BASF inaugura a segunda fase de sua nova fábrica de antioxidantes em Xangai

  • Nova planta irá dar suporte ao mercado de antioxidantes em rápido crescimento na China
  • Planta com capacidade de 42.000 toneladas por ano

A BASF inaugurou em 17 de dezembro a segunda fase de sua nova fábrica de antioxidantes de escala mundial em sua unidade de Caojing (foto) em Shanghai, na China. A segunda fase compreende uma planta de síntese para produzir os antioxidantes Irgafos 168 e Irganox 1076. Com a conclusão da segunda fase, a planta terá uma capacidade anual de 42.000 toneladas, para atender principalmente a clientes na China.

“Quando decidimos construir uma nova planta para apoiar nosso crescente negócio de antioxidantes, procuramos construí-la de maneira rápida, segura e eficiente”, disse Hermann Althoff, vice-presidente sênior de Produtos Químicos de Desempenho da Ásia-Pacífico da BASF. “A planta foi projetada para atingir altos padrões ambientais, usando os processos de produção mais eficientes. Localizado no Parque da Indústria Química de Xangai, ela também se beneficia da proximidade com o nosso Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Xangai, que fornece suporte técnico aos produtores de polímeros e à indústria de transformação. ”

Sustentabilidade incorporada ao projeto e operações

As unidades de antioxidantes líquidos, conformação e mistura de pós foram inauguradas em janeiro de 2019 como parte da primeira fase da planta. Foi a primeira vez que a BASF usou um conceito modular para construir uma planta. Isso permitiu a conclusão do projeto em apenas 10 meses – metade do tempo de uma construção no próprio local. 10 módulos da planta com um peso de até 440 toneladas por módulo foram pré-fabricados fora do local da planta em apenas 230 dias. Eles foram montados na unidade da BASF em apenas cinco dias após uma jornada de 24 horas no rio Yangtze e no mar da China Oriental.

A sustentabilidade operacional da planta é uma parte essencial de seu design, afirma a BASF. Comparada às plantas de antioxidantes existentes, a tecnologia de processo da nova planta apresenta menor intensidade energética e menos desperdício é gerado por tonelada de produtos fabricados. Por exemplo, a planta irá reutilizar grande parte de sua água de processo para produção e uma tecnologia de secagem diferente é usada para reduzir os resíduos sólidos.

Graças a esses recursos, a fábrica recebeu recentemente uma subvenção de RMB50 milhões (aproximadamente € 6,5 milhões) do governo de Xangai. A subvenção foi criada em 2015 sob um programa criado para transformar e atualizar a economia industrial da cidade. Ela incentiva as empresas em Xangai a investir em tecnologias que beneficiam o meio ambiente, como um uso mais eficiente de energia, bem como a redução de resíduos e emissões.

Os antioxidantes ajudam a evitar reações de oxidação térmica quando os plásticos são processados ​​a altas temperaturas. A oxidação pode causar perda de resistência ao impacto, alongamento, rachaduras na superfície e descoloração dos materiais. Quase todos os materiais poliméricos sofrem reações de degradação oxidativa em uma ou todas as etapas de fabricação, processamento e uso final.

A BASF possui uma rede de produção global e produz antioxidantes em unidades de produção na Ásia, Europa, América do Norte e Oriente Médio.

Curta nossa página no

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: