Covestro introduz nova marca para componentes de poliuretanos sintetizados a partir de CO2

Na conferência recente da EUROPUR, a Covestro recebeu o Prêmio de Sustentabilidade pelos seus componentes de poliuretanos baseados em CO2, que agora estão sendo comercializados sob a marca cardyon®. O diretor do projeto Dr. Karsten Malsch (segundo a partir da direita) e seus colegas Dr. Lutz Brassat, Dr. Stefan Lindner and Matthaeus Gossner (a partir da esquerda) recebem o prêmio de Jean-Pierre de Kesel (Recticel), um membro do júri.

Na conferência recente da EUROPUR, a Covestro recebeu o Prêmio de Sustentabilidade pelos seus componentes de poliuretanos baseados em CO2, que agora estão sendo comercializados sob a marca cardyon®. O diretor do projeto Dr. Karsten Malsch (segundo a partir da direita) e seus colegas Dr. Lutz Brassat, Dr. Stefan Lindner and Matthaeus Gossner (a partir da esquerda) recebem o prêmio de Jean-Pierre de Kesel (Recticel), um membro do júri.

Ao utilizar o dióxido de carbono para síntese de poliuretanos, a Covestro está ajudando na preservação de recursos fósseis escassos, além de fechar o ciclo do carbono. A empresa desenvolveu uma nova tecnologia que utiliza o gás carbônico para produzir substâncias usadas na produção de espumas. Com a marca cardyon®, a Covestro agora oferece a seus clientes na indústria de poliuretano a oportunidade de reduzir sua dependência do petróleo e, portanto, reduzir sua pegada de carbono.

“Nossos clientes buscam matérias-primas mais sustentáveis, mas exigem a mesma qualidade dos componentes convencionais”, explica o gerente do projeto, Dr. Karsten Malsch. “O cardyon® é uma alternativa igual aos produtos convencionais. Ao mesmo tempo, os clientes podem se diferenciar dos competidores com o nosso produto”.

Produto premiado

A tecnologia rendeu à Covestro o Prêmio de Sustentabilidade da EUROPUR, a Associação Européia dos Fabricantes de Blocos de Espuma Flexível de Poliuretano, no encontro de 50 anos da associação.

A Covestro iniciará em breve a operação em sua primeira fábrica de polióis poliéteres à base de Co2 em seu site em Dormagen, na Alemanha. A unidade será responsável pela produção de matérias-primas para produtos como espumas flexíveis de poliuretano usados em colchões e móveis.

A Covestro continua trabalhando em parceria com a indústria e com universidades para desenvolver novos componentes e potenciais aplicações para os poliuretanos à base de CO2.

Com vendas de EUR 12,1 bilhões em 2015, a Covestro está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. Os principais segmentos atendidos são o automotivo, eletroeletrônico, construção civil e a indústria de esporte e lazer. A Covestro, antiga Bayer MaterialScience, possui 30 unidades fabris em todo o mundo e, no final de 2015, empregava aproximadamente 15.800 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Covestro

Curta nossa página no

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: