Archive for the ‘Congresso’ Category

Palestra inicial do 3o. Congresso Brasileiro do Plástico, proferida por Jaime Lorandi, deu o tom dos debates sobre o uso dos plásticos e sustentabilidade

19/10/2018

O 3º Congresso Brasileiro do Plástico (3CBP) foi aberto na terça-feira, 16 de outubro na PUCRS, em Porto Alegre. Na abertura do evento, o presidente do Simplavi, Ivanio Angelo Arioli, destacou a importância do 3CBP para a discussão sobre o uso dos plásticos. “Precisamos falar mais sobre o plástico como matéria-prima, pois é usado em praticamente todas as finalidades e pode ser reciclado infinitas vezes, possibilitando soluções para problemas de todos os tamanhos”, pontuou. “Um evento como este reúne especialistas nacionais e internacionais que mostram o quanto a tecnologia é uma aliada da sociedade. O 3CBP nos ajuda a entender o quanto o plástico pode ser versátil e útil para o desenvolvimento da nossa civilização. ”, ressaltou.

Na primeira palestra do 3CBP, o presidente do Simplás, Jaime Lorandi, falou sobre o plástico como solução. “A faca, sozinha, não consegue matar. Para isso é necessária ação humana. Assim é a poluição, resultado do destino inadequado dos resíduos. Quem gera poluição é o ser humano”, frisou. Ele citou ainda a ampla aplicabilidade do plástico na vida moderna, desde as embalagens de alimentos – hoje quase 90% dos alimentos são embalados com plástico – até a produção de órgãos humanos, como coração artificial.

Lorandi pontuou o fato de que as embalagens plásticas são muito mais leves que outros materiais e, consequentemente, muito mais econômicas. “Se não usássemos os plásticos, o acesso à água potável e aos alimentos seria ainda mais difícil, o que levaria ao aumento de taxas de mortalidade por fome”, pontuou. Ele finalizou sua fala argumentando que a questão não é substituir o plástico, mas sim desenvolver a cultura da reciclagem nas pessoas, de que é preciso que cada um faça a sua parte na destinação correta dos resíduos, pensando nas gerações futuras.

A segunda palestra do 3CBP foi ministrada por Fabiana Quiroga, diretora da área de reciclagem e plataforma Wecycle da Braskem. Fabiana abriu sua apresentação “Wecycle: plástico reciclável, ciclo consciente”, com dados atuais referentes ao uso do plástico, que foram discutidos em um evento do setor que ocorreu recentemente na China.

A palestrante destacou que a gestão dos resíduos é um assunto que vem chamando cada vez mais a atenção da indústria e que a Braskem tem avançado na redução do uso de recursos naturais, decidindo aumentar o investimento em projetos sociais, de educação ambiental e nas diversas formas de reciclagem. “A Braskem tem como objetivo estratégico ser reconhecida como uma empresa inovadora para o desenvolvimento da cadeia de reciclagem e para o seu portfólio”, afirmou. Ela contou que a empresa lançou neste ano um desafio chamado Innocentive, que tem como objetivo encontrar soluções para a retirada de odor e melhoria de propriedade dos resíduos, por meio de sugestões de empresas e pessoas físicas. “No total recebemos 154 inscrições, sendo que 11 estão em fase de testes. O vencedor ganhará um premio de 30 mil dólares”, explicou.

O 3° Congresso Brasileiro do Plástico, que tem como presidente Alfredo Schmitt, é um evento bianual promovido pelo Instituto SustenPlast e pelos três sindicatos gaúchos do setor: Sinplast – Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do RS, Simplás – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho, e Simplavi – Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale do Vinhedos.

Fonte: Congresso Brasileiro do Plástico

Curta nossa página no

Anúncios

CINTEC reúne especialistas para destacar inovações, tecnologias e tendências para a manufatura avançada

15/07/2018

O CEO da Tigre, Otto Von Sothen, é o palestrante convidado para a abertura do CINTEC 2018 Plásticos, que acontece dia 14 de agosto, às 19 horas, simultâneo a Interplast 2018. O executivo detalhará os “Desafios e oportunidades do mercado brasileiro e mundial”. O evento desse ano está voltado para inovações, tecnologias e tendências para a manufatura avançada. O evento é organizado pela Unisociesc e acontece simultâneo a feira.

O primeiro dia de palestras técnicas (14/08) é voltado para o macrotema “Novas tecnologias e inovação industrial”. Às 16h, Paulo Roberto dos Santos, da Zorfatec, apresentará “Indústria 4.0: a revolução na cultura organizacional pela inovação”. Às 16h, Camilla Dojicsar, da BASF, abordará o assunto “Trilhando a implantação de um ambiente digital de produção”. Às 17h20, o macrotema do dia será abordado por Kirk Douglas de Souza Bardini, da WEG. A programação encerra com debate.

O segundo dia (15/08) está voltado para o macrotema “Eficiência Industrial”. Às 16h, Udo Löhken, da Engel do Brasil, apresentará “Inject 4.0: novas ferramentas para atender a indústria 4.0”. Às 16h45, Jeziel de Oliveira, da Arburg, fará palestra sobre “Sistemas de gerenciamento de produção”. Às 17h30, Marcos Cardenal, da Wittmann Group, apresentará mais uma visão sobre “Sistemas de gerenciamento de produção”. Ás 18h15, Paulo Garrido, da Romi, falará sobre “Competitividade com novas tecnologias em máquinas injetoras”.

O terceiro dia (16/08) será voltado para “Manufatura Avançada”. Às 16h, Alessandra Neves, da Polyone Corporation, abrirá as apresentações sobre “Tendências de consumo no mercado de embalagens: conhecendo o consumidor e suas exigências em inovação”. Às 16h45, Alexandre Luz, da Braskem, fará palestra com o tema “Imprimindo o futuro”. Às 17h30, Carlos Ermel, da Celanese, falará sobre “Elastômeros termoplásticos para o processo de bi-injeção”. Às 18h15, Fernando Ribeiro, da Solvay, encerrará o congresso com o tema “Sinterline: solução pioneira em poliamida para a impressão 3D de protótipos”.

Serviço:
Interplast – Feira e Congresso da Integração da Tecnologia do Plástico
EuroMold – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentarias, Design e Desenvolvimento de Produtos
Data: de 14 a 17 agosto de 2018
Horário: 14h às 21h
Local: Expoville – Joinville/SC – Brasil
Organização: Messe Brasil
Credenciamento de visitantes: www.interplast.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa – Interplast

Curta nossa página no

PETtalk, conferência do setor de embalagens de PET, acontecerá durante a Interplast 2018 em Joinville

12/07/2018

Mais uma vez a cadeia produtiva das embalagens de PET se reunirá para o maior encontro do setor: o PETtalk. Com o apoio da Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – o evento acontecerá nos dias 15 e 16 de agosto, em Joinville, Santa Catarina, reunindo os principais executivos e profissionais do setor.

O PETtalk é uma conferência que reúne a cadeia produtiva das Embalagens de PET, seus clientes e parceiros – além dos interessados em conhecer mais sobre o setor. Atrai quem está diretamente ligado à produção ou reciclagem das embalagens de PET, mas a amplitude de informações é relevante também para os Brand Owners que utilizam as embalagens, fornecedores de insumos e equipamentos e todos os interessados e envolvidos, direta ou indiretamente, com o setor do PET.

O encontro entre os profissionais é um dos pontos altos do evento. Na edição anterior, mais de 75% da assistência foi formada por diretores e gerentes. Os profissionais têm a oportunidade de trocar cartões, rever amigos e antigos parceiros de trabalho, renovar contatos, debater sobre as oportunidades.

A programação do PETtalk 2018 vai apresentar novidades tecnológicas, tendências e a evolução do mercado, casos de sucesso e novas aplicações do PET para embalagens. A reciclagem do material, novos usos para o reciclado e as legislações que atingem o setor, como a Política Nacional de Resíduos Sólidos, ou as novas exigências para obtenção de licença de funcionamento, por exemplo, também estão entre os temas tratados.

Inscrições podem ser feitas pelo site http://www.pettalk.org.br, onde também serão publicadas e atualizadas periodicamente as informações sobre o PETtalk 2018, programações e investimentos. O PETtalk é organizado e realizado pela Abipet – Associação Brasileira da Indústria do PET. A entidade, fundada em 1995, tem como associados os Fabricantes da resina PET, os Fabricantes de Preformas e Embalagens de PET, Recicladores do material e as principais empresas de Tecnologia do setor.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Interplast

Curta nossa página no

Braskem lança novo conceito de resina reciclada no evento Sustainable Brands

06/06/2018

Edição de Vancouver do evento está sendo realizada até 7 de junho

A Braskem está presente, nesta primeira semana de junho (dias 4 a 7), na edição de Vancouver (Canadá) do Sustainable Brands – um dos mais importantes eventos do calendário de sustentabilidade -, como patrocinadora, principal apresentadora e expositora no pavilhão Good Materials & Packaging. A empresa aproveitará a feira para apresentar um novo conceito de resina plástica reciclada.

Por meio de sua plataforma Wecycle, a Braskem apresenta resultados promissores na criação de uma resina reciclada com melhor qualidade e alto teor de conteúdo reciclado, oriundo de embalagem rígida pós-consumo doméstico de polietileno. Dentre as características principais, destacam-se as propriedades de resistência ao stress craking semelhantes à resina virgem e propriedades mecânicas de impacto na tração S 70% melhores do que a resina reciclada utilizada no mercado. O próximo passo é identificar parceiros para testar esta solução em produtos finais (embalagens rígidas de pequeno volume), que utilizarão a resina reciclada como matéria-prima.

No espaço para debates, cujo foco é “Como as marcas estão desenvolvendo novas soluções para embalagens e incorporando práticas de economia circular em seus produtos”, executivos da Braskem discutirão projetos e tecnologias que estão sendo estudados em laboratórios de inovação da companhia. Joe Jankowski, responsável comercial de Polietileno Verde da Braskem na América do Norte, abordará os benefícios e aplicações do Plástico Verde I’m greenT. Luiz Gustavo Ortega, gerente de Desenvolvimento Sustentável da companhia, comentará sobre a plataforma de conteúdo Bluevision, que trata de temas relacionados a sustentabilidade, desenvolvimento humano e utilização inteligente de recursos. Já Fabiana Quiroga, diretora de área de Reciclagem & Plataforma Wecycle, falará sobre a iniciativa que visa fomentar novos negócios para a valorização de resíduos plásticos pós-consumo e desenvolvimento da cadeia de reciclagem.

Além disso, Fabio Lamon, Líder de Manufatura Digital da Braskem, apresentará paleastra no palco principal do evento sobre a atuação da companhia em escala global na busca da sustentabilidade e do envolvimento das pessoas nesse processo.

Na área de exposição, a Braskem está presente em dois stands. Em um deles está expondo o Plástico Verde I’m greenT, produzido a partir de cana-de-açúcar, e suas principais aplicações nos segmentos de embalagens para o setor alimentício, produtos para higiene e beleza e cuidados para casa. No outro stand, estão sendo abordadas as plataformas Bluevision e Wecycle. Desta última, serão exibidos alguns produtos, já resultados de parcerias da Braskem por meio da plataforma, tais como: a caixa organizadora da linha <OU> da Martiplast, a embalagem do tira-manchas Qualitá, do Grupo Pão de Açúcar, e os sacos para lixo, da Embalixo.

“O desenvolvimento sustentável é um dos principais pilares de atuação da Braskem e, para nós, é de grande importância participar e fomentar discussões sobre o tema com outras empresas do setor, reforçando nossas iniciativas e conhecendo o que outros grandes players estão fazendo”, informa Fabiana Quiroga. “Trouxemos para o evento nossos principais produtos, conceitos e programas com viés sustentáveis, buscando impactar toda a cadeia a pensar desta maneira”.

Bluevision

Para contribuir com o debate e o desenvolvimento de soluções sustentáveis, a Braskem lançou em março de 2018, durante o Fórum Mundial da Água, em Brasília, a plataforma global de conteúdo Bluevision (www.bluevisionbraskem.com). O objetivo é produzir um conteúdo relevante que leve as pessoas à reflexão e também a uma nova forma de interação com o meio em que vivem.

Wecycle: plástico reciclado com valor

Por meio da plataforma Wecycle, criada em 2015, a Braskem busca fomentar negócios que valorizem os resíduos plásticos ao longo de toda a cadeia produtiva, contribuindo com ações a favor da reciclagem, do pós-consumo e do meio ambiente. A iniciativa já resultou na parceria com diversas organizações para o desenvolvimento de produtos, soluções e processos ligados ao reaproveitamento do plástico. Os produtos abaixo são provenientes desta plataforma. Saiba mais em: www.braskem.com.br/wecycle

Sobre a Sustainable Brands: A Sustainable Brands é a principal comunidade global de marcas inovadoras que estão moldando o futuro do comércio mundial. Desde 2006, sua missão tem sido inspirar, engajar e dar suporte aos líderes de negócios e de marcas, visando um futuro melhor. A comunidade atua em diversos formatos, como: publicações de artigos digitais, rodadas de conversas, conferências internacionalmente conhecidas e eventos regionais, além de uma robusta biblioteca online, tudo com viés de engajar as comunidades, dentro e fora deste grupo, durante o ano todo.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

ENAFER tem início com workshops técnicos

17/05/2018

Encontro Nacional de Ferramentarias ocorre em Caxias do Sul, RS, com expectativa de 350 participantes

Com a realização de oito workshops sobre novas tecnologias e serviços, teve início na manhã desta quinta (17), em Caxias do Sul, RS, o 11º Encontro Nacional de Ferramentarias (ENAFER). Os workshops constituem novidade no encontro, que nas 10 edições anteriores concentrava toda a sua programação em um único dia.

A realização dos encontros, em salas do Bloco M da Universidade de Caxias do Sul (UCS), a partir das 8h desta quinta (17), visa ampliar a oferta de informações estratégicas para os empresários e atender demanda de patrocinadores – aproximadamente 70 marcas nesta edição – que reivindicavam espaço para expor produtos e serviços, além de tratar de temas técnicos. Cada encontro, com duração de duas horas, tem a participação máxima de 70 inscritos.

A abertura oficial está programada para 9h da sexta (18), com manifestações dos presidentes Christian Dihlmann, da Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (ABINFER), e Jaime Lorandi, do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), entidades promotoras do ENAFER. A expectativa dos organizadores é reunir em torno de 350 participantes, de diferentes estados do Brasil. A programação da sexta contempla quatro palestras, duas mesas redondas e a assembleia geral da ABINFER. Todas as atividades serão concentradas no Bloco M da UCS.

Ações para preparar o futuro das empresas nortearão palestras de gestores de indústrias automotivas. O Diretor de Ferramentaria da General Motors do Brasil, José Antônio Zara, discorrerá sobre como os empresários devem preparar seus negócios para atender ao futuro da ferramentaria nacional, em termos de competência humana e tecnologia. Já Bruno Luís Ferrari Salmeron, diretor da Schulz Automotive, de Joinville (SC), centrará atenções na importância da governança como fator de sucesso da empresa. Ainda haverá palestra motivacional de Márcio Mancio sobre o tema Tropa de elite: A força da sua empresa.

Ao final da programação será realizada mesa redonda sobre a história da ferramentaria no Brasil com a participação dos empresários ferramenteiros mais experientes de Caxias do Sul. Também será prestada homenagem, com a entrega da medalha Herói Ferramenteiro, aos empresários Renato Henrique Leonardelli, Alcides Jerônimo Bonezi e Salustiano Lino Machado.

Rota 2030: sustentabilidade para o setor

O eixo central dos debates do ENAFER é o Programa Rota 2030, novo regime para o sistema automotivo em substituição ao Inovar-Auto, que teve sua vigência encerrada em dezembro de 2017. O formato do novo regime e suas condições interessa diretamente à indústria de ferramentais, que tem no segmento automotivo um de seus maiores clientes.

O Programa Rota 2030, que deve ser anunciado pelo governo ainda em maio, é considerado vital para dar sustentabilidade a todos os participantes da cadeia automotiva, pois demandará aumento no uso de conteúdos nacionais, criando mais e novas oportunidades de negócios. Os ajustes finais em discussão entre áreas do governo federal e setores empresariais diretamente envolvidos serão expostos por Igor Calvet, titular da Secretaria de Desenvolvimento e Competitividade Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, durante palestra no início da tarde desta sexta (18).

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Ferramentais (ABINFER), Christian Dihlmann, o setor tem consciência de que dificilmente se repetirão as diretrizes de funcionamento do Inovar-Auto. Porém, há um anseio claro por isonomia frente às condições de disputa verificadas no mercado externo.“Não queremos agir sem regras, mas quando se permite que outros países o façam e ainda se comprem moldes de lá, a luta fica injusta. O Brasil precisa gerar emprego, mas coloca regras demais, que inviabilizam a competitividade. Concorremos com países que não têm o mínimo respeito pelo meio ambiente, onde as indústrias não têm sequer que atender às normas de um conselho de engenharia e arquitetura. Deste jeito, as empresas brasileiras vão fechando, gerando desemprego e acabando com o poder aquisitivo da população. Se continuar assim, não haverá mercado consumidor interno nem para adquirir os produtos que vêm da China”, adverte.

Gelson de Oliveira, vice-presidente técnico da ABINFER, acrescenta que as regras do jogo devem ser claras para que o empresário possa definir a sua estratégia de negócio, direcionando ações para o mercado interno ou apostando no externo. Segundo ele, o Inovar-Auto garantiu que as ferramentarias se mantivessem ativas, mesmo com as dificuldades decorrentes da crise. “Teria sido muito pior sem o Inovar-Auto. Por isso, a necessidade urgente da aprovação do Rota 2030”, sustentou.

Oliveira, empresário do setor em Caxias do Sul, lembrou que, atualmente, a capacidade instalada nas ferramentarias atende em torno de 30% das demandas da indústria automotiva. Atualmente, o índice médio de atendimento é de 15%. “No momento, quem determina como e onde serão feitos os moldes é a matriz das montadoras. Por isso, a saída para resolver esta equação é uma política governamental, que é importante, inclusive, para as montadoras”, assinala.

A definição das regras é fundamental para que as empresas possam se preparar diante da perspectiva de retomada mais intensa da atividade econômica nos próximos anos. De acordo com José Alceu Lorandi, integrante do Conselho Fiscal da ABINFER, o ano de 2018 ainda será de instabilidade em razão do processo eleitoral de outubro, mas os seguintes, de 2019 a 2021, apontam para um desempenho mais consistente. “Já temos indicações de novos projetos no setor automotivo, o que nos impõe a adoção de medidas para atender às demandas futuras com capacidade tecnológica e de produção ”, alertou.

Para o 1º tesoureiro da entidade, Antônio Gaviraghi, este ano tem se apresentado como um dos melhores para sua empresa, a Gama Matrizes, que já investiu perto de R$ 6 milhões na compra de novos equipamentos, que ainda não instalados. A demanda, segundo o empresário, visa suprir moldes para produção de modelos automotivos já em linha de produção. “Menos de 20% dos pedidos é para projetos futuros. A maioria é para atender a necessidades atuais”, comentou.

Fortalecimento do associativismo

O ENAFER é o maior fórum nacional de discussões na área de moldes e ferramentais, realizado anualmente, de modo itinerante, em São Paulo (SP), Joinville (SC) e Caxias do Sul (RS), os principais polos brasileiros de produção destes itens para diferentes segmentos industriais. A última passagem por solo gaúcho foi em 2014, também em Caxias do Sul. O objetivo é traçar um panorama atual e futuro do setor, além de propor e articular ações de fortalecimento para empresas, fornecedores e parceiros.

De acordo com o empresário José Alceu Lorandi, o ENAFER é fundamental na defesa dos interesses de todo o setor, independentemente do porte da empresa. Assinala que reduzir ao mínimo possível as importações de moldes representa aumentar a geração de empregos, renda e impostos internamente. “Ao longo destes anos, evoluímos muito, inclusive no fortalecimento do associativismo para empregar forças na direção de interesses comuns”, destacou.

O tesoureiro da ABINFER, Antônio Darci Gaviraghi, acrescenta que os encontros têm gerado a oportunidade de que os participantes se vejam como parceiros e não como concorrentes, estabelecendo novas relações comerciais. “É o caso da minha empresa, que tem terceirizado alguns serviços com outras ferramentarias”, exemplifica. Também destaca ser importante o engajamento de mais empresários à entidade visando fortalecer a sua representatividade.

Fonte: Assessoria de Imprensa – ENAFER

Curta nossa página no

Summit de Embalagens discute competitividade e inovação do setor

16/05/2018

Encontro de especialistas em embalagens é parte da programação de conteúdo da Food ingredients South America (FiSA) 2018, que acontece de 21 a 23 de agosto, em São Paulo

Além de uma ampla exposição que deve atrair cerca de 12 mil visitantes e 700 marcas nos estandes, a Food ingredients South America (FiSA) reforça cada vez mais a sua programação de conteúdo. Um dos destaques deste ano é o Summit de Embalagens, que reunirá de 21 a 23 de agosto os principais temas dos segmentos de design e concepção de embalagens para alimentos e bebidas, com especialistas de diversos campos.

“As embalagens são itens fundamentais para atrair o consumidor no ponto de venda. O Summit traz a oportunidade para profissionais de criação, empresários, pesquisadores e entidades de classe discutirem as tendências para a indústria nacional”, explica Márcia Gonçalves, gerente da FiSA. “Esta é também a chance de fortalecer marcas e fechar negócios com um público qualificado. Acreditamos que 80% dos profissionais preferem esse networking pessoal”.

Novos hábitos de consumo, competitividade, sustentabilidade, indústria 4.0 e digitalização são alguns dos temas que devem ser apresentados no encontro deste ano. Além disso, as conferências abordam também gerenciamento de cores, crescimento do Food Service, novos modelos de negócio, transformação do segmento de papel-cartão, entre outros temas fundamentais.

Serão três módulos. No primeiro dia, 21, o evento terá Competitividade e Produtividade na Indústria de Embalagem; na quarta-feira, dia 22 de agosto, Tendências de Mercado, Design e Inovação de Embalagem; e no dia 23 de agosto, Inovação e Diferenciação Tecnológica de Embalagem. As palestras serão ministradas por renomadas entidades e empresas, como Abiplast, Klabin, Ibema, Euromonitor, CETEA/ITAL, entre outras.

A Food ingredients South America chega a sua 22ª edição reforçando sua posição como principal encontro da indústria de ingredientes para alimentos e bebidas em toda América Latina. A feira reúne, a cada ano, cerca de 9 mil profissionais qualificados, nacionais e internacionais, de 45 países, que se reúnem para entender quais são as melhores soluções disponíveis em aditivos, ingredientes saudáveis, orgânicos e naturais. A feira acontece no Transamerica Expo Center.

Paralelamente ao Summit de Embalagens, acontece mais uma edição das Conferências Food ingredients South America, encontro técnico que recebe palestrantes de institutos, entidades e empresas de renome nacional e internacional, como ABIA, ABIAD, EAS Strategies, Euromonitor Internacional, Embrapa, Kantar World Panel, Mintel, SBCTA, Vigna, entre outros. Na programação das conferências, haverá também um workshop promovido pela Associação Brasileira de Ingredientes e Aditivos para Alimentos (Abiam) com foco em temas regulatórios

Serviço:

Summit de Embalagens
22ª Food ingredients South America
De 21 a 23 de agosto de 2018, das 13h às 20h
Local: Transamerica Expo Center
Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro – São Paulo (SP)
Site: http://www.fi-events.com.br

Fonte: FiSA

Curta nossa página no

Solvay lança tecnologia inovadora de colagem de compósitos para a indústria aeroespacial/aeronáutica

15/05/2018

A Solvay está lançando o FusePlyTM, uma tecnologia inovadora de colagem de compósitos para aplicação na construção de aeronaves. Segundo a Solvay, com essa nova tecnologia é possível a construção de peças de compósitos confiáveis e coladas usando processos de fabricação convencionais, por meio da criação de estruturas coladas por covalência, eliminando assim a necessidade de vários rebites e fixadores.

A Solvay afirma que a tecnologia FusePlyTM atende às necessidades dos fabricantes de aeronaves que buscam desempenho, taxas de construção melhores e redução de peso. De acordo com a empresa, a nova tecnologia oferece diversos benefícios, entre os quais maior confiabilidade, maior desempenho das peças, mais leveza, pela substituição de fixadores mecânicos por colagem FusePlyTM, e liberdade de design, uma vez que os adesivos oferecem maior flexibilidade de projeto durante a fabricação e montagem a um custo menor.

A tecnologia FusePlyTM pode ser facilmente integrada aos processos de fabricação existentes como uma atualização para os métodos tradicionais de preparação de superfície.

A Solvay apresentará a nova tecnologia de colagem FusePlyTM na SAMPE Long Beach 2018, nos Estados Unidos, exibindo amostras no seu estande (M25) e apresentando-se no programa da conferência SAMPE, no dia 23 de maio, às 10h30.

A nova Unidade Global de Negócios Composite Materials da Solvay é uma fornecedora global de soluções de materiais leves tecnologicamente avançados, que permitem aos clientes dos setores aeroespacial/aeronáutico, automotivo e em outros segmentos exigentes conceberem, desenvolverem e usarem estruturas de qualidade, alto desempenho e complexas. A Composite Materials possui um amplo portfólio de produtos, incluindo pré-impregnados, sistemas de resinas, adesivos e películas, fibra de carbono, têxteis, ferramentas e consumíveis de embalagem a vácuo. A Solvay Composite Materials combina os antigos negócios da Cytec Aerospace Materials e Industrial Materials.

Fonte: Solvay

Curta nossa página no

Bioplástico da Eastman conquista o rótulo de produto certificado pelo Departamento de Agricultura dos EUA

26/09/2017

Os profissionais de sustentabilidade da marca e designers de engenharia podem conhecer mais sobre o produto no Bio-Based Live, em San Diego

A Eastman Chemical Company, produtora de classe mundial de materiais de celulose, apresentará o seu produto Eastman TRĒVA no Bio-Based Live, que será realizado em San Diego – Califórnia, nos dias 26 a 27 de setembro. O material, projetado para ajudar as empresas a avançar no trade-off entre sustentabilidade e desempenho, recebeu recentemente a etiqueta de produto biobaseado, certificado pelo programa BioPreferred® do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Segundo a Eastman, esta certificação verificou que o TRĒVA GC6011 tem um conteúdo de 45% de biobase e que o TRĒVA GC6021 tem um conteúdo de 42% de biobase.

A Eastman afirma que o TRĒVA oferece uma combinação de propriedades termoplásticas e desempenho, flexibilidade de design e preço – algo que outros bioplásticos não conseguem combinar. A celulose do TRĒVA é proveniente exclusivamente de florestas geridas de forma sustentável, que são certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC). Livre de BPA e ftalatos, o TRĒVA resiste melhor do que outros termoplásticos de engenharia a alguns dos produtos químicos mais severos, incluindo óleos de pele, protetores solares e produtos de limpeza domésticos, assegura a Eastman. Além disso, o TRĒVA não causa o efeito indesejado de arco-íris que alguns plásticos apresentam com luz polarizada, o que melhora a experiência do usuário com telas de dispositivos eletrônicos e displays de varejo, garante o fabricante do material.

Esses atributos, segundo a Eastman, tornam o TRĒVA uma escolha adequada para lentes de óculos, eletrônicos que entram em contato com a pele, fones de ouvido, displays eletrônicos, gabinetes de equipamentos eletrônicos e componentes automotivos interiores automotivos nos quais a resistência química e a estética são desejadas, além de outras aplicações que exigem sustentabilidade e requisitos de segurança.

Durante a Bio-Based Live, estão sendo apresentadas várias atividades da Eastman:

· Apresentação de produtos sustentáveis: Holli Alexander, Gerente de Iniciativas Estratégicas da Sustentabilidade Global na Eastman realizará uma apresentação na terça-feira, 26 de setembro, às 11h30 (PDT) sobre o tema de Sustentabilidade: o requisito mais importante, exceto por alguns outros.

· Painel de produtos sustentáveis: Também no dia 26 de setembro às 12h, Alexander participará de um painel de discussão sobre maneiras de incorporar a sustentabilidade no modelo de negócios, juntamente com representantes da Elk Packaging, TIPA Corp. e Totally Green Bottles and Caps.

Além do TRĒVA, estarão expostas outras soluções no stand da Eastman:

· Fio celulósico Eastman Naia ™: Com certificação pelo Programa BioPreferred do USDA, a Naia da Eastman permite que as marcas criem tecidos confortáveis, fáceis de cuidar e luxuosos, ao mesmo tempo que cumprem os requisitos de contato direto com a pele. Possui certificação da Classe II com o rótulo Oeko-Tex .

· Fibra celulósica Eastman Vestera ™: Segundo a Eastman, esta fibra celulósica também é certificada pelo Programa BioPreferred do USDA e proporciona suavidade, absorção, opacidade e padronização aprimoradas para ajudar as marcas a obter a estrutura ideal para toalhetes descartáveis, higiene pessoal, itens de serviço e outros produtos.

A Eastman é uma empresa global de materiais avançados e aditivos especiais que produz uma ampla gama de produtos e soluções inovadoras para mercados finais como transporte, construção civil e produtos de consumo. A Eastman atende clientes em mais de 100 países e, em 2016, obteve receitas de aproximadamente US $ 9,0 bilhões. A empresa está sediada em Kingsport, Tennessee, EUA e, emprega, aproximadamente, 14.000 pessoas em todo o mundo.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Eastman

Curta nossa página no

Congresso em Buenos Aires apresentará tecnologias em Compósitos, Poliuretanos e Plásticos de Engenharia

26/06/2017

Evento reúne público específico para mostrar matérias-primas e equipamentos

Nos dias 15 e 16 de agosto deste ano, será realizado o II Congreso Sudamericano de Composites, Poliuretano y Plásticos de Ingeniería (www.congresosudamericano.com.br), no Salguero Plaza, em Buenos Aires, Argentina. Este evento terá a meta de congregar fabricantes de peças plásticas da Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile e estados brasileiros com localização próxima à Argentina.

O objetivo do congresso é apresentar matérias-primas, e demais soluções em equipamentos e materiais auxiliares para a fabricação de peças em compósitos, poliuretano e plásticos de engenharia. Os participantes terão acesso a uma extensa gama de novidades e tecnologias de destaque para a fabricação de seus produtos. A participação é gratuita.

O Congresso destacará as palestras técnicas, mas também focalizará ações de grande importância para a geração de novos negócios tais como o Table-top, que se caracteriza como uma grande área de exposição e atendimento, na qual a empresa consegue mostrar produtos e tecnologias e, ao mesmo tempo, conversar de forma particular com os clientes. Também serão organizadas as rodadas de negócios. Com a funcionalidade de uma exposição, as empresas participantes podem contatar novos clientes e consolidar os já existentes.

Curta nossa página no

Abipet realiza PETtalk Sul durante a Interplast, em Joinville

21/07/2016

Pet-talk-sulA Abipet (Associação Brasileira da Indústria do PET) apóia institucionalmente a Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico, que acontece de 16 a 19 de agosto, em Joinville (SC) e aproveitará a oportunidade para aproximar ainda mais a indústria de embalagens de PET de seus usuários.

No segundo dia da feira (17), das 13h às 21h, a instituição realizará o PETtalk Sul e levará informações de mercado, tecnologia e novidades do setor, além de proporcionar oportunidade para networking.

A programação do evento contará com as seguintes apresentações:

  • PQS – PetroquimicaSuape: Resinas PET
  • Husky: Potencializando os clientes com tecnologias inovadoras
  • Krones: Sistemas de enchimento e tecnologias para envase de produtos sensíveis
  • Piovan: Periféricos e sistemas de secagem de alta performance com redução no consumo de energia
  • Colormatrix: Pigmentação e aditivação
  • Gneuss: O Uso de PET Reciclado nas Embalagens Termoformadas para Alimentos – Qualidade com Segurança Alimentar
  • Polymetrix: As tendências nas instalações para reciclagem de plástico
  • CETEA – Centro de Tecnologia da Embalagem: PET-PCR para contato com alimentos: ensaios e os requerimentos para uso
  • Abipet – Censo da Reciclagem do PET no Brasil e números do mercado
  • Abipet: Como a Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos afeta seu negócio?

Inscrições e informações sobre valores pode ser obtidas pelo site http://www.pettalk.org.br ou através dos contatos (11) 3078-1688 / pettalk@pettalk.org.br.

A ABIPET, Associação Brasileira da Indústria do PET, é uma entidade sem fins lucrativos que reúne a cadeia produtiva do setor de PET: fabricantes da resina PET, fabricantes das embalagens de PET e seus recicladores. A Entidade representa cerca de 80% da Indústria do PET no Brasil e é a maior deste segmento em toda a América Latina. Fundada em 1995, a ABIPET tem como objetivos promover a utilização e reciclagem das embalagens de PET, incentivar o desenvolvimento tecnológico, aplicações para o PET reciclado e divulgar as ações do setor.

Como representante da Indústria de Embalagens de PET, a ABIPET divulga, incentiva e apoia o desenvolvimento de novas aplicações para o PET Reciclado, cumprindo o papel que cabe à indústria na preservação ambiental. A reciclagem de PET cresceu 16 vezes desde a fundação da entidade, criando todo um novo setor industrial que demanda o PET reciclado como insumo.

Serviço

PETtalk Sul
Data: 17 de agosto de 2016
Horário: 13h às 21h
Local: Expoville – Joinville-SC – Brasil
Informações: http://www.pettalk.org.br / pettalk@pettalk.org.br / (11) 3078-1688
Organização: Abipet

Fonte: Abipet / Assessoria de Imprensa – Interplast

Curta nossa página no

Evento discutirá a importância do plástico na qualidade de vida das pessoas

16/07/2016

2º Congresso Brasileiro do Plástico reunirá especialistas para debater e apresentar cases sobre a contribuição do plástico no desenvolvimento ambiental, social e econômico

Congresso-do-PlasticoO plástico vem se destacando, ao longo das últimas décadas, como indispensável para a sociedade moderna. Na saúde, o plástico está presente em hospitais com produtos de alta tecnologia, mais acessíveis e seguros. Seringas, bolsas de sangue e soro, cateteres, mangueiras e cadeiras de rodas são algumas das aplicações na área médico-hospitalar, além de elementos mais sofisticados, como próteses  e membros para pessoas amputadas. Também é presente em aplicações que previnem doenças e promovem qualidade de vida, como no saneamento básico e tratamento da água potável.

Uma das matérias-primas mais estudadas, o plástico integra aplicações que geram eficiência energética, economia, alto desempenho e sustentabilidade. Graças ele, vários produtos ficaram mais acessíveis, facilitando a ascensão de outras classes consumidoras e beneficiando um maior número de pessoas. Segmentos como o automotivo estão desenvolvendo veículos mais leves, seguros e econômicos. No agronegócio, o plástico está melhorando os processos desde o campo até a mesa do consumidor, contribuindo com maior produtividade, evitando o desperdício e aumentando o tempo de vida e a qualidade dos alimentos.

No Brasil, o setor plástico conta mais de 11 mil empresas de transformação, de pequeno, médio e grande portes, gerando mais de 300 mil empregos diretos, destacando-se como o quarto setor que mais emprega no país, segundo dados da Abiplast. Para Alfredo Schmitt, Presidente do Congresso Brasileiro do Plástico, o Brasil tem potencial para avançar no campo do desenvolvimento de novas aplicações, com produtos de maior valor agregado que possam atender as demandas do mercado global. “Nosso desafio é continuar investido em pesquisa, desenvolvimento e qualificação profissional para atender as demandas do consumidor, cada vez mais exigentes por produtos com qualidade e viés sustentável”, afirma o executivo.

Neste ambiente, o Brasil receberá o 2º Congresso Brasileiro do Plástico, uma  iniciativa do segmento com o objetivo de evidenciar o plástico como elemento indispensável para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Nesta edição, congressistas brasileiros e estrangeiros discutirão as contribuições do produto em segmentos estratégicos como saúde, sustentabilidade, inovação e tecnologia e exportação. O evento será realizado nos dias 5 e 6 de outubro, na sede da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (RS). Segundo Schmitt, o setor está dialogando cada vez mais com a sociedade para que os atributos do plástico sejam percebidos na mesma proporção dos benefícios que a população tem ao usá-lo.

Nos dois dias de Congresso, estarão reunidos especialistas do setor do plástico, representantes de sindicatos, membros de entidades ligadas ao setor, professores e pesquisadores de universidades nacionais e internacionais, empresários e representantes do Poder Público (Executivo, Legislativo e Judiciário) para ampliar os conhecimentos sobre essa importante cadeia produtiva e sua contribuição para a sociedade. O congresso é organizado por três sindicatos do setor do plástico – Sindicato das Indústrias de Materiais Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi) e Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Rio Grande do Sul (Sinplast).

Além dos sindicatos, o evento conta com o patrocínio de empresas como Braskem, Fitesa e FFS Filmes. Entidades do setor como a Plastivida, Instituto do PVC e Abief também patrocinam o evento. O evento também conta com o apoio especial de entidades como a Abiplast, Adirplast, Simpep, Simpesc, além de Abimaq, Abinfer, Abrapla, INP, Simplast, Simplas NP e Sindiplast.

Serviço:
2º Congresso Brasileiro do Plástico
Data: 5 e 6 de outubro de 2016
Local: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
Endereço: Av. Ipiranga, 6.681 – Paternon – Porto Alegre/RS

Fonte: M. Free Assessoria de Imprensa

Curta nossa página no

ALMACO promove encontro regional durante a Plastech Brasil

12/08/2015

Promovido pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO), o Encontro Regional de Caxias do Sul (RS) acontecerá em paralelo à Plastech Brasil, feira do plástico, borracha, compósitos e reciclagem – de 25-28/08, no Parque de Eventos da Festa da Uva.

No dia 26, a partir das 14h, os visitantes da Plastech poderão conferir cinco palestras apresentadas por alguns dos maiores especialistas brasileiros em compósitos. Logística reversa, tendências e novas tecnologias – matérias-primas e processos – serão os temas dos trabalhos.

Confira, a seguir, a agenda do Encontro Regional ALMACO em Caxias do Sul.

14h – Credenciamento;
14h30 – “Os avanços do Brasil na reciclagem e logística reversa de compósitos”, Paulo Camatta (ALMACO);
15h – “Gestão, mercado e tendências do segmento dos compósitos”, Waldomiro Moreira (Global Composites);
15h30 – “RTM Skin: uma nova alternativa para os segmentos de transporte e eólico”, Renan Holzmann (MVC);
16h – Coffee break;
16h30 – “Soluções com resíduos de compósitos: realidade e revolução”;
17h – “Melhoria das propriedades mecânicas do SMC de baixa densidade”, Márcia Cardoso (Ashland).

No dia seguinte, entre 9h-12h, Paulo Camatta, gerente executivo da ALMACO, e Waldomiro Moreira, diretor da Global Composites, apresentarão um curso prático sobre RTM Light e Infusão Flex.

“A Região Sul concentra um grande número de moldadores de compósitos, daí porque a nossa expectativa é de um excelente público nos dois dias do encontro”, afirma Erika Bernardino, gerente de marketing da ALMACO.

Os interessados em participar do Encontro Regional ALMACO em Caxias do Sul devem se inscrever no site www.plastechbrasil.com.br (campo “programação paralela”).

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro – os compósitos são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus, trens e aviões.

Fundada em 1981, a ALMACO tem como missão representar, promover e fortalecer o desenvolvimento sustentável do mercado de compósitos. Com administração central no Brasil e sedes regionais no Chile, Argentina e Colômbia, a ALMACO tem cerca de 400 associados (empresas, entidades e estudantes) e mantém, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Centro de Tecnologia em Compósitos (CETECOM), o maior do gênero na América Latina.

Realizada pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (SIMPLÁS), a Plastech Brasil é uma das mais completas plataformas de negócio do setor no país.

Fonte: Almaco

Curta nossa página no

Congresso SAMPE Brasil terá palestra sobre Falhas em Compressão de Compósitos com Fibra de carbono/epóxi

31/07/2015

A palestra analisará os modos de falha em compressão de polímeros reforçados com fibras de carbono/epóxi já relatados na literatura. Pretende-se, então, agrupá-los de acordo com o a sequência de fratura e das particularidades de cada um dos modos de falha.

A partir de uma extensa revisão da literatura, foi possível limitar os possíveis modos de falha a apenas quatro: falhas por cisalhamento, falhas interfaciais, falhas interlaminares e bandas de microflambagem. Além destes quatro modos de falha principais, foi necessário propor uma classificação secundária, a ser utilizada em casos especiais, como na análise fractográfica de compósitos reciclados. Finalmente, o conhecimento do modo de falha atuante pode ser utilizado de modo a identificar as propriedades dominantes na falha por compressão, auxiliando no projeto de estruturas em compósitos poliméricos reforçados com fibras de carbono.

O palestrante, Carlos Vinícios Opelt, é doutorando em Engenharia Aeronáutica e Mecânica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

O III Congresso SAMPE Brasil acontecerá no dia 22 de outubro, durante a I Semana de Composites Avançados SAMPE Brasil (19 a 23 de outubro). Estes eventos serão realizados no Centro de Eventos e no LEL-Laboratório de Estruturas Leves/IPT, dentro do Parque Tecnológico de São José dos Campos (Eugênio de Melo), em São José dos Campos, SP, Brasil.

Serviço:

Data e horário do Congresso: 22 de outubro de 2015 – das 8h às 16h45
Nome da Palestra: “Modos de falha em compressão de compósitos fibra de carbono/epóxi”
Horário desta palestra: 13h30 – 14h
Local do Congresso: Centro de Eventos do Parque Tecnológico de São José dos Campos (Eugênio de Melo), São José dos Campos, SP, Brasil

Curta nossa página no

Encontros técnicos lançam o II Desafio Acadêmico SAMPE Brasil

20/07/2015

sampeCom o objetivo de orientar universitários de toda a América do Sul sobre as vantagens de se utilizar os materiais compósitos em peças direcionadas a diversos lançamentos, a SAMPE BRASIL – Sociedade para o Avanço de Materiais e Engenharia de Processos realizará, neste ano, a segunda edição do Desafio Acadêmico em Compósitos. Este Desafio, realizado em diversos países, visa oferecer uma experiência prática de conhecimentos dos materiais compósitos aos universitários, que são motivados a desenvolver o projeto de uma ponte em perfis de composites (informações completas estão disponibilizadas nas Regras do Desafio). Para este desenvolvimento, a SAMPE Brasil oferece o seguinte suporte:

1)      Encontros técnicos para apresentar as opções de materiais composites e processos (dia 17 de agosto no Rio de Janeiro, RJ, e dia 24 de agosto em São Paulo, SP)
2)      Auxílio técnico para o desenvolvimento do projeto e realização do prótipo/teste
3)      Fornecimento dos materiais necessários (desde que estas matérias-primas sejam fornecidas pelos parceiros SAMPE Brasil)

No dia 19 de outubro, durante a I Semana de Compósitos Avançados SAMPE Brasil, os perfis das universidades inscritas serão ensaiados e os vencedores serão premiados. Neste ano, o Desafio acontecerá no LEL – Laboratório de Estruturas Leves do IPT/Parque Tecnológico (São José dos Campos, SP), e a SAMPE Brasil disponibilizará transporte gratuito para as universidades inscritas. Não há custo para as universidades participarem deste Desafio.

Equipes devem submeter a proposta de inscrição do projeto até 19 de setembro de 2015 pelo website http://www.sampe.com.br

As Regras do Desafio, assim como o vídeo do I Desafio Acadêmico em Compósitos podem ser acessados em  http://www.sampe.com.br – Outras informações Tel.: (11) 2899-6385 com Diego (diego@artsim.com.br).

Semana de Compósitos Avançados SAMPE Brasil 2015 ocorre em Outubro

26/05/2015

SAMPE_1

De 19 a 23 de outubro de 2015, em São José dos Campos (Parque Tecnológico), SP, Brasil, será realizada a I Semana de Compósitos Avançados SAMPE Brasil, com o objetivo de apresentar soluções inéditas em compositos avançados. Este encontro técnico, organizado pela SAMPE Brasil, ocorrerá em São José dos Campos (SP), um dos principais centros de tecnologia do país. Confira a programação do evento:

  • Dia 19 de outubro – Seminário Fundamentos dos Compósitos Avançados + II Desafio Acadêmico em Compósitos
  • Dia 20 de outubro – Curso Reparo de Estruturas em Materiais Compósitos – Abaris (1º dia)
  • Dia 21 de outubro – VIII Painel Aeroespacial + Mostra de Tecnologias (formato Table-top) (1º dia) + Curso Reparo de Estruturas em Materiais Compósitos – Abaris (2º dia)
  • Dia 22 de outubro – III Congresso Internacional SAMPE Brasil + Mostra de Tecnologias (formato Table-top) (2º dia)
  • Dia 23 de outubro – Curso sobre Processos Avançados: Automated Fiber Placement e Automated Tape Laying

Fonte: Artsim

Curta nossa página no

Transporte, construção, indústria e energia serão os temas centrais do Seminário Internacional de Compósitos, em novembro/2015

26/05/2015

Evento acontecerá durante a Compocity 2015, entre 04 e 06/11, em São Paulo

Compocity-2015Uma das maiores atrações paralelas à Compocity 2015, a cidade dos compósitos – que ocorrerá de 04 a 07/11, no Expo Transamérica, em São Paulo –, o Seminário Internacional de Compósitos contará com três temas centrais: transporte, construção e indústria/energia. As palestras ficarão a cargo de renomados especialistas nacionais e internacionais no material – os nomes serão definidos até o final de maio.

“São as principais áreas de atuação dos compósitos, daí a importância de levarmos ao público o que há de mais importante em termos de inovações e tendências”, afirma Gilmar Lima, presidente da Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO).

A Compocity 2015 está sendo organizada pela ALMACO, em parceira com a francesa JEC, líder na divulgação dos compósitos em todo o mundo. A JEC é a responsável  pela organização do seminário.

Novo conceito de feira de negócios, a Compocity foi criada há três anos pela ALMACO com o intuito de apresentar a versatilidade dos compósitos. Ao construir uma cidade inteira com o material, a associação mostrou que esse tipo de plástico de alta performance pode ser transformado em soluções para todos os segmentos, de infraestrutura e energia a transporte, habitação e lazer.

R$ 2 bilhões em negócios

Na primeira edição, a Compocity movimentou R$ 1,5 bilhão em negócios. “Apesar das dificuldades econômicas que o país atravessa, a expectativa com o evento deste ano é de gerar um resultado próximo a R$ 2 bilhões”, projeta Lima. Na Compocity 2015, os visitantes também poderão conferir, ao vivo, a fabricação de peças de compósitos e a operação de uma unidade de reciclagem.

Resultantes da combinação entre polímeros e reforços – por exemplo, fibras de vidro – os compósitos também são conhecidos pelos elevados índices de resistência mecânica e química. Há mais de 50 mil aplicações catalogadas em todo o mundo, de caixas d’água, tubos e pás eólicas a peças de barcos, ônibus e aviões.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Almaco

Curta nossa página no

Feira e Congresso Feiplar Composites & Feipur divulgam tecnologias de compósitos e poliuretanos

20/05/2014

A FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2014 – Feira e Congresso Internacionais de Compósitos, Poliuretano e Plásticos de Engenharia será realizada de 11 a 13 de novembro no Expo Center Norte (Pavilhão Verde), em São Paulo, SP, Brasil. Tanto na parte da manhã como à tarde, serão realizados os congressos internacionais (composites, poliuretano e plásticos de engenharia) e os painéis setoriais (automotivo, construção civil, isolamento térmico, processos automatizados, energia eólica, espumas flexíveis, ambientes agressivos, nanotecnologia, aeroespacial e náutico). Serão mais de 120 palestras.

À tarde, a partir das 12h, tem início a exposição de peças nestes materiais e tecnologias para a fabricação das peças. Serão mais de 300 empresas apresentando suas inovações e tecnologias de destaque.

A entrada é gratuita . Credenciamento através do link: http://www.feiplar.com.br.  Mais informações – Tel.: 55-11-2899-6354 ou consultoria@artsim.com.br

Fonte: Feiplar Composites & Feipur

Curta nossa página no

Encontro nacional de ferramentarias em Caxias do Sul destaca linha de financiamento direto do BNDES a partir de R$ 1 milhão

14/05/2014

PSI – Inovação e Máquinas e Equipamentos Eficientes é linha operada por uma novidade: departamento do banco especificamente voltado a fornecedores de bens de capital

encontro_ferramentariasCriado em 2014, o departamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com ênfase específica no apoio ao fornecedor de bens de capital será apresentado aos participantes do 7o Encontro Nacional de Ferramentarias (Enafer) no dia 16 de maio, sexta-feira, em Caxias do Sul (RS), no Personal Royal Hotel. A grande oportunidade reside na linha PSI – Inovação e Máquinas e Equipamentos Eficientes, que permite operações diretas com o banco já a partir de R$ 1 milhão. O objetivo consiste em fomentar o setor de bens de capital a partir da cadeia de fornecedores.

“É uma linha de apoio para estratégias futuras completas de inovação. Vai muito além de pesquisa e desenvolvimento. Vamos apresentar também outras possibilidades, como o Finem e o Pro Plástico. A ideia é justamente abordar uma série de instrumentos de mercado que já estão disponíveis e surpreendentemente, pouca gente conhece”, revela o gerente do Departamento de Bens de Capital do BNDES, Luiz Daniel Willcox de Souza.

De acordo com Souza, a criação do departamento facilitou para ampliar o conhecimento do setor, caracterizado pela heterogeneidade, e definir políticas específicas, em articulação com outros órgãos governamentais. Exemplo disso será o painel complementar com o gerente adjunto de Planejamento (Serra) do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), André Gotler.

“Há boas possibilidades de financiamento ao produtor de bens de capital, especialmente nos campos de desenvolvimento e inovação. Por isso é importante que falemos a respeito de projetos futuros”, conclui Souza.

O maior evento do setor de ferramentarias no Brasil é organizado pela Plastech Brasil Eventos – nova unidade de negócios do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), organizador da Plastech Brasil – Feira do plástico, da borracha, dos compósitos e da reciclagem.

Informações de inscrição podem ser obtidas pelos telefones (54) 3228.1251 e 8135.1182, ou pelo email fernanda@plastechbrasil.com.br. A programação completa e o formulário de inscrição encontram-se disponíveis no site plastechbrasil.com.br.

O 7o Enafer tem realização da Abinfer e da Organização Virtual de Ferramentarias (Virfebras), com apoios de Simplás, Plastech Brasil, Sindicato das Indústrias Metalúrgias, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs), Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ) – Núcleo de Usinagem e Ferramentaria, APL de Ferramentaria do Grande ABCD, Associação Brasileira de Máquinas e Ferramentas (Abimaq) – Câmara Setorial de Ferramentarias e Modelações (CSFM), revistas Ferramental e Plástico Sul.

Fonte: Simplas

Curta nossa página no

Encontro nacional de ferramentarias em Caxias do Sul reúne Arranjo Produtivo, indústria automotiva, governo e sindicato de trabalhadores

06/05/2014

Evento abordará oportunidades de mercado e viabilização do Inovar-Auto

encontro_ferramentariasAções de fomento de negócios prometem ser a tônica do maior evento de ferramentarias do Brasil,  que Caxias do Sul (RS), segundo maior polo de fabricação de moldes do país, receberá em 16 de maio, pela terceira vez. Desde a apresentação de cases de sucesso do próprio setor produtivo, passando por programas de governo, participação de representantes da indústria automotiva e sindicatos de trabalhadores, até chegar a agentes financeiros de investimento, todo o mercado estará envolvido no ciclo de debates e espaços de relacionamento, entre 8h30 e 17h30, no Personal Royal Hotel.

O caso bem sucedido do Arranjo Produtivo Local (APL) de Ferramentaria do Grande ABC, que está desenvolvendo um bureau de engenharia entre as empresas de São Bernardo, São Caetano e Diadema, na Região Metropolitana de São Paulo, será apresentado pelo vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer), Paulo Sérgio Furlan Braga.

Inteligência comercial será o tema da palestra de Eduardo Maróstica, professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No principal painel da jornada, a pauta aborda as oportunidades com que o programa Inovar-Auto acena para as ferramentarias – e principalmente,  formas de viabilizá-las. A grande preocupação do setor reside na regulamentação da iniciativa e na rastreabilidade das compras efetuadas por seus participantes, que devem cumprir um percentual de nacionalização.

A fim de explanar suas posições, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) será representado pelo Coordenador-Geral das Indústrias Intensivas em Recursos Naturais, Tólio Edeo. Mesma missão terá a coordenadora executiva do setor Automotivo e Implementos Rodoviários da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI) do Rio Grande do Sul, Maria Paula Merlotti. Em esfera municipal, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de São Bernardo do Campo participará com seu titular, Jefferson José da Conceição.

Pelo segmento produtivo, as ideias do APL de Ferramentarias do Grande ABC serão trazidas por um de seus coordenadores, Carlos Manoel de Carvalho. A contribuição dos trabalhadores virá com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Grande ABC, Rafael Marques. E ainda está prevista a participação de um representante das montadoras automotivas.

Financiamento de longo prazo para investimentos fixos e inovação serão assunto do gerente adjunto de planejamento do Banco Regional de Desenvolvimento Econômico (BRDE) na Serra Gaúcha, André Gotler.

Para concluir, será encaminhada a escolha da direção da Abinfer que cumprirá o triênio 2014/2017 à frente da entidade.

A organização do Enafer está a cargo da Plastech Brasil Eventos. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (54) 3228.1251 e 8135.1182, ou pelo email fernanda@plastechbrasil.com.br. A programação completa encontra-se disponível no site http://www.plastechbrasil.com.br.

O 7o Enafer tem realização da Abinfer e da Organização Virtual de Ferramentarias (Virfebras), com apoios de Simplás, Plastech Brasil, Sindicato das Indústrias Metalúrgias, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs), Associação Comercial e Industrial de Joinville (ACIJ) – Núcleo de Usinagem e Ferramentaria, APL de Ferramentaria do Grande ABCD, Associação Brasileira de Máquinas e Ferramentas (Abimaq) – Câmara Setorial de Ferramentarias e Modelações (CSFM), revistas Ferramental e Plástico Sul. As empresas Autodesk, Euromold, GROB e Metalli e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) são os patrocinadores.

Fonte: Plastech Brasil

Curta nossa página no

SABIC reforça seu posicionamento no suporte ao crescimento dos fabricantes de veículos no Congresso SAE Brasil 2013

15/10/2013

SABIC_congresso_SAENa 22ª edição anual do Congresso SAE Brasil, em São Paulo, a unidade de negócios da SABIC – Innovative Plastics destacou sua posição no suporte aos fabricantes de veículos para aproveitarem o mercado altamente promissor do Brasil. O congresso da SAE veio num momento em que várias montadoras estão investindo para aumentar a produção no país, que já é o quarto maior mercado automotivo do mundo. Um dos programas que está estimulando o crescimento da indústria automotiva do Brasil é o Inovar-Auto, que incentiva as montadoras a se qualificar para garantir descontos fiscais significativos ao atender aos requisitos específicos do programa. Entre estes requisitos estão a melhoria da eficiência dos veículos em 12%, a realização de um número mínimo de etapas de fabricação no país e investimentos em P&D nas áreas de engenharia, tecnologia e capacitação de fornecedores. Os materiais avançados da SABIC para a indústria automotiva, a sua produção local e recursos de engenharia no país, apoiados por uma rede global de desenvolvimento e centros tecnológicos, oferecem à cadeia automotiva o suporte para atender aos requisitos do programa Inovar-Auto e suas ambições de crescimento neste importante mercado automobilístico.

“Temos o prazer de participar mais uma vez do Congresso SAE Brasil e discutir, junto à indústria, como podemos responder aos desafios e demandas mais urgentes do setor”, disse Ricardo Knecht, gerente geral, América do Sul, da unidade Innovative Plastics da SABIC. “Com este novo direcionamento para aprimorar a tecnologia dos veículos, vemos a oportunidade de oferecer uma maior colaboração através de toda a cadeia de valor, e estamos animados por unir a nossa experiência e know-how em materiais com a engenhosidade de nossos clientes e assim aproveitar ao máximo esta oportunidade”.

“Nosso melhor resultado é alcançado quando trabalhamos diretamente com nossos clientes para entender os desafios e desenhar as soluções”, disse Scott Fallon, diretor sênior de marketing automotivo para os negócios SABIC – Innovative Plastics. “É por isso que estamos ansiosos por eventos como o Congresso SAE Brasil. É outra oportunidade para iniciar esse processo de compartilhamento de conhecimento e traduzi-lo em soluções significativas, e é isso que estamos apresentando aqui em São Paulo – uma gama de soluções de baixo peso que podem ajudar as montadoras a fazer progressos significativos em direção à eficiência dos veículos definidos no programa Inovar-Auto”.

Novas janelas de oportunidade

SABIC_congresso_SAEEntre as muitas aplicações automotivas que a SABIC apresentou no Congresso SAE Brasil 2013, está a estilizada janela de policarbonato (PC) do modelo Volkswagen XL1, um híbrido plug-in com motor a diesel. O XL1 é o carro mais eficiente em produção no mundo, com uma razão de consumo de combustível europeu de 0,9 litros/100 km.

Para alcançar esse desempenho, a Volkswagen aumentou a eficiência do XL1 em todas as áreas de design e tecnologia. Isto incluiu a produção das janelas laterais por meio de uma solução moldada por um processo de injeção de dois estágios e uma tecnologia de revestimento por plasma da EXATEC™ sobre a resina LEXAN™ (PC) e a resina CYCOLOY™ (PC/ABS). Estes materiais reduzem o peso das janelas laterais em 33% em comparação a soluções convencionais de vidro, além de proporcionar uma aparência ótica de alta qualidade e uma superfície resistente à abrasão. A SABIC apoiou completamente a Volkswagen no desenvolvimento do design, engenharia e produção das janelas laterais.

Segundo a empresa, as soluções para “glazing” (plásticos para janelas de veículos) da SABIC podem reduzir o peso em até 50%, dependendo da complexidade e design da janela, se comparadas às versões em vidro convencional. Além de janelas laterais de um veículo, as montadoras podem optar por aplicar a tecnologia do glazing em PC para janelas laterais traseiras e dianteiras (rear and front quarter windows), teto e spoilers – aplicações já demonstradas em veículos de produção. Os parabrisas traseiros (backlites) apresentam uma oportunidade significativa para tirar o máximo proveito dos muitos benefícios possíveis com o uso do PC, incluindo a redução de peso, maior liberdade de design, peças aerodinâmicas e maior integração de funções.

De olho no futuro

Uma segunda aplicação de destaque na exibição é um protótipo de volante todo em plástico com base na resina LEXAN™ EXL da SABIC, um copolímero de PC de alto desempenho, com boa resistência ao impacto em ampla faixa de temperatura e elevada rigidez. Segundo a SABIC, utilizando-se um processo de moldagem por injeção de termoplásticos para este produto pode-se reduzir a massa em até 20% e de 10% a 20% o custo final da peça. A redução de massa oferece às montadoras mais espaço para a integração de componentes eletrônicos e maior liberdade de design para explorar formas originais e designs inovadores. Comparado ao processo de fundição tradicional, a moldagem por injeção pode evitar operações secundárias e agilizar a produção, reduzindo o consumo de energia e as emissões de gases de efeito estufa do processo de fabricação em até 80% e 90%, respectivamente.

Outras aplicações apresentadas no Congresso SAE Brasil 2013 no estande da SABIC incluem:

·          Paralamas e portinholas do tanque de combustível moldados a partir de resina NORYL™ GTX. Este material, quando substitui o metal, pode reduzir até 50% em peso, permitindo uma maior liberdade de design e estilo. Paralamas moldados com este material podem ser pintados on-line, ou seja, junto ao restante do corpo do veículo de demais peças metálicas, evitando a necessidade de operações secundárias e garantindo uma combinação perfeita de cores. Esta resina que é condutiva não exige uma etapa de aplicação de primer antes da pintura.

·         Módulos frontais (Front-End modules) fabricados com a resina STAMAX™ (polipropileno reforçado com de fibra de vidro longa), oferece redução de peso, boa resistência térmica e desempenho mecânico, bem como a capacidade de consolidar as peças para a montagem simplificada.

·         Molduras de faróis e componentes transparentes para iluminação moldados com a resistente resina de PC LEXAN™, uma das soluções em materiais mais importantes do mundo para lentes de faróis. A resina ULTEM™ também é destaque para aplicações em sistemas de iluminação devido às suas propriedades de alta resistência térmica e estabilidade dimensional, características que fazem desta resina um excelente candidato para avançados projetos de faróis de LED.

·         Absorvedores de energia para proteção de pedestres com base na resina XENOY™ iQ, um material composto por uma porcentagem significativa de resíduos pós-consumo renovados, tais como garrafas de água (PET). Além de redução de massa que melhora a característica de consumo de combustível e de emissões, este material oferece medidas eficientes de absorção de energia para atender os requisitos de proteção de pedestres e os danos aos veículos causados em acidentes de baixa velocidade.

A unidade de negócios da SABIC- Innovative Plastics trabalha em colaboração com os clientes desde as primeiras fases do projeto para garantir a correspondência ideal entre atributos materiais e requisitos de aplicação para o melhor desempenho geral. A SABIC possui equipes locais no Brasil, ligadas e apoiadas pela rede global da SABIC, as quais estão disponíveis para oferecer suporte técnico e de desenvolvimento. A SABIC oferece ainda aos clientes na América do Sul acesso fácil e rápido aos materiais de suas instalações de produção localizadas em Campinas (SP), no Brasil e em Tortuguitas, na Argentina.

Fonte: SABIC-IP

Curta nossa página no

ALMACO organiza encontro regional em Joinville

15/08/2013

4º Encontro Regional de 2013 terá debates, palestras e visita à fábrica da Tecnofibras

A cidade de Joinville (SC), um dos maiores polos de moldagem de compósitos do país, receberá no próximo dia 21 o 4º Encontro Regional promovido este ano pela Associação Latino-Americana de Materiais Compósitos (ALMACO).

Na parte da manhã, haverá uma rodada de debates com diversos especialistas sobre matérias-primas, processos, moldes e aplicações. “É uma maneira de prestar consultoria gratuita àqueles que, de alguma forma, se relacionam com os compósitos”, afirma Erika Bernardino, gerente de marketing da associação.

As palestras terão início às 13h30. Representantes das empresas 3A Composites, Ashland, Owens Corning, Purcom, Reichhold, Tecnofibras e Toho Tenax apresentarão trabalhos sobre diversos temas relacionados à manufatura e ao caráter sustentável do material.

Também fará parte do evento uma visita, no dia 20, à fábrica da Tecnofibras, uma das principais moldadoras de compósitos do país – as vagas para conhecer a unidade já estão esgotadas.

Os interessados em participar do 4º Encontro Regional ALMACO devem ligar para (11) 3719-0098. As vagas são limitadas.

Para mais informações, acesse http://www.almaco.org.br

Serviço:
4º Encontro Regional ALMACO
Quando: 21/08 – 10h/18h
Onde: Bourbon Hotéis & Resorts, Rua Visconde de Taunay, 275, Joinville (SC).

Fonte: Almaco

Curta nossa página no

Evento nos Estados Unidos debaterá o “renascimento” da indústria de plásticos norte-americana

25/06/2013
  • De patrocínio conjunto pela SPI e pela IHS, o evento de 3 dias em novembro reunirá responsáveis pela tomada de decisão das indústrias petroquímica, de petróleo, gás natural, plásticos e bens de consumo.
  • Global Plastics Summit abordará as implicações do “renascimento” para toda a cadeia de fornecimento do Setor

SPI-LogoA SPI (The Plastics Industry Trade Association) anunciou hoje um novo evento que abrange todo o setor, chamado Global Plastics Summit. O evento congregará responsáveis pela tomada de decisão e especialistas de cada fase da cadeia de fornecimento para tratar das oportunidades e desafios da “renascença” do setor de plásticos na América do Norte, causada pela expansão do uso de gás de xisto e pela volta aos EUA de negócios que anteriormente eram feitos em outros países, além de outros desenvolvimentos transformacionais.

Coproduzido pela SPI e pela IHS Chemical, uma fornecedora de informações econômicas e do mercado global, a primeira Global Plastics Summit ocorrerá de 4 a 6 de novembro de 2013, no Hyatt Regency Hotel em Chicago.

“A abundante matéria-prima de gás de xisto está mudando o panorama global da fabricação de plástico”, disse William R. (Bill) Carteaux, presidente e CEO da SPI. “Os fabricantes de plástico devem compreender as implicações da abundância de matéria-prima, além de outros desenvolvimentos centrais que fazem parte da agenda da Global Plastics Summit, a fim de captar novas oportunidades nos mercados doméstico e internacional.”

“A indústria de plásticos norte-americana está na crista de uma nova onda de expansão”, de acordo com Nick Vafiadis, diretor sênior global de plásticos da IHS Chemical. “Os fabricantes aqui estão posicionados para se tornarem fornecedores mundiais em um nível nunca antes visto”, disse ele. “São tempos incríveis para a indústria, e a Global Plastics Summit será uma experiência inédita de colaboração.”

Workshops simultâneos sobre commodities, plásticos de engenharia e resinas de natureza biológica ocorrerão no primeiro dia da Global Plastics Summit, seguidos por dois dias de apresentações e discussões sobre expansões upstream e downstream na indústria, mudança das vantagens competitivas regionais, emergência de novas tecnologias, demanda por uma produção mais ecológica e o panorama de preços, fornecimento e demanda dos polímeros mais importantes nas principais regiões produtoras.

Para obter informações e se inscrever, acesse http://www.GlobalPlasticsSummit.com. As programações dos workshops estão publicadas no site e, em breve, a programação da conferência também estará disponível.

Fundada em 1937, a SPI: The Plastics Industry Trade Association promove crescimento de US$ 380 bilhões no setor de plástico dos EUA. Representando quase 900 mil trabalhadores americanos no terceiro maior setor de fabricação dos EUA, a SPI fornece aconselhamento jurídico, pesquisas de mercado, promoções da indústria e o estímulo a relações comerciais, além de estratégias de desperdício zero.  Desde fornecedores de resina e fabricantes de equipamentos a processadores e proprietários de marcas, a SPI representa todas as facetas do setor de plásticos dos EUA. A SPI também é proprietária e produz a feira internacional NPE. Todos os lucros da NPE são reinvestidos nos serviços da SPI à indústria.

A IHS é a principal fonte de informações, percepções (insights) e análises em áreas críticas que moldam o panorama de negócios atual. Empresas e governos em mais de 165 países de todo o mundo contam com o abrangente conteúdo, com a independente análise de especialistas e com os flexíveis métodos de fornecimento da IHS para tomar decisões de alto impacto e desenvolver estratégias com rapidez e praticidade. A IHS está no mercado desde 1959 e tornou-se uma empresa de capital aberto na Bolsa de Valores de Nova York em 2005. Sediada em Englewood, Colorado, EUA, a IHS está compromissada com a sustentabilidade, com o crescimento lucrativo e emprega mais de 6.000 pessoas em 31 países de todo o mundo.

Fonte: Martino Communications / SPI

Curta nossa página no

Censo da reciclagem do PET será divulgado durante o PETtalk

04/06/2013

 Abipet_logoO principal evento do setor também contará com palestras para que a indústria da reciclagem possa crescer em produtividade e resultados financeiros

Os números preliminares da 9ª. edição do Censo da Reciclagem do PET no Brasil, que está sendo finalizado pela Associação Brasileira da Indústria do PET (Abipet), já apontam forte crescimento da atividade durante o ano de 2012 no País. O resultado final será apresentado durante a realização do PETtalk 2013 – II Conferência Internacional da Indústria do PET, entre os dias 26 e 27 de junho, no Holiday Inn Anhembi, em São Paulo.

A expectativa da Abipet é de que o índice de reciclagem supere o índice de 57,1% alcançado na edição anterior do Censo, quando o País deu destinação correta a 294 mil toneladas de embalagens de PET pós-consumo. O estudo está sendo conduzido junto a aproximadamente 400 empresas recicladoras, que atuam em todo o território nacional.

Para contribuir com a ampliação e a sustentabilidade deste índice, o PETtalk também trará uma série de apresentações com soluções e tecnologias que ampliam a produtividade e os resultados das empresas.

Isso inclui apresentar a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei que pretende resolver o problema da coleta seletiva e do sistema de logística reversa para as embalagens pós-consumo. “A Lei traz responsabilidades e oportunidades para o setor. O PETtalk vai mostrar para a indústria as possibilidades e os riscos envolvidos”, afirma Auri Marçon, presidente da Abipet. Segundo ele, as empresas, de um modo geral, ainda não conhecem as implicações da PNRS.

O evento

Na edição de 2012, o PETtalk – II Conferência da Indústria do PET reuniu cerca de 300 participantes de 21 países, consagrando-se como o maior e mais importante evento do setor na América do Sul.

Neste ano, durante dois dias de realização (26 e 27 de junho), o PETtalk oferece locais planejados para o bate-papo, renovação dos contatos e realização de negócios ao concentrar os principais players do segmento, como produtores de resina, recicladores, fabricantes e usuários da embalagem, máquinas e equipamentos, ao lado de consultores e especialistas internacionais, que falarão de números e das principais tendências para as embalagens de PET.

O local escolhido (Holiday Inn Anhembi) visa a comodidade dos participantes, pois estará ao lado da Fispal Tecnologia, que acontece na mesma semana.

As inscrições para o o PETtalk já podem ser feitas pelo endereço http://www.pettalk.org.br. O site ainda contém a programação completa do evento e demais informações.

Fonte: Abipet

Curta nossa página no

Conferência Feiplastic aborda crescimento do setor de reciclagem e mitos ambientais sobre o uso do plástico

28/05/2013
  • Com 22 mil pessoas empregadas, reciclagem tem amplo fôlego para crescimento no Brasil
  • Segundo especialista, país descarta 2,6 milhões de toneladas de plástico, mas recicla somente 736 mil toneladas do material.

No segundo dia da Conferência FEIPLASTIC, a sustentabilidade foi protagonista. Em sua palestra, a consultora Solange Stumpf deixou claro o espaço de crescimento da reciclagem de plástico no Brasil. “Metade do plástico consumido no País é de vida curta, e podemos reciclar muito mais. Descartamos 2,6 milhões de toneladas e reciclamos somente 736 mil toneladas, predominantemente através da reciclagem mecânica. Das 815 empresas existentes, 324 localizam-se no Estado de São Paulo. “No Sul do Brasil, entretanto, a coleta seletiva é mais estruturada”, considera a especialista da Maxiquim.

“Entre os anos que a pesquisa compreende – de 2003 a 2011 – observamos uma estabilidade na capacidade ociosa das empresas de reciclagem. Esse número permaneceu entre 37% e 33%. Se na indústria de transformação esse coeficiente é fatal, para a reciclagem é normal, e somente significa que temos muito fôlego para fortalecer a atividade no País”. Em tempo, o país campeão em reciclagem é a Suécia, que tem uma taxa de 35% de todo plástico descartado transformado em novos produtos. O Brasil tem uma eficiência atual de 24,7%.

A geração de empregos no setor de reciclagem também foi apresentada. Entre 2010 e 2011, o número de trabalhadores saltou de 18.288 para 22.705. O faturamento geral em 2011, último ano com informações disponíveis, foi de R$ 2,39 milhões, aumento de 22% em relação a 2010, ano que fechou em R$ 1,9 milhão. Em relação à indústria de reciclagem mecânica, o Sudeste representa 55,5% do total, o Sul é 27,7% da atividade e o Nordeste, 9,9%. Stumpf também apresentou os destinos mais comuns dos materiais produzidos com matéria-prima reciclada no Brasil. A indústria de bens de consumo não duráveis e semiduráveis é a maior absorvedora do material, representando 41%. A construção civil figura em segundo lugar, com 16%. Agropecuária e indústria são 15%. Em 2003 as empresas recicladoras eram 492, depois de sete anos, em 2011, o número havia saltado para 815. “O dinamismo é muito grande entre essas empresas de micro e pequeno porte, e muitas abrem e fecham, todo ano”. A informalidade é fator que dificulta estimativa, pois somente 22% de todas as empresas do segmento, no Brasil, têm CNPJ.

PAPEL DO PLÁSTICO COMO “VILÃO” DO MEIO AMBIENTE TAMBÉM É QUESTIONADO

“O problema não é o plástico, mas conseguir usá-lo novamente”, explicou professor da UFRJ.

“O plástico é bom ou ruim?”. Foi assim que o professor José Carlos Pinto, da UFRJ, membro do COPPE – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia questionou o conceito geral, negativo, de que o tempo de degradação dos plásticos é necessariamente nocivo ao meio ambiente. Segundo ele, o maior problema é a cultura do descarte inapropriado, mas a degradabilidade não é vantagem intrínseca dos materiais. As obras de Aleijadinho, em Congonhas (MG) estão se degradando e hoje existem revestimentos à base de polímeros que impedem esse tipo de ação do tempo. Aliás, existem empresas no Brasil que recobrem estradas com um tipo de plástico – poli (álcool vinílico) – e também companhias que fazem revestimentos plásticos para carros, impedindo oxidação.

“O baixo custo do material produz benefício social, promovendo inclusão tecnológica. É também uma fonte sustentável de insumos com produtos como bioplásticos, criados no Brasil através da castanha de caju”. José Carlos também apresentou aplicações de polímeros em campos inusitados. “No COPPE, também pesquisamos resinas para aplicação em tratamentos de câncer e tumores. Nosso grupo de pesquisa registra cerca de duas patentes por ano, e a planta piloto de produção, instalada na UFRJ, tem grau farmacêutico. Convidamos pesquisadores, empresários e toda a sociedade para entrar em contato e utilizarem nossas instalações para o desenvolvimento de novos produtos”.

Fonte: Assessoria de imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

EM ABERTURA DA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO PLÁSTICO, ABIPLAST APONTA POTENCIAL DE CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA DO PLÁSTICO

23/05/2013

Com previsão de US$ 14 trilhões injetados na economia mundial até 2020, indústria brasileira não pode abrir mão de inovação e preços competitivos. Conferência que acontece na maior feira do setor em toda a América Latina agrega especialistas do assunto à maior ferramenta de negociação e vendas da cadeia do plástico

Conferência_feiplasticNa palestra de abertura da Conferência Internacional do Plástico, nesta quarta-feira, 22, o presidente da Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico), José Ricardo Roriz Coelho (foto), reforçou a necessidade de melhor infraestrutura brasileira para suportar um mercado que até 2020 deve crescer US$ 8 trilhões em países emergentes. Número esse que, quando somadas as economias desenvolvidas, sobe para R$ 14 trilhões. “Cabe a nós inovarmos com qualidade e preços competitivos para aproveitarmos tamanha oportunidade. Podemos dizer que rompemos a barreira do baixo crescimento observado entre as décadas de 1980 e 1990”. Entre 1981 e 1990, a indústria plástica nacional registrou crescimento de 2,3%. Entre 1991 e 2000, 2,7%. A partir da década seguinte, o ritmo aumentou, e de 2003 a 2010 a alta foi de 4,4%”.

Dentre as diversas utilizações de produtos à base de resinas comentados por Roriz está a opção de armazenamento de produtos agrícolas. “No Brasil perdemos 21% de tudo que é produzido no campo por conta de falhas no armazenamento e transporte. A China obteve alta produtividade utilizando produtos plásticos no campo”. Outro aspecto promissor apontado pelo presidente da Abiplast é o emprego de plásticos de alto desempenho para instalações de extração de petróleo em alto mar, atividade que cada vez mais oferece números atraentes no país em virtude das expectativas em relação ao pré-sal. “Na área de petróleo e gás, o plástico leva grande vantagem em relação aos metais, pois não sofre com o processo de corrosão causado pela água salgada”.

Hoje o Brasil é o 23º produtor mundial de petróleo. Com os novos campos de extração, o país assumirá a nona colocação. “Temos amplo terreno para crescer. E com a  vantagem de termos aqui uma estabilidade política muito maior do que diversos países do topo da lista de produção petrolífera”, finalizou.

BNDES REFORÇA IMPORTÂNCIA DA INDÚSTRIA PLÁSTICA COM GERÊNCIA EXCLUSIVA PARA SETOR

Dando prosseguimento à presença do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, durante a cerimônia de abertura da FEIPLASTIC 2013, o banco federal também esteve presente na conferência organizada paralelamente à feira. De acordo com Martim Francisco de Oliveira e Silva e Gabriel Gomes, executivos da área de Plásticos do BNDES, com medidas como o Cartão BNDES, que facilitou acesso direto de micro, pequenas e médias empresas ao financiamento, essa parcela agora representa 32% dos desembolsos do banco para o setor, em um universo de um bilhão de operações desde a criação do produto. Foram emitidos 500 mil cartões e R$ 32,4 bilhões liberados em 10 anos.

O BNDES tem 216 mil produtos cadastrados para financiamento, e atende a 17 materiais amplamente utilizados pela indústria plástica. O programa Proplástico, criado pelo órgão federal, segundo Oliveira  e Silva pretende transformar empresas médias em grandes, e pode ser acessado por empresas de toda a cadeia. “As linhas podem ser contratadas para processos de modernização, inovação, soluções sustentáveis e até mesmo fusões e aquisições, as duas últimas atividades que comumente não são financiadas pelo BNDES. O prazo para pagamento é de 10 anos, e o valor financiado mínimo é de R$ 3 milhões, com uma classificação de risco diferenciada, que diminuiu a burocracia necessária para empresas com faturamento inferior a R$ 300 milhões. “Há 15 anos, as atividades do BNDES voltadas para o setor plástico eram praticamente zero, mas no ano passado os aportes somaram R$ 1,6 bilhão”, concluíram.

Ambos confirmaram o compromisso do órgão federal para com investimentos e fomentos da indústria. “De nossas três gerências, uma é dedicada exclusivamente ao setor de plásticos. Sem indústria plástica competitiva, a indústria química não tem como sobreviver”. Os especialistas entendem que o governo foi bem sucedido em gerar estímulos para demandas, mas foi menos capaz de tirar barreiras e restrições à oferta.

Conferência Feiplastic

A Conferência FEIPLASTIC vai até amanhã, 23, no Hotel Holiday Inn. A iniciativa reúne especialistas em setores como Sustentabilidade, Inovação e Desenvolvimento da Indústria do Plástico no Brasil. Com uma programação de teor técnico, integram a relação de palestrantes nomes como Nick Vafiadis, diretor sênior da área de Poliolefínicos e Plásticos da IHS, empresa norte-americana. Ele apresenta o quadro Questões e Tendências nos Mercados de Derivativos e de Olefinas Globais. Amanhã, 23, a Sustentabilidade ganha atenção com apresentações do diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem, Jorge Juan Soto Delgado; e na palestra sobre Ecodesign, da professora Cyntia Santos Malaguti de Sousa, do Senac.

Para a programação completa, acesse: http://www.feiplastic.com.br/Conferencia/Agenda/

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Foto (créditos): Feiplastic

Curta nossa página no