Sebrae e Braskem firmam parceria para capacitar pequenos negócios da indústria de plástico

Parceria visa melhorar competitividade das micro e pequenas empresas e cooperativas de materiais recicláveis da cadeia de valor do plástico

O Sebrae e a Braskem lançaram nesta segunda-feira (17/06) um programa de encadeamento produtivo para a cadeia da indústria química brasileira. O programa, que terá duração de 36 meses, vai atender a três elos da cadeia: empresas de pequeno porte fornecedoras de produtos e serviços de unidades industriais da Braskem, pequenos negócios transformadores e as sociedades cooperativas de materiais recicláveis. As metas são: ampliar em 10% o volume de vendas e em 5% número de funcionários de pequenos negócios da cadeia do setor de plásticos.

Outro resultado esperado é a ampliação em 25% do desempenho das empresas de pequeno porte com relação aos critérios de qualidade estabelecidos pela Braskem. A expectativa desses resultados baseia-se no desempenho obtido no projeto de encadeamento produtivo piloto desenvolvido em Alagoas. Desde 2009, o Sebrae e a Braskem vêm trabalhando na capacitação e inovação das micro e pequenas empresas de transformadores plásticos do estado,  em conjunto com a  Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, Senai e Sinplast.

A experiência alagoana, realizada nas cidades de Maceió e Marechal Deodoro, apresentou em três anos resultados expressivos: a quantidade de pequenas empresas de produtos e serviços de química e plásticos instaladas no estado subiu 61% (de 33 para 53), o número de empregos cresceu 56% (de 1690 para 2630) e os salários dos funcionários da área de produção tiveram uma elevação de 33%. Além disso, a redução do índice de perdas nessas empresas atingiu a 71%.

Os principais pilares do programa são o desenvolvimento de competências empresariais administrativas e financeiras de todos os participantes e fortalecimento competitivo das empresas de pequeno porte e sociedades cooperativas de materiais recicláveis atuantes na cadeia de valor do plástico.

“Empresas clientes da Braskem podem desenvolver produtos com maior tecnologia e valor agregado, ganhando mais competitividade, inclusive com relação a fabricantes internacionais”, diz Barretto. “A Braskem, como maior produtora de resinas das Américas e empresa ambientalmente responsável, tem o propósito de fomentar o desenvolvimento de todos os elos da cadeia onde atua. Dessa forma, busca ser uma companhia estratégica para a economia, fazendo parte da solução de problemas socioambientais e contribuindo assim para o desenvolvimento da nossa sociedade”, destaca Marcelo Lyra, vice-presidente de Relações Institucionais da Braskem.

Para os pequenos negócios do setor, há vantagens em ter como cliente – ou fornecedor – uma empresa de grande porte como a Braskem, ressalta Barretto. “Os pequenos negócios tendem a ganhar eficiência e competitividade, com aprimoramento dos seus processos internos e se habilitam a fazer negócios com outras grandes empresas”, destaca o presidente do Sebrae. Ele lembra ainda que, ao estimular as micro e pequenas empresas, há um grande incentivo à geração de empregos – o setor é que mais emprega mão de obra no país – e incremento ao desenvolvimento das economias locais. Destaca-se também o incentivo às cooperativas de material reciclável e os benefícios ambientais para sociedade com o aumento da reciclagem.

Já para a grande empresa, o processo de encadeamento produtivo também pode trazer uma série de benefícios, assinala Barretto. “Com maior competitividade do fornecedor, podem ser obtidos melhores preços, prazos de entrega mais confiáveis, ganho de flexibilidade, crescimento do potencial de inovação, redução dos custos de logística e transporte e otimização dos investimentos para desenvolver a base fornecedora”, enumera o presidente do Sebrae.

A previsão de investimento na nova fase do acordo de cooperação é de até R$ 7 milhões. Inicialmente, o projeto de atendimento de empresas de pequeno porte fornecedoras de produtos e serviços de unidades industriais da Braskem prevê potenciais beneficiados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Alagoas, mas, posteriormente, outras localidades poderão se agregadas. A expectativa é alcançar o número de 150 empresas fornecedoras.

No caso dos transformadores plásticos, que são compradores das resinas termoplásticas produzidas pela Braskem, será possível atender 250 pequenos negócios. No que se refere aos projetos de reciclagem, a proposta da parceria é promover a inserção social e econômica de empreendedores de materiais recicláveis, com a implantação de pequenos processos industriais para a reciclagem. Objetiva-se beneficiar 25 cooperativas de recicladores, atingindo um total de mil catadores.

As soluções do Sebrae que poderão ser utilizadas para acatar os requisitos da cadeia de valor do plástico serão definidas caso a caso e em comum acordo com os envolvidos no projeto, após a aplicação do diagnóstico e análise dos resultados das empresas.

O Sebrae desenvolve hoje projetos de encadeamento produtivo com empreendimentos como Petrobras, Vale, Odebrecht, Gerdau,GRU (administradora do Aeroporto Internacional de Guarulhos) , Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC), além da própria Braskem.

Dados do Programa de Encadeamento Produtivo do SEBRAE:

Projetos em andamento: 133 projetos (até 2015)
Empresas beneficiadas: 17 mil pequenos negócios
Total de investimento: R$ 100 milhões
Estimativa de negócios: R$ 5 bilhões

Principais empresas envolvidas nos projetos:
Petrobras, Vale, Gerdau, Odebrecht, GRU (administradora do Aeroporto Internacional de Guarulhos), Braskem, Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC).

Expectativa:
Através das atuais parcerias, existe a expectativa de que em 2013 sejam atendidas cerca de 1.500 e em 2014 mais 2.000 empresas de pequeno porte, além do incremento que possa derivar de atuais negociações com outras grandes empresas, atendendo varias cadeias produtivas.

Fonte: Braskem

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Uma resposta to “Sebrae e Braskem firmam parceria para capacitar pequenos negócios da indústria de plástico”

  1. Antonio Celio Soares Says:

    Excelente iniciativa da Braskem e Sebrae, como posso participar desse projeto? Possuo um projeto jà delineado de uma microempresa para recuperaçâo de vidro e plastico (residuo).Como posso participar dessa parceria? Meu -e-mail:antonioceliosoares@hotmail.com. Fico no aguardo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: