Resina de Policarbonato da SABIC é usada nos assentos do novo sistema de monotrilho de São Paulo

Sabic_monotrilhoImpulsionada por tendências da indústria que enfatizam design, desempenho e sustentabilidade, o provedor de componentes interiores ferroviários Monte Meão introduziu um design e conceito de produção inovadores para os assentos do novo sistema de monotrilho 300, Linha 15-Prata, fornecido pela Bombardier. O resultado: assentos altamente duráveis, leves, criados em menos de metade do tempo e com um custo substancialmente menor.

A nova solução de assentos do monotrilho foi criada para a Bombardier Transportation usando-se moldagem por injeção ao invés de plástico reforçado com fibra e métodos de processamento de termofixos tradicionais – marcando a primeira vez que uma solução de assentos fabricados através de moldagem de injeção é especificada pela Bombardier. A mudança para a moldagem por injeção representa uma estréia também para a Monte Meão, na medida em que ela busca ajudar os seus clientes do segmento ferroviário a responder às tendências do setor  com relação à leveza, aumento do conforto dos passageiros e sustentabilidade.

Logo no início do processo de design, a Monte Meão contou com o apoio da SABIC para ajudá-los a otimizar o design dos assentos, fornecer assistência no desenvolvimento dos moldes, suporte para processamento, certificação de materiais e recomendação de cores. A Monte Meão identificou que a resina de policarbonato de alto desempenho LEXAN FST 3403 era adequada pela sua elevada resistência ao impacto, e pela maleabilidade necessária para desenvolver designs visualmente atraentes, além do seu peso leve. A resina também atendia às normas de segurança contra incêndio mais rigorosas do mundo – e, importante, era adequada para uso em moldagem por injeção.

“O apoio da SABIC realmente nos permitiu criar um sistema de assentow que representa um afastamento das abordagens tradicionais, o que vai ajudar a transportar as pessoas de São Paulo com conforto e segurança”, disse Fernando Cerqueira, diretor executivo da Monte Meão. “Esta nova abordagem também abriu as portas para as muitas vantagens que o processo de injeção oferece sobre processos com PRF (plástico reforçado com fibra) e estamos muito animados em ter a capacidade de oferecer uma solução de última geração aos nossos clientes.”

Com o processo de injeção, a Monte Meão conseguiu reduzir seus custos gerais de fabricação em comparação com o processamento de termofixos, que é mais demorado. A moldagem por injecção reduz a probabilidade de variações nos assentos e, por conseguinte, os assentos podem ser mais facilmente substituídos ou reparados. Além disso, os assentos feitos com resina da SABIC podem ser até 15 por cento mais leves, ajudando a reduzir as emissões de CO2 do monotrilho. Ao contrário das soluções com termofixos, os assentos feitos com policarbonato também podem ser reciclados no final da vida útil do produto.

O Diretor de Projetos da Bombardier, Chris Fifield, disse, “assentos moldados por injeção são a chave para um interior mais impressionante em termos visuais, fornecendo a resistência para aguentar o uso por centenas de milhares de passageiros ao longo do tempo, além de serem mais leves, o que contribui para um menor consumo de energia. Quando estiver plenamente operacional, esse sistema vai transportar mais de 40.000 passageiros por hora em cada sentido, por isso a durabilidade é um requisito fundamental. Esta solução também irá simplificar as operações de limpeza e substituição de peças “.

“Tanto a Monte Meão e Bombardier como deram um passo ousado ao substituir a solução tradicional com FRP e introduzir novos conceitos que podem melhorar o desempenho, conforto, sustentabilidade e eficiência de fabricação,” disse Kim Choate, diretor de Transporte de Massa da SABIC Innovative Plastics. “Muitas vezes, o design ea inovação estão condicionadas à disponibilidade da mistura certa de materiais oferecidos e suporte de engenharia, o que SABIC teve o prazer de fornecer.”

A resina Lexan FST3403 da SABIC também tem aplicações comerciais potenciais em assentos de ônibus, assim como em lugares públicos onde assentos são necessários, tais como estádios e auditórios.

Fonte: SABIC IP

Curta nossa página no

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: