Archive for the ‘Geotêxteis’ Category

Estudos de universidade suíça indica benefícios do uso de polímero biodegradável no solo

30/08/2019

Polímero é metabolizado por microrganismos do solo, dispensando a etapa de retirada do filme

Os tomates são os vegetais mais cultivados no mundo para a indústria de processamento de alimentos. Em muitos países, os agricultores usam os filmes mulching de polietileno (PE) para aumentar a produtividade do tomate, controlando ervas daninhas, a temperatura do solo e o uso dos recursos hídricos. Entretanto, os finos filmes mulching de PE devem ser retirados do solo depois da colheita. Como normalmente é impossível recolhê-los totalmente, os resíduos acabam se acumulando no solo, pois não podem ser biodegradados pelos microrganismos.

Já os filmes feitos com o polímero biodegradável ecovio M 2351 podem ser deixados no solo depois da colheita e eliminam a necessidade da trabalhosa remoção e reciclagem, garante a BASF, fabricante da resina. A empresa afirma que o seu material pode inclusive ser arado no solo depois da colheita mecânica, já que os microrganismos que ocorrem naturalmente no substrato reconhecem a estrutura do filme como um alimento que eles podem metabolizar.

Segundo a Basf, o seu ecovio M 2351 é um plástico biodegradável e certificado, desenvolvido para filmes mulching. São fabricados com polímero biodegradáveL (PLA) produzido a partir de matérias-primas renováveis e do co-poliéster biodegradável ecoflex, de polibutileno adipato co-tereftalato (PBAT).

Além disso, afirma a Basf, o uso dos filmes mulching feitos de ecovio podem promover o aumento da produtividade do tomate de 15% a 50%, redução do consumo de água, além de permitir melhor controle de ervas daninhas, usando-se menos herbicidas em comparação ao solo descoberto. Segundo a empresa, os agricultores também observaram maior resistência do cultivo às doenças fúngicas, menor tempo para colheita, além de uma qualidade melhor e mais homogênea do cultivo. Igualmente, notaram um índice Brix – que se refere à proporção de açúcar/água nos tomates – mais alto.

Agricultura sustentável

A BASF relata que um estudo realizado pela Univesidade ETH de Zurique, na Suíça, mostrou que os micróbios do solo, como bactérias e fungos, podem usar os filmes feitos com o plástico PBAT como alimento. Os micro-organismos retiram o carbono do polímero para gerar energia e para formar biomassa. Os produtos finais restantes depois da biodegradação são CO2, água e biomassa. Isso significa que o PBAT se degrada biologicamente e não permanece no solo sob a forma de microplásticos, como ocorre com o PE.

Portanto, afirma o estudo, os filmes mulching biodegradáveis no solo contribuem para o melhor desenvolvimento da raiz, melhor crescimento da planta e melhor qualidade do solo. O ecovio M 2351 foi o primeiro material a ser certificado como biodegradável no solo segundo a norma europeia DIN EM 17033. Muitos países também aceitam o uso de filme mulching feito com ecovio para cultivos orgânicos.

Há mais de seis anos, os agricultores usam os filmes mulching biodegradáveis no solo feitos com ecovio, desde sua introdução no mercado em 2012. “Em muitos países nós incentivamos os agricultores a usarem os filmes mulching feitos com ecovio”, afirma Dirk Staerke do marketing de biopolímeros para agricultura da BASF. “Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, a produção agrícola mundial precisa crescer em 70% se quisermos alimentar uma população mundial que deve chegar a nove bilhões de pessoas em 2050. Os filmes mulching biodegradáveis podem contribuir com esse desafio, sem poluir o solo com resíduos de filme não degradável”.

Material pode ser usado em extrusoras convencionais

O Ecovio M 2351 é um composto pronto para extrusão de filmes finos. A Basf afirma que ele pode ser processado em máquinas convencionais de filme soprado para PE. Devido às suas propriedades mecânicas em relação à resistência ao rasgo, esses filmes podem ser fabricados em diferentes espessuras de 12, 10 e 8 µm. O composto já contém agentes deslizante e antibloqueio.

Curta nossa página no

Cipatex leva soluções para mineração na Exponor Chile 2019

23/05/2019

Empresa reforça posicionamento como uma das principais fornecedoras de mantas de PVC para o setor

A Cipatex, fabricante de revestimentos sintéticos, participa da Exposição Internacional da Indústria de Mineração – Exponor 2019, uma das principais feiras de negócios de mineração da América Latina e do mundo. O evento ocorre entre os dias 27 e 30 de maio, em Antofagasta, no Chile, o maior produtor de cobre do planeta. A empresa apresentará em seu estande o Cipageo, geomembranas de PVC empregadas na impermeabilização de lagoas de evaporação e decantação, em pilhas de lixiviação e tanques de rejeitos minerais.

Organizado pela Associação de Indústrias de Antofagasta, o evento internacional é realizado a cada dois anos. Na décima oitava edição, a feira deve reunir mais de mil expositores de 30 países e contará com a presença de importantes mineradoras, geradores de energia e empresas fornecedoras. “Delegações técnicas do setor de mineração visitarão os estandes a fim de conhecer produtos, tecnologias e inovações, o que torna a Exponor uma importante ferramenta para ampliar a possibilidade de novos negócios e networking”, comenta Aureovaldo Casari, gerente de agroindústria e mineração da Cipatex.

Conforme Casari, durante o evento a empresa reforçará seu posicionamento como uma das principais fornecedoras de mantas de PVC para a indústria mundial de mineração. Com matriz em Cerquilho, interior de São Paulo, a Cipatex fornece o produto para o setor no Chile desde 2000.

A Cipatex afirma que as suas geomembranas Cipageo, produzidas pelo processo de calandragem, são tolerantes a diversos tipos de ácidos, sais e bases, apresentando resistência ao envelhecimento e às influências do meio ambiente. De acordo com a empresa, o produto pode ser empregado em qualquer tipo de superfície, em virtude do seu grande alongamento, maleabilidade e flexibilidade . Entre os benefícios do material, garante a Cipatex, está a praticidade de instalação e transporte, o que gera redução nos custos de mão-de-obra e equipamentos.

A Exponor já faz parte do calendário da empresa, onde os visitantes podem conferir de perto as possibilidades de aplicação e as vantagens do material. Além de atender ao mercado de minerção, as geomembranas são indicadas para a construção civil, indústria e agricultura.

Criada em 1964, a Cipatex oferece ao mercado soluções em revestimentos sintéticos, contando hoje com uma linha de produtos que atende aos setores de calçados, piscinas, bolsas e acessórios, utilidades domésticas, construção, móveis, vestuário, automóveis, esporte e lazer, brindes, material escolar e comunicação visual. Ao todo, a Cipatex conta com cerca de 1.200 colaboradores distribuídos em cinco plantas industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Cipatex

Curta nossa página no

Cipatex apresenta geomembranas na Aquishow

13/05/2019

A Cipatex, líder em revestimentos sintéticos, apresenta soluções em impermeabilização de lagoas e tanques durante a Aquishow Brasil 2019, que ocorre entre os dias 14 e 17 de maio, em Santa Fé do Sul/SP. A participação no evento, que reúne todos os elos da cadeia produtiva da aquicultura, reforça o posicionamento da empresa no setor.

Segundo Aureovaldo Casari, gerente de agroindústria e mineração da Cipatex, a presença na Aquishow é muito importante para os negócios da empresa. “Vamos apresentar as possibilidades de aplicação e a tecnologia empregada no Cipageo®, geomembranas de PVC de alta performance que confere estanqueidade aos sistemas de produção e cultivo de peixes e camarões em água doce ou salgada”, afirma. O produto pode ser utilizado em lagoas e tanques escavados e estruturados.

Para tanques ou viveiros escavados, a Cipatex fornece geomembranas com grande resistência ao envelhecimento e às intempéries. Segundo a empresa, o material pode ser confeccionado sob medida, garantindo praticidade ao produtor, com instalação rápida e segura. Este tipo de tanque é indicado para criação em cativeiro em larga escala, seja na carcinicultura ou piscicultura.

Para tanques estruturados/circulares, formados por armações metálicas, a empresa desenvolveu geomembrana reforçada com uma tela de alta tenacidade. De acordo com a Cipatex, o sistema atende, principalmente, à produção comercial de peixes em áreas reduzidas, onde é possível a criação com grande adensamento.

A Cipatex afirma que as geomembranas Cipageo® são fabricadas em várias espessuras, de acordo com as dimensões do projeto e necessidades do produtor, sendo tolerantes a diversos tipos de ácidos, sais e bases. O material também tem a opção de ser confeccionado com geotêxtil acoplado ou reforço interno, conferindo maior resistência à tração, punção e rasgo, afirma a empresa.

Conforme Casari, o evento, que deve reunir mais de três mil pessoas, surge como grande oportunidade para estreitar o relacionamento com produtores, prospectar novos clientes e trocar experiências.

Criada em 1964, a Cipatex oferece ao mercado soluções em revestimentos sintéticos, contando hoje com uma linha de produtos que atende aos setores de calçados, piscinas, bolsas e acessórios, utilidades domésticas, construção, móveis, vestuário, automóveis, esporte e lazer, brindes, material escolar e comunicação visual. Ao todo, a Cipatex conta com cerca de 1.200 colaboradores distribuídos em cinco plantas industriais.

Serviço: Aquishow
Data: de 14 a 17 de maio de 2019
Local: Estande Cipatex – 84
Av. Waldemar Lopes Ferraz, s/n, Estância Turística de Santa Fé do Sul/SP

Fonte: Assessoria de Imprensa – Aquishow

Curta nossa página no

Cipatex reforça presença na América Latina durante a Expomin no Chile

17/04/2018

Empresa apresenta geomembranas em uma das principais feiras internacionais de mineração

A Cipatex®, fabricante de revestimentos sintéticos, participa da Expomin 2018 (Feira Mundial de Mineração), realizada em Santiago, no Chile, entre os dias 23 a 27 de abril. Em um espaço de 180 metros quadrados, a companhia brasileira marca presença no evento em conjunto com outras quatro empresas fornecedoras de insumos para os setores de mineração, engenharia e construção civil.

“O evento é um dos mais importantes do setor e ocorre em um dos principais polos de mineração do mundo. A participação na Expomin em parceria com outras empresas garante maior visibilidade, oferecendo soluções integradas e completas aos clientes e visitantes da feira”, comenta Aureovaldo Casari, gerente de agroindústria e mineração da Cipatex®.

A Cipatex® apresenta na Expomin o Cipageo®, geomembranas de PVC empregadas na impermeabilização de lagoas de evaporação e decantação, em pilhas de lixiviação e tanques de rejeitos minerais. Produzido pelo sistema de calandragem, o material é tolerante a diversos tipos de ácidos, sais e bases, com ótima resistência ao envelhecimento e às influências do meio ambiente, afirma a Cipatex. Devido ao grande alongamento, maleabilidade e flexibilidade pode ser empregado em qualquer tipo de superfície, assegura a empresa.

“O Chile é um dos principais destinos das geomembranas de PVC Cipageo® produzidas pela empresa e a presença da Cipatex® no evento reforça a estratégia de ampliar a participação da companhia na América Latina e em outros países que participam da feira”, destaca Casari.

A Cipatex® é líder no fornecimento de geomembranas de PVC para o mercado de mineradoras não metálicas. Conforme o gerente, nos últimos 12 anos a empresa forneceu mais de 85 milhões de metros quadrados de material.

A Expomin acontece a cada dois anos na cidade de Santiago e reúne os principais fornecedores do segmento, apresentando produtos, serviços, processos, equipamentos e tecnologias de ponta. O evento espera receber este ano mais de 1.200 expositores e atrair um público de 70 mil pessoas.

Há 54 anos o Grupo Cipatex® oferece ao mercado soluções em revestimentos sintéticos e não-tecidos. A empresa conta com uma linha de produtos que atende aos setores de calçados, piscinas, bolsas e acessórios, utilidades domésticas, construção, móveis, vestuário, automóveis, esporte e lazer, brindes, material escolar e comunicação visual. Ao todo, o grupo conta com cerca de 1.400 colaboradores distribuídos em cinco plantas industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Cipatex

Curta nossa página no

Cipatex lança linha de geomembranas para atender ao mercado de aquicultura

23/11/2017

Com o avanço do mercado de aquicultura no Brasil, a Cipatex, líder em revestimentos sintéticos, passa a oferecer geomembranas de PVC Cipageo® para impermeabilização de tanques escavados e estruturados. Desenvolvido em diversas espessuras, o novo material confere estanqueidade aos sistemas de produção e cultivo de peixes e camarões em água doce ou salgada, afirma a empresa.

​Para tanques ou viveiros escavados, a Cipatex fornece geomembranas de alto desempenho, com grande resistência ao envelhecimento e às intempéries, garante a empresa. O material pode ser confeccionado sob medida, oferecendo praticidade ao produtor, com instalação rápida. Este tipo de tanque é indicado para criação em cativeiro em larga escala, seja na carcinicultura ou psicultura.

Para tanques estruturados/circulares, formados por armações metálicas, a empresa desenvolveu geomembrana reforçada com uma tela de alta tenacidade. O sistema atende, principalmente, à produção comercial de peixes em áreas reduzidas, onde é possível a criação com grande adensamento.

Segundo a Cipatex, as geomembranas Cipageo® são tolerantes a diversos tipos de ácidos, sais e bases, sendo fabricadas em várias espessuras, de acordo com as dimensões do projeto e necessidades do produtor. O material também tem a opção de ser confeccionado com geotêxtil acoplado ou reforço interno, conferindo maior resistência à tração, punção e rasgo.

De acordo com Aureovaldo Casari, gerente de agroindústria e mineração da Cipatex, a aquicultura está em expansão e avançou em São Paulo, Paraná e Rondônia. Em 2016, o Brasil registrou aumento de 10% na criação de peixes. Entre as espécies mais produzidas, estão a tilápia e o tambaqui, mas os criadouros também produzem pacu, pirarucu, dourado, truta e pintado. “Diante do grande potencial do setor no Brasil e no exterior, a Cipatex passou a realizar testes e pesquisas para entrar no segmento e oferecer material com tecnologia e alta performance”, comenta.

De olho no mercado promissor, a Cipatex também se prepara para fornecer geomembranas para tanques-rede, que ficam submersos na água.

Criada em 1964, a Cipatex oferece ao mercado soluções em revestimentos sintéticos e não-tecidos, contando com uma linha de produtos que atende aos setores de calçados, piscinas, bolsas e acessórios, utilidades domésticas, construção, móveis, vestuário, automóveis, esporte e lazer, brindes, material escolar e comunicação visual. Ao todo, a Cipatex conta com cerca de 1.400 colaboradores distribuídos em cinco plantas industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Cipatex

Curta nossa página no

Cipatex participa da maior feira da construção civil do Oriente Médio

21/11/2016

cipageo-big-5

A Cipatex participa pela segunda vez da feira Big 5, a maior do setor da construção civil do Oriente Médio, realizada todos anos em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A companhia marca presença no evento no estande organizado pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB), que contará ainda com a participação de outras sete empresas brasileiras.

Durante o evento, que ocorre entre os dias 21 e 25 de novembro, a Cipatex apresenta as geomembranas de PVC Cipageo®, que podem ser utilizadas na impermeabilização, seja na construção civil ou industrial. O material é indicado para obras que necessitam do solo com resistência e estabilidade e pode ser aplicado em lajes, reservatórios, muros de arrimo, caixas de água, projetos paisagísticos, revestimentos de lagos ornamentais e de lagoas de rejeitos de mineração, entre outros.

As geomembranas Cipageo® podem ser pré-soldadas em painéis, chegando a dimensões conforme cada necessidade, e apresentam como vantagens a facilidade e rapidez na instalação, resultando na queda de custo de mão de obra e equipamentos, afirma a Cipatex. Segundo a empresa, o material apresenta grande alongamento, maleabilidade e flexibilidade e podem ser empregadas em qualquer superfície, seja solo ou concreto.

A Big 5 é considerada uma excelente vitrine para apresentar produtos e prospectar novos negócios.  A edição de 2015 contou com a participação de mais de três mil expositores e quase 60 mil visitantes.

Há 52 anos o Grupo Cipatex oferece ao mercado soluções em revestimentos sintéticos e não-tecidos. Criada em 1964, a companhia se diversificou constantemente e hoje conta com uma linha de produtos que atende aos setores de calçados, piscinas, bolsas e acessórios, utilidades domésticas, construção, móveis, vestuário, automóveis, esporte e lazer, brindes, material escolar e comunicação visual. Ao todo, o grupo conta com cerca de 1.400 colaboradores distribuídos em cinco plantas industriais.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Cipatex

Curta nossa página no