Covestro lança o primeiro agente de cura com base de biomassa para mercado de poliuretanos

  • Companhia substitui petróleo por amido de milho
  • Estudos da empresa já estão sendo feitos com celulose e materias orgânicos

covestroA Covestro, ex-Bayer MaterialScience, traz ao mercado brasileiro o pentametileno diisocianato – PDI, um poliisocianato alifático, livre de solvente, com nome comercial Desmodur® eco N 7300, introduzindo uma solução ecológica para polióis: é o primeiro agente reticulante no mercado de poliuretanos de base biológica – 70% de conteúdo de carbono derivado de biomassa. Segundo a Covestro, o Desmodur® eco N 7300 possui excelente performance nas propriedades finais e é indicado para aplicações em revestimentos e adesivos.

A solução é um complemento ideal para polióis feitos a partir de matérias-primas renováveis, que já estão sendo usados em revestimentos de poliuretano e adesivos. Estes revestimentos podem ser formulados inteiramente a partir de componentes de base biológica.

Segundo a Covestro, o Desmodur® eco N 7300 atinge o mesmo nível dos agentes de cura derivados petroquímicos convencionais em relação à resistência e compatibilidade com formulações de tintas e adesivos,.

A Covestro trabalha atualmente na criação de uma plataforma tecnológica abrangente para o uso de matérias-primas à base de PDI para tintas, adesivos e para outras aplicações. 2016 será o ano para a produção comercial do novo isocianato com uma capacidade de até 20 mil toneladas por ano. Está sendo empregada uma tecnologia em fase gasosa, eficiente em termos de energia.

O processo de produção do Desmodur® eco N 7300 inicialmente compreende a conversão do amido de milho em uma solução de açúcar industrial por meio da adição de vapor e enzimas.    Depois, adicionam-se amônia e um microorganismo que converte o açúcar e a amônia para PDI, por via fermentativa. O PDI bruto é então purificado para atingir as mesmas especificações de pureza do seu análogo derivado da petroqúimica – o HDI hexametileno diisocianato.

Os fornecedores de Covestro já estão também trabalhando na próxima geração de biomassa para o PDI. Em vez de amido de milho, a base será de celulose e materiais residuais orgânicos.

Com EUR 11,8 bilhões em vendas em 2014, a Covestro está entre as maiores empresas de polímeros do mundo. As atividades comerciais se concentram na fabricação de materiais poliméricos de alta tecnologia e no desenvolvimento de soluções inovadoras para produtos utilizados em muitas áreas da vida diária. Os principais setores atendidos são os setores automotivo, elétrico e eletrônico, construção e esporte e lazer.  A Covestro, antiga Bayer MaterialScience, possui 30 unidades de produção ao redor do mundo e, até o final de setembro de 2015, empregava aproximadamente 15.700 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Covestro

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: