os maiores importadores do segmento no Brasil. As empresas do grupo atuam na comercialização de ferramentas de corte (AllTools), aços especiais (AllSteel), máquinas operatrizes e injetoras (AllMáquinas) e assistência técnica (AllService).

A Interplast tem em média 550 marcas expositoras apresentando novidades dos mais variados setores como máquinas, equipamentos, transformadoras, ferramentarias, embalagens, matérias-primas, periféricos, design e serviços. Realizada pelo Simpesc (Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado de Santa Catarina) e organizada pela Messe Brasil, a 9ª edição tem o apoio da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina). Paralelamente ao evento acontecem a 3ª Euromold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – o Cintec 2016 Plásticos – Congresso da Inovação Tecnológica e a Rodada de Negócios.

Serviço
Interplast 2016 – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – http://www.interplast.com.br
EUROMOLD BRASIL – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos – http://www.euromoldbrasil.com.br
Data: 16 a 19 de agosto de 2016
Horário: 14 às 21 horas
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Organização: Messe Brasil

Curta nossa página no

Sepro abre escritório de vendas e serviços na Hungria / Áustria depois de registrar recorde de vendas em 2015

20/05/2016
Da esq. para a dir.: Jean-Michel Renaudeau, CEO; Marcus Klaputek, Diretor de Vendas para a Europa central, Rússia e Oriente Médio; e Csaba Jozan, gerente de vendas do escritório na Hungria / Áustria.

Da esq. para a dir.: Jean-Michel Renaudeau, CEO; Marcus Klaputek, Diretor de Vendas para a Europa central, Rússia e Oriente Médio; e Csaba Jozan, gerente de vendas do escritório da Hungria / Áustria.

Pela segunda vez em apenas alguns meses, o Grupo Sepro abriu um novo escritório de vendas e serviços em um mercado-chave. A Sepro Áustria-Hungria iniciou suas atividades em 1 de Março, em Budapeste. Outra empresa filial foi inaugurada no Canadá em janeiro.

O anúncio do novo escritório de vendas e serviços em território europeu foi feito logo após a Sepro divulgar o seu balanço de 2015, registrando o seu terceiro ano seguido de recorde de vendas. O volume de negócios no ano passado foi de 92,8 milhões de euros, o que representou um aumento de 17% em relação a 2014.

Evolução do faturamento da Sepro desde o ano 2000

Evolução do faturamento da Sepro desde o ano 2000

“Nós devemos uma grande parte do nosso sucesso nos últimos anos ao aumento da globalização”, comentou Jean-Michel Renaudeau, CEO da Sepro. “À medida que nos expandimos em todo o mundo, porém, nós aprendemos como é importante ser “local” nas regiões em que servimos. Vários dos nossos principais clientes têm operações na Áustria e na Hungria e estes países têm uma setor automotivo crescente que precisa de robôs. O nosso objetivo é oferecer vendas e serviços de suporte locais e estar mais perto de nossos clientes para que lhes possamos oferecer mais opções de robô. “

A Sepro é líder no mercado e equipa todas as marcas de máquinas injetoras desde 50 até 5000 toneladas, sejam elas novas ou já existentes, afirma a empresa. O intervalo de soluções da Sepro inclui robôs com 3, 5 ou 6 eixos de movimento e todos são controlados pela mesma plataforma Visual. O escritório de vendas e serviços da Sepro em Budapeste compartilhará instalações com a Sumitomo Demag, um parceiro que vende robôs Sepro sob o nome Sumitomo Demag.

Csaba Jozan, que tem 16 anos de experiência na indústria de plásticos, incluindo 7 anos representando s Sepro na região, foi nomeado Gerente de Vendas para a Áustria e Hungria. Além de sua experiência na Sepro, Jozan também já atuou na venda de máquinas injetoras e outros equipamentos auxiliares.

Desde a crise econômica de 2009, o volume de negócios da Sepro aumentou mais de 250%, afirma a empresa. Renaudeau atribui esse notável sucesso a um grande compromisso com a pesquisa e desenvolvimento e a parcerias comerciais e tecnológicas. Praticamente todos os produtos que a empresa vende hoje foram desenvolvidos ou redesenhados nos últimos sete anos. A Sepro tem investido fortemente na expansão das operações nos Estados Unidos e Alemanha, seus dois maiores mercados fora da França, ao mesmo tempo em que constrói sua base em mercados em desenvolvimento como o Brasil e a China.

A nova filial no Canadá e o novo escritório de vendas na Hungria / Áustria representam um compromisso contínuo para o crescimento global, afirma a empresa. A Sepro foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs cartesianos para máquinas injetoras, introduzindo seu primeiro manipulador controlado por CNC em 1981.

Hoje, o Grupo Sepro é um dos maiores vendedores independentes de robôs cartesianos. Os clientes ao redor do mundo contam com o suporte de subsidiárias integrais do grupo e escritórios de vendas e serviços na Alemanha, Espanha, Benelux, Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, México , Brasil, China e agora Hungria / Áustria. Numerosos parceiros de negócios independentes, distribuidores e centros de serviços aumentam a rede global da Sepro para mais de 50 outros países. A Sepro afirma ter equipado, até o momento, mais de 30.000 máquinas injetoras em todo o mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Sepro

Curta nossa página no

Romi divulga balanço do primeiro trimestre de 2016

10/05/2016
  • Entrada de Pedidos no 1o. trimestre de 2016 cresceu 27,2% em relação ao mesmo período de 2015
  • Estoques em níveis normais, inadimplência controlada e fluxo de caixa operacional positivo ajudaram a Romi a compensar alto grau de incerteza ainda presente no mercado

A Romi apresentou os resultados alcançados no primeiro trimestre de 2016. Com receita de R$129,8 milhões no primeiro trimestre de 2016, a Romi obteve margem bruta de 20,2% e margem EBIT (Earnings Before Interest and Taxes) negativa em 9,7%. A margem EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization) foi negativa em 2,8%, com margem líquida negativa em 7,6%, o que representa um prejuízo líquido de R$ 9,9 milhões no período.

A posição de caixa no trimestre diminuiu R$ 3,1 milhões. O gerenciamento da Companhia tem conseguido manter os estoques em níveis normais, a inadimplência controlada e o fluxo de caixa operacional positivo. A Romi está focalizada em manter os níveis de endividamento e de caixa em patamares adequados, permitindo que, em um ano de recessão, os esforços possam ser direcionados para a captura das oportunidades.

A entrada de pedidos de máquinas Romi foi de R$ 58,9 nos primeiros três meses de 2016, volume 12,8% superior ao obtido no mesmo período em 2015. Já a entrada de pedidos da Unidade de Negócio de Fundidos e Usinados, impulsionada pela maior demanda do segmento de energia eólica, apresentou aumento de 59,9%, em relação ao 1T15. Diante desse cenário, a Companhia fechou o trimestre com uma carteira de pedidos de R$236,2 milhões.

O mercado doméstico foi responsável por 65% da receita da Romi no 1T16, confirmando o crescimento gradual e sustentável no mercado externo, uma vez que essa participação era de 79% no 1T15.

Segundo Luiz Cassiano Rosolen, Diretor-Presidente da Romi, “Apesar dos nossos esforços, aumentando o volume faturado tanto pela B+W quanto pela Unidade de Negócios de Fundidos e Usinados, os resultados ainda estão sofrendo influência da intensa instabilidade pela qual passa o mercado. Quase metade do faturamento da Romi está vinculado à venda de máquinas, cujo mix de produtos comercializados apresentou maior participação de itens de menor porte, cujas margens são geralmente inferiores às demais em virtude das características desses equipamentos.”

Os investimentos no primeiro trimestre de 2016 totalizaram R$2,4 milhões, sendo estes destinados, em parte, para a manutenção, produtividade, flexibilidade e competitividade do parque industrial da Romi.

O Programa de Aquisição de Ações Ordinárias de emissão da Companhia, que teve início em 28 de abril de 2015, foi concluído em 19 de janeiro de 2016, com a aquisição das 3,1 milhões de ações, pelo valor total de R$5,6 milhões.

Fonte: Romi

Curta nossa página no

Romi apresenta seu portfólio de máquinas na maior feira do setor industrial do Reino Unido

18/04/2016

Na Mach 2016, a empresa expôs soluções em usinagem e injeção para o mercado local

A Romi, líder na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais, participou da MACH 2016, exposição bienal voltada à indústria manufatureira do Reino Unido, que aconteceu de 11 a 15 de abril, em Birmingham, Inglaterra.

Esse evento, mais do que promover a rede de relacionamento dos players do setor, teve como objetivo apresentar o que há de mais moderno em tecnologias industriais, incluindo usinagem, fresamento, torneamento, metrologia, fabricação aditiva e ferramentas, entre outras.

Em seu estande, a Romi exibiu cinco máquinas:

  • Torno CNC ROMI C 510, de médio porte que, segundo a empresa, oferece flexibilidade e precisão na operação.
  • Centro de torneamento ROMI GL 280M, compôs uma célula automatizada em conjunto com um robô Kawasaki. Essa célula usinou saca-rolhas de aço inox durante todo o evento, item distribuído aos visitantes do estande.
  • Centro de usinagem ROMI D 1250, máquina capaz de usinar três eixos em um mesmo setup com eixo X de 1.250 mm, bastante adequada às necessidades do público local, segundo a Romi.
  • Centro de usinagem ROMI DCM 620-5X, máquina capaz de usinar cinco eixos em um mesmo setup, oferecendo agilidade e precisão à operação. Essa máquina usinou uma miniatura do carro fabricado no Brasil pela Romi na década de 1950, o Romi-Isetta, a partir de um bloco quadrado de alumínio de 300 mm.
  • Injetora de plásticos EN 70

A Romi possui uma subsidiária no Reino Unido, instalada na cidade de Rugby, na Inglaterra. De lá, comercializa máquinas-ferramenta e máquinas para processamento de plástico Romi, e também oferece peças de reposição, serviços e respaldo técnico.

Para Luiz Cassiano Rosolen, Diretor-Presidente da Romi, a participação nesse evento reafirma o compromisso da Companhia com a satisfação do cliente: “O mercado do Reino Unido é muito importante para a Romi, tanto pelo atendimento que prestamos aos clientes que já possuem nossas máquinas quanto pelo potencial de consumo dos nossos produtos. Temos um time local muito bem preparado, produtos de alta qualidade e todo o interesse em encontrar, para cada cliente, a solução mais adequada”.

Fonte: Romi

Curta nossa página no

Fabricante de leite em pó para crianças Mead Johnson troca embalagem em lata por IML

07/04/2016

Verstraete_IML

A Mead Johnson, fabricante de leite em pó para bebês e crianças pequenas, trocou a embalagem em lata pelas embalagens IML. O aspecto de qualidade dos rótulos Metallic IML da Verstraete IML proporciona à embalagem um aspecto de qualidade superior (premium). Xóchitl López, Analista Regional de Marcas da Mead Johnson Nutrition Mexico, explica.

Enfamil-Enfagrow é recomendado pelos pediatras

“Com o Enfamil, nossos clientes dão aos seus filhos a melhor maneira de iniciar a vida. O Enfamil para recém-nascidos é inspirado no leite materno e foi desenvolvido especialmente para satisfazer as necessidades de um bebê recém-nascido. Contém DHA e colina, nutrientes importantes para o cérebro. Sobretudo, também oferecemos desde 2010 – como primeiro produtor nos EUA – um leite em pó que é adaptado à idade da criança: Enfagrow. Desta maneira, podemos alimentar as crianças em cada fase da vida. Enfamil é além disso, a marca mais recomendada pelos pediatras. Eles confiam em nosso leite em pó e reconhecem o efeito favorável no desenvolvimento mental da criança. Não é nenhuma surpresa que mais de 80% das maternidades norte-americanas optam por Enfamil.”

A embalagem IML mantém o produto fresco por mais tempo

No primeiro trimestre de 2015, a Mead Johnson introduziu uma embalagem IML novinha em folha para o Enfamil e Enfagrow no Peru, México e Colômbia. Xóchitl López: “ Tomamos essa decisão com base em nossas experiências nos Estados Unidos e nossa pesquisa com as mães. Ambas revelaram que o nosso produto permanece fresco por mais tempo em embalagens IML: A alta qualidade do leite em pó é preservada perfeitamente. Além disso, é mais seguro abrir uma embalagem IML e também é mais fácil. Vale salientar que a embalagem IML também é melhor para o ambiente, pois é 100% reciclável. Ela pode ser utilizada por 4 a 5 meses no armazenamento de leite em pó oriundo de embalagens de refil em papel.”

Metallic IML para produto premium

Neste projeto, a Mead Johnson trabalhou com a Verstraete IML e a moldadora por injeção americana Berry Plastics. “Nossa embalagem Metallic IML tem um visual único e destaca a alta qualidade dos nossos produtos, de forma que ficam com a aparência premium que merecem”, afirma Xóchitl López.

David Sinnery (Gerente regional de desenvolvimento de negócios na América do Norte da Verstraete IML) explica como a Verstraete IML colaborou com a moldadora Berry Plastics para fornecer a melhor qualidade e serviços à Mead Johnson. “A Mead Johnson foi a primeira em seu setor a optar pelo Metallic IML para enfatizar a alta qualidade do seu produto. A aparência e sensação do Metallic IML combina perfeitamente com o posicionamento da marca. A Mead Johnson oferece um produto premium. Graças a alta qualidade de impressão e de acabamento do Metallic IML, isto também fica bem claro para o cliente. A nova embalagem IML proporciona ao produto a aparência que ele merece e faz a diferença nas prateleiras das lojas. ”

Fonte: Verstraete

Curta nossa página no

Covestro desenvolve grade de Policarbonato para iluminação energeticamente eficiente

18/03/2016

Covestro_iluminacao

  • Nova geração de elementos de resfriamento para LEDs
  • Benefícios do novo material vão da excelente condutividade térmica à versatilidade e liberdade em design, afirma Covestro

O LED é a iluminação do futuro e seu uso está cada vez mais amplo. Por esta razão, e também por conta de seu quase ilimitado potencial de aplicações, a Covestro está dando suporte a essa tecnologia energeticamente eficiente com uma série de soluções em material.

Os LEDs são muito mais eficientes do que as lâmpadas incandescentes. Mesmo assim, eles ainda emitem parte de sua energia na forma de calor. Este calor precisa ser dissipado por meio de elementos de resfriamento para garantir uma alto rendimento em iluminação e uma longa vida útil da lâmpada.

Para esta aplicação, a Covestro lançou um policarbonato especial, o Makrolon® TC8030 (TC significa “termicamente condutor”, em inglês), que possui uma alta condutividade térmica de 20 W/m*K. “Quando comparado ao alumínio normalmente usado, este plástico oferece tanto condutividade térmica como uma grande liberdade de design”, explica Axel Wetzchewald, responsável de marketing para aplicações de LED da Covestro.

Colaboração com parceiros finlandeses

Para explorar ainda mais as possibilidades técnicas do Makrolon® TC8030, a Covestro estabeleceu uma projeto de colaboração com a Universidade de Ciências Aplicadas Karelia (UAS) e e com a Vesuto Oy,  especialistas finlandeses em moldagem por injeção.

O objetivo inicial deste projeto era utilizar o novo grade de plástico para criar elementos de resfriamento para luminárias LED que possam ser fabricadas através de moldagem por injeção. Estes então foram comparados com elementos produzidos à base de outros polímeros. Os resultados mostram que o material de policarbonato dissipa de forma muito efetiva o calor gerado pelos LEDs nas placas de circuito feitas para o teste.

“O Makrolon® TC8030 tem uma condutividade térmica comparável ao alumínio”, explica o gerente do projeto, Dr. Kari Mönkkönen, da Universidade Karelia. “Entretanto, o plástico é mais leve e oferece maior liberdade de design, o que o torna perfeito para soluções de iluminação em LED”, acrescenta Nikolai Ylimys, membro do projeto e designer da universidade.

Veikko Viitanen, diretor da Vesuto Oy, está confiante de que o policarbonato termicamente condutor vai abrir as portas para uma nova geração de elementos de resfriamento, pois “apesar da sua alta viscosidade, o material é fácil de se processar com um alto nível de qualidade através da moldagem por injeção.”

Fonte: Covestro – Assessoria de Imprensa

Curta nossa página no

Romi reforça atuação no mercado mexicano com participação na feira Plastimagen

25/02/2016

A empresa estará presente novamente em um dos mais importantes fóruns de negócios para a indústria de plásticos na América Latina

A Romi, líder na indústria brasileira de máquinas e equipamentos industriais, participará da principal feira realizada no México para o mercado de transformação de plásticos.

A Plastimagen será realizada entre os dias 8 e 11 de março, no Centro Banamex, localizado na Cidade do México. O evento reunirá mais de 850 empresas, que apresentarão as últimas novidades em produtos, tecnologias e soluções para o mercado latino-americano de processamento de plástico. A organização do evento está contando com mais de 30 mil visitantes durante os quatro dias em que ele acontece.

A principal estratégia da Romi na feira é conquistar novos clientes, especialmente nos setores automobilístico e de utensílios domésticos, com as máquinas para processamento de plásticos, e de moldes / matrizes e petrolífero, com máquinas-ferramenta.

A Romi está entusiasmada com o mercado mexicano: “Temos requisitos suficientes para vencer a concorrência, seja em qualidade, preço ou tecnologia. Oferecemos todo o suporte técnico necessário, orientando nossos clientes sobre a melhor aplicação e o melhor funcionamento de seus produtos, tanto máquinas-ferramenta quanto máquinas para processamento de plásticos.” É o que afirma Luiz Cassiano Rosolen, Diretor-Presidente da Romi.

Além de possuir uma subsidiária no país, a Romi conta com o apoio de um representante local para comercialização de suas máquinas, peças e serviços no México.

Exportando bens de capital desde 1944, a Romi tem mais de 150 mil máquinas instaladas por todo o mundo e possui suas subsidiárias localizadas no Reino Unido, na Alemanha, na Espanha, na França, na Itália, nos Estados Unidos e no México, além de representantes na Argentina, no Chile, na Colômbia, no Equador, no Peru e na Venezuela.

Fonte: Indústrias Romi

Curta nossa página no

Husky tem novo presidente

09/02/2016

Jack-TRUONG-195x300A Husky Injection Molding Systems, fornecedora global de equipamentos e serviços para moldagem por injeção, anunciou a nomeação do Dr. Jack Truong (foto) como presidente e COO da empresa a partir de 1 de Fevereiro de 2016. Dr. Truong era anteriormente o Presidente e CEO da Electrolux América do Norte e vice-Presidente Executivo da AB Electrolux Grupo.

“Este é um dia estimulante para a Husky”, disse John Galt, Chief Executive Officer da empresa canadense. “A experiência multissetorial global de Jack e a sua história de viabilizar um crescimento forte em um ambiente desafiador são atributos chave para esta função. Ao olharmos para o futuro, a já demonstrada capacidade de Jack em antecipar as tendências do mercado global será importante para apoiar nossos objetivos de crescimento a longo prazo. “

Esta nomeação soma-se ao conjunto de habilidades diversificadas da experiente equipe de liderança global da Husky. Em seu papel, Dr. Truong terá a supervisão plena das operações do dia-a-dia do negócio, além da responsabilidade de liderar a execução da estratégia e prioridades da Husky.

“Tendo passado grande parte da minha carreira no setor de produtos de consumo, estou familiarizado com o papel que a embalagem tem em influenciar as decisões de compra,” disse o Dr. Truong. “O que eu admiro na Husky e o que me excita a entrar na organização é a forte marca global da Husky e o seu compromisso com a inovação e qualidade. A Husky entende que os produtos fabricados com seus sistemas vão parar nas mãos de milhões de consumidores em todo o mundo, todos os dias. A busca por novas caminhos para produzir peças de alta qualidade, com boa relação custo-benefício e que sejam, ao mesmo tempo, atraentes e seguros para o consumidor final é uma ótima maneira de se passar os dias “.

Antes da Electrolux, Dr. Truong teve uma carreira de 22 anos de sucesso naa 3M, onde ocupou cargos de liderança nos EUA, Europa e Ásia-Pacífico. Dr. Truong tem um Ph.D. em Engenharia Química do Instituto Politécnico Rensselaer, em Troy, Nova Iorque.

A Husky Injection Molding Systems Ltd. é uma fornecedora líder global de equipamentos e serviços de moldagem por injeção para a indústria de plásticos. A empresa tem mais de 40 escritórios de vendas e serviços, dando apoio a clientes em mais de 100 países. As instalações manufatureiras da Husky estão localizadas no Canadá, Estados Unidos, Luxemburgo, Áustria, Suíça, China, Índia e República Checa.

Fonte: Husky

Curta nossa página no

Pavan Zanetti realiza a sexta edição da “Pláztico&Negócios”, de 22 a 26 de fevereiro

08/02/2016

Pavan_ZanettiA Pavan Zanetti inicia as comemorações de seus 50 anos de atividades com a sexta edição da “Pláztico & Negócios”, feira de máquinas e workshops sobre processos de fabricação de plásticos que acontecerá de 22 a 26 de fevereiro, no showroom da empresa, localizada às margens da Rodovia Anhanguera, próximo ao km 125, com acesso pela Avenida Angelina Pascote, 4.405, em Americana (SP).

Além da exposição de máquinas para demonstrações, o evento promoverá visitas monitoradas à linha de produção e oferecerá workshops. Haverá, ainda, atendimento aos interessados em orientações financeiras para a aquisição de equipamentos e informações sobre máquinas para pronta-entrega.

Confira a programação:

22/02 – Visitação
23/02 – Workshop de Injeção
24/02 – Workshop de Sopradora
25/02 – Workshop de Injeção e Sopro Pet (manhã)
25/02 – Palestra sobre NR12 (tarde)
25/02 – Palestra sobre Eficiência Energética (tarde)
26/02 – Visitação

Inscrições:

  • As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas no site http://www.pavanzanetti.com.br
  • Os workshops e as palestras são gratuitos para clientes (3 vagas por cliente, 1 pessoa por workshop ou palestra)
  • Para não-clientes, o custo é R$ 200,00 por workshop ou palestra ou R$ 500,00 para participação nos três dias do evento. Informações adicionais fornecidas através do telefone 19. 3475.8500.

A Pavan Zanetti anunciou também que, durante o mês de fevereiro, estará realizando promoção, comercializando máquinas novas abaixo do preço.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Pavan Zanetti

Curta nossa página no

Sepro lança programa e oferece novas escolhas aos usuários de robôs

11/01/2016

Sepro_EOAT“Solution by Sepro” (Solução pela Sepro) é um novo programa lançado pelo Grupo Sepro que fornece aos transformadores por injeção o equipamento, conhecimentos de engenharia e serviços adicionais necessários para levar o processo para novos níveis de eficiência e qualidade.

“”Solution by Sepro’ é um pacote completo, incluindo robô, equipamento periférico, projeto de sistemas e serviços de  automação”, explica Jean-Michel Renaudeau, CEO do Grupo Sepro. “Durante anos temos dito que se deveria esperar que os robôs fizessem muito mais do que simplesmente substituir um operador de máquina para remoção da peça. E, recentemente, mais e mais de nossos clientes estão descobrindo que os robôs podem, de fato, melhorar a produtividade e fazer peças de valor agregado através do aproveitamento do potencial da automação. É por esse motivo que lançámos esta nova iniciativa “.

Segundo a Sepro, o programa “Solution by Sepro” engloba:

• A gama completa de robôs de 3 eixos, 5 eixos e 6 eixos,
• A plataforma de controle ergonômica “Sepro Visual” que permite um gerenciamento avançado de automação como padrão, graças ao recurso de Automation Pack.
• Experiência e conhecimento de mais de 20 anos que entrega uma vasta gama e soluções competitivas e comprovadas de automação na colocação de insertos, sobremoldagem, montagem pós-moldagem, paletização simples e complexa etc.
• A capacidade de empregar robôs Sepro novos ou já em uso e integrá-los em uma célula de fabricação construída em torno de máquinas injetoras novas ou existentes, independentemente da marca.
• Comissionamento garantido do robô e seus periféricos, e uma equipe de Atendimento ao Cliente atenciosa, pronto para ajudar os clientes sempre que necessário.

A Sepro mantém quatro centos de projeto de automação e produção: na sede da empresa em La Roche Sur Yon, na França; em Dietzenbach na Alemanha; em Pittsburgh, Pensilvânia, na América do Norte e em Xangai, na China. Nesses centros, as equipes locais podem oferecer suporte para praticamente qualquer projeto. Os robôs se juntam a ferramentas de “fim de braço” individualizadas e multifuncionais, alimentadores de insertos e sistemas de posicionamento e equipamentos de inspeção, montagem e embalagem pós-moldagem. Estão disponíveis soluções específicas para:

• Controle: visão; presença / ausência de peças; continuidade elétrica
• Manipulação de peças: mesas de transporte; empilhadores verticais
• Rastreabilidade … marcação; rotulagem; separação por cavidade
• Montagem … fechamento; recorte; enroscamento; colagem; soldagem
• Corte … remoção de vestígio do ponto de injeção; remoção de rebarbas

Uma vez que todos os componentes estejam completos, células complexas podem instaladas e testadas antes do embarque para planta do cliente. Técnicos de automação da Sepro estão disponíveis para realizar o comissionamento, start-up e entrega do sistema, já pronto para produção em grande escala.

Experiência em Soluções

A cada ano, a Sepro comissiona cem ou mais células automatizadas de produção em todo o mundo. Por exemplo, ao longo dos últimos cinco anos, a Sepro instalou vários sistemas progressivamente mais complexos para um fabricante norte-americano de pontas de pipetas de laboratório. As pontas de precisão são moldadas em moldes com até 32 cavidades. As ferramentas de “fim-de-braço” removem as peças assim que são extraídas do molde, re-orienta as mesmas para que elas caiam de ponta para baixo e são separadas por cavidades em suportes de 96 lugares. O recurso de “visão de máquina” inspeciona cada ponta em relação à qualidade da mesma e rejeita qualquer uma que estão com defeito.

Outro fabricante, que produz artigos de consumo, recentemente instalou duas células de automação Sepro –  que incluem robôs de braço articulado 6X-60, operando em conjunto com robôs cartesianos da Sepro de 3 eixos, montados axialmente em injetoras de 550 toneladas. Em cada célula, o robô de 6 eixos pega insertos de um recipiente alimentador e os posiciona para que o robô cartesiano os pegue. Ferramentas de “fim de braço” de dupla finalidade apanham o conjunto de insertos posicionados e, quando o molde da injetora se abre, o braço vertical desce e as ferramentas de “fim-de-braço” apanham as peças acabadas da metade móvel do molde. A seguir, as ferramentas de “fim-de-braço” se movem para o lado estacionário do molde, de modo que elas possam encaixar os insertos, sob pressão, nas cavidades da metade móvel do molde, antes de retornar para o lado do fechamento da máquina injetora para posicionar as peças acabadas em uma esteira e apanhar um outro conjunto de insertos.

Ainda um outro cliente, que molda lentes e armações para produtos de iluminação por LED, inicialmente começou a utilizar robôs em uma célula simples onde as lentes de LED precisavam ser devidamente orientadas e embaladas para a alimentar automaticamente o processo de montagem de seus clientes. Esse sucesso deu-lhes a confiança para adicionar em outra célula equipamentos para colocação de insertos, aumentando a eficiência e a produtividade e permitindo que os operadores humanos pudessem ser transferido para tarefas mais desafiadoras. Até o presente, a empresa instalou cinco células, cada uma mais complexa do que a outra, garantindo qualidade e produtividade e permitindo que a automação possa oferecer valor agregado aos seus clientes.

O programa “Solution by Sepro” responde às necessidades de automação de empresas de moldagem por injeção de plástico ao redor do mundo. “Trabalhamos em conjunto com o cliente para apoiar seus projetos desde o conceito inicial até a engenharia e fabricação e, finalmente, a otimização da instalação e produção”, conclui Jean-Michel Renaudeau. “a Sepro já é um fornecedor confiável de robôs para todos os tipos de máquinas injetoras e nós iniciamos o programa “Solution by Sepro” para demonstrar que somos também um parceiro ideal para projetos de automação.”

A Sepro Robotique foi uma das primeiras empresas no mundo a desenvolver robôs de feixe cartesianas para máquinas injetoras, introduzindo seu primeiro “manipulador” controlado por CNC em 1981. Hoje, a Sepro é um dos maiores vendedores independentes de robôs cartesianos. Clientes de todo o mundo são apoiados por subsidiárias integrais na Alemanha, Espanha, Benelux, Reino Unido, Estados Unidos, México, Brasil, China e, em 2016, no Canadá. Vários escritórios de serviços e vendas diretas, assim como parceiros de negócios independentes, distribuidores e centros de serviços estendem a rede global da Sepro para mais de 40 outros países. Segundoa a Sepro, até o momento ela equipou mais de 25.000 máquinas injetoras em todo o mundo. O volume de negócios global da empresa para 2015 foi superior a € 90 milhões.

Fonte: Sepro

Curta nossa página no

Arburg na Plastimagen 2016: Redução de peso e manufatura aditiva

11/01/2016
As fibras vindas do rolo são cortadas nos tamanhos desejados durante o processo FDC, utilizando uma injetora Allrounder 720 S

A fibra é cortada nos tamanhos desejados durante o processo FDC, utilizando uma injetora Allrounder 720 S

  •  Apresentação da gama completa: produção de peças plásticas individuais e com alto volume
  • Manufatura aditiva: Freeformer produz componentes funcionais
  • Injeção: duas Allrounders produzem pedais leves e engrenagens

Durante a Plastimagen, na Cidade do México, entre 8 a 11 de março de 2016, a Arburg estará expondo, no estande 730, duas injetoras hidráulicas Allrounder para produzir pedais leves e rodas de engrenagem precisas, em altos volumes. Além disso, um Freeformer vai demonstrar a manufatura aditiva industrial de peças únicas e lotes multi-variantes de pequeno volume.

“Um destaque na Plastimagen 2016 é a incorporação direta de fibra, durante a qual as fibras de vidro são alimentadas a partir de feixes, cortados com o comprimento desejado por um dispositivo de corte e adicionadas diretamente à massa de material plástico fundido. Peças leves de alta resistência são produzidas desta forma. Além disso, a Arburg vai também demonstrar uma aplicação econômica na moldagem por injeção de peças técnicas, apresentando uma Allrounder hidráulica da série Golden Edition “, explica Guillermo Fasterling, Diretor-Geente da subsidiária Arburg no México. “Nossa Freeformer foi concebido, porém, para a manufatura aditiva industrial de peças únicas e lotes de pequenos volumes. Na Cidade do México, apresentaremos o estado atual do Freeformer da Arburg “.

Processo inovador de compostagem direta de fibra (FDC) para peças levas de alta resistência

A fabricação econõmica de componentes leves de alta resistência através do processo de compostagem direta de fibra (FDC) será demonstrada por uma Allrounder hidráulica 720 S, com 3.200 kN de força de fechamento / unidade de injeção de tamanho 2100, produzindo um pedal para a indústria automotiva, como exemplo. As vantagens deste processo inovador para produção de peças leves são um comprimento de fibra flexivelmente ajustável em até 50 milímetros, um mínimo de danos para as fibras no plástico fundido, bem como menos custos de materiais, em comparação com os granulados de fibras longas.

As fibras provenientes dos feixes são cortadas em comprimentos de até 50 milímetros por um alimentador lateral na unidade de injeção e são, em seguida, alimentadas diretamente para dentro do material fundido. Isto minimiza os danos às fibras durante a preparação do material.

O tempo de ciclo para a fabricação de um pedal é de cerca de 60 segundos, com um peso de peça de 335 gramas. O material utilizado é uma Poliamida 6. Um sistema robótico Multilift Select será usado para manusear o componente.

Golden Edition: modelo hidráulico no nível “iniciante”

Um segundo item da exposição de máquinas injetoras é uma Allrounder 320 C Golden Edition com uma força de fechamento de 500 kN e uma unidade de injeção de tamanho 170, o qual é particularmente interessante para injeção de peças técnicas. A máquina faz parte da série “de entrada” de injetoras hidráulicas, que apresenta combinações fixas de unidade força de fechamento/unidade injeção e oferece componentes de alta qualidade técnica com, segundo a Arburg, uma ótima relação preço / desempenho. Na Plastimagen 2016, serão produzidas rodas de engrenagem por um molde de 8 cavidades da empresa sul-americana Artis Matriz.

Freeformer: manufatura aditiva de peças funcionais

No Plastimagen 2016, um Freeformer demonstrará a manufatura aditiva de peças funcionais com base em dados de CAD 3D. O equipamento processa grânulos de plástico de baixo custo e está equipado com duas unidades de descarga estacionárias como padrão. Isto permite que o Freeformer possa processar um componente adicional, a fim, por exemplo, de fabricar uma peça em cores diferentes, com qualidades táteis especiais ou como uma combinação de materiais duro / macio. Alternativamente, ele pode ser usado para construir estruturas a partir de um material de suporte solúvel em água, permitindo que geometrias de peças complexas possam ser obtidas.

Por um lado, o Freeformer pode fabricar muito rapidamente protótipos e amostras de design para testes funcionais e de montagem no material original. Isto significa que não são necessários moldes caros de alumínio e um novo produto pode atingir a maturidade para produção em série muito mais rapidamente. Por outro lado, também é possível fabricar componentes funcionais e peças de reposição em um prazo curto, em pequenos lotes ou – quando combinados com moldagem por injeção – para individualizar as peças produzidas em massa.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld lança versões de injetoras para injeção de produtos para área médica

08/12/2015

Wittmann-Sala-Limpa

Empresa investe em tecnologias para transformadores que produzem peças especiais fabricadas em salas limpas

Para atender às exigências técnicas do setor que produz componentes voltados para a área médica, a Wittmann Battenfeld anuncia a chegada ao mercado de versões especificas de injetoras das séries EcoPower e MicroPower.

Em 2015, a Wittmann Battenfeld investiu na instalação de uma célula de sala limpa em sua fábrica de Kottingbrunn (Áustria), para atender às exigências do segmento e qualificar suas máquinas em condições reais. Segundo a empresa, após inúmeros testes, a EcoPower e a MicroPower estão adequadas aos requisitos das “Boas Práticas de Fabricação de Produtos Médicos” e atendem às salas limpas classe ISO 6 (de acordo com o número de partículas por pé cúbico de ar), conforme os padrões da ISO 14644-1.

Para Reinaldo Milito, diretor da empresa no Brasil, a especialização do portfólio e da equipe técnica da Wittmann Battenfeld permitem oferecer a solução mais adequada para cada cliente. “Know-how, precisão e qualidade são muito importantes no atendimento deste segmento. A possibilidade de ofertar células completas, com injetoras, periféricos e softwares, ampliam as possibilidades de aplicações e o alto grau de confiança e segurança”, comenta.

Espaço otimizado para molde

Totalmente elétrica, a nova EcoPower recebeu atenção especial ao espaço para o molde, que contém superfícies lisas, cobertura de aço inox e trilhos de guia fechados. A máquina possui baixo consumo de energia, utilizando um sistema para recuperação de energia cinética (KERS) – ao reduzir a velocidade para a proteção do molde, recupera a energia utilizada para frear a placa e a direciona para outras etapas do processo –

Segundo o fabricante, o sistema de água para refrigeração em circuito fechado minimiza as emissões de partículas para o interior do molde. Os condutores de ar e as válvulas de exaustão pneumáticas são cobertas e voltadas para fora da sala limpa. As placas retangulares, sem contato com os tirantes, e a lubrificação selada das articulações garantem a limpeza do sistema de fechamento, um benefício essencial para aplicações em salas limpas.

Com força de fechamento entre 55 e 300 toneladas, a EcoPower possui acionamento direto, sem correias, possibilita um conjunto limpo que, aliado às dimensões compactas, oferece maior produtividade aos transformadores, afirma a Wittmann Battenfeld.

Equipamentos de ponta

A série MicroPower, com força de fechamento de 5 ou 15 toneladas, reforça a capacidade da Wittmann Battenfeld em atender à área médica. De acordo com a empresa, a série possui uma boa relação custo-benefício, tem eficiência energética e responde aos critérios de ambiente controlado.

Com acionamento elétrico, trabalha com tempos de ciclo curtos e abrange um campo extenso de aplicações altamente técnicas, incluindo processos complexos, graças às variadas funções integradas, que incluem controle da qualidade e embalagem das peças totalmente automatizadas. .

Opcionalmente, o uso de uma mesa rotativa permite o funcionamento de uma segunda metade do molde, fazendo com que a extração das peças seja realizada em paralelo com a injeção, reduzindo consideravelmente o ciclo, afirma a empresa.  A injeção em dois estágios proporciona homogeneidade, estabilidade térmica e linhas de fluxo reduzidas, de acordo com informações da Wittmann Battenfeld.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wittmann Battenfeld

Curta nossa página no

ABB e Solvay fazem acordo para uso de plásticos de engenharia em contatores elétricos

26/10/2015

Technyl® One, da Solvay, atende às crescentes demandas por segurança e eficiência superior de processamento, respondendo aos requisitos de miniaturização de equipamentos elétricos

Contator ABB feito com Technyl® One (Foto: ABB)

Contator ABB feito com Technyl® One (Foto: ABB)

A ABB, líder mundial em tecnologias de energia e automação, escolheu a poliamida Technyl® One da Solvay Plásticos de Engenharia para uma nova aplicação em contatores elétricos. Segundo a Solvay, o Technyl® One é uma geração inovadora de resinas de poliamida (PA) que responde aos principais desafios em equipamentos elétricos na gestão de energia e automação predial que são segurança, miniaturização e aumento da produtividade.

Com a sua alta capacidade de fluxo e matriz de alta temperatura, bem como excelentes propriedades elétricas e de desempenho anti-chama isento de halogênio, o Technyl® One demonstrou com sucesso a sua adequação para aplicações exigentes dentro do segmento de proteção elétrica, afirma a Solvay. Entre as aplicações pretendidas estão disjuntores miniatura (MCBs), Disjuntor em Caixa Moldada (MCCB) e peças de contator que exigem alta amperagem e desempenho em resistência térmica.

A facilidade de processamento deste grade de Technyl® One, combinada com a sua elevada funcionalidade, foi um fator determinante para sua escolha pela ABB durante a fase de desenvolvimento de nossa nova aplicação em contatores, assegura a Solvay. “Nós observamos durante o teste de sobrecarga elétrica que o material exibiu uma alta retenção de propriedades da superfície “, afirma Jacques Dumoux, Gerente de Material Plástico da ABB (Baixa Tensão). “Por períodos curtos, durante este teste crítico, as conexões dos novos contatores são expostas a sobrecargas significativas – até dez vezes a amperagem normal -, gerando temperaturas muito elevadas, às quais as peças de plástico ao redor devem resistir.”

Jacques Dumoux acrescentou: “Devido às suas características únicas, o Technyl® One resistiu à deformação (creep) e amolecimento ao longo desta análise rigorosa. Anteriormente, apenas materiais como poliamidas reticuladas, poliftalamida ou termofixos haviam passado nesses testes.”

A miniaturização contínua de produtos, aliada ao ganho crescente de funcionalidades, é um desafio constante para a indústria de eletroeletrônicos. “Além disso, na última década, as diretrizes RoHS e REACH (SVHC) da União Europeia tiveram um impacto significativo sobre tecnologias retardantes de chama. Estas diretivas provocaram uma mudança importante no mercado global de plásticos livres de halogênio para a indústria de eletroeletrônicos”, diz James Mitchell, Diretor Global de Mercado de Eletroeletrônicos da Solvay Plásticos de Engenharia.

“Porém, especificamente para poliamidas e PBT reforçados com fibra de vidro, a adoção da tecnologia mais eficiente em retardância de chama livre de halogênio também tem sido associada com inconvenientes em termos de propriedades físicas e problemas de processamento, tais como a corrosão dos moldes. O comportamento reológico superior do Technyl® One também ajuda a reduzir o nível de degradação corrosiva durante o processamento, o que é benéfico para o equipamento de moldagem, bem como para a consistência global do processo e do produto, atendendo tantos às exigências de segurança como às necessidades econômicas e de processamento dos fabricantes OEMs”, acrescentou James Mitchell.

Segundo a Solvay Plásticos de Engenharia, o seu grade Technyl® One J 60X1 V30 é um material retardante de chama sem halogênio, que fornece uma classificação UL94 V0 a apenas 0,4 mm de espessura de parede, bem como incomparáveis propriedades de envelhecimento térmico (150 ° C RTI elétrico – Índice térmico Relativo) e um alto índice de rastreamento comparativo (CTI 0 para 600 volts e superiores). O Technyl® One J 60×1 V30 também cumpre a nova norma europeia EN 45545-2, que entrará em vigor até 2016.

Afirma a empresa que o material também oferece o mais alto nível de desempenho de baixa produção de fumaça, sendo classificado como HL3 sob a R22 e R23. O portfólio da Solvay inclui grades em cinza, preto e natural. Com seu conhecimento na área de marcação a laser, a empresa criou grades para atender requisitos específicos de sistemas de marcação a laser UV / YAG1 dos clientes.

A ABB é líder em tecnologias de energia e de automação. O grupo ABB opera em cerca de 100 países e emprega cerca de 140.000 pessoas.

A Solvay Plásticos de Engenharia é especialista global em plásticos de engenharia à base de poliamida, com mais de 60 anos de experiência no desenvolvimento, fabricação e comercialização de uma gama completa de materiais de alta performance sob a marca Technyl® para aplicações nos setores automotivo, elétrico e eletrônico, construção, bens de consumo e outros mercados.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Solvay

Curta nossa página no

Wittmann Battenfeld lança nova injetora da série SmartPower

26/10/2015

Battenfeld_smart-PowerWittmann Battenfeld anuncia o lançamento da SmartPower 350, que completa nova geração de injetoras com sistema de acionamento servo-hidráulico. A série foi projetada para proporcionar maior precisão e menor consumo de energia elétrica

A Wittmann Battenfeld acaba de lançar a SmartPower 350, que completa a série de injetoras da marca – agora disponível com força de fechamento entre 25 e 350 toneladas. A apresentação do equipamento ocorreu na feira Fakuma, realizada entre 13 e 17 de outubro, em Friedrichshafen, na Alemanha. Segundo a Wittmann Battenfeld, a série Smart Power, com acionamento servo-hidráulico, tem como principais características a eficiência energética, alta produtividade, precisão, tamanho compacto, baixo nível de ruído e facilidade de uso, além de permitir a associação de aplicativos para tablets e smartphones, que são de fácil operação e conexão e possibilitam maior gerenciamento de todo o sistema.

A SmartPower 350 possui distância entre colunas de 800 x 720 mm, em um chassi  compacto. Segundo a empresa, a máquina está equipada com blocos hidráulicos integrados, posicionados ao lado dos cilindros de acionamento, que contribuem para a rapidez e precisão dos controles. A placa móvel, que se desloca apoiada em guias lineares, garantem alto grau de precisão e movimentos mais dinâmicos e eficientes, o que reduz a necessidade de lubrificação, assegura a Wittmann Battenfeld.

Eficiência energética

As máquinas da série Smart Power utilizam o sistema KERS (Kinetic Energy Recovery System) que, na fase de redução da velocidade para a proteção do molde, transforma a energia cinética em energia elétrica, direcionando-a para outras funções e etapas do processo e otimizando o consumo, explica a Wittmann Battenfeld. Outra característica especial é a lista de cerca de 1.200 opcionais, que podem ser facilmente instalados na injetora, mesmo estando em operação no cliente, de acordo com a conveniência do transformador e sem a necessidade de adaptações na máquina.

Segundo a fabricante, a série SmartPower permite a instalação de uma servobomba (opcional) que, ao entrar em operação, possibilita movimentos simultâneos entre abertura, extração e machos. Afirma a empresa que essa opção reduz o tempo de ciclo e amplia a eficiência energética. Sua unidade de injeção possui relação L/D de rosca padrão de 22 e o design facilita a operação, desde a etapa de secagem, dosagem e alimentação de material.

O comando da máquina se dá por um sistema de controle que armazena todos os dados, possibilitando manuseio, integração das máquinas e periféricos e supervisão remota – por meio da interação em sistemas de PDA e controle on-line – e permitindo a programação e análise de todas as variáveis do ciclo, explica a Wittmann Battenfeld.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wittmann Battenfeld

Curta nossa página no

Arburg define tendências da indústria na Fakuma 2015

21/10/2015

ARBURG_096015_stand_Fakuma_2015

  • Arburg movimenta a indústria: Eficiência de Produção, Indústria 4,0 e construção leve
  •  Produção eficiente de peças plásticas: desde grandes lotes até itens individualizados
  • Especialistas do setor se reúnem no stand da Arburg durante a feira

Uma excelente atmosfera, enorme interesse, inovações de longo alcance – o stand da Arburg na Fakuma 2015 foi um sucesso. Com o tema principal “eficiência produtiva” e um foco na “Industria 4.0 – energizada pela Arburg”, a fabricante de injetoras com sede em Lossburg (Alemanha) consolidou a sua posição como um definidor de tendências da indústria na feira de Friedrichshafen. O destaque foi a personalização de tesouras de escritório em uma linha de produção totalmente automatizada e integrada com tecnologias da Informação, que incluiu uma injetora Allrounder, um Freeformer para manufatura aditiva e robô de sete eixos.

“A Fakuma 2015 foi caracterizada por discussões intensivas com clientes existentes e potenciais da Alemanha, Europa e de outros continentes. Naturalmente, nós também apresentamos inúmeras inovações e novos desenvolvimentos”, disse Michael Hehl, Sócio Diretor da Arburg e porta-voz da Administração. “Foi muito importante para nós não apresentar meras visões, mas soluções inovadoras e específicas para aplicações práticas. E isso é exatamente o que fizemos este ano, com onze mostras no nosso próprio stand e dez mostras adicionais em stands de parceiros.”

Indústria 4.0  na prática

Os visitantes do stand da Arburg tiveram a oportunidade de experimentar a “Indústria 4.0” na prática e de ver como é que peças produzidas em série, que foram individualizadas para criar itens personalizados, podem ser rastreadas ao longo de todo o ciclo de vida do produto. Dois Freeformers personalizaram tesouras de escritório moldadas por injeção e interruptores de luz basculantes pré-fabricados com geometrias 3D individuais  A aplicação de um código DM através de laser transformou cada produto em um portador de informação. O computador de hospedagem da Arburg (ALS) registrou todos os dados do processo e arquivou os mesmos em um site específico do produto na “nuvem”. Qualquer visitante que estivesse interessado poderia usar seus telefones celulares ou outros dispositivos móveis para acessar este site e exibir todos os dados relevantes do processo referentes à peça individual que recebeu – podendo continuar a fazê-lo por muito tempo após o término da feira.

Estréias e novas aplicações

Uma das estréias apresentadas pela Arburg no contexto da mostra de fabricação de tesouras de escritório foi a conexão automática entre a injetora Allrounder e o Freeformer, usando um robô de sete eixos “iiwa”  (assistente de trabalho industrial inteligente) da Kuka – exclusivo no mundo da manufatura aditiva até o momento.

Os visitantes interessados em construção leve puderam ver em ação a nova técnica de formação de espuma física Profoam em uma injetora hidráulica Allrounder 630 S. Como exemplo de produto, foi demonstrado um compartimento cinético reforçado com fibra de vidro – um produto da indústria automobilística.

Uma aplicação complexa de dois componentes foi demonstrada usando-se uma injetora elétrica Allrounder 470 A com um molde de 32 + 32 cavidades, que usou borrachas de silicone líquido (LSR) para produzir botões para interiores de automóveis. Outros exemplos práticos, por exemplo, para as indústrias médica e de embalagem, bem como uma micro-célula de produção, completaram as demonstrações da Arburg na feira.

Fonte: Arburg

Curta nossa página no

Sepro expôs 12 robôs durante a feira Fakuma 2015 na Alemanha

21/10/2015

Sepro-Fakuma

A Sepro, líder global em robótica aplicada à indústria de plásticos, expôs um total de 12 robôs durante a feira Fakuma, que ocorreu de 13 a 17 de outubro de 2015, em Friedrichshafen, no sul da Alemanha. Sete robôs foram demonstrados no próprio stand da Sepro e cinco outros em stands de empresas parceiras (Sumitomo Demag, Billion, Haitian e JSW). Três novas famílias de robôs para máquinas injetoras de alta tonelagem (de 700 a 5000 toneladas de força de fechamento) fizeram a sua estréia européia na Fakuma.

No stand da Sepro, a empresa demonstrou um modelo de robô 7X-55, de cinco eixos, da nova linha premium 7X e um robô Strong 50, que representa uma linha de grandes robôs de uso geral. Também foram exibidos um robô de braço articulado 6X90, de seis eixos, um robô de 5 eixos 5X25 e um robô Sucess 33  da linha universal de robôs de 3 eixos da empresa. A Sepro também apresentou uma outra família de robôs de 3 eixos para grandes máquinas injetoras – a linha S7. Um robô de seis eixos de braço articulado 6×60 também esteve em exibição em uma configuração invertida em uma injetora Sumitomo Demag 50T.

Nos últimos anos, as vendas do Grupo Sepro aumentaram em 250%. Para 2015, a empresa espera que as vendas superem a casa dos 90 milhões de euros – batendo o recorde de vendas pelo terceiro ano consecutivo. Líder no mercado de grandes robôs, a Sepro espera produzir cerca de 500 robôs em 2015 para uso em máquinas injetoras com força de fechamento superior a 700 toneladas.

A empresa também anunciou que mantém uma parceria com o Instituto de Robótica da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburgh (EUA), para realização de uma pesquisa sobre como os humanos, computadores e robôs interagem, a fim de ajudar no desenvolvimento da próxima geração de robôs e controles de máquinas injetoras.

Fonte: Sepro

Curta nossa página no