Braskem reforça seu compromisso com Economia Circular e transformação digital na Feira K

Produtos e soluções apresentados na Feira K 2019 incluíram uma nova solução para o setor de saúde (Braskem Medcol) e novas resinas que terão impacto positivo na circularidade

A Braskem apresentou soluções, tecnologias e novas parcerias com foco na Economia Circular, além de também reforçar os avanços do seu Centro Digital na Feira K 2019, maior evento mundial do setor de plásticos e borrachas.

A feira foi uma grande oportunidade para a Braskem apresentar seus compromissos com a Economia Circular e incentivar clientes e visitantes a se envolverem na missão pelo uso de recursos renováveis, reciclagem e reutilização do plástico. A companhia é pioneira na produção de Polietileno e EVA de origens renováveis , resinas produzidas a partir da cana-de-açúcar, e definiu no ano passado uma meta referente à Economia Circular: todas as embalagens de plástico fabricadas com produtos da Braskem serão reutilizadas, recicladas ou recuperadas até 2040. A empresa tem um compromisso com a criação de um ciclo de produção sustentável, desde a matéria-prima até o descarte.

O CEO da Braskem, Fernando Musa, destaca a importância da nova estratégia da companhia, que reforça seu compromisso com a sustentabilidade , crescimento e presença em novos mercados: “Apresentamos na Alemanha nossos novos desenvolvimentos inéditos e estabelecendo nosso portfólio circular, mostrando que podemos oferecer as melhores e mais sustentáveis soluções aos nossos clientes”.

Walmir Soller, vice-presidente de Olefinas e Poliolefinas Europa e Ásia, comentou a importância do evento para a indústria mundial. “A Feira K é o maior evento do mundo do setor de plásticos. Participar dessa feira e lançar novos produtos, parcerias, projetos e soluções, ressaltando a importância da Economia Circular, confirma a presença global da Braskem e sua capacidade de atender clientes do mundo todo”, diz ele.

Redução da pegada de CO2 em parceria com a Kautex Maschinenbau

Ciente da crescente relevância das Mudanças Climáticas, a Braskem está atenta para a redução de emissões de CO2 e adaptação a tais mudanças. Como uma empresa de capital aberto presente nas listas CDP Climate A, CDP Water A e CDP Supply A, a Braskem já reduziu o seu nível de emissões de gases do efeito estufa em 21% desde 2008, afirma a empresa. Para aumentar ainda mais sua contribuição, a Braskem anunciou oficialmente na Feira K sua parceria com a Kautex Maschinenbau , onde começará a fornecer uma resina que corresponde a uma mistura plástico de fonte renovável, produzido a partir da cana-de-açúcar, com resina pós-consumo (PCR), para a produção inovadora de garrafas feitas com três camadas de polietileno de alta densidade (PEAD), incluindo uma embalagem que consiste em espuma. Essa nova resina oferecerá uma solução circular completa, que também reduzirá a pegada de CO2 dos produtos finais. As duas companhias têm trabalhado em parceria com a EREMA , fabricante de maquinário para reciclagem de plástico, que coletou as garrafas produzidas na Feira K e as encaminhou para reciclagem.

Além disso, outros produtos selecionados do portfólio de resinas da Braskem foram apresentados nos estandes dos principais fornecedores de maquinário na Feira K. Por exemplo, as resinas Flexus 3600 e PP RF70, da Braskem, foram utilizadas em máquinas da SML; uma nova solução em filme stretch, produzida a partir de conteúdo de filme shrink de fonte renovável, foi utilizada pela Carnevalli; a resina Prisma 6810 foi utilizada pela Gabler; as resinas I’m greenTM , também produzidas a partir de fontes renováveis, foram empregadas pela Euro Machinery; e a resina Maxio® PG480 foi utilizada nas máquinas da Windmöller & Hölscher.

Edison Terra, vice-presidente da Unidade de Olefinas e Poliolefinas da América do Sul, acrescenta: “Toda a cadeia deveria buscar uma mentalidade circular, a partir da integração de produção, uso, descarte e reciclagem. Acreditamos que a Feira K foi uma grande oportunidade de dar destaque à nossa abordagem referente à economia circular. Pensamos que isso levará a novas parcerias com outras empresas comprometidas, que incorporarão a circularidade a novos produtos, aumentando a eficiência e facilitando a reciclagem e reutilização dos produtos de plástico”.

Apresentando a Transformação Digital

No evento, a Braskem também apresentou sua estratégia de Transformação Digital, uma jornada conduzida por seu recém-criado Centro Digital, que funciona como um catalisador de mudanças para a transformação do coração da Braskem, a partir de iniciativas que façam uso de tecnologias como drones, sensores e machine learning para capturar ganhos de eficiência operacional e melhorar a relação custo-benefício. O Centro Digital também funciona como incubadora de novos modelos de negócios, por meio de uma série de novos projetos. A estratégia Digital da Braskem auxiliará na melhoria de processos-chave, desde o desenvolvimento de produto até a venda, incluindo a Fábrica Inteligente (Indústria 4.0) e o Planejamento Avançado.

Um dos objetivos é criar um ambiente de trabalho digital, no qual os funcionários possam utilizar e tirar vantagem de tecnologias de ponta para promover inovações. O CEO da Braskem, Fernando Musa, explica que essa transformação digital é um grande marco na história da companhia: “Da análise avançada até a automação, inteligência artificial e aplicações em Internet das Coisas, a Braskem está aproveitando as mais novas tecnologias digitais e metodologias ágeis para aumentar significativamente o seu desempenho e, desta forma, transformar a maneira como fazemos negócios. Isso nos dá uma grande vantagem competitiva, permitindo que tenhamos novas oportunidades de margem e continuemos a oferecer máxima qualidade aos nossos clientes”.

Em busca de oportunidades globais de crescimento

Em 2017, a companhia anunciou um investimento de U$ 675 milhões para a construção da sua sexta unidade industrial de polipropileno (PP) nos Estados Unidos. Segundo a Braskem, o projeto está sendo construído em La Porte, Texas, e será a maior unidade de PP e com maior eficiência energética da América do Norte, com capacidade produtiva de 450 milhões de toneladas por ano. Ao final do segundo trimestre de 2019, a planta já estava quase dois terços concluída, sendo que a produção deve ser iniciada no primeiro semestre de 2020.

Prometida como uma das maiores entregas da Feira K de 2016, a Braskem concluiu a construção do Complexo Petroquímico Idesa, em Veracruz, no México. O projeto de US$5,2 bilhões aumentou a produção de resinas da companhia em 1,05 milhão de toneladas, totalizando 8,7 milhões de toneladas de capacidade produtiva global.

Esses dois grandes projetos reforçam a capacidade da Braskem de crescimento e entrega de seus projetos no prazo.

Fernando Musa afirma: “Em 2007, apresentamos aqui que estávamos desenvolvendo o Polietileno Verde, que trouxemos pronto em 2010. Em 2013, afirmamos que estávamos construindo o complexo no México, a planta petroquímica mais moderna das Américas, que em 2016 se tornou realidade. E agora estamos anunciando nossa nova linha de produção de PP denominada Delta, que será concluída e iniciará sua operação em 2020”.

Os novos produtos na Feira K

A Braskem selecionou vários novos produtos que foram apresentados na Feira K 2019:

1. Grade de polietileno de baixa densidade tubular, desenvolvido para atender o segmento de revestimento por extrusão. Segundo a empresa, oferece estabilidade e resistência superiores para revestimento de diversos substratos, incluindo papel, papelão, alumínio e outros polímeros, bem como aplicações em embalagens assépticas, não assépticas e rafia.

2. A mais nova marca de produtos de saúde da Braskem, Medcol, foi apresentada no evento. Medcol se trata do novo portfólio de produtos médicos da Braskem, que, segundo a empresa, construirá vínculos duradouros e confiáveis na indústria de saúde, com a cocriação de soluções únicas e customizadas para melhorar a vida das pessoas.

3. Novo grade de PP denominado DP213A, o mais novo grade da linha Maxio, com baixo índice de fluidez e aditivação anti-UV. Segundo a Braskem, a resina foi especialmente desenvolvida para atender às demandas dos clientes por fitas de rafia e maior produtividade na etapa de extrusão. Sua utilização permite às empresas do segmento de big bags (grandes sacas utilizadas para embalar e transportar grãos, fertilizantes, minérios e produtos químicos) elevarem sua produção em 30% sem aumento do consumo de energia, assegura a Braskem.

4. No segmento de Tampas e Fechamentos, a Braskem oferece um portfólio de soluções em PE, PP, Renováveis e PCR para atender às necessidades do mercado. A Braskem exibiu no evento tampas para aplicações em bebidas carbonatadas, água mineral, alimentos, limpeza e higiene.

5. A Braskem também apresentou suas soluções para os segmentos de agronegócio, construção civil, automotivo, calçados e outros setores, incluindo Braskem Evance, Braskem Proxess e Braskem Rigeo Lumios.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Tags: , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: