Lanxess expande gama de pigmentos amarelos resistentes ao calor para polímeros de alto desempenho

Pigmentos para vários níveis de estabilidade térmica

A Lanxess, empresa de especialidades químicas, expandiu sua gama de pigmentos amarelos da linha Colortherm para plásticos de alto desempenho resistentes ao calor. Dois novos pigmentos inorgânicos amarelos já estão disponíveis como Colortherm Yellow 5 e Colortherm Yellow 26, à base de óxido de ferro e óxido de zinco, respectivamente, e especialmente desenvolvidos para coloração de forma econômica, em uma faixa de temperatura entre 220°C e 260°C. Segundo a empresa, os pigmentos possuem alta resistência de cores e oferecem aos fabricantes e processadores de plásticos um excelente meio termo entre os produtos Colortherm Yellow 20 e Colortherm Yellow 30, que são estáveis em calor até 300°C.

Medições automatizadas garantem a estabilidade térmica dos pigmentos inorgânicos em aplicações plásticas, diz a empresa. Os pigmentos amarelos das marcas Bayferrox e Colortherm da Lanxess são usados para todos os materiais poliméricos comuns e para termoplásticos de engenharia. A Lanxess afirma que os produtos foram especialmente desenvolvidos para permitir um processamento eficiente em todos os sistemas de extrusão, garantindo desempenho de cores mesmo em temperaturas de produção mais elevadas.

Estabilidade térmica como fator de qualidade

Os plásticos agora podem ser usados em aplicações consideradas impossíveis há apenas alguns anos atrás. Polímeros de alto desempenho com especiais propriedades físicas ou químicas estão substituindo cada vez mais metais, vidros e cerâmicas. São utilizados para aplicações especiais em veículos, engenharia eletrônica e de processos, bem como em aplicações médicas. À medida que o uso de plásticos técnicos em aplicações de alta tecnologia se torna mais difundido, o perfil de exigência dos pigmentos usados para a coloração destes materiais também está crescendo. Em particular, a estabilidade dos corantes ao calor está se tornando um fator de qualidade decisivo. No caso de pigmentos orgânicos, altas temperaturas de processamento muitas vezes levam à decomposição acelerada; mas alternativas inorgânicas podem estar sujeitas a variações de cor em temperaturas acima de 180°C.

A Lanxess afirma que a sua gama modular de produtos Colortherm Yellow proporciona uma coloração amarela confiável de polímeros de alta temperatura. Compreende os óxidos de ferro Colortherm Amarelo 5 e Colortherm Amarelo 20, bem como as ferritas de zinco Colortherm Amarelo 26, Colortherm Amarelo 30 e Colortherm Amarelo 3950. A gama abrange não apenas o espectro de cores de tons amarelos claros e saturados, mas também tons de laranja. Formulações plásticas podem, portanto, ser realizadas a temperaturas de processamento de até 300 °C.

Devido ao seu processo de fabricação, a força de cor dos ferritas de zinco Colortherm Yellow 26 e Colortherm Yellow 30 é até 20% maior do que os produtos comparáveis, afirma a Lanxess. Isso significa que é necessário um nível inferior correspondente de adição de pigmento para colorir o plástico.

“A característica especial da nossa linha de produtos Colortherm Yellow é a alta flexibilidade na seleção de pigmentos”, disse Stefano Bartolucci, gerente global de marketing para plásticos na unidade de negócios de Pigmentos Inorgânicos na Lanxess. Dependendo do tipo de plástico, os pigmentos utilizados podem significar que níveis variados de estabilidade térmica são necessários – ou, para dizer com mais precisão, são suficientes. “No caso do polietileno colorido, por exemplo, basta que os pigmentos utilizados apenas não tenham alterações de cor em temperaturas de processamento em torno de 240°C. No entanto, para aplicações que utilizam poliamida, polipropileno e sulfeto de polifenileno, a estabilidade térmica de cerca de 300°C é essencial”, explicou Bartolucci. “Ao expandir nossa linha Colortherm Yellow de pigmentos especiais, oferecemos aos processadores a opção de escolher os pigmentos mais adequados para eles, produtos adaptados para o tipo de plástico a ser colorido de acordo com a estabilidade térmica necessária”, acrescentou.

Contando com um centro de competência técnica para plásticos amplamente equipado, a Lanxess pode fornecer aos clientes assistência técnica abrangente sobre o uso dos pigmentos, afirma a empresa. Seus serviços também incluem a análise da estabilidade térmica em aplicações de plásticos específicas do cliente. “Desde o carregamento de amostras até a análise colorimétrica, todos os módulos necessários podem ser acionados através de processos automatizados. Isso nos permite realizar testes altamente específicos com a maior precisão”, disse Bartolucci.

Curta nossa página no

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: