LyondellBasell Expande Capacidade e Melhora Desempenho de Produtos de PP em planta na Itália.

Em razão das crescentes demandas dos clientes por especialidades de Polipropileno de alta performance, a Lyondell Basell anunciou planos para extender a capacidade de produção e tecnologia da sua planta de tecnologia de processo de Polipropileno Spherizone em Brindisi, na Itália.

Com conclusão prevista para 2012, a planta terá o seu design de processo aperfeiçoado e a sua capacidade expandida, incluindo o uso de co-monômeros adicionais como o hexeno, a fim de fabricar produtos com as propriedades requeridas para tubulações, filmes sofisticados e aplicações de saúde.  Espera-se que a capacidade da planta seja aumentada em 50 Ktoneladas, extendendo a capacidade total para 235 Ktoneladas por ano.

De acordo com Anton de Vries, vice-presidente senior da LyondellBasell de Olefinas e Poliolefinas para a Europa, Asia e Internacional, “Este projeto permitirá que a LyondellBasell melhore o seu suporte para uma demanda crescente por grades de especialidades de PP de maior valor.”

Próxima geração na produção de especialidades de PP
O processo Spherizone da LyondellBasell fabrica resinas de polipropileno que possuem uma distribuição de peso molecular multimodal, ajustada seletivamente através do uso de um reator multizona.  “A tecnologia Spherizone é o processo líder da indústria para a produção de resinas de polipropileno de alta qualidade e alto desempenho” , afirma de Vries.  “Baseados neste sucesso, nós acreditamos que este design de processo aperfeiçoado representa a próxima geração na produção de especialidades de PP”.

Para tubulações, os novos grades devem oferecer melhores características de deformação (creep) e excelente processabilidade, quando comparados com os grades atuais.  Em aplicações de especialidades de filmes e peças injetadas, os produtos devem atender às demandas dos clientes por uma melhor tenacidade, flexibilidade e uma maior resistência do material fundido.

“Este desempenho pode ajudar os transformadores a reduzir a espessura das paredes das peças, o que pode reduzir os custos com matéria-prima e energia, assim como o desperdício, reduzindo, em última análise, o impacto ambiental”, afirma Paul Turner, vice-presidente da LyondellBasell de polipropileno para a Europa.

Fonte: LyondellBasell

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: