Plastimagen México 2017 bate recorde de vendas de máquinas durante a feira

  • Os expositores informam que venderam mais máquinas do que em qualquer outra edição
  • Em sua vigésima primeira edição, a Plastimagen México 2017 reuniu 840 empresas expositoras de 31 países participantes, sendo a melhor edição da feira até hoje
  • Mais de 32,2 mil visitantes de diferentes indústrias
  • 13 pavilhões internacionais, 1 pavilhão especializado da ANIPAC e duas novas áreas expositivas.
  • Visitantes de 40 países

Com sucesso sem precedentes, foram concluídas as atividades da Plastimagen México 2017, que, em sua vigésima primeira edição, reuniu 840 empresas expositoras de 31 países participantes.

Os mais de 32,2 mil visitantes profissionais percorreram todo o piso da exposição em busca das últimas soluções e produtos para suas indústrias. Os visitantes pertenciam a indústrias variadas, tais com a automotiva, de transporte, sacos plásticos, agricultura, embalagens, eletrônicos, construção, eletrodomésticos, cosméticos, produtos de escritório e domésticos, esportes, química, dispositivos médicos, empresas de reciclagem e tubos, entre outros. Eles visitaram os vários salões e 13 pavilhões internacionais da Alemanha, Áustria, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos, Espanha, Índia, Itália, Portugal, Taiwan, Reino Unido, Coréia, bem como 1 pavilhão especializado da ANIPAC e as duas novas áreas: Sala de Valparaíso e Sala de maquinaria pesada, que teve a maior máquina já apresentada em uma exposição, pesando 95 toneladas.

Durante a feira, participaram profissionais de mais de 40 países, tais como: Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, França, Alemanha Guatemala, Honduras, Índia, Itália, Japão, Holanda, Panamá, Polônia, Portugal, Coréia do Sul, Espanha, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Estados Unidos, entre outros.

Mais de 1.200 máquinas estiveram operando “ao vivo” no evento. Este ano, a feira apresentou aos visitantes profissionais as últimas novidades em máquinas de baixo consumo energético, máquinas elétricas híbridas, máquinas mais rápidas, produtores de embalagens biodegradáveis, novos materiais para envases e máquinas para reciclagem, entre muitas outras soluções. Os expositores informaram que venderam mais máquinas no piso da exposição do que em qualquer outra edição.

Neste ano, a Plastimagen México 2017 apresentou um programa de conferências internacionais que começou na terça, 7 de fevereiro, com a apresentação de Matthew Lenninton, cientista da PolyAdServices, com a palestra intitulada “Nanotecnologia aplicada aos plásticos – estudos de caso” .

A conferência principal do dia teve como tema “A atualização do NAFTA – como a indústria participa”. Nela, se apresentou o que o setor de plástico tem feito para que o acordo beneficie o México e quais os progressos realizados.

O espaço de apresentações do segundo dia foi dedicado à Indústria 4.0 / Internet das Coisas (IoT). Essa tendência vem permeando a indústria porque permite otimizar tempos de produção, ajuda a não perder a produção e a resolver problemas antes de surgirem.

Oliver Lindenberg, Vice-Presidente de Vendas e Marketing da Mold – Masters / Milacron, falou sobre “O impacto da IoT nas fábricas de moldagem do futuro. Em outra apresentação, Jochen Mitzler, chefe de gerenciamento estratégico de produtos do grupo KraussMaffei, mencionou a importância de dar respostas específicas aos clientes para os diferentes problemas que surgem, representando redução de custos em tempo e dinheiro.

Enquanto isso, a WittmannBattenfeld apresentou uma palestra intitulada “Indústria 4.0 – tendências na digitalização de cadeias de valor através da integração de tecnologias de processamento de dados”, que foi proferida por Rudolf Pichler, gerente regional de vendas da empresa para a América do Norte, Central e do Sul. Na palestra, ele explicou a necessidade de os meios de produção serem conectados para melhorar seu desempenho. Ele concluiu dizendo que uma empresa inteligente é aquela que possui soluções 4.0, o que permite resolver problemas na metade do tempo.

Finalmente, a palestra principal do dia, intitulada “Plastico Industrial Inclusivo; Presente e futuro”, foi dada por Cleantho de Paiva, diretor da Braskem Idesa México, e por Juan Antonio Hernández, presidente da ANIPAC.

Com uma imagem do filme “A primeira noite de um homem”, na qual o personagem interpretado pelo jovem ator Dustin Hoffmann especulava sobre profissões de futuro, Cleantho de Paiva começou sua palestra. “Uma palavra: plástico. O futuro está no plástico”. Ele comentou que, até 2020, 18% do automóvel será feito de plástico, em contraste com o percentual de 6% que era registrado nos primórdios da indústria.

Hernandez, por sua vez, assegurou que a indústria de transformação é baseada em micro e pequenas empresas, que representam 84% da indústria de plásticos, enquanto as grandes empresas correspondem a 4% e as empresas médias 12%.

Houve também dois seminários técnicos: o primeiro foi dedicado à moldagem por injeção, manutenção, máquinas e moldes, proferido por Gianbattista Bellina, da Assocomaplast. O segundo foi sobre os Sacos e Reciclagem Inteligentes, apresentado pela Comissão Técnica da ANIPAC. Gabriel Catino, Aldimir Torres e Abraham Beutelspaches discorreram sobre as sacolas plásticas, seus usos e a maneira de aproveitar o produto final.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Plastimagen México / foto: Facebook (Plastimagen)

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: