Projeto oficial do Simperj “Sementes do Plástico” associa coleta de material plástico para reciclagem, causas sociais e educação ambiental

Quadro de bicicleta, injetado com tampinhas plásticas recicladas

O projeto “Sementes do Plástico” é o projeto oficial de reciclagem do Simperj (Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro), conta com o apoio da Abiplast (Associação Brasileira das Indústria do Plástico) e funciona prestando educação ambiental e assessoria na correta classificação, separação e, através disso, na valorização dos resíduos de plásticos, estimulando a Logística Reversa pelo engajamento da sociedade através de causas. “Sementes do Plástico” foi lançado oficialmente em setembro de 2018 pelo Instituto Soul Ambiental, criado para gestão de projetos socioeducativos para soluções ambientais.

O projeto “Sementes do Plástico” atua  diretamente em 3 causas: Animal, Acessibilidade e Educacional.

Na causa Animal, há uma parceira com a ONG Rio Eco Pets que, através de sua rede de voluntários, juntam tampinhas em prol de benefícios para animais em situação de abandono.

Já na causa de Acessibilidade, a parceria com o projeto Rodando com Tampinhas, da Paróquia São José da Lagoa, está conectada ao Sementes do Plástico desde 01/01/2019 recebendo o treinamento adequado para uma melhor valorização das tampinhas de plásticos e, com isso, gerando receita para compras de cadeiras de rodas para serem doadas à ABBR, diminuindo assim a fila de espera de pessoas carentes com necessidade de mobilidade. Desde o início da parceria já foram doadas mais de 80 cadeiras de rodas.

O Instituto Soul Ambiental financia a compra dos resíduos plásticos desses dois projetos – fazendo com que os mesmos tenham viabilidade econômica para continuar se mantendo – e trabalha junto às recicladoras e às indústrias transformadoras do Estado do Rio de Janeiro para que tais resíduos sejam transformados em matéria prima e assim em novos produtos feitos com plástico reciclado. Com isso, fecha-se o ciclo e, na prática, fica demonstrado que é possível executar a Economia Circular dentro da cadeia do plástico no estado.

Segundo o Simperj, no âmbito dos dois projetos – Rio Eco Pets e Rodando com Tampinhas – há um total de 37.000 pessoas engajadas que atuam como voluntários de uma rede de colaboração, que servem de multiplicadores de conhecimento para milhares de pessoas de seus círculos de relacionamento.

Já na causa Educacional, desde o dia 03/01/2019 foi estabelecida uma parceria com o projeto piloto da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro de nome “Escolas Sustentáveis”, onde a meta é atender 25 escolas ao longo do ano. O Instituto Soul Ambiental também atua em algumas escolas particulares. Para atender à demanda dessas escolas no que diz respeito ao “Compliance”, foi criada uma moeda virtual e disponibilizada no site uma área reservada com login e senha para cada instituição de ensino onde é possível fazer o download de materiais didáticos para a multiplicação do conhecimento das futuras gerações e a qualquer momento cada escola poderá visualizar a quantidade de material plástico enviado para a reciclagem e quantos pontos foram creditados. Todos os pontos podem ser trocados no site por produtos preferencialmente feitos com plástico reciclado ou até mesmo serem resgatados em espécie com depósito direto na conta cadastrada pela escola.

O instituto também tem parceria com 15 escolas Sesi da Firjan espalhadas pelo Estado e presta consultoria na implantação da Educação Ambiental para as crianças que frequentam as Colônias de Férias da instituição. Ainda na vertente Educacional, o Instituto já capacitou mais de 500 profissionais que puderam multiplicar esse conhecimento da reciclagem de plástico para mais de 10.000 alunos. Essa capacitação é feita através de treinamentos ministrados por uma equipe composta por biólogos, educadores, tecnólogos em plástico e engenheiros químicos especialistas no assunto.

Outra conquista do “Sementes do Plástico” foi conseguir reciclar mais de 5.000.000 de copos descartáveis, gerados nas arenas esportivas da cidade do Rio de Janeiro, conectando a cooperativa ECCO PONTO com a recicladora e transformadora MMS Plásticos. A ação contou com o apoio tecnológico da Petroquímica Unigel para a fabricação, pelo processo de coextrusão de laminados plásticos, de modo que o material reciclado dos copos fosse alocado na camada intermediária das chapas produzidas, com acabamento nas faces da chapa proveniente de resina U8884 da Unigel pigmentada de branco. O material resulante é usado em aplicações da indústria como expositores, displays, placas de sinalização, carenagem de bicicletas ergométricas dentre outras.

A matéria prima fabricada através das tampinhas plásticas foi homologada para aplicações em bancos para jardins, quadros de bicicletas, comedores para cães e gatos, saboneteiras, brinquedos, bandejas para fastfood e bandejas de degustação para coquetéis. Todos esses produtos foram fabricados por empresas fluminenses.

Após 1 ano de operação e consolidação do projeto “Sementes do Plástico” chegou-se à marca de 105.000 kg de plástico reciclado, ou seja, além dos 5.000.000 de copos descartáveis reciclados, das arenas, adicionou-se também 30.000.000 de tampinhas recicladas e mais de 4.000.000 de embalagens plásticas variadas.

Curta nossa página no

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: