Participação da Dow na K 2019 apresenta destaques da América Latina e debates sobre os desafios da indústria

Empresa promoveu discussão sobre práticas para o desenvolvimento de uma economia circular na cadeia do plástico

Entre os dias 16 e 23 de outubro, em Düsseldorf, na Alemanha, aconteceu a K 2019, principal feira de plásticos e borracha do mundo. Na ocasião, a empresa exibiu casos de estudo e mais de 100 protótipos que ilustram os avanços em inovação e tecnologia, incentivando discussões sobre a implementação de uma economia circular na indústria e a eliminação dos resíduos plásticos do meio ambiente, além de promover a melhor experiência para os clientes presentes na feira K.

O objetivo foi explorar novas oportunidades a partir dos desafios enfrentados pelo setor na atualidade e apresentar soluções que alinhadas com uma agenda sustentável, mostrando como uma abordagem coletiva à ciência dos materiais nos permite proteger recursos preciosos, construir de maneira mais efetiva, transportar de maneira mais eficiente e cuidar de maneira mais holística.

As inovações da América Latina ganharam papel de destaque nos principais temas abordados pela Dow na feira:

Surlyn: Sofisticação e Inovação em tampas para o mercado de perfumes e bebidas

Segundo a Dow, a solução inovadora é destaque nos perfumes Le Tempo, da L’Bel – Belcorp, pelo efeito metalizado translúcido que permitiu alcançar conceitos de embalagens de luxo com altos padrões de qualidade e resistência. A solução também é aplicada na linha La Victorie, do Grupo Boticário, que tem como destaque o desafio técnico de produzir uma tampa grossa redonda com flocos de ouro flutuando por dentro, mantendo a transparência desejada. O resultado é um conceito de embalagem inovador e sofisticado que quebra a convenção das tampas retas comumente produzidas no Brasil, afirma a Dow.

Para o mercado de bebidas, o Surlyn vem sendo usado pela primeira vez para tampas da tequila Punta Diamante, da marca Don Ramon.

Filme VP 30: Embalagens de arroz mais resistentes ao impacto

Segundo a Dow, o Filme VP 30 é elaborado com resinas de alto desempenho, o que garante maior integridade física em razão da sua alta resistência ao impacto, não se rompendo mesmo com selagem em maiores temperaturas. A empresa firma que o filme também possui outros diferenciais que são fundamentais para o produtor, tais como a espessura 30% menor, o que permite a produção de mais embalagens e a comercialização por unidade de comprimento (metro) ao invés de peso (quilo), envasando até 30% mais pacotes de arroz e possibilitando que a máquina trabalhe com maior rapidez.

Phormanto: inovação no mercado de frango in natura e versatilidade para embalagens

Tecnologia para embalagens flexíveis produzidas por termoformagem. De acordo com a Dow, os seus filmes Phormanto, ricos em polietileno, têm estrutura reciclável, garantem alta claridade e transparência, além de possibilitar o desenvolvimento da respirabilidade específica da estrutura, de acordo com os requisitos do produto a ser embalado. Segundo o fabricante, a tecnologia está sendo aplicada no Brasil para transformar o mercado e a cadeia de valor do frango in natura por meio de uma mudança disruptiva de embalagem. A Dow garante que a solução possibilita um aumento significativo de shelf life ou tempo de gôndola, garantindo frescor e qualidade do produto por até 15 dias.

O Phormanto também é utilizado para outros alimentos, como cookies, biscoitos, nuts e outros snacks naturais da empresa brasileira Nutrienti, que possibilitou oferecer ao consumidor uma embalagem on-the-go que aumenta o tempo de vida útil do produto sem comprometer a crocância e o sabor, assegura a Dow.

Um novo destino para o Plástico – Aulas Verdes

Em parceria com a startup Conceptos Plásticos, o projeto Aulas Verdes utiliza tijolos de resíduos plásticos para a construção de salas de aula na Colômbia. A iniciativa está alinhada à economia circular, que defende a reinserção de sobras em novos ciclos para se obter o máximo de aproveitamento de materiais. Grande parte dos resíduos é recolhida por pessoas da própria região e o que é coletado se torna matéria-prima por meio de processos elaborados para o reaproveitamento, integrando um novo ciclo. Cada tijolo contém mais de 70% de plástico recuperado e, para construir uma escola, cerca de quatro toneladas de materiais plásticos são aproveitadas. Atualmente o projeto já conta com três escolas construídas, que também representam 12 toneladas de plástico retiradas do meio ambiente.

A Dow oferece uma variedade de produtos e soluções tecnológicos para clientes de mercados de alto crescimento, como embalagens, infraestrutura e cuidados com o consumidor. A Dow opera 113 fábricas em 31 países, empregando aproximadamente 37.000 pessoas. Em 2018, as vendas da empresa contabilizaram aproximadamente U$50 bilhões.

Fonte: Dow

Curta nossa página no

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: