BASF tem aumento expressivo nas vendas e lucros globais em comparação com primeiro trimestre de 2016

  •  Vendas de €16,9 bilhões (+19%)
  • Tendência positiva dos volumes permanece (+8%)
  • EBIT antes dos itens extraordinários de €2,5 bilhões (+ 29%);  €2,0 bilhões foram gerados pelo negócio de químicos
  • Perspectiva para 2017 confirmada

A BASF completou o primeiro trimestre de 2017 com um aumento considerável nas vendas e lucros, quando comparados ao mesmo trimestre do ano passado. “A BASF teve um bom começo de ano em 2017”, disse o Dr. Kurt Bock, Presidente do Junta Diretiva da BASF SE. “As tendências relativas à demanda que foram observadas ao longo de 2016 continuaram no primeiro trimestre deste ano.”

As vendas do Grupo BASF aumentaram 19% no primeiro trimestre de 2017, atingindo €16,9 bilhões. Em todos os segmentos manteve-se a tendência positiva de volumes observada nos trimestres anteriores, levando a um crescimento de 8% nos volumes de vendas. Além disso, a BASF conseguiu preços de vendas significativamente mais elevados (acréscimo de 8%), principalmente no segmento de Químicos. Os efeitos cambiais e as operações da Chemetall, negócio adquirido da Albemarle em dezembro de 2016, também contribuíram para o aumento das vendas.

O lucro das operações da BASF antes dos itens extraordinários (EBIT) foi 29% maior, atingindo 2,5 bilhões de euros. Deste montante, 2,0 bilhões foram gerados pelo negócio de químicos, que engloba os segmentos de Químicos, Produtos de Performance, bem como Materiais & Soluções Funcionais. Assim, houve um crescimento de 37% nos lucros da divisão de químicos.

A BASF recebeu um pagamento inicial do seguro, no valor de €100 milhões, relacionado ao acidente ocorrido na zona do Porto Norte em Ludwigshafen, em outubro passado. Cerca de três quartos deste valor foram investidos no segmento de Químicos.

O EBIT aumentou € 585 milhões, se comparado ao primeiro trimestre de 2016, totalizando €2,5 bilhões.

O lucro líquido aumentou €322 milhões, somando €1,7 bilhão. O lucro por ação foi de €1,86 no primeiro trimestre de 2017, contra €1,51 no mesmo trimestre de 2016. O lucro por ação, ajustado para itens extraordinários e amortização de ativos intangíveis, foi de €1,97 (primeiro trimestre de 2016: €1,64).

Perspectiva para o ano de 2017

As expectativas da BASF relativas ao cenário econômico global de 2017 permanecem inalteradas:

  • Crescimento do Produto Interno Bruto: 2,3%
  • Crescimento da Produção Industrial: 2,3%
  • Crescimento na produção de produtos químicos: 3,4%
  • Taxa média de câmbio entre o euro e dólar de US$ 1,05 por euro
  • Preço médio do petróleo (Brent) de US$ 55 por barril durante o ano

“Continuamos cautelosos quando se trata de nossa perspectiva para o ano inteiro. Ainda visualizamos riscos consideráveis em relação ao desenvolvimento macroeconômico e ao ambiente político”, disse Bock. “Confirmamos nossa previsão de 2017 para as vendas e lucros do Grupo BASF. Esperamos um crescimento considerável das vendas para o Grupo BASF em 2017. Conforme nossa definição, tal crescimento equivale a um aumento de pelo menos 6% nas vendas. Queremos atingir um EBIT antes dos itens extraordinários ligeiramente superior ao de 2016. Neste caso, “ligeiramente” significa uma mudança de 1-10%. Esperamos que o aumento seja mais próximo dos 10%.”

Desenvolvimento dos segmentos

No segmento de Químicos, as vendas aumentaram 36%, quando comparadas com o primeiro trimestre anterior, totalizando €4,1 bilhões, em grande parte como resultado do aumento dos preços nas divisões de Petroquímicos e Monômeros. As vendas ainda tiveram um apoio devido ao maior nível do volume de vendas em todas as divisões. Os efeitos cambiais alavancaram um pouco as vendas. Devido à maiores margens e volumes, o EBIT antes dos itens extraordinários aumentou €501 milhões em relação ao primeiro trimestre de 2016, somando €958 milhões. O impacto negativo sobre os lucros no primeiro trimestre de 2017, causado pelo acidente no Porto Norte em Ludwigshafen no quarto trimestre de 2016, foi compensado pelo pagamento inicial do seguro contra danos. Os custos fixos apresentaram um aumento homólogo devido principalmente ao comissionamento de novas fábricas.

As vendas no segmento de Produtos de Performance cresceram 9% se comparadas ao primeiro trimestre de 2016, totalizando €4,3 bilhões; resultado dos maiores volumes nas divisões de Dispersões e Pigmentos, Higiene Pessoal e Químicos de Performance. O segmento apresentou efeitos cambiais positivos em todas as divisões e teve um pequeno aumento em termos de preços de vendas no geral. Os efeitos gerados pelo portfólio prejudicaram o desenvolvimento das vendas. O EBIT antes dos itens extraordinários diminuiu €40 milhões, se comparado ao nível estável do primeiro trimestre do ano anterior, devido a margens mais baixas e custos fixos mais elevados, atingindo €515 milhões.

No segmento de Materiais & Soluções Funcionais, as vendas cresceram 18% na comparação com o primeiro trimestre de 2016, somando €5,2 bilhões. Tal crescimento deu-se principalmente pelo aumento acentuado nos volumes de vendas, promovido principalmente pela maior demanda da indústria automotiva. O desenvolvimento das vendas também foi apoiado pela aquisição do negócio da Chemetall, adquirido da Albemarle em dezembro de 2016, juntamente com pequenos aumentos de preços e efeitos cambiais. Em comparação com o primeiro trimestre do ano anterior, o EBIT antes dos itens extraordinários aumentou €75 milhões, alcançando €531 milhões, em especial devido ao crescimento do volume e à aquisição da Chemetall.

O segmento de  Soluções para a Agricultura registrou um aumento de 4% em vendas, quando comparado ao mesmo período de 2016, alcançando €1,9 bilhões, mesmo com um mercado em que as condições permaneceram difíceis. Os principais determinantes foram volumes maiores e efeitos cambiais positivos, com preços estáveis. O EBIT antes dos itens extraordinários diminuiu €58 milhões, indo para €533 milhões quando comparado com o forte primeiro trimestre de 2016. Tal resultado deu-se devido às margens médias mais baixas, fruto de um mix diferente de produtos. Os custos fixos aumentaram ligeiramente, em parte devido ao comissionamento de novas fábricas.

As vendas de €829 milhões no segmento de Petróleo e Gás foram 36% maiores do que no primeiro trimestre do ano anterior, fruto principalmente de preços maiores. O preço do barril de petróleo bruto (Brent) foi de US$ 54, em média, no primeiro trimestre de 2017 (primeiro trimestre de 2016: US$ 34). Os preços do gás nos mercados europeus de pronta entrega também aumentaram acentuadamente em comparação com o primeiro trimestre anterior. Os volumes de produção foram iguais ao nível do primeiro trimestre anterior, enquanto os volumes de vendas, especialmente de gás, ultrapassaram o nível do primeiro trimestre de 2016.

O EBIT antes dos itens extraordinários também melhorou consideravelmente, aumentando €104 milhões em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo €170 milhões. Tal melhora deu-se sobretudo devido ao aumento dos preços. O lucro líquido foi significativamente maior.

O segmento “Outros”, quando comparado ao primeiro trimestre do ano anterior, apresentou um aumento nas vendas de €133 milhões, perfazendo €610 milhões, principalmente como resultado do aumento dos preços na comercialização de matérias-primas. O EBIT antes dos itens extraordinários diminuiu €31 milhões, totalizando menos €250 milhões. Tal diminuição foi sobretudo uma consequência dos efeitos de valorização do programa de incentivo de longo prazo.

Sob uma perspectiva regional, a BASF conseguiu melhorar consideravelmente as vendas e os lucros, especialmente na região Ásia-Pacífico. Os volumes nessa região aumentaram consideravelmente em todos os segmentos, os preços de venda aumentaram, principalmente no segmento de Químicos. O negócio na China foi o principal determinante deste desenvolvimento.

Fonte: BASF

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: