FEIPLASTIC 2013 ATRAI 144 NOVOS EXPOSITORES

De empresas estrangeiras que querem ganhar nome no Brasil, a companhias brasileiras em busca de clientes. Os estreantes na feira têm a oportunidade de mostrar seus motivos para os cerca de 70 mil visitantes

Grandes marcas e expositores fiéis não são novidade para a maior feira de plástico da América Latina. O que chama atenção na FEIPLASTIC 2013 é o número expressivo de novos expositores – 144 no total. Com expectativa de receber 70 mil visitantes entre fabricantes, técnicos, engenheiros e profissionais do setor, não é difícil entender os motivos que levam empresas do setor a marcar presença no Anhembi durante o evento. A razão é sempre estar perto do cliente e do parceiro de negócios, mas cada novo expositor busca algo mais específico. Seja um primeiro contato com o mercado do Brasil, divulgar sua chegada ao país, expansão da área de atuação ou fazer o próprio contato “olho no olho” com possíveis compradores.

Duas empresas que estrearam na FEIPLASTIC são companhias estrangeiras e que se instalaram recentemente no Brasil. A alemã SIKORA abriu filial no País e quer mostrar que pode atuar em outras áreas além de fios e cabos, sua especialidade. “Com nosso estande aqui queremos fazer networking para mostrar que podemos atuar em outras frentes e expandir o mercado”, afirma Fernando Ravagnani, gerente da sucursal brasileira. O grupo italiano TCM vai instalar no Brasil a sua primeira fábrica de máquinas voltadas à produção de embalagens PET e quer que o público local o conheça: “Queremos divulgar nossa fábrica,  nossas máquinas e conhecer os potenciais clientes. Para isso, o networking que estamos fazendo na feira tem sido muito bom”, disse Valdemar Salles, diretor da companhia.

Do outro lado estão empresas que ainda não se decidiram a entrar de vez no mercado brasileiro e resolveram usar a FEIPLASTIC como termomêtro para tomar essa decisão. A alemã WITTE PUMPS, fabricante de bombas de polímero, montou seu estande e colocou na linha de frente os parceiros da brasileira Interfluid. “Eles vão se basear no feedback que dermos para resolver se abrem ou não uma filial no Brasil. Fizemos alguns orçamentos e estou otimista, acho que eles vão gostar”, explicou o representante Gustavo Lenon.

Mesmo sendo a primeira vez no evento, a multinacional holandesa DSM montou um estande grande e chamativo para receber clientes e visitantes. Daniela Giusti, diretora de marketing, afirma que isso mostra a atenção da empresa com o mercado local: “O nosso foco são os países emergentes. E viemos para a FEIPLASTIC para ganhar visibilidade. O plano da companhia é daqui a algum tempo construir a sua primeira planta no País”.

Para a brasileira Plastmaq, que comercializa máquinas automáticas para produção de embalagens, a estreia na FEIPLASTIC é mesmo para encontrar compradores. “Todos os nossos clientes vêm e por isso temos que estar aqui. Fechamos negócios e estamos muito satisfeitos com a decisão de participar”, disse o assistente técnico Leonardo Latorre.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Feiplastic

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: