Abiplast e Braskem criam Fundo Setorial para promoção da imagem do plástico

Iniciativa pioneira no Brasil faz parte do Programa de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast)

A Braskem e a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) lançaram no último dia 05 de dezembro, durante o 31º Encontro Nacional do Plástico, o Fundo Setorial para a promoção da imagem do plástico. A iniciativa faz parte do Programa de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), lançado em 2013, com objetivo de desenvolver ações de estímulo à inovação, competitividade e desenvolvimento sustentável da indústria brasileira de transformação plástica.

O Fundo Setorial, que receberá aportes financeiros dos produtores de resinas e da cadeia de transformação, será revertido em ações de promoção das vantagens do plástico, de educação ambiental, promoção do consumo responsável e suporte para ampliação da reciclagem dos plásticos no Brasil.

De acordo com o vice-presidente de Poliolefinas e Renováveis da Braskem, Luciano Guidolin, esta parceria visa apoiar as empresas de transformação a se prepararem, tanto do ponto de vista estratégico, quando do tecnológico, para atenderem às novas demandas da sociedade, e atingirem uma atuação mais representativa no mercado global. “É fundamental que mais empresas participem destas ações e juntas possam estabelecer um novo patamar de competitividade para o setor de transformação”, afirma o executivo.

Para o presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, a indústria brasileira de transformação plástica, que conta com 11.670 empresas e gera cerca de 360 mil postos de trabalho diretos, tem um papel fundamental na economia. “Nossos esforços contemplam uma agenda de modernização do setor e acreditamos que o Fundo Setorial será decisivo para nortear uma nova visão empresarial no campo do desenvolvimento sustentável”, afirma Roriz.

Entenda o Fundo Setorial

Para as empresas que aderirem ao Fundo Setorial será incluído à nota fiscal a contribuição de R$ 1,00 líquido por tonelada de resina adquirida de fornecedores participantes do mercado brasileiro. Os fornecedores de resinas contribuirão com R$ 2,00 líquidos por tonelada adquirida na mesma transação.

O Fundo Setorial será gerido por um Comitê Gestor composto por seis membros (eleitos por dois anos) sendo três indicados pelo grupo dos produtores e três pelos transformadores. Esse grupo será responsável por gerir o fundo e decidir as ações que serão desenvolvidas ao longo do período.

Para assegurar a boa governança do Fundo Setorial, o Comitê Gestor terá autonomia para contratar uma auditoria independente para apoiar nas questões dos recursos, contribuições, entre outras necessidades.

Em pouco mais de um ano, o PICPlast já apresenta os primeiros resultados efetivos. Até o momento, aproximadamente 150 empresas aderiram ao programa, participando de treinamentos, capacitações e, principalmente, contribuindo para o aumento das exportações de manufaturados plásticos, além das feiras e eventos do setor.

Fonte: M. Free

Curta nossa página no

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: