Archive for the ‘Compostos’ Category

Wortex apresenta equipamentos com diferenciais competitivos e tecnológicos durante a Interplast 2018

30/07/2018

A Wortex participa da Interplast com a exposição das Linhas: Challenger Recycler, Challenger Compounder, moinhos, roscas e cilindros. A Challenger Recycler Geração II processa uma grande variedade de resíduos de filmes lisos, impressos e metalizados, tais como:  PE, LLDPE, LDPE,  MDPE,  HDPE,  BOPP,  PP,  PVC,  Ráfia,  Não Tecidos,  Nylon,  Polinylon,  Filmes de multicamadas. Materiais sólidos de injeção e sopro podem ser dosados no filme. Segundo a Wortex, o diferencial da linha é a capacidade de processar materiais plásticos rígidos e flexíveis com eficiência e baixo custo operacional. Podendo processar 100% de materiais flexíveis, 100% de materiais rígidos ou aglutinados ou 80% de material flexível com adição de até 20% de material rígido.

A Linha Challenger Compounder é uma extrusora mono rosca, idealizada para substituir com qualidade e eficiência algumas máquinas de dupla rosca a um custo-benefício extremamente vantajoso, afirma a empresa. A linha é projetada para as indústrias que necessitam desenvolver e compor suas próprias blendas ou granular plásticos rígidos (injeção, sopro e extrusão).

Outro item que será apresentado é a linha própria do Moinho Wortex, desenvolvido com o objetivo de ampliar a eficiência na moagem, a baixo consumo energético. Os moinhos possuem corte em “V” com facas rotativas e fixas, ajustadas fora do moinho por meio de dispositivo de alinhamento, evitando ajustes dentro do próprio moinho. Outro diferencial é o fácil acesso à peneira que facilita a sua troca e limpeza, garante a fabricante.

A Wortex expõe ainda roscas e cilindros (monos e duplos) bimetálicos e nitretados para máquinas de injeção, sopro e extrusão executados em equipamentos de precisão, com diâmetros de 25mm a 400mm e comprimentos de até 10.000mm. De acordo com a empresa, os componentes são fabricados com aços com tratamentos especiais, adequados à matéria-prima processada e ligas bimetálicas que, incorporadas nas roscas e nos cilindros, garantem longa durabilidade, alta precisão de alinhamento e CE concentricidade, máxima resistência à abrasão e corrosão.

A Wortex atua ainda com projetos especiais de roscas desenvolvidos de acordo com as necessidades de cada cliente, considerando produtividade, plastificação e homogeneização.

Fundada em 1976, em Campinas, SP, a Wortex é uma empresa 100% nacional que fabrica equipamentos para extrusão, reciclagem, granulação, moinhos, roscas e cilindros para injeção, sopro e extrusão. A Wortex tem knowhow para implementar linhas completas de reciclagem em empresas, principalmente com plásticos do pós-consumo, aparas e rejeitos da produção, evitando o seu acúmulo em aterros sanitários. . Os equipamentos também são certificados pela norma NR12.

Fonte: Interplast

Curta nossa página no

Akro-Plastic inaugura fábrica de compostos de poliamida em São Paulo.

05/10/2015

Akroplastic

A multinacional alemã Akro-Plastic (www.akro-plastic.com),  pertencente ao grupo Feddersen,  oficializou no último dia 16 de Setembro o início das operações em sua unidade de produção de compostos plásticos de engenharia, situada em Itupeva – SP. Com investimentos de 2 milhões de euros, a nova planta terá capacidade produtiva de 5 mil toneladas por ano nesta primeira fase, sendo que a empresa está preparada para expandi-la para 20 mil toneladas anuais.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do presidente do Conselho de Administração da Fundação K.D. Feddersen, dr. Matthias Von Rönn, do diretor geral da Holding K.D. Feddersen, Volker Schell, de Fernando Nocolosi, diretor geral da Akro-Plastic do Brasil, e do Prefeito de Itupeva, Ricardo Bocalon.

A nova fábrica reforça o compromisso global da Akro-Plastic com seus clientes e, através da tecnologia ICX® (identical compounding & extrusion), garante que processos e meios de produção e controle são exatamente iguais em suas fábricas da Alemanha, China e Brasil. A máquina utilizada para a produção de compostos é fabricada por uma subsidiária do grupo Feddersen, a Feddem.

O portfólio da Akro-Plastic conta com a vasta especialização em compostos de poliamida, que são produzidos com padrões globais necessários para garantir as mais rigorosas tolerâncias, afirma a empresa. Entre as linhas de produto, destacam-se as soluções em poliamida Akromid® (PA 6.6 ) (PA6) (PA66/6) com reforços de 50, 60 e até 70% de fibra de vidro, usada para substituição de metal. Em aplicações onde a exigência é ainda mais alta,  a Akro-Plastic disponibiliza grades de Akroloy PA® (poliamida semi-aromática) e Akromid T® (PPA),  especialidades que proporcionam rigidez superior e temperaturas de aplicação aliadas à alta performance, segundo a fabricante de compostos.

Outros materiais fornecidos pela Akro-Plastic incluem compostos de Poliamida com fibra de carbono Akromid® ICF  – muito resistentes e leves – e materiais de fonte renovável Akromid® D  (PA 6.10), além de compostos de Poliamida com densidade reduzida Akromid® LITE & Xtralite – produtos que reforçam o compromisso da Akro-Plastic em inovar com sustentabilidade.

A Akro-Plastic possui sede na Alemanha e está presente no mercado há 25 anos, com presença em três continentes. O principal negócio da Akro-Plastic é o desenvolvimento,   produção e comercialização de compostos termoplásticos de alto desempenho, principalmente poliamidas.

Curta nossa página no

Grupo AMUT adquire Dolci Bielloni e amplia sua capacidade de fornecer equipamentos para produção de filmes flexíveis

09/04/2015
Riccardo Castello, Gerente Geral da Dolci Bielloni e Mauro Drappo, CEO da AMUT

Riccardo Castello, Gerente Geral da Dolci Bielloni e Mauro Drappo, CEO da AMUT

A sinergia entre as duas empresas italianas vai impulsionar novos projetos customizados para diversos segmentos da indústria plástica no Brasil

A recente união das empresas italianas Dolci Bielloni e o Grupo AMUT fortalecerá, ainda mais, a liderança e experiência das duas marcas em extrusão de plásticos no mundo. Esta decisão representa também uma ação estratégica do grupo, fabricante de máquinas e linhas de produção para extrudados rígidos (chapas, tubos, perfis) e termoformagem de ampliar sua participação no Brasil, junto com a filial AMUT-Wortex, fruto da joint venture iniciada em 2014 com a Wortex.

“A fusão com a Dolci Bielloni é um sucesso para o futuro do Grupo AMUT. Juntos iremos impulsionar o nosso papel de liderança no cenário internacional. A sinergia aprimora nossos pontos fortes,que é o de atender nossos clientes com uma completa linha de máquinas para extrusão de plásticos, termoformagem e reciclagem,diz Mauro Drappo, CEO da AMUT.

Já a fabricante Dolci Bielloni é reconhecida pela expertise em máquinas para impressão, corte e bobinamento, linhas de balão e cast para diferentes filmes multicamadas (stretch, silagem, barreira, técnicos, médicos, fraldas, PP), linhas de laminação e coating.

O início das atividades será formalmente anunciado na semana de 4 a 8 de maio, durante a Feiplastic– Feira Internacional do Plástico, com transmissão, ao vivo, no stand da AMUT-Wortex, do open house da AMUT Dolci Bielloni, evento que será realizado na Itália. Serão apresentdos os recentes desenvolvimentos em aplicações de filmes stretch. Linhas de produção de rolos manual e outra automática (2000 mm – 7 camadas), além de outra de rolos jumbo (1500 mm – 5 camadas). Estes sistemas representam a mais alta tecnologia neste setor”, antecipa Drappo.

Segundo a AMUT, a linha de filmes 2000-mm é  inovadora:seis extrusoras garantem a flexibilidade de produção e um design único, capaz de satisfazer as principais tendências no atual mercado de filmes. Segundo a empresa, um filme mais fino, porém mais forte, para se obter um filme stretch super forte. De acordo com a empresa, independente de sua pequena dimensão, as extrusoras são capazes de obter alto volume de produção e garantir excelente economia de energia.

A Amut (http://www.amut.it/en/) atua há quase 60 anos na Itália, com sede em Novara, a AMUT atua na fabricação de  linhas de extrusão para a produção de chapas, perfis, tubos, granulação em polímeros plásticos e também compostos plástico/pó de madeira (WPC), utilizados nos setores de construção, embalagem, eletrodomésticos, moveleiro, automotivo, médico e agrícola. Lidera também a  produção de equipamentos para termoformagem, cast film e plantas para reciclagem de plásticos, lixo urbano e industrial.

A Dolci Bielloni (http://www.dolciextrusion.it/) foi fundada em 1919, a empresa italiana pode fornecer linhas completas para embalagens de plástico, abrangendo toda a gama de produtos em termos de dimensões e de saída e atendendo às necessidades do mercado.

A Wortex (http://www.wortex.com.br) foi fundada em 1976, na cidade de Campinas (SP) e fabrica equipamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros.

Serviço: Feiplastic – Feira Internacional do Plástico
Data: 4 a 8 de maio de 2015
Horário: 11h às 20h
Estande Amut-Wortex:  rua H200
Estande Wortex: rua H298
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo
Mais informações: http://www.feiplastic.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Wortex

Curta nossa página no

Wortex demonstra reciclabilidade de plásticos prolongada durante a Feiplastic 2013

03/06/2013

Empresa operou ciclos contínuos de processamento de filme plástico e reciclagem durante a feira

Wortex_recycler

Com o objetivo de demonstrar a possibilidade de reciclagem dos plásticos durante períodos prolongados, a Wortex (www.wortex.com.br) colocou em operação uma linha de extrusão de filmes de polietileno de baixa densidade acoplada a uma unidade de reciclagem dos filmes produzidos durante a Feiplastic 2013 (Feira Internacional do Plástico), realizada em São Paulo entre os dias 20 e 24 de maio, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Os filmes obtidos na linha de extrusão foram continuamente reaproveitados na unidade de reciclagem, onde foram produzidos grânulos de polietileno para realimentação da linha de extrusão. No total, foram processados continuamente durante a feira 2.500 kg. de Polietileno, a uma taxa de 300 kg/hora. A cada 8 horas e 20 minutos, um ciclo integral de processamento e reciclagem do material se completava, o que equivale a dizer que durante os 5 dias da feira e mais os dois dias anteriores à Feiplastic (ocasião em que a linha estava sendo testada), o material plástico foi processado aproximadamente 7 vezes.

Segundo Paolo de Filippis, diretor da Wortex, os grânulos de plástico utilizados durante a Feiplastic já haviam sido extrudados e reciclados nas instalações da empresa durante um período de 3 meses, correspondendo a aproximadamente 60 ciclos de processamento e reciclagem do material. Somando-se esse período em operação na empresa aos dias em que a unidade operou na Feiplastic, acrescenta de Filippis, os grânulos de plásticos foram reciclados aproximadamente 67 vezes, sem perda perceptível de propriedades.

Segundo de Filippis, tal fato demonstra a possibilidade de reciclagem do material plástico por um número muito grande de ciclos, derrubando mitos sobre uma possível degradação precoce do plástico durante o processamento. Além disso, continua de Filippis, prova que é possível utilizar o plástico sem agredir o meio-ambiente e que existe tecnologia disponível para o uso racional e sustentável dos materiais plásticos.

Com o intuito de comprovar que os materiais reciclados durante tais ciclos estendidos não sofrem perdas expressivas de propriedades, a Wortex irá realizar ensaios laboratoriais de medida de índice de fluidez e resistência à tração para acompanhamento das propriedades dos grânulos antes, durante e depois do processamento e reciclagem do material.

Defensor do uso de tecnologias sustentáveis, o executivo da Wortex afirma ser a favor do conceito de “regeneração” de materiais. Segundo de Filippis, durante a fabricação do plástico são a ele incorporados energia, esforço humano, tecnologia e capital, além de outros insumos, de modo que tais ingredientes valiosos não devem ser desperdiçados por  uma eventual degradação na natureza, mas sim preservados através da correta utilização, descarte, coleta e reprocessamento do material –  regenerando-o para um uso contínuo pela sociedade.

Durante a Feiplastic, a Wortex operou a sua linha de reciclagem Challenger Recycler (foto) e uma extrusora de filme Challenger Blow para demonstrar a reciclabilidade contínua e estendida do material processado.

Sobre a Wortex: Fundada em 1976 em Campinas (SP), a Wortex é uma empresa 100% brasileira, fabricando equpamentos para extrusão, reciclagem, acessórios, moinhos, roscas e cilindros. Dentro de um programa de internacionalização, a Wortex estabeleceu uma joint venture com o grupo italiano Amut,  que trará para a indústria de transformação de plástico nacional mais inovação tecnológica e investimentos para o setor. A Amut tem forte presença em mercados como Europa, Ásia e América do Norte e possui um faturamento anual de 50 milhões de Euros. A sinergia entre as duas empresas, que produzem sistemas de extrusão de plásticos, será ampliada com as novas instalações no Brasil, em Campinas, onde produzirão máquinas de extrusão para tubos, perfis e chapas para embalagens termoformadas. No médio prazo, a expectativa da Wortex é aumentar o faturamento em até 75% com a joint-venture.

Curta nossa página no

Aumento das vendas de veículos nos Estados Unidos leva Mitsui a aumentar capacidade de produção de compostos de PP

22/01/2013

mitsuiO grupo japonês Mitsui Chemicals, Inc. anunciou um aumento de 14 mil toneladas/ano de produção de compostos de polipropileno nos Estados Unidos para atender às demandas crescentes do setor de materiais automotivos. O aumento de capacidade ocorrerá nas instalações da sua empresa afiliada Advanced Composites, em Sidney, estado de Ohio. Este aumento de capacidade previsto para o quarto trimestre de 2013 segue outra expansão de produção de 28 mil toneladas já prevista para o terceiro trimestre deste ano, de modo que a capacidade global de produção para as duas fábricas da Advanced Composites nos estados de Ohio e Tennessee atingirão 268 mil toneladas/ano em 2013.

Embora a indústria automotiva norte-americana tenha sido negativamente impactada pela crise financeira global, atualmente o mercado voltou à normalidade com previsões de crescimento significativo no futuro.

O aumento previsto é esperado não só para fortalecer a posição do grupo na expansão do mercado norte-americano, mas igualmente para reforçar a de fornecimento global do Grupo.

A Mitsui Chemicals Group conta com instalações fabris de Polipropileno para o mercado automotivo em oito mercados globais relevantes (Japão, Estados Unidos, México, Brasil, Europa, Índia, Tailândia e China).

Fonte: Mitsui

Curta nossa página no

Líder no mercado de PVC expõe na Plastech.

12/08/2011

A Karina Indústria e Comércio de Plásticos atua no segmento de termoplásticos há mais de 30 anos, sendo hoje líder no mercado brasileiro de compostos de PVC. Localizada em Guarulhos – SP, sua infraestrutura é referência nesse segmento e sua capacidade produtiva a torna uma das maiores empresas do setor no mundo.

A linha de produtos é formada por Compostos de PVC, Especialidades Poliolefínicas e uma infinidade de cores de Masterbatches que são produzidos de acordo com as mais rigorosas normas e legislações nacionais e internacionais. Os seus produtos podem ser aplicados nos mais diversos segmentos como fios e cabos elétricos, embalagens flexíveis e rígidas, calçados, vedantes, tubos e conexões, mangueiras, perfis para construção civil, automobilístico, sacolas e materiais descartáveis.

Com um laboratório de tecnologia de ponta desenvolve e testa os mais diferentes compostos para atender às demandas de clientes em todo o Brasil, América Latina, EUA, China, África do Sul e União Européia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – PlastechBrasil 2011

Termocolor investe em novas extrusoras

20/06/2011

A Termocolor acaba de adquirir duas extrusoras dupla rosca co-rotantes da fabricante alemã Coperion. Uma das máquinas tem capacidade produtiva de 1.500 quilos por hora e será destinada para a produção de grandes lotes de composto e masterbatch. Já a outra tem capacidade produtiva de 100 quilos por hora e vai produzir pequenos lotes de masterbatches.

De acordo com Lourival Fantinati, diretor, atualmente, a Termocolor produz 50 mil ton/ ano e deve ampliar a sua capacidade produtiva em 10%. “Investimos US$ 2 milhões na compra das duas máquinas extrusoras. Nosso objetivo é atender a demanda atual e propiciar a produção de novos produtos, alguns já em fase final de desenvolvimento”, explica Lourival.

A Termocolor é uma das maiores fabricantes de masterbatches, compostos, aditivos, e resinas tingidas, além de prestar serviços de beneficiamento de compostos e tingimento.

Localizada em Diadema (SP), com capacidade instalada de 50 mil ton/ano a empresa conta com 130 colaboradores diretos, sendo 30 especialistas técnicos, e tem investido fortemente na aquisição de equipamentos que forneçam mais qualidade e produtividade, que possam potencializar sua produção e modernizar, ainda mais, seus laboratórios de testes.

Fonte: Abiplast / Di Fatto

Baerlocher lança produtos em Ca/Zn para diferentes aplicações em PVC

17/06/2010
Os novos produtos da Baerlocher em Ca/Zn lançados na Interplast 2010, destinam-se para os diferentes mercados de PVC rígido e flexível e atendem diversificadas aplicações. Os lançamentos foram desenvolvidos para atender ampla variedade de características técnicas requeridas pelos clientes como atribuir transparência a peças espessas, e disponibilizar exigentes propriedades de impacto e resistência e estabilização térmica e fotoquímica.

Além dos lançamentos, a Baerlocher expõe na feira sua tradicional linha de estabilizantes, lubrificantes e outros aditivos para PVC, produtos a base de metais Ca/Zn praticamente em todas as aplicações existentes no mercado de PVC (tubos, conexões, forros, perfis, fios e cabos, calçados, laminados flexíveis etc.) e estearatos metálicos (Ca/Zn/Mg/Na) para aplicações de plásticos em geral, tintas, masterbaches etc.

Sobre a Baerlocher
O grupo Baerlocher é um dos líderes mundiais em fornecimento de aditivos para a indústria de plástico, com forte foco em PVC. Utiliza tecnologia de ponta e possui amplo conhecimento de mercado com mais de 180 anos de história internacional e 37 no Brasil. A Baerlocher destaca-se como um dos maiores fabricantes de estabilizantes, aditivos e lubrificantes para PVC, presente nos mercados de tubos e conexões, perfis para portas e janelas, forros, fios e cabos elétricos, acessórios para indústria automobilística, calçados, brinquedos, artigos domésticos, de construção, tintas, revestimentos, embalagens em geral etc.

Fonte:  MesseBrasil