Braskem tem lucro líquido de 230 mi no terceiro trimestre/2014

Vendas de resinas no mercado brasileiro têm expansão no terceiro trimestre de 2014

Refletindo a sazonalidade do período e o desempenho mais favorável de setores relacionados a bens de consumo duráveis, as vendas de resinas termoplásticas (Polietileno, Polipropileno e PVC) da Braskem apresentaram um crescimento de 5% no terceiro trimestre de 2014 na comparação com igual período do ano passado, totalizando 939 mil toneladas. Esse desempenho acompanhou a mesma tendência de expansão do mercado brasileiro. Em relação ao segundo trimestre, quando houve uma desaceleração da economia brasileira, também impactada pelo menor número de dias úteis durante a Copa do Mundo, as vendas da Braskem expandiram 7%. A receita líquida da Companhia atingiu R$ 12 bilhões no trimestre, uma alta de 8% sobre o trimestre anterior, explicada pelo maior volume de vendas e pela depreciação média de 2% do Real no período.

As centrais petroquímicas da Braskem operaram a 90% de taxa de utilização de capacidade, seis pontos percentuais acima do trimestre anterior. A retomada de uma das linhas de produção do polo petroquímico de Triunfo (RS), depois da parada programa para a manutenção, e a melhor operação da central da unidade de Duque de Caxias (RJ) compensaram a parada programada de produção do polo do ABC, em São Paulo, iniciada em setembro e finalizada em outubro.

A Braskem atingiu um EBITDA de R$ 1,5 bilhão, positivamente influenciado pelo melhor nível dos spreads dos produtos petroquímicos no mercado internacional e pelo maior volume de vendas. O grau de alavancagem, medido pela relação entre dívida líquida e EBITDA, teve ligeiro recuo para 2,71 vezes. Em outubro, a agência de classificação de risco Fitch revisou a recomendação do rating da Braskem de “negativo” para “estável”, em resposta à redução da sua alavancagem; ao avanço na estratégia de diversificação de matéria-prima; à melhoria contínua do resultado operacional; e ao melhor patamar dos spreads petroquímicos a nível global. O lucro líquido da Companhia somou R$ 230 milhões, queda de 42% na comparação com o terceiro trimestre de 2013.

Apesar do crescimento da demanda no trimestre, o momento ainda é desafiador por conta do fraco desempenho da economia brasileira. Nesse contexto, a Braskem considera importante que o governo siga trabalhando em medidas para estimular o crescimento da indústria brasileira, com ênfase nos custos e disponibilidade de matéria-prima e energia elétrica. “Especificamente no setor químico, o desafio é ainda maior diante da concorrência com a petroquímica norte-americana, que consome etano competitivo, oriundo do gás de xisto (shale gas)”, diz o presidente da Braskem, Carlos Fadigas. “A negociação de um contrato mais competitivo de nafta petroquímica é fundamental para o setor.”

Projetos de crescimento e sustentabilidade

A Braskem investiu quase R$ 2 bilhões nos primeiros nove meses de 2014. Desse total, cerca de 60% (R$ 1,2 bilhão) foram destinados às operações industriais, incluindo os desembolsos para as paradas programadas de manutenção dos polos de Triunfo e do ABC paulista. Outra parcela, de 30%, foi direcionada para sua estratégia de crescimento nas Américas, que busca a diversificação de matéria-prima competitiva no México. A Companhia, em parceria com a empresa química IDESA, avançou na construção do complexo petroquímico integrado para a produção de polietileno na região de Coatzacoalco, no estado mexicano de Veracruz. No fim de setembro, o progresso físico do empreendimento era de 82%. Já foram iniciadas as contratações e o treinamento dos integrantes que conduzirão a futura operação industrial, prevista para ser inaugurada no quarto trimestre de 2015.

Nos Estados Unidos, o Ascent, projeto integrado para a produção de polietileno em avaliação pela Braskem em conjunto com um grupo de investidores, continuou avançando. A Ineos Technologies, LyondellBasell e Technip foram escolhidas como fornecedoras das tecnologias para serem utilizadas no projeto. Essas empresas também são parceiras no projeto do México, o que deverá garantir sinergias comerciais e operacionais. O projeto Ascent procura aproveitar as oportunidades proporcionadas pela grande vantagem de custo de matéria-prima oriunda do shale gas.

No trimestre, a atuação da Braskem recebeu um importante reconhecimento na sua gestão em desenvolvimento sustentável. A Empresa foi incluída, pelo terceiro ano consecutivo, no Índice Dow Jones de Sustentabilidade para Mercados Emergentes da Bolsa de Valores de Nova York, que serve como referência para os investidores formarem suas carteiras de investimentos com empresas que adotam as melhores práticas em sustentabilidade.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: