AMUT-WORTEX vende na Feiplastic máquinas para linhas de chapas e reciclagem

O equipamento produz 900 kg/hora de chapas de polipropileno, atendendo todas as normas de segurança da lei brasileira

No momento em que vários setores da economia apontam para uma baixa expectativa de crescimento, a Wortex comemora as vendas realizadas durante a Feira Internacional do Plástico. Segundo Paolo de Filippis, diretor da Wortex, a Feiplastic produziu resultados além das expectativas, com a concretização da venda de uma linha de extrusão de chapas, cuja negociação havia se iniciado antes da feira, e a comercialização de uma linha Challenger Recycler para reciclagem, que foi efetivada durante a Feiplastic. Para o pós-feira, também se esperam bons resultados: “Vendemos uma linha de chapas da Amut-Wortex, fruto da joint venture iniciada em 2013 com o grupo italiano Amut. A tecnologia dessa máquina, já produzida na planta de Campinas (SP), permite produzir 900 kg/hora de chapas de polipropileno, atendendo a todas as normas de segurança da lei brasileira”, explica de Filippis.

A meta da Wortex para 2015 é ampliar as vendas em 10% e, para isso, a empresa está apostando e investindo em uma nova linha de lavagem de material pós-consumo. Paolo de Filippis é um entusiasta do uso sustentável dos plásticos e da sua ampla reciclabilidade: “Acreditamos no potencial do mercado de reciclagem, que deve crescer entre 10% e 15% este ano. Há muitos empreendedores atuando neste setor, que está em franco movimento no País”. E para absorver projetos que atendam do pequeno ao grande empresário, a Amut-Wortex oferece sistemas completos em equipamentos que vão desde a separação de materiais de coleta seletiva, filmes plásticos, perfis diversos, entre outros materiais que podem ser reciclados.

“Fizemos excelentes contatos na Feiplastic e esperamos negociar outros projetos – entre eles um pedido que está em análise de uma linha de extrusoras de filmes”, antecipou o executivo.

Criada em 2013, a Amut-Wortex é uma joint-venture entre a Wortex, fabricante brasileira de equipamentos para extrusão, e a Amut SpA, empresa italiana com ampla tradição também no segmento de processamento de plásticos por extrusão. A Amut-Wortex é uma empresa independente e possui sede e instalações fabris próprias, em Campinas. O grupo italiano Amut possui 51% das cotas da Amut-Wortex e a brasileira Wortex detém 49 % do total do seu capital social.

O índice de nacionalização das máquinas fabricadas pela AMUT-Wortex é de, no mínimo, 65 %, sendo que apenas componentes mais diferenciados e intensivos em tecnologia, como o cabeçote de extrusão, são importados da Itália. Hoje, o índice de nacionalização está em torno de 70%, sendo que toda a parte eletro-eletrônica e o software das máquinas da joint-venture são fornecidos pela Wortex.

Com a nova parceria estabelecida recentemente na Itália entre o grupo Amut e a Dolci Biellone, a Amut-Wortex também terá acesso a tecnologias avançadas para os segmentos de filmes do tipo cast, stretch e multicamadas. A parceria da Amut com a Dolci Biellone também agregará à joint-venture Amut-Wortex sua expertise no segmento de flexografia.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Amut/Wortex; Vídeo: Reed Exhibitions Alcantara Machado

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: