Entec traz polímeros sustentáveis para o mercado brasileiro

A distribuidora oficial do grupo Ravago trouxe para o país duas novas tecnologias para mitigar a presença do plástico na natureza: um biopolímero e um aditivo, que misturados às resinas plásticas aceleram a sua decomposição

A necessidade de preservar a natureza e diminuir a invasão, sem precedentes, de plásticos, especialmente nos oceanos, tem se tornado uma preocupação da cadeia do setor plástico, envolvendo petroquímicas, distribuidores, transformadores e público final. A Entec, distribuidora pertencente ao grupo Ravago, reconhece sua responsabilidade em relação ao tema: “Além de incentivar a circularidade dos materiais por meio da coleta seletiva e da reciclagem do plástico, estamos em busca de soluções para os nossos clientes que, somadas às demais, contribuam para um final ainda mais adequado ao plástico, especialmente se este não for descartado corretamente”, explica Osvaldo Cruz, diretor da Entec.

Algumas dessas soluções, citadas por Cruz, foram trazidas para o Brasil pela empresa. São dois polímeros que a Entec está oferecendo aos seus clientes: o biopolímero NuplastiQ e o aditivo Eco One. Importados dos Estados Unidos, os produtos são responsáveis por acelerar a decomposição de peças plásticas duráveis em aterros ou ambientes marinhos, afirma a Entec.

“Não podemos mais ignorar as restrições que têm sido impostas contra o plástico. Nossa missão como profissionais da área e, principalmente, como cidadãos, é deixar um legado. Essas novas tecnologias deixam o plástico menos persistente e mitigam sua presença na natureza”, conta Antonio Bescorovaine, coordenador de Polímeros Sustentáveis da Entec Brasil.

Segundo a Entec, um dos produtos, o NuPlastiQ, produzido pela BioLogiQ e comercializado desde 2017, melhora a biodegradabilidade de plásticos convencionais – como PE, PP e PS – por um mecanismo natural que não é a fragmentação. A Enteq afirma que o NuPlastiQ, feito de plantas, demonstrou não afetar a vida útil do produto (ou embalagem) nem a reciclabilidade mecânica quando utilizado de acordo com as recomendações do fabricante.

A Entec garante que o NuPlastiQ preserva características dos plásticos como baixo custo, durabilidade e reciclabilidade, ao mesmo tempo em que dá um passo significativo no sentido de abordar o problema da persistência ambiental. Segundo a empresa, o NuPlastiQ almeja um perfil de biodegradação similar ao da madeira: durável durante o uso e mais rapidamente biodegradável nos infelizes casos nos quais atinge o meio ambiente. O NuPlastiQ está disponível em blendas prontas para extrusão com PE, PP e PS.

O outro produto da Entec, o Eco One, produzido pela EcoLogic LLC, é um aditivo enzimático que, adicionado à cadeia do polímero, atrai micro organismos quando o plástico é colocado em um ambiente anaeróbico, – como nos lixões e aterros sanitários – no qual os fungos, enzimas e bactérias formarão colônias de decomposição sobre a superfície do plástico, promovendo a biodegradação desse material, afirma a empresa.

Segundo a Entec, o Eco One pode ser adicionado a diferentes tipos de plásticos como PE, PP, PS, PET, PVC, entre outros, sem necessidade de alterar a configuração da máquina, além do fato que a reciclabilidade do material continua intacta.

Curta nossa página no

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: