7ª Interplast e 1ª EuroMold Brasil confirmam sucesso de público com mais de 28 mil visitas e R$ 480 milhões em negócios

As feiras reuniram as mais recentes tecnologias para as indústrias plásticas e de moldes e receberam visitantes de 23 estados brasileiros e de outros 23 países.

Os corredores cheios e o alto nível dos produtos e novas tecnologias apresentadas pelos expositores mostraram porque a Interplast – Feira e Congresso de Integração da Tecnologia do Plástico – está consolidada como a mais importante feira do segmento na América Latina em 2012.  Em paralelo, aconteceu a 1ª edição latino-americana da EuroMold Brasil – Feira Mundial de Construtores de Moldes e Ferramentas, Design e Desenvolvimento de Produtos – o mais importante evento de moldes do mundo, originalmente realizado em Frankfurt, na Alemanha. Realizadas de 20 a 24 de agosto, nos pavilhões da Expoville, em Joinville/SC, a estimativa é que as feiras gerem cerca de R$ 480 milhões em negócios durante seus cinco dias e nos seis meses seguintes, por conta dos contatos iniciados durante o evento.

Com visitantes vindos de 23 estados brasileiros e outros 23 países, em maior número da América do Sul, seguido de EUA e Europa, o público total ultrapassou as 28 mil visitas. Profissionais da indústria do plástico foram os de maior número entre os visitantes do evento, seguido dos segmentos automotivo, eletrônica, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, construção civil, energia, petroquímico, engenharia, transporte e logística, fundição, entre outros.

Do público total das duas feiras, 43,23% são profissionais que ocupam cargos gerenciais nas organizações, de supervisores a presidentes de empresas. O principal interesse dos visitantes concentrou-se em máquinas e equipamentos (33,86%), seguido de matérias-primas (11,45%), automação e controles de processos (8,99%), embalagens (7,95%) e, os demais, divididos em outras atividades.

A Stäubli marcou presença na Interplast pela primeira vez com balanço positivo. “Contatamos clientes de alto nível, fechamos negócios e, ainda, nos relacionamos com os parceiros”, avalia Ricardo Braghittoni, gerente de vendas da Stäubli. Outra estreante na Interplast foi a Maqplas, que também fechou negócios na feira. “Estamos surpresos com o volume de visitantes, a qualidade do público e a prospecção de novos negócios”, conta Fernando Santos Juliani, diretor comercial da Maqplas.

Viabilizada por meio de uma parceria entre a organizadora alemã DEMAT e a Messe Brasil, a feira foi realizada em espaço novo, anexo a Expoville, construído provisoriamente em 3.200 m². “O Pavilhão EuroMold Brasil, diretamente conectado com os pavilhões da Interplast, permitiu que os visitantes circulassem entre as duas feiras, aproveitando ainda mais o intercâmbio que a simultaneidade dos eventos proporcionou”, destacou Richard Spirandelli, diretor da Messe Brasil.

Vizinhas de estande, a multinacional alemã Tebis estabeleceu parceria comercial com a Sycad para representação da marca no Brasil. “Contamos com clientes globais do mercado automotivo e precisamos estar cada vez mais perto dos clientes para manter o mesmo padrão de atendimento e assistência técnica”, comenta Manuel Marriço, gerente de canais da Tebis.

Outras duas empresas alemãs, OBO-Werke e Alwa, compartilharam o mesmo estande na EuroMold Brasil, estabeleceram negócios com uma empresa de Curitiba. “A Europa vive um momento de retração econômica e visualizamos no Brasil um país de oportunidades”, destaca Kurt Hüther, diretor de negócios da OBO-Werke.

W.S. Hazejager, gerente de exportação da Alwa, elogiou a qualidade do público visitante. “Saímos daqui com excelentes perspectivas de negócio e a certeza de retornar para a próxima EuroMold Brasil”, acrescenta.

Durante a EuroMold Brasil, aconteceu também o ciclo de palestras da Rede SENAI de Ferramentaria. Mais de 200 pessoas participaram dos encontros, que abordaram as tendências tecnológicas para o setor ferramenteiro. “Pudemos debater propostas de melhoria e criar maior interação entre representantes da cadeia produtiva e especialistas, buscando ressaltar a importância da atuação conjunta para o aumento da competitividade e defesa das ferramentarias brasileiras”, explica Luiz Eduardo Leão, analista de desenvolvimento industrial do Senai Nacional.

Central de Gerenciamento de Resíduos seleciona 6,5 toneladas de material na feira

A Central de Gerenciamento de Resíduos, uma das novidades da 7ª Interplast e 1ª EuroMold Brasil, totalizou a seleção de cerca de 6,5 toneladas de resíduos durante os períodos de montagem e realização dos eventos, abrangendo papéis, plásticos, vidros e metal. A iniciativa que já ocorreu em outras feiras da Messe Brasil, é realizada por meio de uma parceria entre a organizadora de feiras e a Elementus Engenharia Ambiental, responsável pela elaboração e execução do plano de gerenciamento de resíduos sólidos.

Quatro pessoas trabalharam na separação, pesagem e prensa dos materiais na estação de gerenciamento, anexo aos Pavilhões da Expoville, e os materiais selecionados são comercializados pela Associação Ecológica dos Catadores Recicladores de Joinville (Assecrejo). A entidade beneficia cerca de 40 famílias que geram a sua renda em função das atividades de reciclagem.

Profissionais marcam presença no Espaço Carreira

Foram 150 vagas disponibilizadas, 11 empresas de recrutamento e seleção, que representaram 100 empresas, especialmente ferramentarias e indústrias de plásticos e moldes, de Joinville e região. Foi assim que o Espaço Carreira se apresentou para os visitantes da Interplast e EuroMold Brasil, como iniciativa inédita em eventos técnicos de Joinville. O resultado, ao final das feiras, superou as expectativas para Pedro Luiz Pereira, presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional Santa Catarina (ABRH-SC). “Foram cerca de 500 currículos e contatos”, afirma.

O projeto, realizado por meio de uma parceria entre a Messe Brasil e a ABRH-SC, tem como objetivo divulgar as vagas existentes no mercado e os profissionais que estão em busca de novos desafios. “Para uma primeira edição, alcançamos um número excelente de contatos. Acredito que vamos conseguir concretizar nosso principal objetivo, de aproximar os profissionais das oportunidades de trabalho”, afirma Pereira.

Inovação esteve presente nos debates do Cintec Plásticos

O Cintec 2012 Plásticos – Congresso de Inovação Tecnológica encerrou nesta sexta-feira, 24 de agosto, o ciclo de palestras e minicursos, realizados em paralelo à Interplast. O congresso organizado pela Sociesc (Sociedade Educacional de Santa Catarina) contou com a participação de 550 pessoas.

Destaque para a palestra de abertura com José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast (Associação Brasileira da Indústria de Plástico) sobre “O Setor de transformados plásticos: principais desafios e busca pela competitividade”. Roriz disse, durante a palestra, que o cenário atual é positivo para o segmento, com o crescimento da demanda, motivado pelo aumento da renda da população brasileira. O segmento é composto por 11,5 mil empresas e um importante gerador de emprego e renda. “É o terceiro maior gerador da indústria e paga os melhores salários entre os cinco setores que mais empregam no Brasil”, apontou o dirigente.

Os grandes temas escolhidos pela comissão organizadora do evento foram Gestão, Meio Ambiente e Reciclagem, Matéria-prima, Máquinas e Processos, Moldes e Ferramentas. Os temas debatidos, divididos na programação, estiveram presentes na maioria das palestras pela sua importância e atualidade.

De acordo com Luiz Roberto Sniecikovski, coordenador do Cintec, os temas são atuais e buscam disseminar conhecimento, propiciar o desenvolvimento dos profissionais das empresas e academia, apresentar novos conceitos e inovação tecnológica, promover discussões técnicas e fomentar a geração de novos negócios e projetos. “A inovação, principalmente, permeou todos os debates e ficou muito evidente, pelos conhecimentos repassados pelos palestrantes, que o Brasil tem muito a evoluir e mercado para isso”, destaca Sniecikovski. Segundo ele, também foi importante a participação de representantes de empresas, de entidades governamentais e da academia.

Os participantes tiveram oportunidade de compartilhar conhecimento e experiência, requisitos essenciais na escolha dos temas e palestrantes. “Pelo nível das palestras, os congressistas saíram do evento cientes da necessidade da contínua busca pelo conhecimento”, ressalta Sniecikovski.

Eventos aprovados pelos expositores

O clima de satisfação tomou conta dos quase 25.000 m² dos pavilhões da Interplast e EuroMold Brasil. Os expositores comemoraram o bom público que prestigiou as feiras e os negócios e parcerias realizadas durante os eventos.

Para o presidente da Krauss Maffei, Klaus Jell, a Interplast é um evento muito importante para o setor plástico e a edição de 2012 estava excelente. “A feira estava muito organizada e trazendo muitas novidades para os visitantes. Temos muitos projetos e aproveitamos este espaço para divulgá-los e interagir com o nosso público”, afirma.

Para os estreantes da EuroMold Brasil, a credibilidade internacional do evento pesou bastante. E a edição brasileira correspondeu às expectativas. “Nos impressionamos com a estrutura e qualidade da primeira edição da feira. Sem dúvida, superou, e muito, nossas expectativas. Pudemos nos aproximar de nosso clientes, prestigiar o mercado e ainda prospectar novas parcerias”, comenta João Ricardo Nascimento, representante comercial da Polimold.

A israelense Objet, que já participa da EuroMold na Europa, também prestigiou a 1ª edição no Brasil. “Não poderíamos deixar de estar presentes na edição latino-americana da feira. Nossa expectativa em relação ao evento era positiva e, aqui, encontramos um público qualificado, que está buscando se renovar e saber quais são as novidades do setor, o que reforça a importância da nossa presença aqui”, destaca Renata Sollero, gerente regional da Objet na América do Sul.

Para o gerente comercial da Ecomaster, David Campos, a Interplast é uma ótima rede de relacionamentos. “Enxergamos o sul do Brasil como um mercado muito promissor, e por isso, queremos consolidar nossa marca junto aos clientes. A Interplast é uma excelente vitrine para divulgar nossos produtos e tecnologias”, comenta.

Principais números da Interplast e EuroMold Brasil 2012

Número de expositores: 550 empresas Interplast e 80 EuroMold Brasil

Área: 21.000 m² Interplast e 3.200 m² EuroMold Brasil

Número de visitantes: 18.000

Estimativa de negócios: R$ 480 milhões (durante e seis meses pós-feira)

Países visitantes: Alemanha, Argentina, Áustria, Bolívia, Chile, China, Colombia, Coreia do Sul, El Salvador, Espanha, EUA, França, Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, Itália, México, Peru, Portugal, Rússia, Saara Ocidental, Tailândia, Taiwan, Uruguai e Venezuela.

Fonte: Messe Brasil

Curta nossa página no

Anúncios

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: